G100 - Grândola 100 - Grândola 1 de Abril 2007

Status
Not open for further replies.
#61
casi said:
Não tenho a certeza, mas penso que a redução foi obrigatoriedade da federação pelo facto da prova pertencer ao campeonato nacional de maratonas btt.



miguelromao said:
É por este tipo de mentalidades em relação à prémios preço da maratona e a redução de kms que tb houve uma redução de partecipantes este ano.
Será que estou enganado'
será um castigo? ou mais uma vez estou enganado.
Se fosse isso o limite de participantes tinha descido.
É normal e bem feito para a organização. 30€ por 40 ou 80km não se justifica, se ainda tivessem alguem a empurrar nas subidas... :mrgreen:
Quem decidiu o preço devia pensar que existem outros gastos á parte como gastos e deslocações e mesmo coisas para o proprio dia(barras energeticas, bebidas, etc).
Pode ser que para o ano baixem o preço...

E sim, só vai quem quer :p

(De vez em quando vem me um cheirinho a spam/publicidade, será impressão minha? :shh:)
 

L.Ramos

Super Moderador
#63
:twisted:

como as inscrições fechavam a 16 de Março... e já são 20:

156 Inscritos na maratona :shock:
81 Inscritos por confirmar!


11 Inscritos nos "FEDERADOS" :shock: :shock: :shock:
33 Inscritos por confirmar nos "FEDERADOS"



Será que as listas estão desactualizadas????

O G100 foi sempre a festa do BTT... dá que pensar, pois as inscrições rondavam sempre as 600! :roll:
 
#64
boas,

acho que para alem do preço, muitos dos participantes do anos anteriores são federados e vão participar na competição (que tambem sai mais barato!).
Eu vou, é a minha 2a vez, mas pelo valor que se paga espero um tratamento de 5 estrelas!

bons treinos,

Marafado.
 
#65
Por este andar, para o ano, o preço será por ai uns 50 Euros ...
mas se acharem pouco peçam mais que o pessoal paga na mesma ...

Para quêm quiser conhecer a Serra de Grândola pode sempre, por uns 12 euros ( com almoço ), participar nos passeios organizados pela Câmara Municipal de Grândola ( 50 Kms )

G100 é uma carta fora do baralho ( 30 Euros) ... tal como a Maratona dos Chaparros ( 25 Euros ), tal como Portalegre ( trinta e tal Euros )

Vão a Odemira ( 10€ com almoço ) ... vão a Monchique ( 10 ou 12 € com almoço ) e umas belas descidas

ou então quero caviar nos abastecimentos ... mas vejam lá ... se acham que perdem no negócio peçam mais dinheiro que o pessoal paga

viva o BTT à moda antiga
 

Ludos

Benevolent dictator for life
#66
Boas :)

Não pretendo transformar este tópico de promoção do G100 na questão do custo dos eventos, mas não consigo evitar dar o meu bitaite acerca do assunto.
Acima de tudo há-que recordar que só vai quem pode/quer.

Bem sei que a vida custa a todos, e X de inscrição + Y de deslocação + Z de alojamento acaba por doer, mas é cada um de nós que faz as suas escolhas, e portanto acho que as pessoas se devem mentalizar de uma vez por todas que para que estas organizações (boas) de eventos que nos enchem a barriga de BTT, perdurem por muitos anos e nos proporcionem momentos de prazer, temos que lhes dar condições para que possam existir, e de que outra forma o poderemos fazer senão com o nosso dinheiro?

Já tive no papel da organizador, e garanto-vos que não é fácil organizar um evento (sem patrocinios) por menos de 25€, se a isso adicionarmos despesas como deslocações, telefonemas, e ainda o trabalho de muitas horas, depressa chegamos à conclusão de que quem organiza eventos com custos inferiores a esses, tem patrocinadores que lhes suportam essas despesas.

Eu como qualquer outra pessoa gosto de pagar pouco e ser bem servido, mas não espero nem posso esperar que seja assim em todo o lado.
O BTT e os eventos de BTT vivem muito da carolice de muitas pessoas, mas a carolice não paga despesas, e alguém tem de suportar as ditas despesas.

Agora analisem quantos patrocinadores tem o G100, o valor total dos prémios monetários que ultrapassa os 1000€, o custo dos toféus, o custo dos brindes, de um seguro, de uma refeição, dos abastecimentos, e digam-me lá se continuam a não compreender os 30€ de inscrição.

Enfim, não quero aprofundar mais o assunto para não transformar o tópico num imenso off-topic.

A minha opinião pessoal é aquela que já escrevi anteriormente, G100 é a melhor maratona nacional (de todas as que participei) há um conjunto de condições que assim a fazem, e portanto estou disposto a fazer um esforço financeiro, ou até mesmo a desistir de outros eventos a favor deste, é portanto mais uma questão de escolhas, que propriamente de liquidez financeira.

A organização este ano, poderá ter pecado por não disponibilizar uma opção de Participação + Refeição (sem brindes), por um custo inferior, e um pouco superior à dos federados.

A redução para 80km e 40km que se prende com o regulamento da Taça de Maratonas na qual o G100 se integra este ano, também não parece ser do agrado de muitos, mas não vale a pena ser guloso com os km's, 80km em S. Brás de Alportel são bem mais difíceis que os 120 do Alvalade Porto Covo ou os 115 do Penedo Gordo.

Espero que o Rodas Clube mantenha a excelente selecção de trilhos que tem feito, e vir de Grândola com a barriga cheia de singletracks e trilhos fixes.

Relativamente às discrepâncias dos prémios monetários, também consigo compreender, para 188 participantes masculinos inscritos (confirmados) no G100 existem 4 participantes femininas, mas se houvessem 30 Irinas Coelho, 20 Catarinas Canha, 30 Celinas Carpinteiro, Uma Djinha ( :mrgreen: ) uma Filipa Queirós e mais umas quantas participantes femininas, aí sim, acharia injusto a discrepância dos prémios monetários.
(Só vi a classe de promoção)

Neste momento, e considerando o nº de participantes do sexo feminino, acho que posso dizer que todas têm um prémio assegurado, basta que concluam a prova, e se houver tantas federadas, como na promoção, também há prémio monetário para todas, portanto até nem acho assim tão injusto e incoerente.

E agora vou pedalar, se não qualquer dia tiro o status de "Fidel" ao meu amigo (private joke :mrgreen: )

Acima de tudo, e mais importante: Votos de boas pedaladas.

Vê-mo-nos em Grândola :wink:
 
#67
Boas,

Infelizmente deixei passar a data limite para a promoção, como tal terá que ficar para o ano.
Tenho pena pois já ando há algum tempo para lá ir, mas não tenho conseguido.
Não querendo alimentar mais polémicas pois é um assunto muito batido e contra mim falo pois até estava na disponibilidade de ir apesar do preço...
O meu clube também organiza uma maratona por ano (Raid Oeste) e sei que a qualidade também se paga e que a nossa não tem a qualidade de um G100 que além que contar com uma logistica muito superior também conta com anos de experiência. Mas a verdade é que também cobramos metade do valor (15€) e garanto-vos que não temos metade dos apoios do G100...
Também é verdade que só vai quem quer/pode, mas será por acaso que o limite era 500 participantes e só tem 290 confirmados... Enfim, penso que se começa a abusar no preço das maratonas e isto acima de tudo se está a tornar num negócio muito lucrativo, mas não se esqueçam que o BTT está na moda e as modas passam. Esperemos que não...

Abraço e que tudo corra pelo melhor.

Fred.
 
#68
eu acho que o pessoal do BTT está com falta de memória ... porque há uns anos atrás ( 5 , 6 anos ) pagava-se 5 euros por um passeio com almoço e toda a gente ficava contente, toda a gent participava. Se formos ver a inflação acumulada nestes 5 ou 6 anos vão ver que não dá 25 ou 30 ou 35 euros ....


o btt hoje é um negócio .... antigamente havia o prazer de andar de bicicleta ...

é claro que só vai quem pode ... porque há alguns que querem mas não podem ...

viva o BTT à moda antiga
 

Ludos

Benevolent dictator for life
#70
Já que se falou em falta de memória e recordar o passado, aproveito para recordar ao chaparrão, que em 1997 por exemplo, um passeio de BTT do Inatel, como é o caso do "S. Martinho no País das Uvas" ou a "Rota da Penha" custavam 5 mil escudos a sócios do Inatel, e 6 mil escudos a não sócios (ainda era no tempo dos escudos).

Falamos de há dez anos atrás, agora comparem o que eram 6 mil escudos há dez anos, e comparem o que são 30€ hoje.

o btt hoje é um negócio .... antigamente havia o prazer de andar de bicicleta ...
BTT sempre foi um negócio e hoje mais que nunca, basta comparar o nº de lojas de BTT que existem com as que existiam há alguns anos atrás, basta ver os preços do material/equipamentos, esses sim, sobrevalorizados (na minha opinião), só que no material/equipamentos ainda não apareceu ninguém com uma loja sem propósitos lucrativos, tipo só por carolice como aconteceu com os eventos, senão aquele tipo é que era boa pessoa, e todos os outros eram uns gananciosos.

Só acho que é um um bocadinho incoerente que muita gente gaste centenas e milhares de euros numa bicicleta boa, e depois conteste e se queixe do preço dos eventos, mas isto é o meu ponto de vista não quero ser dono da razão.

Claro que eu sou como qualquer outro, gosto de pagar o menos possível, gosto de ir ao Alvalade - Porto Côvo, comer sandes de carne assada nos abastecimentos, e pagar 18€ pela minha participação, mas se faço um esforço para comprar material e equipamento melhor, também devo fazer um esforço para as inscrições nos eventos que me deixam plenamente satisfeito.

Não espero que as pessoas concordem comigo, ainda há 3 anos atrás eu contestava (e muito) o valor das inscrições da Maratona de Portalegre, portanto até estou a ser incoerente com o que já disse/escrevi no passado, mas as experiências que temos, e as situações pelas quais passamos fazem-nos mudar de opinião.

"Last but not least", boas noticias para o fcasimiro, falei ontem com a organização, para saber se ainda dava para inscrever um amigo, e como as inscrições para os federados decorrem até amanhã, a organização decidiu manter as inscrições abertas para a "promoção" até amanhã também.

Vê-mo-nos em Grândola dia 1 :)

Boas pedaladas
 
#71
viva

Acho um pouco descabido estar-se a comparar lojas com organizações de eventos. Uma loja é o ganha pão de alguém e por isso tem de ter lucro, o mesmo não se passa com os organizadores deste tipo eventos(anuais).

Mas quem sou eu para julgar quem quer que seja, julgamentos quem os faz são o povo e esse já fez o seu e a constatar pelo numero de inscrições não deve ter sido nada favorável à organização.
 
#72
chaparrão said:
o btt hoje é um negócio .... antigamente havia o prazer de andar de bicicleta ...

é claro que só vai quem pode ... porque há alguns que querem mas não podem ...

viva o BTT à moda antiga
Bem, tenho de concordar com o chaparrão. Num passadoo muito bem recente, houve no alentejo um passeio muito bom, ou seja, barato, com almoço, t-shirt, reabastecimentos, bem organizado e muito mais. sabem por quanto?
simplesmente 10€. Se estes clubes orgamizam eventos a este preço e de certeza não deve perder dinheiro, porque perder tambem não, porquê que os outros não organizam :?: :?:
Fica aqui uma vez mais esta pergunta :!:
 
#73
Boas,

Agradeço a atenção do "Ludos" e do "Alf_PKS_0" em me avisar que ainda me posso inscrever no G100.
Já tentei inscrever-me através do site e não consegui pois a parte da promoção está trancada, de maneira que vou ligar amanhã para eles de forma a efectuar o pagamento e enviar a inscrição por fax ou outra alternativa.
Mais uma vez obrigado e até dia 1 de Abril.

Um grande abraço, Fred.
 

Ludos

Benevolent dictator for life
#74
Re: G100 - Grândola 100 - Grândola 1 de Abril 2007

Já entrámos no off-topic, e eu como admin até estou a dar o mau exemplo :oops: Mas como no domingo tenho empeno garantido, acho que é penitencia suficiente para fazer mais 1 post off-topic aqui :mrgreen:

Aproveito para começar por dizer que eu não defendo que "caro é bom" num contexto geral (tirando os carros da Audi :mrgreen: :lol: ), defendo sim que o "caro" tem uma razão de ser.

A questão, basicamente é sempre a mesma: Se entidade X, consegue organizar um evento com um custo de inscrição Y, porque é que entidade Z que organiza o mesmo tem um custo de 3Y ?

É simples, com patrocinios em géneros, em dinheiro, e com despesas suportadas por outros. Porque é pura e simplesmente impossível realizar um evento sem qualquer apoio por 10€, basta fazerem as contas com estes números redondos:
- 5 € para seguro
- 7 € para refeição (e já entramos em saldo negativo)
- 5 € para um brinde (depende dos brindes, alguns são mais caros, outros mais baratos)
- 3 € para abastecimentos

Só aqui já vão 20€, e um saldo negativo de 10€ para a organização.

A isto acrescem todo uma série de despesas que se prendem com a logistica: deslocações, telefonemas, impressão de documentos e frontais, plastificação de frontais, zip-ties, sinalização de marcação de percurso, e por aí fora.

Se os telefonemas que se fazem não forem à conta do patrão lá da empresa, se as deslocações e reconhecimentos não forem com uns veículos da Cam. Municipal e à conta destes, se.... é fácil perceber, se por outro lado estas despesas não forem suportadas pela organização, então é possível com 10€ fazer a festa.

Outra questão que transtorna as pessoas em geral é que estas entidades que cujo estatuto é sem fins lucrativos, tenham propósitos lucrativos com estes eventos.

A loja tem que lucrar porque é a subsistência da pessoa, e um clube não tem que lucrar porquê? A minha afirmação tem o seu cabimento, uma vez que tenho alguma afinidade com duas entidades que organizam os eventos de BTT e dou-vos vários exemplos concretos que mostram que independentemente da carolice e da boa vontade, há muita coisa que só se consegue fazer com dinheiro e estas entidades devem portanto tirar lucro dos seus eventos.

Em 2005 por alturas do Natal, estava por perto de Grândola, e aproveitei para fazer uma visita ao meu amigo Vítor Sobral do Rodas Clube tomar um café e desejar-lhe umas boas festas, andava o homem atarefadissimo com o carro cheio de bolos rei e cartões de boas festas para entregar às mais variadas entidades que colaboram com o Rodas Clube nos seus eventos, e agora pergunto, quem é que tem que pagar esses bolos rei? O dono da pastelaria? O Vítor Sobral do seu bolso? Ou será o Rodas Clube?

São pequenas coisas como estas, que passam completamente desapercebidas da maioria das pessoas que participam nos eventos, e isto é só um exemplo, é certo que o Rodas não tinha que oferecer bolos nem cartões de boas festas, mas toda a gente gosta não é?

Sabiam por exemplo que o Rodas Clube já contribuiu com dinheiro para os Bombeiros Voluntários de Grândola? Provavelmente desconhecem isso, pois não foi apregoado, e fizeram-no de forma desinteressada.

Outro exemplo: ainda há pouco tempo houve uma homenagem ao Nuno Amaral e ao João Pereira, a Secção de BTT do Ferróbico ofereceu umas lembranças a estes nossos companheiros, mais uma vez eu pergunto, quem é que tem que pagar essas lembranças?

Mais exemplos: A criação e manutenção dos websites das organizações, que regra geral recorrem a alguém especializado e que são pagas, e que não são nenhuma bacatela.

E muitos mais exemplos vos teria para dar, a justificar porque é que estas entidades precisam de dinheiro, e que nós, participantes temos que garantir a subsistência destas entidades para que estas tenham condições para nos brindar com bons eventos por muito mais tempo (se realmente gostamos dos seus eventos claro), é que por muita carolice que existe, é pura e simplesmente fazer chouriços sem sangue. Recordem-se que os eventos nunca começam e nunca acabam nos dias em que decorrem.

Como é evidente, dada a minha afinidade ao Rodas Clube, a minha opinião pode ser considerada suspeita ou tendenciosa, mas é essa mesma afinidade, e o contacto com estas pessoas que me fez tomar consciência de que as coisas não são assim tão lineares como muitas vezes nós analisamos na óptica de participante.

Perdoem-me ter enveredado por este off-topic, e a extensão do meu post, mas senti que devia partilhar factos dos quais tenho conhecimento, e mais que isso, sinto que estas pessoas merecem muito, mas muito reconhecimento por aquilo que fazem, e sei perfeitamente o que lhes custa e o quão desmotivante podem ser as palavras de quem não tem um conhecimento profundo sobre o funcionamento das coisas, e faz uma análise superficial.

Um especial abraço para o Vítor Sobral, pela sua dedicação, empenho e profissionalismo (só não digo que é um exemplo a seguir porque para além de parecer que tou armado em lambe botas, o Vítor pedala pouco :mrgreen: :twisted: :lol: )

Um grande abraço também para o Valter Matos, para o Nuno Ferreira, para o Luís Romão para o Augusto Ramos e para tantos outros que trabalham e colaboram para que os eventos do Rodas tenham a qualidade que têm.

A eles o meu agradecimento.

Escrito isto, acabo de alcançar várias coisas:
A perda de qualquer credibilidade de imparcialidade que eu poderia ter;
Com tamanho testamento roubei o titulo de "Fidel" , ou talvez tenha ganho o título de Fidel Honorário;
E a 2997ª mensagem que escrevo aqui no fórum.

E agora vou dormir que são quase 5 da manhã.

Boas pedaladas a todos.
 
#75
Só gostava de lembrar que associações sem fins lucrativos não significa que não obtenha lucro nas suas actividades, o "sem fins lucrativos" da coisa quer apenas dizer que não existirá distribuição de lucros como existe nas empresas. Os clubes vivem dos ganhos das actividades que promovem.... e dos subsidios da Câmara claro!!
Não posso, no entanto, deixar de concordar que se está a atingir o limite e as organizações vão começar a perceber qual o caminho que deverão tomar num futuro muito próximo.
Aquele abraço
Miguel
 
#76
A minha preocupação não é com o meu bolso. Ou melhor, é :mrgreen: mas isso já está resolvido. Só vou a onde quero e posso. Mas existe outra consequência deste estado de coisas e que me preocupa. A sobrevivência dos Clubes. Como foi dito, não tem fins lucrativos mas precisam de dinheiro, desde que no fim do ano não sobre nenhum. E a continuar assim, com o numero de inscritos a descer como é que vai ser?? Qual vai ser estado de coisas daqui a 5 ou 10 Anos?
 
#77
Boa Boa

O pessoal do BTTFERROBICO já está inscrito.

Aquela serra é um espectáculo!!!!!

III RAID BTT "POR TERRAS DE MATO" DIA 20 DE MAIO NA CABEÇA GORDA - BEJA

Um abraço e Boas pedaladas

BTTFERROBICO
 
Status
Not open for further replies.