o porquê de não se poder lavar...

#22
Oi!
A maneira mais fácil que eu encontro (e eu sou preguiçoso a lavar seja o que for) é apo´s deitar a água chego um spray de lavagem que se compra nas lojas bikes e deixo actuar 3 minutos, depois com um pincél ou trincha, vou molhando num recipiente de àgua e passo pela bicla toda! Depois é só passar água e secar! è mesmo fácil!

Cump
JL
 
#23
Thecure... parece-me uma solução prática.

Até porque eu lavo à mangueira (já usei máquina de pressão) e cada vez que ando depois de a ter lavado, o cepo da roda de trás dá uns estalos.. e só passa passados uns bons Km's de pó :D

Palpita-me que deve estar quase a entregar a alma ao criador.

Que produto usas como "spay de lavagem"?

Abraços

PAFF
 
#24
após alguma saída ... a minha solução e sempre a mesma ....

tanto faz fazer 10, como fazer 100 kms... sou muito carinhoso ca minha maquna.. :mrgreen: e faço sempre a lavagem e lubrificação

uso mangueira normal, com uma " agulheta " daquelas que as mangueiras de rega de jardim têm. dá para regular a pressão, e abrir o jacto de água mais ou menos em leque, conforme desejado. apesar de eu meter aquilo tudo numa so trajéctoria ( fazendo com que leve mais força na água ), aquelas coisinhas não terão assim tanta força para empurrar vendantes certo? estarei agir correctamente?OU o melhor é mesmo so usar a mangueira sem andinha....?

é que assim parece que a lama agarrada p exemplo á cassete, nem de lá sai.

abraço cumps
 
#25
não li todas as respostas mas aqui vai. lavo sempre as minhas bikes à pressão... em 99% das vezes que são lavadas.
a mais antiga de btt tem mais de 6 anos e ainda a mesma caixa de direcção. já trocou de pedaleira mas por desgaste das partes mais exposrtas à fricção - pratos e crencos. nunca substitui o eixo em 3 a 4 anos. a caixa de direcção ainda é a mesma entre outras partes.

a de estrada já tem 5 anos. mesma situação que a anterior. mudou de eixo várias vezes mas estes são concebidos para fazer entre x a eventualmente x+1 km e quando passam os muitos milhares de km.....

a minha preocupação quando uso as maquinas de pressão é evitar principalmente o cepo, lavo a cassete à pressão mas evitando a pressão directa nas zonas de entrada de agua no cepo. a manutenção dos mesmos é feita quando necessária. já no caso da suspensão nunca se lava à pressão no sentido descendente ou apontando a agua "para baixo". vai entrar de certeza.

se evitarmos a uso indevido da pressão tudo correrá bem.

quanto ao facto de ser muita quantidade de agua, experimentem treinar em estrada no inverno, dia após dia e verão o que é uma Bike-Aquário, desde a caixa à cepo nada escapa.
 
#29
Eu sempre que posso numa "lavagem" tipo Elefante Azul, lavo sempre a bike, principalmente quando está cheia de lama, no entanto tenho sempre alguns cuidados. Nunca aponto a agulheta para:
- cubos,
- eixo pedaleiro
- parte de cima da susmensão
- Caixa de direcção
- Desviador, embora deste caso se estiver muito sujo prefiro dar pressão e lubrificar tudo quando chego a casa.
- Cassete

A corrente é logo tirada, leva pressão à força toda, e depois de seca é lubrificada

As zonas mais sensiveis zonas levam apenas agua fria a mais ou menos 1,5 metros de distância, Não ficam bem lavadas, mas logo que chego a casa passo um pano e fiica 5*****


Até hoje nunca tive problemas com eixos ou rolamentos
 
#32
A minha é barrela de cima a baixo, todas as semanas, com água quentinha da tromba do elefante.
Cuidados que tenho: substituo as massas lubrificantes de todas as partes móveis com muita frequência.
Nunca gripei quaisquer rolamentos,casquilhos ou outras partes íntimas.
 
#34
prefiro demorar mais um bocadinho, e fazer tudo à mão
o material é caro e a agua e a ferrugem entranham-se pelos buracos mais estranhos :p
entao nao andas com a bike, nos montes ou quando chove!? eu eu uso muitas vezes a maquina á pressao mas claro nao vou estar com ponta da mangueria colada á bike, sempre com alguma distancia penso que 1m ja é bom! ou menos
 
#36
Eu pego sempre num balde e num pincel daqueles de pintar as paredes a Kal e lavo-a toda, no fim passo-lhe a mangueira e fica a brinlhar!
Nada de pressôes, pois já gripei os rolamentos dos 2 cubos com isso!
 

tinric

Super Moderador
#38
Boas

Tal como disse o Nuncho


" Eu pego sempre num balde e num pincel daqueles de pintar as paredes a Kal e lavo-a toda, no fim passo-lhe a mangueira e fica a brinlhar!
..."

Num limite mais radical (eu uso exactamente este sistema e funciona lindamente até à data) sendo que antes do pincel e depois... mando sempre umas mangueiradas com a mangueira a espalhar agua e não em pressão máxima...

Agora sem mangueira o que podes fazer seria ires buscar um balde com àgua, pincel e detergente e outro com agua limpa... lavares com agua e detergente a pincel e depois no fim mandares com um ou dois baldes de agua limpa para cima para tirar a espuma e os restos...

Mas sinceramente, no caso de apartamento... vai à bomba e não aproximes muito a ponta da pistola ou mangueira, da bike e/ou escolhe uma bomba com menos pressão...

Que desde que não encostes mesmo a ponta da "pistola" ou da mangueira e no sentido de entrada dos rolamentos e afins... também não é o fim do mundo...

Entre levar a bike com terra para casa e deixar a secar no fim de uma volta ou lavar à pressão, parece-se lógico que mesmo que com algum cuidado deve ser lavada ... :)

Espero ter ajudado.
 
#39
Concordo, com o devido cuidado e distancia da maquina de pressão, é possivel lavar bem a bike sem causar estragos, aliás há sitios como os cubos que se n for com pressão ficam uma porcaria(do lado dos discos)
 
#40
Entre levar a bike com terra para casa e deixar a secar no fim de uma volta ou lavar à pressão, parece-se lógico que mesmo que com algum cuidado deve ser lavada ... :)

Espero ter ajudado.
Nem mais, ai de mim se entrasse com a bike cheia de lama em casa, era logo maneira de ela me por as malas á porta.

Mas só tenho essa forma de lavar, e como já foi aqui aconselhado, não aproximo muito o jacto e nas "partes" mais sensíveis evito o jacto directo.

Obrigado pela ajuda...