BTT ou DOWNHILL?

#61
Uma coisa posso assegurar, 99.9% dos trilhos de downhill (que está inserido no BTT) são também para nós, os chamados BTTistas, só que claro está não se devem fazer à mesma velocidade dos downhiller's.
Os 0.01% são para aqueles trilhos hardcore, em tens de ir de A até B a voar e não tens alternativa.
Claro quem só anda 1vez por semana e ás vezes nem isso, qualquer descida um bocadinho mais técnica que lhe apareça pela frente vai tremer um bocado.
Mas também se algum ponto de traçado é extremamente técnico deviam criar uma alternativa, pelo menos nestes casos.
 
#63
Boas

Não dupliques os post´s. Já criaste um tópico ácerca desta questão.

Em relação à descrição técnica dos trilhos, concordo que se chamem os burros pelos nomes, muito embora ao fazer BTT não faça diferença entre trilhos. Mas cada um é que sabe de si.

Temos que ter em atenção que o BTT, não importa qual a modalidade que se pratique, é um desporto que envolve riscos, alguns graves. As maiores quedas que já tive foram praticamente parado, mas podemos ir numa descida perfeitamente normal e por qualquer motivo aleijarmo-nos a sério, pelo que se temos que ir trabalhar no dia seguinte, devemos pensar primeiro se devemos ir a tais provas.

Quedas Suaves,

Ricardo
 
#65
Kami, tentarei ajudar-te:
Caminhos para BTT será qualquer um que encontres fora de uma qualquer estrada alcatroada, em Todo o Terreno portanto
DH será qualquer um, que se inclua dentro desses mesmos trilhos, e que seja a descer!
;)

CumpTT's
 
#67
1º post: subidas de downhill??? :rolleyes:

Cada macaco no seu galho.
Embora façam parte do mesmo desporto, são coisas diferentes. O que não invalida que possam ser feitas por praticantes de ambas as disciplinas, isto é, nada invalida que se desça um percurso de downhill numa HT, assim como nada invalida que se suba uma parede técnica com uma bighit.
No entanto, não é natural que se faça.
 
Last edited:
#68
Boas na minha opinião o btt e uma mistura de todas a modalidades. E obvio que a pessoal que gosta de grandes decidas e poucas subidas outros que grandes subidas etc. e nao podemos agradar a todos.

A associação dos casais de Santa helena vai fazer pelo 3 ano consecutivo um passeio de btt que no qual sempre existio 2 destancias com difernetes dificuldades media/baixa ou seja subidas pouco e poxadas embora as vezes tenha 1 ou outra e descidas poucos tecnicas( porque normalmente quem faz 20km nunca e uma pessoa que um grande resistencia de pernas ou uma tecnica de conduçao boa mas sempre com alternativas caso haja necessidade) depois caracterizamos os 40km isso sim muito puxados grandes subidas, descidas que e preciso ter pernas e braço para se aguentarem. e obvio que nunca conseguimos agradar a todos mas pelo menos tentamos :p ainda no ano passado tiveram 3 pessoas a abrir um single trek de preposito so para o passeio.

SE quizerem pesquizem mais sobre os nossos passeios, porque um passeio e para uma pessoa juntar o util ao agradavel ou seja conheçer novos caminhos fazer aquilo que gostam e ao mesmo tempo apreciar a boa paisagem Enquanto uma prova não tem nada disto, e uma prova muitos dos organizadores nao se preocupam com os bttistas se a organizaçao lhe aptece que voçes passem por aqui e por aqui que teem de passar e nao se preocupam se e perigoso ou nao


boas pedaladas
 
#69
Eu ando de bicicleta pelo gozo que me dá. Gosto de subir porque me leva ao limite físico, gosto menos de descer porque tenho menos técnica o que me torna relativamente mais lento - mas também é o segmento onde sinto que evoluo mais a cada volta. Nunca fui a nenhuma prova e não me parece que vá a menos que certas circunstâncias mudem.

Não sou um pró em BTT mas fiz desporto (outros desportos) de competição por mais de metade da minha vida até agora, e o que tenho a dizer é que a competição exige esforço, dedicação, sacrifício. Exige que se vá treinar quando apetece, quando não apetece, quando está a chover, quando está a nevar, quando está calor. Se falamos de maratonas em BTT estamos a falar de competição e como tal devem ser feitas por quem quer competir e está preparado para tal. Entrar numa prova só por entrar não faz sentido... Podemos ter a noção que não vamos ganhar, mas vamos para ser, pelo menos, o mais competitivos possível. E para isso temos de ter a dedicação, o sacrifício, o treino e a preparação (física e técnica (e táctica?)) para a prova em que nos vamos meter.

Se é pelo convívio, pelo desporto, pelo gozo de dar umas voltas de bike: passeios com os amigos, passeios organizados ou passeios sozinho, a andar no limite, a ver a paisagem ou "no ram ram", a controlar os tempos ou sem olhar para o relógio - aí cada um é livre de escolher como quer andar e por onde quer andar. É andar pelo gozo!

Ler este post fez-me lembrar disto: http://www.forumbtt.net/showthread.php/17292-Tu-não-és-um-bttista
 
#70
Gostava de saber se essas descidas/subidas alucinantes, foram encontradas algures na zona de Beja ou Algarve, e se esses passeios rolantes são algures em Zonas como Mafra, ou Douro?!

A dificuldade de cada Passeio/Raid ("prova" acho que se adequa mais a XCO ou XCM), remete a zona onde se organiza.

Dai afirmar que a beleza deste desporto reside na oportunidade que nos dá, em descobrir as caracteristicas, paisagens e belezas escondidas ao longo do nosso País.

Boas pedaladas
 
#71
Eiiaaaa que tópico fixe! Pseudo-Bêtêteiros a queixarem-se que o btt é difícil. Como é que eu não vi isto mais cedo, que pérola. Ainda não tive oportunidade de ler todos as respostas, mas parece estar aqui muita da literatura de casa de banho que mais me excita!

Quando eu julgava que nada podia ser pior do que a falta de desafio na maior parte dos "eventos-de-bicicleta-na-terra", este tópico trás uma nova e refrescante lufada de ar fresco na luta das pessoas em destruírem o btt e trazerem o indoorcycling-do-ginásio e a ciclovias para a terra.
Tentem compreender que esta actividade foi criada não com o intuíto de ser um desporto físico, mas sim um desafio à técnica por parte daqueles que procuravam emoções mais fortes do que as que encontravam na estrada e nas cidades.
E não se desenganem, pois as provas de XC são realmente desafiantes e difíceis tecnicamente. Não é complicado espectar em directo as taças do mundo de XCO e perceber o género de dificuldades que os atletas enfrentam nas descidas. Se querem ter bikes leves como as deles, lembrem-se que para tal também é necessário ter uma técnica extra para as conduzir pelos mais difíceis trilhos sem que disso surjam danos no material e atleta.

E lembrem-se, as suspensões e amortecedores não foram feitos para tornar a bicicleta mais confortável, mas sim para permitir que esta esteja em permanente contacto com o chão para ter mais aderência.
 
#72
Não jv- aqui toda a gente troca os guiadores sobre-elevados por rectos, por serem mais leves, e darem um ar mais racing... tiram-se bloqueadores das suspensões...para ser mais leve...e depois descem a pé, o que tambem dá um ar racing.

Como já aqui foi dito, cada um faz o que quer a bike e ao dinheiro, mas não "chorem".

Já cá escrevi várias vezes que quando vou a um passeio, o que é raro, é apenas para conhecer novos locais e novas gentes... Não vou para competir pois nao tenho pernas\bicicleta\tempo\vontade para treinar diáriamente...apenas uma voltinha com o pessoal por semana.. Agora os que vão para competir cada um sabe o que no fim lhes trás melhores resultados...Se ter uma bicicleta 50 gramas mais leve (o ego de dizer "a minha bke é mais leve que a tua" tambem conta) e subir mais rápido (não me acredito que se note a diferença) ou uma bicicleta mais agil e que possa descer mais rápidamente.

Se eu acho lógico o que se passa na secção do peso? não, acho até bastante ridiculo e um bocado querer mostrar que tem uma bike mais leve... não falando do dinheiro que se gasta nisso..No entanto não vou para lá dizer isso, cada um sabe de si! (apenas um exemplo)

Se acham as provas demasiado duras não voltem lá no próximo ano... Eu tambem não gosto que me façam ultrapassagens estilo formula 1, e que reclamem de mal gritam "direita", eu não me enfie num rego e caia, só para o sr pró, não perder um segundo...por isso não vou a essas provas dos pseudo-pros que gostam de competir, mas em provas amadoras...
 

Nozes

Active Member
#73
Ah grande jv- ,diz aí de tua justiça! ;)

abelha2,também eu estou "infectado" pela "doença do peso",mas não me vês a poupar a minha Kona de 10kgs em descida nenhuma,aliás não me lembro de ter alguma vez ter sido ultrapassado a descer ou numa parte técnica por alguém! Claro que não sou exemplo para a maioria,uma vez que além de XC e maratonas pratico também downhill,mas mesmo que a bike pesasse 8kgs não ia de certeza desmontar em lado nenhum.

E vivam os passeios para passear,como era "dantes"!
 
#74
Mas que grande confusão que vai para aqui, lol
alexb, para mim explicaste bem o que é uma maratona e meia maratona, mas parece que muitos não conseguiram lá chegar, ehehehe
 
#75
abelha2, o que disseste tem a sua razão até aos 2 últimos pontos.
1º ponto - o grito que te dão não é nada mais que um simples aviso que te vão passar, só para a tua segurança
2º ponto - todas as provas são abertas a todos não há provas de pseudo pros, os prós que também lá estão e que por norma partem na frente, se ficarem para trás têm que respeitar quem vai, seja pró ou não.
 
#76
Concordo contigo Rui. O problema é que há sempre os espertinhos que querem passar, e que começam a resmungar se tu não te desvias imediatamente para o lado que eles querem..
 
#77
Por norma quando o pessoal grita direita ou esquerda, significa o lado por onde querem passar e não o lado para onde deves encostar. Sei e concordo que há muitos espertos que querem passar seja em que sitio fôr não respeitando a segurança tanto deles como as que os rodeiam. Já não é a primeira nem há-de a última que vejo muitos acidentes e graves devido ao desrespeito por muitos inscritos nas maratonas.
 
#78
Sim eu sei que se dizem direita, é o lado pelo qual vão passar, e não o lado para o qual me devo desviar...Da primeira vez não sabia isso, e ía causando um acidente...
 
#79
BTT é um desporto que envolve diferentes modalidade tais como Downhill, Freeride, Dirt jumping, Cross Country, All Mountain, Enduro, etc. Cada uma destas vertentes do BTT tem um tipo de trilho que lhe é característico.
Os trilhos de Cross Country são trilhos longos, de dificuldade técnica média, e com obstáculos na sua maioria naturais. Já o Downhill é um percurso fechado, com obstáculos naturais e artificiais e com um tipo de dificuldade técnica bem mais complicado. Podemos assim dizer que é o extremo técnico do BTT. Este tipo de trilhos não são muito comparáveis visto que apesar de partilharem a ideia da bicicleta e de ser off-road, os objectivos em si são muito diferentes e as sensações que dão igualmente. Basta ver que as bicicletas não têm nada a ver. O XC é algo mais continuado, menos técnico. Já o Dh é algo muito mais agressivo e intenso! Se experimentarem alguma vez fazer uma descida de DH a uma certa velocidade verão que a adrenalina que nos transmite é algo diferente da de descer numa rígida num passeio ou algo do género.

Caminho de DH são construídos por todos aqueles que o querem praticar. Eu quando comecei andava sempre a fazer percursos aqui nos montes circundantes e saltos e releves e pontes e drops e shores e não sei quê...Se queres algo feito tens que procurar pistas feitas por outras pessoas ou pistas que são usadas nos nacionais e regionais que levam alguma manutenção e/ou muitas passagens e portanto permanecem praticáveis todo o ano, o que é o caso dos percursos da Penha, Guimarães.

Quanto à dificuldade dos caminhos de XC, ás vezes os organizadores não têm alternativa, ou então ás vezes são os pilotos que estão mal habituados! Na maratona de esposende nos 35kms por exemplo foi uma autêntica vergonha. Toda a gente ia à mão em tudo que era obstáculo. Havia lá uma subida com uma ou duas pedras que aquilo até de bicicleta de estrada se fazia e tivemos que fazer aquilo à mão a ritmo de marcha popular. Compreendo que muita gente não esteja habituada mas ao menos tentem! Agora olhar e desistir não é a atitude de alguém que se quer divertir e/ou evoluir.

Espero ter ajudado,

Cumprimentos,
jOrGe.mRNh
 
Last edited:
#80
Nem mais jOrGe.mRNh, como praticante de Free Ride na serra da Lousã e também de XC, sei o que se sofre nas maratonas quando se tem descidas e não se pode curtir ao máximo devido à inexperiência de alguns que fazem desmontar outros. Mas isto é BTT, é para todos, mas nem todos sabem o que é.