Scott Scale RC - 7,32 kg 1x11

#4
Boas.

Não, para os mais cépticos, não se "desmonta" toda. Pelo artigo o dono até compete com ela e com algum sucesso localmente.

Interessante o combo espigão/selim :)
 

edununo

Well-Known Member
#6
Não me espanta.

Segundo os pesos declarados da SRAM, um grupo XX1 1x11 é apenas 209g mais leve que um XX 2x10. Com uns truques dá para reduzir a diferença.
 
#7
Boas.

Não, para os mais cépticos, não se "desmonta" toda. Pelo artigo o dono até compete com ela e com algum sucesso localmente.

Interessante o combo espigão/selim :)
E curiosamente dá para "fazer btt" com os thunder burt. Tb pensei que não dava, mas depois de experimentar (em tempo seco) fiquei com uma ideia diferente.
 

fabio viana

Well-Known Member
#8
Não, para os mais cépticos, não se "desmonta" toda. Pelo artigo o dono até compete com ela e com algum sucesso localmente.
Acredito que até seja bem resistente, mas a mim dava algum receio usar assim num modo mais "agressivo".
:rolleyes:
 
#9
Não me espanta.

Segundo os pesos declarados da SRAM, um grupo XX1 1x11 é apenas 209g mais leve que um XX 2x10. Com uns truques dá para reduzir a diferença.
Para não falar do facto de ele ter tunado a caixa do XX ao ponto de ficar com 100 e picos gramas. O race face em duplo prato também é muito leve.
As rodas carbon BQ cycle ajudam pois são um set de 1350gr.
Os thunder Burt para aquele piso compacto com algumas raízes típicos daqueles bike parks servem perfeitamente se tiveres manitas.
O quadro são 870gr o que já é uma excelente base.

Cumes
 

Nozes

Active Member
#11
Se procurarem bem,vão encontrar muitas bikes destas abaixo dos 7kg,não é assim tão difícil.
Nota-se que foi uma bike montada para ser utilizada,e vejo ali nada que comprometa. Pessoalmente,pouparia alguns gramas em alguns sítios e trocava o conjunto selim+espigão,que deve ser extremamente desconfortável (se repararem na construção,a base do selim não tem por onde flectir).

É sempre bom ver estes projectos,e quando são bem utilizados melhor ainda!