Rescaldo Maratona Portalegre 2011

#81
Olá pessoal,

Foi a minha 6ª participação em Portalegre e espero não ficar por aqui, foram 106 km's a pedalar por trilhos e paisagens excelentes. O meu rescado está no
Link moderado de acordo com as regras

Parabens à organização!!
 
#83
Boa noite,

tinha-me esquecido, mas aquela passsagem pelo jardim já em Portalegre achei muito fixe. Bem engraçada.

Até para o ano.

Pedro
 
#84
Boa noite Pessoal, mais uma vez tenho de dar os parabens aos ases do pedal pelo excelente percurso (meia maratona) e dificil, mas ao acabar sabe sempre bem, sim para mim o mais importante nas participações é acabar a mesma com os meus parceiros sem qualquer queda!
O lixo deitado para o mato cabe sempre da consciência de cada um uns são asseados e outros nem tanto!
Meus caros amigos do pedal mais uma vez tive a oportunidade de observar que de facto a pessoal que não tem tanta experiência neste tipo de provas, mas sera como nós quando participamos nas maratonas e ja foram bastantes das primeiras vezes não nos acontecia o mesmo? Temos de ter paciência pois nos não ganhamos nada com isso!
Pelo que disse anteriormente realmente no cimo das antenas quando vinha o pessoal dos 100 todos stressados a pedir para toda gente se desviar dos seus caminhos realmente da que pensar não dá (não tenho nada contra o pessoal) sera que as maratonas são destinadas só ao pessoal da ELITE???E os outros??
Houve aqui a uns tempos no forum um parceiro nosso que nos colocou a questão se nos somos realmente bettetistas, será mesmo, o btt que deveria ser um desporto de camaradagêm esta-se a tornar um desporto de muitos narizes empinados (felizmente que por enquanto são uma minoria)!
Fui com mais um amigo e esperei sempre por ele como ele faria por mim se estivesse em dificuldades fisicas afinal eu vou la para me divertir e ter algum convivio com outro pessoal ,o btt não é isso mesmo?
Vi um jovem em dificuldade com o desviador traseiro ,parei eu mais o meu socio para ajudar pois ninguem parou ao menos a perguntar se precisava de ajuda e se fosse o contrario decerto que gostariam da tal ajuda não (não são todos felizmente) !
Mais uma vez o meu agradecimento ao pessoal dos ases do pedal e a todo o pessoal asseado,respeitador e que ajuda os outros nos momentos de necessidade um grande abraço! Afinal o BTT é isto mesmo!
 
#86
Boa noite. Após a minha terceira participação....na meia maratona 2006 2008 e este ano...mantenho a opinião. A melhor, a que pago mais mas a que tem melhores condições sem dúvida.
Parabéns e até uma próxima ;)
Cumprimentos
 
#87
Parabéns à Equipa Penhas BTTeam, e em especial ao Marco Mestre pelo seu 2.º Lugar nos 50km´s.
Obrigado pelas tuas palavras Toy77. Para mim foi um resultado muito acima das expectativas, mas felizmente acabou por correr tudo bem, para o ano há mais ;)

Em nome do Penhas BTTeam agradeço as tuas palavras. Tu como poucos aqui no forum, sabes a batalha que travámos para concretizar o "sonho" de criar a nossa pequena mas orgulhosa equipa de BTT.

A ti e ao Pedro deixo os meus parabéns pelos excelentes registos que criaram ;)


Cumpts.
Marco Mestre


-------- editado por L.Ramos --------
 

oliana

Active Member
#88
E vão 7 x 100 km. Mais uma vez correu tudo bem. 0 furos, 0 avarias mas um empeno dos grandes naquela parede de 300 m até ás antenas. Foi o resto das forças. Felizmente que depois na aproximação a Portalegre a vontade de terminar deu outro alento.
O tempo e a classificação foi na minha média, mais minuto menos minuto. E ainda trouxe comigo um selim syncros carbon, de oferta. Organização dentro do normal (muito boa).
Até para o ano.
 
#89
Boas pessoal, alguem sabe responder se havia algum fotografo proficional e qual o site onde se pode ver as fotos e encomendar?

CICLOCLUBE BTT DE ELVAS
 
#91
Bem esta foi a minha 4ª participação na meia maratona (2007, 2008, 2009, 2011), e o meu objectivo era acabar a prova sem quedas, sem furos, sem avarias e foi assim que aconteceu, correu tudo muito bem...Desta vez as antenas não me ganharam, uma vez que consegui subir tudinho e é a melhor sensação que um "bttista" tem é chegar lá a cima e dizer que conseguiu subir aquela bruteza :p

Bem quanto à organização, muito boa (como sempre), no entanto deixo aqui apenas uns reparos:
- Achei exagerado aqueles primeiros 14 kms dentro da cidade de Portalegre, pois foi sempre sobe e desce e uma pessoa ainda não estava quente então foi sofrer um bocado;
- Banho de água fria (em 4 anos nunca apanhei água quente), 40€ de inscrição e água fria?!

Enfim, como já foi aqui referido, algumas pessoas deviam ser obrigadas apanhar o lixo que deitaram para o chão (epá até no espaço entre o controlo zero até à meta deixaram cair uma barra e não foram capaz de apanhar...), de certeza que em casa não deitam o lixo para o chão, então porque raio deitam ali?! Ainda para mais num parque natural, não sabem guardar os papeis no elástico dos calções e depois nos abastecimentos meterem nos caixotes que estavam disponiveis (E NÃO ERAM POUCOS...).
Mais uma coisa, nas descidas o pessoal tem que ter um pouquinho mais de BOM CENSO, porque se está uma placa a dizer "PERIGO" é para respeitar, não foi como eu vi um senhor a fazer..se o trilho estava marcado ali (que era onde eu estava a passar) e esse senhor passou na bisga, resultado final QUEDA MESMO A MINHA FRENTE...e depois uma pessoa é embrulhada numa situação que tenta ao máximo evitar, vá lá tive sorte porque dei espaço porque já esperava que aquilo acontecesse...
Deixo aqui um conselho a essas pessoas: "QUEREM PASSAR..ENTÃO PASSEM NAS SUBIDAS AO MENOS NÃO FAZEM CAIR QUEM NÃO TEM CULPA!", porque descer toda gente o faz, agora subir só alguns são capazes...tenham juízo!

Parabéns Ases
 
Last edited:

zicx

New Member
#92
Boas,
Apenas quero felicitar a organização pelo grande evento que têm mantido.
Apenas de Lamentar o banho de Agua Fria que tomei, não acredito que tenham condições de assegurar agua quente a 3000 pessoas. "Quem quer agua quente chegue mais cedo. LOL"
Espero que a crise pela qual passamos, e que se vai atenuar não estrague a maratona, talvez uma baixa de preços para o ano seja uma hipótese. "Espero"
De resto tudo 5 estrelas, para o ano conto voltar e levar mais uns Sobe e Desce comigo.


Abraço a Todos, Boas pedaladas
 
#95
É a maratona das maratonas, pelo que o nome diz tudo, adoro esta prova e tento convencer toda a gente que gosta do BTT a participar pelo menos uma vez.

Este ano porém vim muito desiludido com o almoço, logo este ano que levei a família... Reconheço que não é fácil agradar a todos os atletas (já aqui disseram maravilhas do almoço), mas dar batatas fritas? Acho um exagero, mas parece que agora está a virar moda pois já não é a primeira prova em que isso acontece. E se as batatas estivessem bem confeccionadas... ainda marchavam, agora cheias de óleo, enfim dinheiro deitado fora, pois na família ninguém come fritos. A massa penso que é mais consensual e segundo quem estava a servir, só não foi massa porque a organização não a pediu.

Belo percurso, bem delineado, com 16Km para estender o grupo, bem marcado, zonas de perigo bem assinaladas, autoridades e bombeiros nos sítios certos. Quanto a abastecimentos não sei pois só bebi água, quanto a banhos não utilizei os da organização, enfim mais do mesmo a que já estámos habituados.

Parabéns à organização, só não gostei mesmo foi do almoço, nem da junção do pessoal da meia maratona com o pessoal da maratona, pois as ultrapassagens ao pessoal da meia, na descida das antenas dá muito trabalho, pois tive quase sempre de utilizar a parte "suja" da pista, mas tenho que aceitar e reconhecer que se calhar não há outra hipótese.

E venha a 11.ª.

Abração.

José Ribeiro "Power".
 
#97
Viva.
Foi tudo dito...Adorei a prova, a repetir outra vez para o ano. Alguém sabe como ficou o colega de pedaladas que caiu e foi evacuado(penso que tenha sido evacuado, porque estive no local até o colocarem na maca coqui) de helicóptero?


As melhoras.
 
#98
Ainda não vi o vídeo, mas deve estar espectacular...

Em relação à prova, correu tudo muito bem. Ainda consegui ficar dentro dos 50 primeiros, melhor. Do banho não posso falar. A comida achei boa (não sou muito exigente).

Resumindo... parabéns à organização, para o ano lá estarei!!
 
Ainda que um bocadinho atrasado, aqui fica o meu rescaldo:

Depois de já ter corrido 3 vezes a Meia-Maratona, este ano teria de fazer a Maratona. Até porque nos meus planos está a participação na Douro Bike Race, e tenho de habituar o meu corpo a estes maus tratos sempre que possível.
Pela frente iria ter cerca de 106km com 2300m de acumulado em subida. Pela análise do gráfico esperava um inicio rolante, depois uma fase a subir, antes da verdadeira subida para a Serra de S. Mamede e, por fim, a fase final muito similar a todas as edições anteriores.
Este ano fui sozinho, ao contrario de 2009 e 2010 em que levei companhia. Cheguei a Portalegre na noite de sexta, e apesar de ter levado tenda, dado o adiantado da hora, decidi transformar a minha carrinha numa motorhome. Depois de ter tudo pronto, decidi jantar pela segunda vez nessa noite (havia que fazer barriguinha para o dia seguinte!)
Às 6:45 tocou o despertador, e eu acordei de uma noite razoavelmente dormida, para uma manhã fria e húmida. Tentando manter a compustura, arrumei a motorhome, montei a bicicleta, cocloquei o dorsal e fui a correr fazer o controlo 0. Fi-lo cerca de 10 minutos depois da abertura, mas quando cheguei à zona de partida já havia um mar de bicicletas à minha frente.
Enquanto a MSC guardava lugar na partida, fui tomar o meu pequeno almoço e fazer todos os preparativos para a Maratona. As 9h chegaram depressa. Entre o tiro de partida e o passar pelo pórtico mediaram aí uns 45 segundos, pelo que a minha posição não era má de todo!
A saída de Portalegre já é conhecida: acelerar pela zona industrial, entrar na IP2, manter o ritmo nas primeiras rampas. Depois, mesmo dentro de Portalegre, é que a coisa mudou este ano. Quase descemos até aos Bombeiros, e passamos mesmo no centro de Portalegre, no empedrado. Em termos de dificuldade penso que esta saída e as anteriores tinham o mesmo grau de dificuldade. O objectivo aqui era ganhar o máximo de posições, para chegar bem colocado aos trilhos e não sofrer com engarrafamentos, não podendo contudo gastar toda a energia já aqui.
A separação dos percursos dava-se ao km15 e depois de mais uma rampa, iniciavamos a descida, já nos primeiros trilhos. Entrei bem nos trilhos e a média horária da 1ª hora foi de 23.7kmh. A progressão aqui foi muito rápida apenas dificultada pela chuva que caía e pela lama e poças que iam aparecendo pelo caminho (lama essa que gostava de se colar à transmissão, fazendo-me temer o pior).
A primeira ZA estava localizada em Urra, sensivelmente ao km36, mas não parei aí. Tinha sólidos e líquidos com fartura e pela minha análise a transmissão aguentaria até à próxima ZA. Daqui para a frente o panorama mudava. As zonas rápidas davam lugar a subidas, que apesar de, no geral, serem pouco inclinadas, escondiam algumas rampas de dificil transposição (então a rampa de Alegrete nem se fala!). À passagem por Alegrete um espectador informa-me que me encontrava na 134ª posição. Estava bem e estava a chegar o terreno em que me sinto melhor, a subida. Daqui para a frente elas seguiam-se em catadupa, sendo apenas interrompidas por pequenas zonas rolantes ou descidas rápidas. Mas estas subidas ainda não eram as tais, as que eu tinha identificado no gráfico como as que me iam deixar marca... Entretanto parei na ZA2 (km62 +/-) para encher o bidon e colocar óleo na corrente, pois durante o percurso foi preciso atravessar 4 rios a vau (água pelos joelhos!). Paragem curta e toca a pedalar senão as pernas esquecem-se de como se faz...
E agora sim, agora é que a coisa piava mais fino! Era preciso subir dos 500 aos 800m de altitude em 14kms e por 3 vezes... Lá no alto, sensivelmente ao km 74, estava o controlo3 e se olhassemos em frente viamos o alto da Serra de S. Mamede a poucos kms (cerca de 2km em distância linear)...
Mas o percurso fazia uma volta de 180º e desciamos para longe do objectivo. Desciamos novamente até aos 500m de altitude, apanhavamos a ZA3 (onde parei para voltar a encher o bidon e colocar óleo na corrente). Agora era sempre a subir até ao km91... 9kms até chegar acima dos 1000m de altitude. Ao km85 os percursos voltavam a unir-se, sendo que a esta hora a maioria dos participantes da Meia já faziam a subia apeados. Havia que os evitar e não perder o ritmo de pedalada. A última rampa, este ano, foi feita pelo alcatrão, e muito sinceramente não sei se não foi mais dificil... Apesar dos meus EsiGrips estarem a portar-se como deve de ser, as minhas luvas estavam a aleijar-me as mãos. Só me apetecia tira-las e seguir sem luvas.
Lá no alto estava o controlo 4 e a ZA4. Aqui só apanhei um bidon novo em folha da Isostar e arranquei descida abaixo, num constante esquerda/direita/ao meio para ultrapassar os participantes da Meia-Maratona, mais lentos. Foram 10kms a descer que acabaram num single track já conhecido.
Esta zona era igual à do ano passado, pelo que já sabia que se seguia a última subida. As minhas pernas, depois do esforço da subida e dos abanões da descida, estavam a querer prender, mas não as deixei, pedalando sempre. Mais um berro ou outro para que se arranjasse um carreiro para passarmos e tudo se fez. Agora era descer para Portalegre e fazer as curvas e contra-ciurvas no meio da cidade. Tudo sem stress. E assim, passei a linha de chegada 5h 45m depois da partida, na 110ª posição.
Montei "acampamento" na relva do jardim enquanto comia o lanche dado à chegada e avisava em casa que já tinha cegado ao fim e que estava tudo bem. Depois foi hora de voltar a montar na bicicleta e dirigir-me para a zona de partida onde estava o carro. Dei banho à bicicleta, desmontei-a e empacotei-a.
Peguei no meu saco Evoc, onde trazia tudo o que precisei para estes dois dias, e dirigi-me para o banho. O balneário tinha muito espaço mas a água estava geladinha. Tinha bastante pressão o que pra mim é mais importante que a temperatura. Além disso agua fria faz bem a musculos cansados.
Era hora de almoçar. A Alhada de Cação, estava uma maravilha. Não achei que a Carne de Porco à Alentejana com batata frita fosse o prato mais indicado, mas ainda assim estava bem boa.
Nada mais havia a fazer, a não ser voltar a casa e começar a pensar já na 11ª Edição em 2012...!!!