Rescaldo 3ªEtapa Upanddown-Castro Daire 03-07-11

#1
Boas
Pareçe-me que está tudo a curar as mazelas da "Marreta":rotfl::rotfl:
Pela primeira vez em terras de C.Daire mas jamais me irei esqueçer desta tareia:D
Logo hoje até o raio da Avozinha resolveu fazer gazeta:(
Percurso de elevado grau de dificuldade quer tecnica quer fisica mais parecia uma etapa de uma Taça do Mundo.
E para terminar aquela Calçada Romana,aquilo não se faz:(
Que pragas eu vos rogei;)
no final banho em alta pressão para a bike:D
E para o "empenado" alta pressão mas Fresquinha:D
Almoço estava tudo muito bom:yeah::yeah::yeah:
Parabens a todos que tornaram possivel este evento:clap::clap::clap:
Abc
afonso

Ps::DDigam-me que as proximas etapas são mais softs:cool:


Track:

http://connect.garmin.com/activity/96541120
 
Last edited:
#2
Grande dia para a prática de BTT
Com as altimetrias divulgadas, já todos sabiamos para onde iamos ;) a meu ver além da dificuldade elevada da Maratona a mesma foi muito tecnica uma coisa nova para nós no up and down e julgo que essa vertente acabou por ditar os nomes dos vencedores.
Uma prova para se ir com muita cabeça pois, "arrancar a morte" não era uma solução viavel para se poder terminar a mesma, o dia não estava muito quente o que foi bom para minimizar os estragos, organização 5* notou-se grande cuidado quer nas marcações quer nos abastecimentos sempre muito bem colocados, de salientar que muitas das pessoas que estavam a ajudar a parar o transito ou a indicar o caminho estavam sempre com agua disponivel uma ideia muito boa, resumindo foi tudo muito bem planeado.
Um reparo que devo fazer pois não posso deixar de o escrever, hoje para mim a nivel individual a prova não correu lá muito bem logo aos 7 km o meu pneu traseiro pregou-me uma partida e começou a esvaziar, pensei que fosse furo e meti espuma rápida, no entanto andei mais 2 km e o mesmo voltou a esvaziar, voltei a parar e não vi nenhum furo aparentemente, voltei a encher bastante no entanto voltei a mesma situação, após a 3 paragem quando o colega Resende passou por mim dei conta que o problema tinha sido na valvula que estava desapertada e deixava sair o ar por ali, não sei se era por ser metal com metal que a espuma não actuava, apertei a valvula da melhor maneira que pude enchi novamente e segui, inicialmente até ia bem posicionado no entanto com toda esta situação perdi bastante tempo decidi ir a um ritmo mais moderado quando apanhei a companhia dos colegas "I am Specialized", isto tudo para dizer que ai ao km 45 numa travessia de estrada estava um moço a vigiar sentado ao lado de uma scooter que nos disse " epá não precisam de ir por ai se descerem por este alcatrão poupam já uns bons km" é assim se o moço estava ali a vigiar qual era a intensão dela em dizer aquilo, como é obvio nós nem ligamos mas pelo que nos apercebemos deve ter havido alguns maratonitas que aproveitaram, como é obvio não consigo dizer quem foram no entanto uma situação de lamentar, não critico a organização pois estas situações não são controlaveis mas prontas fica o desabafo.
Outro dos aspectos negativos foi a situação dos banhos que foram de agua fria, os almoços para acompanhantes que pagaram ficaram para a próxima prova, pois os mesmos foram privados de almoçar, lamentavel.
De resto nada a apontar esteve tudo muito bem almoço muito bom.
Venha a próxima para ver se corre melhor.

Fotos alguém tem?
 
Last edited:
#3
Heya!
Gostei muito do trilho e a organização esteve muito melhor que a prova anterior. A entrada nas boxes foi organizada e correcta pelo que me apercebi; Trilhos bem marcados e pessoal da organização bem informado (talvez demais como disse o anterior colega.. mas isso já são aspectos que são muito dificeis de controlar). O almoço foi excelente e fiquei com muito boas referências do restaurante para quando voltar a castro Daire. :D
Como pontos menos bons foram os banhos com água fria, mas que entrando nem custava nada e sabia bem por causa do calor que tinhamos apanhado.

O trilho em si era complicado como já sabiamos, mas não me pareceu exagerado (já levei malhas bem maiores em Castro daire). Era todo ele ciclável (haja força nas últimas subidas ;) e quando assim é dá mais gosto.

Gostei também do timing dos pódios que permite que já tendo bastantes participantes cortado a meta ver a" festa".

Gostaria de dizer ao colega afonso que as próximas provas são mais "soft", mas sendo ela S. J. do Monte..... não contes muito com isso ;) !
O Frei poderá dar uma dica neste aspecto ;)

Fotos também não deverão haver muitas pois pelo que me apercebi, apenas vi 1 fotografo da organização na meta....
 
#4
Boas Pessoal!

Grande Prova.Adorei. Ja as pernas nao podem dizer o mesmo. lol
O arranque à hora marcada, o trilho perfeitamente sinalizado, tudo 5*
Quanto à questao que o siul10 falou, infelizmente é muito verdade. Isso ja tinha acontecido em vouzela, e eu depois de confrontar quem "atalhou" ainda tiveram a lata de dizer que nao havia mal nenhum.
Desta vez nao vi ninguem a atalhar, mas no 1º abastecimento estava lá um rapaz a contar em voz alta os ciclistas que passavam, e quando eu passei lá, ouvio dizer a minha posiçao. A partir dai foi so contar, os que passei, e apesar de ter passado uns poucos, qual nao é o meu espanto, e eis que estou na posiçao em que estava no 1º abastecimento. A organizaçao do UP and Down devia estudar formas diferentes de controlar os corredores, porque infelizmente nao falta la quem nao se imoporte de atalhar.
Quanto à ultima subida era mesma escusada. Depois de um grande empeno, nao era essa subida que iria fazer a diferença.
Quanto aos banhos, nao culpo a organizaçao. Aquilo eram umas piscinas, nao falta la gente a tomar banho o ano todo, e nao devem tomar banho de agua fria.
Quanto ao almoço, houve la um stress com quem era acompanhante, mas para o fui ja estava tudo regularizado.
Parabens castro D'aire, e que venha a seguinte com uma organizaçao deste nivel
 
#5
Boas Camaradas

Desta vez vou começar pelo fim.

O Almoço foi de lamentar o que aconteceu à porta do Restaurante "O Musico" com um certo Sr. a barrar a entrada aos acompanhantes os quais pagaram para ter direito ao dito almoço e que em todas as provas acompanham os atletas. Não compreendo como é que este tal Sr.Luís Paiva Lemos pôde dizer à boca cheia que era o vice presidente da câmara de Castro Daire e "que fazia o que qeria" responsável pela área de desporto, cultura e desenvolvimento das freguesias não entendo como é que uma pessoa destas pode ser eleita para tais cargos em vez de cativar as pessoas para frequentarem Castro Daire só soube ser arrogante e pretencioso, com aquelas atitudes despreziveis só tenho uma mensagem a deixar nem na feira há tamanho circo que o :plhc: Sr. Luis Lemos fez e que deveria repensar seriamente na posição que ocupa na comunidade de Castro Daire.
Quanto ao resto; organização foi 5***** tudo bem marcado, água nos pontos certos, muita gente nos desvios e entrada nas boxes de vez resolvidas.
Grande barrigada de subidas e boas descidas pelo que ainda estou a tentar desempenar as minhas perninhas :) :) Só de pensar que a próxima é S.J. Monte UI UI
 
Last edited:
#6
O rescaldo das Mulas será feito, talvez amanhã... E desta vez temos fotos, nossas e de alguns dos participantes. (O upload já está a ser feito)

Entretanto três pontos breves:

1 - O track já está no nosso facebook em www.facebook.com/mulasdacooperativa

2 - Scooby, ás vezes mais vale a penas não ligar. Há coisas que teimam em repetir-se, sendo que desta vez nem terá sido o comentário mais triste de que já ouvi falar do sr. vereador.

3 - É uma pena o Up and Down ter abandonado de vez a promoção e divulgação do BTT! Os passeios acabaram, e os percursos estão cada vez mais exigentes, excluindo muita gente destes eventos. Aquele pessoal que gosta de se divertir e ir a eventos para descobrir novas terras e apreciar já aqui não anda. E é pena! Algumas equipas, que fizeram parte doutras edições, até das primeiras, já não marcam presença, simplesmente. Ganhámos pessoal "profissional" mas perdemos (com raras excepções) os apaixonados e os cromos da bola que dão a alma à modalidade. Não será através do Up and Down, para mais com a falta de educação de alguns atletas, que teima em persistir, que alguém começará a praticar esta modalidade. Este é um aspecto que deveria ser corrigido.
 
#8
The Standard is Back

Este fim-de-semana a prova era mais perto de casa, por isso tudo correu com mais calma e suavidade que nas etapas anteriores. Aproveitando a boleia do Pedro Augusto, cheguei a Castro Daire cedo, com tempo para preparar tudo. A pequena vila fervilhava de actividade e só se viam carros com bicicletas para onde quer que olhássemos!
Desta vez, como tudo foi publicitado a tempo e horas, toda a gente sabia com o que contava (ou quase...)! Seria uma prova ao verdadeiro estilo Inatel, com muito UP e bastante DOWN (e que down, veio-se mais tarde a reparar)!
Na última etapa levantamos aqui o problema de entrada nas boxes! Pois nesta já estava resolvido. Atrás do cartão de controlo estava a indicação da box. À entrada da mesma, o controlador virava o cartão, confirmava a box e assinava a nossa entrada! Problema realatado = Problema resolvido! Muito Bem!
Depois dos dois flops (Vouzela e Cantanhede), onde a mecânia me tinha pregado partidas, o objectivo era só um... começar o processo de volta à box 2. Realmente o que eu queria era acabar sem problemas, e depois sim, lutar pela classificação!
Dada a partida, iniciei a persecução desse objectivo, com cerca de 120 marmanjos/as à minha frente!...

A saída em estrada destinava-se a estender o pelotão mas provou não ser suficientemente longa para tal... Ainda que existisse aquela rampa bem inclinada, a descida que a precedia estava demasiado próxima e toda a gente ia muito junta ainda. Mas nada de muito preocupante, apenas mais cuidado a descer e abrir para deixar passar os mais rápidos...
Depois... bem depois é que coisa piava fino! Se pela análise do gráfico se podia pensar que só depois do km 20 é que a coisa inclinava, no terreno não era bem assim! A picada era indescritível... Primeiro pelo meio da aldeia e depois monte acima, parecia que nunca mais acabava e cada vez a inclinação aumentava mais.
Depois seguiam-se alguns trilhos espetaculares em termos de beleza, dureza e perigo. Calçadas e ST de fazer frente a Vouzela (e todos nós sabemos que Vouzela é a raínha dos ST e dos Caminhos com Pedra)...Por fim depois do reforço, ali estavam elas, as grandes subidas, que matavam pela extensão (excepto a da Vitoreira, que matava pela terra solta, onde não hava pneu que colasse)...
A história da minha participação é um bocado a história de todas as maratonas que faço... Se é a subir contem comigo, se é a descer, vão andando que eu depois vos apanho... À saída estava para cima do 100º classificado, no controlo 1 já ia em 70º, no abastecimento em 69º (depois dos ST espetaculares mas perigosos), e acho que acabei no 55º, ou seja, à portinha do meu objectivo! (box2 = 50 primeiros na etapa, porque subir para a box2 à geral vai custar mais!)
Desta vez não houve problemas com o espaço para banhos... agora a água é que era um bocadinho fria, mas eu até gosto. E tinha pressão!
Quanto ao almoço, a mim correu bem, mas ouvi críticas que não foi assim para todos, e que a entrada para acompanhantes e organização tinha sido vedada, o que me parece a maior estupidez que eu já alguma vez ouvi! Disseram que esta atitude partiu de um representante da autarquia o que ainda me parece mais despropositado!
Atitudes destas levaram de certeza a que cerca de 400 pessoas mais as suas familias não fiquem lá muito bem impressionados com Castro Daire... Se os atletas vão a Castro Daire, são os seus acompanhantes que gastam dinheiro no comércio local das pequenas vilas, que se deslocam pelas estradas até às aldeias para os ver passar, que dão outra vida a estas provas e sítios por onde ela passa! De certeza que não é todos os dias que Vila Seca recebe tanta gente de fora para ver passar 400 tipos de bicicleta (ou será que sou eu que estou a ver as coisas mal!?) A minha ideia é que, cada vez mais, pequenas vilas como Castro Daire, deverão apostar em desportos alternativos que movem gente de todo o país e de todas as classes sociais (e Castro Daire tem tanto, mas tanto, tanto potêncial...) e deixar de pensar pequenino!!!! ... (Desculpem o desabafo!)

Não posso é deixar de aqui expressar a minha gratidão ao pessoal do DáGás Clube de Mangualde, que fez o favor de tratar do meu abastecimento em prova! Maravilha! Fiquei fã!

E para finalizar gostava de deixar mais uma nota à Organização (INATEL): o standard está de volta! Assim é que temos Up and Down!


Por tudo isto... Venha a próxima!!!!
Pedro Oliveira
 
Last edited:
#9
Pedro, concordo totalmente com o teu último parágrafo... Há mais de 5 anos que ano a puxar nesse sentido, mas nem o executivo anterior, nem o actual parecem saber, minimamente, o que o BTT e outras actividades, poderão fazer por esta terra!

Agora, há uma coisa que ainda não entendi muito bem... Eu singletrack, só vi um... Dois, se contar com o pontão sobre o Paiva. Comparar com vouzela em termos de singletracks é, no mínimo injusto em relação a Vouzela. E olhem que eu sou de Castro Daire.

Já em beleza, como já disse, foi sem dúvida a mais bonita deste ano, e das mais bonitas que me recordo no Up and Down.
 
#11
Quanto ao potencial de Castro Daire: pensem assim... se ligarem o percurso do ano passado mais o de este ano, consegue-se uma ultra-maratona que assusta qualquer um! Tão a ver? Aquelas em que pessoal paga e bem para fazer? em que se deslocam pessoas do país (e por vezes do estranjeiro) só para poder sizer que já fizeram aquela prova!? E quem diz BTT diz trail running... e quem diz trail diz orientação... É claro que nada disto envolve 22 tipos a correr atrás de uma bola. Mas agora respondam-me: Quando foi a última vez que equipas de "longe" vieram participar num torneio de futebol a Castro Daire?

Questão dos ST: Sim tens razão havia um ST, mas era um senhor ST! Estava ligado a uma descida técnica arrepiante e esta vinha logo a seguir àquela calçada parte costas... Nada que se compare aos ST longos de Vouzela... Esta secção não ser tão extensa mas era bem mais "arriscada"... Mas talvez me tenha expressado mal... onde digo ST, leiam "Zonas técnicas"... E assim sim, esta etapa de Castro Daire faz frente em termos de Zonas Técnicas à etapa de Vouzela (que eu tenho, mas isto é pessoal, como o supra sumo dos trajectos técnicos)!

Qualquer que seja o nome que lhe queiramos dar, só tenho a dizer: Foi uma boa prova! Gostei!
 
#12
Hummm, falta referir Tábua! :)

Sim, em termos técnicos, a descida que ia do alto da Desfeita até Reriz, tinha partes bastantes exigentes. Além disso, é de referir a dureza dos trilhos no que diz respeito a pneus! Aquele isto solto é do melhor para rasgar pneus...

Finalmente, e mesmo sendo um pouco off topic, e ainda falando em relação ao comentário do Pedro, até já foi pensado há uns anos, em realizar uma prova de Downhill, misto (urbano e monte) a atravessar toda a vila! Mas no fim, já lá não estava quem andou com o projecto e deve ter ficado numa gaveta qualquer!
 
#13
... realizar uma prova de Downhill, misto (urbano e monte) a atravessar toda a vila! ...
Eu não sou Downhiller, nem nada que se pareça! Aliás, tenho um medo que me pelo das descidas, mas gostava de ver isso! Lá declive para isso tem Castro Daire!!!!
 
#15
As fotos tiradas por nós já estão disponíveis. Link directo no rescaldo no nosso blog!

Quem desejar alguma das fotos em tamanho real podem enviar-nos uma mensagem pelo facebook ou pelo nosso mail, indicando o mail para resposta e qual a foto, que eu envio por mail...

Elas não estão grande coisa, mas a minha mulher tinha a miúda ao colo, o que não ajuda!
 
#17
"3 - É uma pena o Up and Down ter abandonado de vez a promoção e divulgação do BTT! Os passeios acabaram, e os percursos estão cada vez mais exigentes, excluindo muita gente destes eventos. Aquele pessoal que gosta de se divertir e ir a eventos para descobrir novas terras e apreciar já aqui não anda. E é pena! Algumas equipas, que fizeram parte doutras edições, até das primeiras, já não marcam presença, simplesmente. Ganhámos pessoal "profissional" mas perdemos (com raras excepções) os apaixonados e os cromos da bola que dão a alma à modalidade. Não será através do Up and Down, para mais com a falta de educação de alguns atletas, que teima em persistir, que alguém começará a praticar esta modalidade. Este é um aspecto que deveria ser corrigido"

Boas

Pessoalmente estou de acordo com a tua observação, percursos com este grau de dificuldade não estão ao alcance de qualquer atleta,principlmente aqueles atletas que só andam de bike ao fds mas que gostariam de se aventurar em participar neste tipo de eventos:(
Eu estou a participar este ano pela primeira vez no Upanddown motivado pelos relatos positivos das ultimas edições,e para conheçer os belos trilhos desta zona de Portugal.
Sendo o meu objectivo pessoal tentar divertir-me nas varias Etapas,mas estou a ver que para me divertir ou baixam o grau de dificuldade ou tenho que treinar mais:)

abc
afonso
 

Frei

New Member
#18
Mais uma excelente etapa, subidas e descidas para todos os gostos, houve um pouco de tudo. Pena a água nos banhos estar uns graus abaixo do desejado, e a cena do almoço foi lamentável, tudo começou com um senhor que vinha comigo. O senhor que estava na entrada teimava que o almoço era só para os atletas e os acompanhantes teriam de se dirijir para outro sítio, o melhor foi quando alguém perguntou ao dito senhor como é que ele distinguia os atletas dos acompanhantes, ao que ele respondeu:"Então eu não estive a ver?!?!" Enfim...

Gama, em relação a Castro Daire, São João do Monte parece-me mais fácil, pelo menos as subidas são melhores de se levar, mas depois de sairem as altimetrias logo veremos, parece que a malta está à espera de um aparelho chamado GPS :)
 
#19
Tivemos um espectador com uma memoria fotográfica impressionante nesta prova :) , decorou a cara de quase todos os participantes... loool. Quase, porque esqueceu-se de pelo menos um colega meu que fez a prova e no fim o dito senhor nao o deixava entrar afirmando que ele não era atleta. Enfim lá se resolveu o problema e conseguimos almoçar. Almoço esse que estava bastante bom... tirando a falha do "porteiro" no almoço e o facto da agua estar á temperatura ambiente, a prova esteve ao mais alto nivel, muito bem organizada, em todos os aspectos. E fotos??
 
#20
Boas!!
À excepção da confusão/espectáculo à entrada para o restaurante (pelo que entendi, ng da organização teve culpa), estava tudo 5* (Percursos, marcações, dureza, etc...). Parabéns à organização e aos colegas que escolheram este magnifico percurso! Magnifico.
Se alguém tiver fotos, envie o link. Desde já obrigado.
Helio69, apareço numa das tuas fotos, obrigado pela mesma!

Um abraço a todos.