Parar nos semáforos?

Eu até consigo perceber o ponto de vista do colega demorider (embora não concorde na totalidade). A questão está na exequibilidade dessa ideia.
A noção da salvaguarda e da previdência é muito positiva, mas tem de ser pedagógica. Não se pode obrigar todos a terem seguro porque a bicicleta é um meio de transporte demasiado volátil e demasiado abrangente para que se aplique uma noção transversal de obrigatoriedade.
Se todos são obrigados a ter seguro, isso implica que as bicicletas dos miúdos estejam seguradas, implica que o senhor Zé que vai para a quinta, na aldeia do monte de cima, que fica a 2 km's de casa tenha seguro, implica que quem compra uma bicicleta num supermercado que custa 100€ faça um seguro de 30€... Isto sem falar no potencial destrutivo de uma bicicleta quando comparado com qualquer outro veículo. Os seguros não resolvem tudo, até porque existem as condições de exclusão (as letras pequenas) que também causam dissabores. Anda por ai muito boa gente pensando que está coberta em determinado aspeto, quando na realidade não o está.

O risco é proporcional e existe para todos e qualquer um de nós, independentemente do que faz com a bicicleta, e é em função disso que cada um tomará as medidas necessárias para se precaver, com todas as consequências que dai advêm.
 
só nao concordo quando falas na bike de 100 e no seguro de 30. Epá tambem se fazem seguros de carro por 100€ (acho que é o minimo) e vendem-se carros, que já vi, por 250€
 
De acordo. Mas a ideia não é essa e eu é que me expliquei mal. É, por exemplo, o facto de qualquer puto chegar e comprar uma bicicleta num supermercado, não há registo de propriedade nem qualquer tipo de responsabilização pela propriedade da bicicleta. Os valores de transação dos carros ou bicicletas são pouco relevantes para o seguro (não fazes um seguro consoante o valor pelo que compraste o carro (há bons e maus negócios), podes é acrescentar coberturas), interessa é o valor comercial. ;)
 
Já aqui disse, já muitos o disseram, mas volto a repetir:

NÂO EXISTE SEGURO OBRIGATÓRIO NOUTROS PAÍSES EUROPEUS!!!!

porque será?

Já escrevi muito sobre isto, mas aqui ficam uns tantos argumentos, por ordem cronológica da sua publicação:

"O seguro é obrigatório para veículos motorizados, devido ao potencial destrutivo destes. Uma bicicleta tem um potencial destrutivo insignificante – aliás, até no artigo agora publicado na referida revista dá um exemplo paradigmático: um acidente aparatoso que “provocou a confusão”, mas que do mesmo não resultaram danos de maior, sendo depois feita uma especulação sensacionalista." in http://www.fpcub.pt/2013/10/seguro-obrigatorio-para-bicicletas-nao-obrigado

"A bicicleta é uma forma simples e relativamente informal de mobilidade e é esse o seu segredo. Qualquer tentativa de o complicar, para além de ser uma “bizarrice” sem paralelo em nenhum país, constituirá um indesejável obstáculo no sentido da promoção da mobilidade ciclável" in http://codigodaestrada.org/56/abaixo-a-reacao

"Seguro de responsabilidade civil obrigatório – Não existindo qualquer obrigatoriedade destas no panorama europeu, a UMML entende que não há fundamento para a sua implementação. Devem ser sim facultados e divulgados seguros opcionais, semelhantes ao que a FPCUB já oferece aos seus associados. É do interesse público ponderar este assunto no contexto Europeu – não faz sentido criar tamanho obstáculo à livre circulação em bicicleta, numa altura em que é de todo o interesse nacional a promoção deste meio de transporte." in http://codigodaestrada.org/63/seguranca-rodoviaria-e-bicicletas

"O facto de o legislador manter o condutor da bicicleta livre de uma série de deveres legais acessórios (registos, licenças, seguros, capacetes), numa área que apesar disso é fortemente regulada em razão do seu interesse público, é um estímulo claro às pessoas para usarem a bicicleta." in http://www.fpcub.pt/2014/07/nota-de-imprensa

"Ora o primeiro erro começa no facto de as bicicletas não serem equiparadas aos automóveis. Pelas suas características são veículos muito distintos, e essa diferença está presente em todo o texto do Código da Estrada. Tal como há diferenças e entre veículos ligeiros e veículos pesados, por exemplo.
O segundo erro é achar-se que os direitos e as regras são iguais. Sim, os cidadãos devem todos ter os mesmos direitos e as mesmas obrigações. Mas a lei prevê que perante determinadas condições, o tratamento e as condutas devem ser ajustadas às mesmas. " in http://codigodaestrada.org/96/a-falacia-da-igualdade

Recomendo a leitura de todos os artigos, pois abordam diversas questões relacionadas com a mobilidade em bicicleta.

(disclaimer: sou autor de alguns deles)
 
Pronto jocas tens toda a razão... no dia em levaress com uma bicicleta em cima e provoque aquele estrago que nenhum cão, gato ou pássaro provocaria depois paga o prejuízo que te causaram e não bufes...Não esquecer que onde ha passadeira a lei obriga-te a ter cuidados especiais como a redução de velocidade... Já agora não tenhas seguro no carro e vai para a via pública visto que os animais não tem seguro e também podem causar acidentes porque raio tem o carro seguro? mais vale não ter, sempre são umas centenas de euro a menos todos os anos.. Um carro provoca mais danos que um animal ou uma bicicleta? depende da gravidade do acidente, podes perfeitamente matar uma criança com uma bicicleta ou será que não?

Tal como disse antes isto e mesmo atitudes a "tuga", só querem direitos sem deveres e só querem poupar 25€ por ano para poder meter uns parafusos em TI mas não se lembram que um dia esses 25€ se podem transformar em varias centenas ou ate milhares de euros e depois coitadinhos não tem dinheiro para pagar.. Comigo podes ter a certeza que pagava, nem que para isso tivesse de gastar 10 vezes mais do que o prejuízo.. Não quer ter seguro que não tenha mas que não se queixe na hora de " encostar a barriga ao balcao"..
 

Joseelias

Well-Known Member
"Tal como disse antes isto e mesmo atitudes a "tuga", só querem direitos sem deveres e só querem poupar 25€ por ano para poder meter uns parafusos em TI mas não se lembram que um dia esses 25€ se podem transformar em varias centenas ou ate milhares de euros e depois coitadinhos não tem dinheiro para pagar."

Verdade completa.
 
Verdade completa e "atitudes à tuga" é querer aplicar uma aberração legislativa que não existe em mais lado nenhum da UE. Mas isto ainda ninguém (da ala dos defensores dos seguros) referiu.

Obviamente porque no resto da UE são todos burros.
 
desisto..... metam seguro obrigatório. O pobre do homem na aldeia que vai de casa ao terreno, ou o puto de 5 anos que recebeu a prenda de natal e fica sem mesada porque o pai ainda lhe tem de pagar um seguro....

Já agora é um seguro de responsabilidade obrigatória contra 3os, certo? ora o valor a pagar depende dos estragos que possamos fazer (responsabilidade) e não do valor da bicicleta, logo qual o minimo, e dai podemos depois falar do valor do tal seguro, não estou a ver porque seria menos que o seguro de um carro, ou ai sim seria descriminação. na visão mais conservadora nunca menos de 100€ por ano. Muita gente vai obviamente nao poder andar de bicicleta
 
Porque no resto da europa como os sabias tanto falam a justiça esta a alcance de qualquer um e não só dos ricos como em PT, entras em tribunal com uma divida e ficas automaticamente com os teus bens penhorados...

Em PT matas, esfolas, roubas e fazes o que bem te apetecer e vais fazer trabalho comunitário ou ate vens para casa com uma pulseira..

Deixem de comparar países desenvolvidos com este triste pais em que vivemos onde os criminosos são libertados e onde os Sábios só olham para o exemplo dos outros países quando a brasa e para a sua sardinha porque quando e ao contrario já as coisas azedam..

Mas é bom saber que ainda há gente rica neste país, é que pagar os estragos dos outros não é para todos..

Convém que o seguro não seja obrigatório, assim sempre podem causar os danos que quiserem que ficam sempre com as costas livres e quem nao teve culpa nenhuma paga que se fo****... É que depois da m**** feita são todos uns coitadinhos que não tem dinheiro..

Já nada me admira, num país onde só se quer direitos da nisto.. Mas os sr sábios tem a vossa opinião e eu tenho a minha..
 
então e que tal lutares por uma justiça melhor. Visto daqui parece que estás a lutar pela causa errada porque te dá mais jeito, a outra dá muito trabalho. Abre um topico ai nos outros assuntos sobre reforma da justiça e fala-se sobre isso. De qualquer modo já tens julgados de paz e outras simplificações. De qualquer modo nenhuma justiça te vale se como dizias no inicio nao tiverem dinheiro pra pagar. Então e este problema não se coloca no resto do mundo todo, em todo o mundo os pobres só andam de bicicleta em Portugal?

como disse estás a lutar por uma causa porque a outra é complicada, e assim vai-se pelo caminho de menor resistência como a água
 
Jocas22 said:
desisto..... metam seguro obrigatório. O pobre do homem na aldeia que vai de casa ao terreno, ou o puto de 5 anos que recebeu a prenda de natal e fica sem mesada porque o pai ainda lhe tem de pagar um seguro....

Já agora é um seguro de responsabilidade obrigatória contra 3os, certo? ora o valor a pagar depende dos estragos que possamos fazer (responsabilidade) e não do valor da bicicleta, logo qual o minimo, e dai podemos depois falar do valor do tal seguro, não estou a ver porque seria menos que o seguro de um carro, ou ai sim seria descriminação. na visão mais conservadora nunca menos de 100€ por ano. Muita gente vai obviamente nao poder andar de bicicleta
O pobre do homem da aldeia pode pagar um seguro muito mais barato devido ao pouco uso dado à bicicleta tal como já acontece, por exemplo, com os carros clássicos... o mesmo no que toca ao puto de 5 anos (a ser pago pelos pais, obviamente)...

Talvez principalmente pelo que referi já existem "N" seguros e todos eles (dos que conheço, pelo menos) são abaixo de 50€ (a menos que incluam roubo, etc...).

De qualquer forma continuo a defender um seguro obrigatório apenas para uso em estrada e nunca para BTT.
 
mas como provas o pouco uso, então eu tambem dou pouco uso, aliás damos todos imagino. Ou é pra bicicletas classicas mesmo que andem todos os dias, e a f29 com xx1 que anda no mato e mal pisa 1km de alcatrão por mês paga o valor completo. Parece justo? Não sei, não me parece. BICICLETAS NÃO SÃO CARROS! VOCES NAO CONSEGUEM MESMO INTERIORIZAR ISTO.

o seguros sao 50€ agora que precisam de angariar clientes e sao facultativos, e quem anda na estrada pra causar acidentes nao os faz e por isso mal deve haver ocorrencias nas seguradoras e os premios sao baixos. Quando forem lá o mitra dos cavalos no meio do transito sem capacete quero ver isso. Fazem seguros agora os mais cuidadosos, mel pras seguradoras
 
Nao se trata de lutar pelo que me da mais jeito porque isso já vocês o estão a fazer.. Tratasse de nao querer pagar pela me*** que os outros fazem..

O que eu queria dizer com não ter dinheiro para pagar era no sentido de por exemplo eu ir de bicicleta e embater num carro causando algum tipo de prejuízo e alegar que não tenho dinheiro, o que e que a pessoa vai fazer? Ou assume ela o estrago ou vai gastar centenas ou milhares de euros(dependendo da complexidade do caso) em advogados para que em tribunal consiga que eu pague a bem ou a mal.. Mas aqui e que esta o problema, a pessoa lesada é que vai ter de arcar com as custas do seu advogado, isto sem ter culpa de nada.. Em muitos países da Europa ate um sem abrigo consegue ter acesso a justiça, pessoas com um rendimento a baixo de um limite têm advogado a conta do estado, aqui em PT também tens mas só se fores arguido, se fores o queixoso pagas e é se queres..

Espero que nunca levem com uma bicicleta sem seguro em cima e que o dono se recuse a pagar, mas caso aconteça depois venham cá dizer se continuam a ser contra o seguro obrigatório...

O meu ponto de vista sobre o porque de ser a favor do seguro obrigatório já foi mais do que explicado e só não intendeu quem não quis por isso desisto, eu tenho a minha opinião e vocês tem a vossa..
 
Jocas22 como é que as seguradoras o fazem para carros clássicos, segundos carros, etc?

Ninguém diz que as bicicletas são como carros mas se andam na estrada devem cumprir as mesmas regras que os restantes veículos e, a meu ver, ter seguro ainda que diferente de um seguro auto: uma bicicleta chocando contra um carro provoca danos bem menores que um carro a chocar contra outro.
 
consegues fazer um paralelismo entre carros antigos, classicos, e bicicletas antigas (classicas)? claro que não! nao existem registos de bicicletas, podes alterar bicicletas, um quadro do tempo da maria cachuxa com xx1, num carro nao podes alterar sem inspeccao tipo B,.... acho que falas levianamente
 
ah e nao te esquecas que pras bicis o seguro tinha de ser sempre pro dono, nao pras bikes. Eu tenho 2! As bikes nao têm registo, algumas nem numero de serie (vêm em autocolantes que caem, as Meridas por exemplo). E depois fazia um seguro pra classica e saia com a outra. :cool:
 
So uma pergunta para quem acha que a bicicleta não precisa de seguro por ser pouco propícia a provocar acidente...

Sabiam que aqueles camiões TIR (camião e atrelado) são obrigados a ter um seguro para o camião e outro em separado para o atrelado? Sabiam que um trator agrícola (aqueles que atingem uma super velocidade de 20km/h) também têm de ter seguro para o tractor e atrelado em separado? Sabiam que aqueles atrelados de atrelar aos carros a partir de um X comprimento também são obrigados a ter um seguro em separado?

Agora pergunto qual a probabilidade de um atrelado do camião quando esta desatrelado provocar um acidente por culpa dele? É uma probabilidade tao reduzida que quase se pode dizer que é nenhuma.. Quando são "desengatados" do camião é em sítios planos, o próprio sistema de travões do atrelado ao ser desligado do camião bloqueia automaticamente as rodas e ainda lhe metem umas cunhas as rodas.. Qualquer bicicleta tem muita mais probabilidade de causar um acidente que o atrelado que é obrigado a ter um seguro só para ele..

Mas isto é só para ver se percebem que a bicicleta e mais propicia a acidentes que muitas coisas que são obrigadas a ter seguro..
 

Joseelias

Well-Known Member
Verdade completa e "atitudes à tuga" é querer aplicar uma aberração legislativa que não existe em mais lado nenhum da UE. Mas isto ainda ninguém (da ala dos defensores dos seguros) referiu.

Obviamente porque no resto da UE são todos burros.
Não defendo a obrigatoriedade dos seguros. Mas não deixa de ser verdade que os Tugas só querem direitos, e quando chega à parte dos deveres enxotam para os outros. E são muito bem capazes de gastar dinheiro em coisas supérfluas como os tais parafusos de titânio, mas gastar uns trocos nuns reflectores e luzes de presença para andar à noite em plena estrada, como são mais que muitos, já não há. Entende-se, não é "racing"...

O pior é quando estamos a conduzir um automóvel e nos cruzamos com este tipo de pessoas a pedalar em zonas mal iluminadas, e apanhamos cagaços de morte para não lhes darmos uma "passa". Mas entende-se, ser "racing" está a cima da segurança própria e dos outros.