Transpirinaica

#1
Local: Pirineus (99% Espanha e 1% França)
Inicio: Llançà
Fim: Hondarribia
Nome do track: Transpirinaica
Link Para a Página do Autor: http://tiagussbtt.blogspot.com/2009/07/transpirinaica.html
Data: 04/07/2009
Acumulado: (aprox) 25500 metros
Distância: (aprox) 1000 Kms
Dificuldade Técnica: Difícil
Dificuldade Física: Difícil
Observações:
15 etapas da Travessia dos Pirineus em BTT
Travessia caracterizada por longas subidas e longas descidas.
Há um pouco de tudo, algum alcatrão, bons caminhos de terra, rampas acentuadas de cimento, trilhos pedregosos, single tracks para fazer montado e desmontado, etc ...

Existe ao fim de todas as etapas locais para pernoitar, desde parques de campismo, pensões, hostais, quartos, abergues, etc ...
Algumas das aldeias onde a etapa termina (tal como Noves de Segre, Bonansa, Senegue, Roncesvalles) não tem qualquer mercearia daí o ser boa ideia antes de acabar a etapa fazer as compras para o dia seguinte.
Ter em atenção que em muitos locais o comercio fecha ao domingo e à segunda-feira.

Na etapa 5 o track não acaba em Noves de Segre, por não haver local para dormida. A solução foi fazer um desvio até Adrall (mais 5 Kms aproximadamente), na estrada de acesso a Andorra, onde havia local para pernoitar, para comprar comida e jantar.
A etapa 6 inicia-se em Adrall e apanha de novo o percurso em Canturri.
Na etapa 10 passamos em Senegue, mas desviamo-nos para Sabiñanigo (cerca de 6 Kms), uma pequena cidade com todo o tipo de serviços inclusivé loja com oficina de bicicletas (razão pela qual lá fomos).
Na etapa 11 , saímos de Sabiñanigo e voltamos atrás para apanhar de novo a rota em Senegue, onde a tínhamos "deixado".
Na etapa 12 os primeiros Kms são efectuados por um caminho onde só se anda a pé, como queríamos pedalar e não andar a pé saímos desse caminho pedestre em Urdués e acrescentamos uns Kms, mas por alcatrão, até Ansó, onde apanhámos de novo a rota.
Na etapa 15 o track passa na estação dos comboios em Irun.

É aconselhável começar a pedalar cedo por duas razões, evitar pedalar na hora de maior calor e evitar as normais trovoadas ao final da tarde.

Bibliografia aconselhada: "La Travessia de los Pirineos en BTT" da editora espanhola Prames. Livro com a travessia dividida em 16 etapas e com o percurso todo definido através de um roadbook. Além da descrição das etapas, tem informações muito úteis tais como locais para dormir, comer, oficinas de bicicletas, etc ...
 

froids

Active Member
#5
Entretanto já li o teu relato da aventura!
Muito bom! Revi também lugares por onde passei na semana antes, e outros que já conhecia de outras andanças. (também de mochila às costas, etc :wink:)
À semelhança dos tais "maluquinhos" que referes que faziam a Pedals de Foc, também eu fiz essa ruta em solitario e durante 4 magnificos dias...

Aquele Coll del Triador e aquela subida desde Espui (os 12kms que voces desceram) dificilmente me há-de sair da memória :mrgreen:
Tenho que acabar o meu relato doh doh

Mais uma vez parabéns! É/foi uma aventura de respeito!

Abraços
:xau:
 
#6
froids said:
Aquele Coll del Triador e aquela subida desde Espui (os 12kms que voces desceram) dificilmente me há-de sair da memória :mrgreen:
Acredito bem nisso :mrgreen:
O livro que levei, descrevia essa "nossa" descida como uma descida vertiginosa. Ainda bem que era de bom piso 8)

Abraço e venha lá esse relato
Tiago Lages