RFM Pergunta da tarde: porque é que alguns ciclistas não páram ao sinal vermelho ???

Dou-lhe inteiramente razão no que diz... Nem podia ser de outra forma. Como disse, sei que é errado e que põe em risco a vida de quem o faz e dos outros. Os sinais que passei não se enquadram tanto nessa filosofia pois eram redutores de velocidade. Meti em perigo alguém? Não. A culpa pelo sinal ter ficado vermelho era minha? Também não pois não atingo 50 numa subida. É contra o código de estrada? Sim. Orgulho-me disso? Nunca. Mas penso que não foi tão irresponsável quanto isso apesar de estar a quebrar uma regra muito grave do código de estrada.

Agora passar num cruzamento nunca o faria. Para além de ser uma falta de respeito estou a colocar a minha vida e a dos outros em perigo. Quem passa que faça pelo seu próprio risco, como disse anteriormente mas são eles que fazem nós, bttistas e ciclistas em geral, termos parte da má fama que temos, o mesmo que lhe acontece pelo facto de ser motociclista e haver indivíduos do mesmo grupo que fazem "asneiras". Espero ter-me feito entender
Evidentemente que a situação é diferente, e nem sequer estou a tentar comparar

Mas mete-me impressão, as pessoas que de mota\carro\bike passam nos semaforos de controlo de velocidade (que normalmente têm passadeiras) a abrir depois destes já estarem vermelhos, quando têm por exemplo um camiao ou autocarro parados.
Ainda noutro dia junto ao arrabida shopping (tem duas faixas em cada sentido) parei eu no semaforo atras de um autocarro, e passa um mercedes a mais de 100km\h...e nem sequer foi ali na queima do amarelo\vermelho, foi mesmo no vermelho...Só não atropelou ninguem, porque o motorista do autocarro deve-se ter apercebido da situação e buzinou, alertando as pessoas que íam a atravessar.

Não vou dizer que nunca passei nenhum (de carro nunca, mas de bike já), mas tenham sempre muito cuidado e evitem faze-lo, pois estão-se a por em perido e aos outros, pois nem sempre analisamos bem todas as variáveis.

Não me parece ser o caso do user que citei, mas há aqui muitos post de gente, que se acha dono do saber e que a eles nada lhes acontece. é por isso que os acidentes acontecem, e que esta questão, do porque de passarem no vermelho tem razão de existir.

PS: A mim irrita-me particularmente aqueles ciclistas que se armam em motards, e num semaforo a subir, ultrapassam a fila pela esquerda (estrada estreita) para depois passado 5 metros terem de ser ultrapassados de novo por todos os carros e camiões que estavam na fila, sabendo nós que numa estrada estreita com veículos largos, qualquer erro pode ser fatal.
 
Porque é que os condutores teimam em falar ao télemovel em andamento?

A mim irrita-me mais quando vou a circular de bicicleta pela direita, como manda o CE, e ao passar um entrocamento aparecer um carro a acelarar para me ultrapassar e virar á minha frente...e por vezes sem sequer darem o pisca.

Custa mais a um condutor ir mais uns segundos atrás de um ciclista para mudar de direcção, do que acelarar e guinar o carro obrigando o ciclista a travar quase a fundo para não bater. Aconteceu-me isso ontem na circunvalação, onde um Peugêot 106 preto fez isso mesmo sem dar pisca.
Pudera...o jovem condutor ia a falar ao telémovel e a curvar só com uma mão. Reparei nitidamente nisso quando este passou por mim.
Moral da história - como vinha a conduzir só com uma mão foi mais fácil acelarar e virar de direcção (sem dar pisca) do que continuar a ir atrás de mim (ou ao meu lado). E isto tudo porque teria de ter o "trabalhão" de travar e reduzir um pouco com a caixa de 3ª para 2ª...só com uma mão realmente deve ser complicado.
Já existem kits de mãos livres á muito tempo, assim como auriculares e Bluetooth, já para não falar da função de alta voz que a maior parte dos telémoveis trazem de origem.

E depois vem para aqui umas almas iluminadas falar do perigo de passar em vermelhos...
 
Last edited:
Pois eu vou ainda mais longe para animar aqui a coisa, porque está a ficar um pouco monótoma. Mesmo que seja em off topic.

Andam por aqui essas almas iluminadas a passear a sua descarada hipocrisia, acontar histórias tristes dos outros, esquecendo-se dos seus próprios esqueletos rodoviários escondidos algures num armário. Vem para aqui com filosofias da treta como se os erros fossem apenas dos outros e afirmando categoritamente que nunca fazem isto ou aquilo.
Pois meus caros humanos imperfeitos como eu, tenham cuidado porque é daqui que vem o perigo real na estrada. Estes senhores não só fazem asneiras, como as praticam inconscientemente, não consegundo assim aprender com elas para que no futuro não voltem a acontecer.
Já dizia o meu pai quando me ensinava algumas artes de trabalho no campo: os grandes erros não acontecem quando estamos a aprender. Acontecem quando pensamos que já sabemos tudo e nada temos a aprender.
 
Para entrar em off-topic, podiamos então discutir as atitudes do Portugueses em geral, porque o condutor de um automovel que ultrapassa um ciclista sem dar o pisca pondo em perigo o próprio ciclista, é o mesmo condutor que chegando a casa pega na sua bike em carbono e vai fazer o seu treino diário e passa todos os vermelhos que lhe apareçam pela frente para não descurar o seu treino. O problema está nas coisas ou está nas pessoas?
 
Isso mesmo.
Todos alguma vez metemos o pé na argola. O mais difícil é admitirmos que por vezes todos nós descuramos a nossa segurança e a dos outros.
Eu admito que já o fiz. Conscientemente.
As situaçõe são normais para quem anda na estrada.
Mais alguem é capaz?
Este é meu desafio. Tenham a coragem de o admitir.
 
Eu já afirmei várias vezes que passo vermelhos...e por isso mesmo insisto que ao fazer essa "asneirada" vou com o triplo da atenção.
Também já disse que os anjinhos que por aí andam a circular na estrada que deviam medir o tamanho das suas asas porque parece que somente o facto de se passar vermelhos é considerado uma verdadeira afronta a quem circula nas estradas portuguesas. A esses só digo para viajarem MAIS pois só com o tempo e a experiência de condução é que se consegue ver a verdadeira realidade do que se passa nas estradas nacionais.
Por isso não me venham com tangas de "eu é que sou cumpridor" por não passar um ou outro vermelho de bike porque de carro por vezes (muitas) é quando fazemos grande mer.a.
Por isso só aceito afirmações válidas de quem conduz com frequência para várias partes do país, e não de quem vai de casa para o trabalho todos os dias.
Sejam coerentes e imparcias nas vossas afirmações e assumam de uma vez por todas que nas estradas nacionais ainda está muito longe de se ver uns comportamentos exemplares do CE.
 
Vamos tentar ver as coisas de um outro ponto de vista,
há aqui alguém que assuma que NUNCA infringiu o código da estrada, enquanto ciclista, colocando-o em perigo e aos demais utentes da via pública?
Assumam-se......:mrsock:
 
Desculpa Canuco mas eu acho que o teu ponto de vista está errado.

É evidente que ninguém vai "atirar a primeira pedra", relativamente a nunca ter infringido o CE enquanto ciclista, mas até ao ponto de ao fazê-lo colocar em perigo alguém vai uma grande diferença.
Podes infringir várias regras de trânsito, assim como desrespeitares alguns sinais, sem colocares alguém em perigo, incluindo a tua pessoa. Afirmo isto porque já o fiz algumas vezes. Para isso só tens de saber analisar com calma os prós e os contras de cada situação, sem nunca esquecer que, descurando os avisos desses sinais, o alerta dos teus sentidos terá de ser redobrado. Digamos que torna-se essencial ser um pouco mais prudente na imprudência.

Também acho que não existam por aí tantos maluquinhos que de uma forma compulsiva passem repetidamente semáforos vermelhos ou Stop's só numa de rebeldia ou preguiça.
O que eu normalmente vejo são indivíduos que ponderam bem as situações antes de infringir este ou aquele sinal minimizando assim ao hipotéticos danos que daí poderão ocorrer. Não costumo ver "kamikazes" a passar vermelhos de braços abertos e a gritar como o tarzan. No entanto se os há nada poderemos fazer a não ser dar-lhes sem querer com o pára-choques do nosso carro, levarem com uma multa ou com um murro na cabeça. E não me acredito que esses abusadores nessa altura não se assumam como culpados ao falar com as autoridades ou com quem lhes bateu.
Mas é como tudo e na estrada é mesmo isso...vê-se de tudo.
Ninguém é obrigado a concordar com certos comportamentos mas, de uma forma consciente ou não, eles sempre existirão.

Por isso o meu melhor conselho é só um :

Para quem fizer asneiras, conscientemente, em cima de uma bicicleta, tentem pelo menos fazê-las da melhor maneira porque de uma coisa eu tenho a certeza absoluta, e reforçando a idéia do Oliana, digo que o maior perigo reside naqueles que andam para aí a circular distraídos e que por isso inconscientemente cometem graves infracções (como é o caso dos condutores de 3ª idade).
E é exactamente aqui que temos de reflectir - entre saber que estou a fazer uma asneira ou não me aperceber sequer do que estou a fazer. O resto são apenas lições que a própria rotina nos vai dando ao longo da nossa vida, como condutores de qualquer que seja o tipo de transporte que utilizemos.

Daí a revolta de muitos users que postaram neste tópico ser genuína, visto que provavelmente quem comentou negativamente este tipo de comportamento por parte dos ciclistas devem ser maioritáriamente condutores hipócritas, com listas de asneiras do CE do tamanho de umas Páginas Amarelas. Esses é que ao responderem deveriam assumir na hora as borradas que fazem enquanto automobilistas. Ou então fariam melhor se nem tivessem criticado ninguém.
 
Last edited:
Em parte concordo, mas normalmente os acidentes também acontecem quando pensamos que temos a situação controlada e depois somos surpreendidos por algum motivo. Ou seja, eu ao passar um vermelho posso triplicar a minha atenção e tentar faze-lo com o máximo de segurança, mas ainda assim há o PERIGO de acontecer alguma coisa menos boa. O perigo está sempre presente, podemos é ter sorte ou não. Já agora aproveito para perguntar também se alguém daqui enquanto automobilista ou motociclista também passa vermelhos mesmo triplicando a atenção e tentando fazê-lo sem por ninguém em perigo, ou se é uma infracção tipica dos ciclistas? E não estou a falar daqueles vermelhos a queimar entre amarelo e vermelho, estou a falar de uma fila de transito com tudo parado e nós chegamos ao semáforo, está vermelho e não vem ninguém do outro lado do cruzamento e avençamos. Talvez desta dúvida tenha vindo a pergunta da RFM.
 
Em parte concordo, mas normalmente os acidentes também acontecem quando pensamos que temos a situação controlada e depois somos surpreendidos por algum motivo.
Como seja a de eu arrancar controladamente com o meu carro num semáforo com o sinal verde e levar com um condutor distraído em cima por este ter passado num vermelho.
E aqui reside a questão - ele passou propositadamente ou distraídamente?
É que com a ajuda de testemunhas a provar isso em tribunal pode ser uma grande diferença entre punições.

Aqui á uns anos se não fosse um motorista de um autocarro a buzinar e eu ter travado a fundo decerto que se calhar não estava agora aqui a escrever isto. Estava eu parado num sinal vermelho, com um dos carros da firma onde trabalho, e quando abre o sinal verde eu arranco mas o motorista do autocarro que estava parado á minha esquerda buzinou e fez-me sinal com a mão para parar. Travo a fundo e só vejo uma "mancha" preta a passar a uns escassos metros de mim. Era uma mulher que pensou que o autocarro estava parado numa paragem e então decidiu ultrapassá-lo...
Fez de propósito? - Não.
Ia distraída? - Claro!!
Podia-me ter matado - Evidente que sim.

Isto tudo porque não olhou sequer para cima para ver a cor do sinal.

Agora diz-me tu quantos ciclistas é que achas que passam sinais vermelhos distraídos?
E quantos é que sabem que o estão a fazer?
 
Boa Noite
As más atitudes dos outros não podem ser desculpa para a nossas más atitudes.
Os sinais vermelhos são para parar e ai não existe duvida logo temos como pessoa singular alterar esses maus hábitos, e de certeza se cada um alterar haverá menos pessoas a cometer esses erros.
Como a maior parte das pessoas neste fórum conduzem e andam de bike logo temos de ser exemplo.


PS. De condenar será uma situação que vi um grupo de mais de 10 bttistas todos equipados (dedução seriam de algum grupo) a passarem vermelhos na avenida da liberdade. (mau exemplo)

Boas pedaladas
 
A minha questão não é essa, estou a tentar perceber a diferença entre passar um sinal vermelho com consciencia e passar um sinal vermelho mas agora a conduzir um carro ou uma moto com consciencia,.
Será que também é visto com a naturalidade como se fosse um ciclista? Ou seja se for um ciclista a passar o vermelho, mas que o faça com segurança, tudo bem, mas e se for um condutor automovel? Se o fizer com consciência e com segurança? Será que não há problema?
 
Mas por acaso tem comparação passar um veremlho de mota ou de carro????????????? Já experimentaste andar de moto ou carro em cima dos passeios, ou atravessar uma passadeira de carro ou de moto????????? Não confundam as coisas, cada qula no seu devido lugar.
 
Bem vindo shadow69.
De bons exemplos estão os amarelos/avermelhados cheios. Onde andam aqueles que travam mal vêm o amarelo? Se assim todos fizessem era uma maravilha para os bate-chapas. Há sempre um amarelo até ao vermelho. Onde vai a capacidade de cumprimento de cada um?. Tambem travam no amarelo?:musica:
Eu cá acelero!(ás vezes). Afinal o amarelo até é compridinho!
 
Mas quem é que anda aqui a arranjar desculpas?

Eu vejo é uns users a assumirem que passam por vezes vermelhos.

E se não podemos andar nos passeios vamos andar onde? Só nas estradas?

Tenho a certeza que em determinadas alturas existe muito ciclista que sobe aos passeios apenas por uma questão de segurança. Nas estradas por vezes circulam quase a roçar os cotovelos nos muros e mesmo assim o espaço ainda é pequeno para um BMW passar. E porquê? - Porque acham que a estrada é toda deles e nós só andamos ali a estorvar.

"Querem andar vão para as ciclovias." - dizem alguns, mas só quem lá anda é que também se apercebe que somos um estorvo para os peões que se passeiam por lá.

Vamos então pedalar só para as serras e montes...mas nem sempre dá para lá ir, para além de que não somos obrigados a ser confinados a um espaço limitado quando temos uma btt, que é o mesmo que dizer que com uma bicicleta com essas caracteristicas estamos habilitados a andar em qualquer tipo de terreno. Para mim uma das coisas mais bonitas que este desporto têm é o de exactamente proporcionar uma liberdade que qualquer bttista adora usufruir, sem pensar em grandes limitações.
Eu quando saio de casa em cima da minha bike começo por ruas em paralelo, continuo em alcatrão, sigo para terra batida e terreno sinuoso, continuo a pedalar sobre relva, pedras e raízes, apanho alguma areia e gravilha, água e lama e faço umas gincanas por entre as árvores...e vou quase sempre a abrir. Quem é que não gosta disto?

E só por curiosidade alguém me consegue dizer onde morre mais gente - se são peões atropelados ao atravessar uma rua, se são condutores em excesso de velocidade ou se são ciclistas a passarem nos vermelhos?

Procurem os resultados e esclareçam aqui um pouco o pessoal.
 
Last edited:
Continuo sem obter resposta à minha maior questão....parece que se for de bicicleta é legitimo infringir algumas regras e sinais do CE, mas e se for de carro? Já não é legitimo? Alguém que me explique porque é que um ciclista passa um vermelho porque não quer perder o rendimento do seu maravilhoso e importante treino e parece que é legitimo, mas se eu estiver atrasado para o trabalho e estiver num semáforo vermelho e se vir que não vem lá ninguém e que posso infringir com segurança, porque não posso fazer, ou porque toda a gente diz "olha, lá vai o chico-esperto"???????
Seja de carro, moto ou biciclteta e até mesmo a pé existem regras para se poder viver numa sociedade, aqueles que procuram fugir a essas regras, do meu ponto de vista são os chicos-espertos lá do bairro.
Eu tenho muita dificuldade em estacionar o meu carro em Lisboa, vou passar a estacionar em cima da passadeira e como argumento vou dizer aos senhores da EMEL que não há lugares e que o fiz em segurança e que a estrada é muito larga, os peões que atravessem noutro lado!!!!!!!! Ou seja, desde que se tenha um motivo é sempre desculpável as nossas más atitudes.
A mentalidade dos Portugueses tem que mudar, eu jamais vou educar o meu filho a dizer, "quando fores andar de bike e estiver um sinal vermelho, podes passar desde que o faças com consciência e segurança", jamais vou ter este tipo de atitude.
Resumindo, se querem passar vermelhos, assumam essa irresponsabilidade mas não critiquem quem vos critica, porque quem está a errar são vocês.....
 
Nem merece resposta esse teu post. Como não merece resposta mais nenhum dos aqui vêm dar lições de moral. Quem me dera poder saber a porcaria que vocês perfeitinhos fazem na estrada para aqui poder mostrar a vossa (mais uma vez) hipocrisia.
Não vale a pena gastar mais tempo com vocês. Não vos dou valor nenhum.
No entanto a unica resposta que eu te dou é que quem não tem tomates para admitir que tambem infringes.

Subscrevo o que diz o mach4. Toda a gente sabe quem provoca os graves acidentes e como morrem pessoas estupidamente.
Quantas vezes somos obrigados a ir para fora da estrada para não levarmos com um desses perfeitinhos da treta, que vai á missa todos os domingos, reza regularmente, educa os seus filhos como ninguem, é um exemplo de comportamento social. Mas agarrado ao volante não hesita quando tem de ultrapassar uma bike mesmo que para isso mande o desgraçado para um silvado.

Haja justiça nem que seja lá em cima. Dessa nenhum vai escapar por mais que implore. (Para quem acredita)
 
Last edited:
Deve haver algum mal entendido amigo....quem é que te disse que eu não assumi???? Falas sem pensar? Pensa e tenta fazer uma interpretação correcta do Português que eu uso....
Assumir que faço asneira eu até assumo, o que eu não assumo e não sou hipócrita a esse ponto, é fazer certas barbaridades e vir para aqui tipo chico-esperto a dizer que é normal, que os enlatados é que são os maus condutores, que os tótós é que não sabem passar os vermelhos com classe, etc etc etc...
Portanto, permite-me dizer que quem está mal és tu, quem não assume o que faz és tu, quem não respeita os outros és tu, etc etc etc....
Por último, o grande problema está nas pessoas, não está nos ciclistas ou nos automobilistas, está na tua mentalidade e da forma como vives a tua vida e eu a minha. Esta discussão não leva a lado nenhum, eu sou como sou e tenho os meus principios e sigo os meus ideais de vida, tu tens os teus, como se costuma dizer as atitudes ficam para quem as pratica.....