Rescaldo-Douro Bike Race - Amarante - 16-17-18 Setembro 2011

#7
Parabéns à organização pela prova.
Sá fui no Sábado mas da minha parte não tenho nada a apontar. Marcações muito bem feitas, reabastecimentos nos locais indicados com comida e bebida em abundância, zonas de perigo assinaladas e com bombeiros, muito staff ao longo do percurso, controlo de passagem sem paragens, percurso fantástico com paisagens fantásticas.
Uma prova um nível acima!
A continuar por muitas mais edições.
 
#8
Realmente valeu bem o empeno, :)
Foi a minha primeira participação neste evento (Sábado 88km), mas com a promessa de voltar a repetir o empeno. Percursos espectaculares com toda a sinalização necessária ao atleta, paisagens suberbas, uma organização super eficiente, tudo isto num ambiente espetacular .
Parabéns a todo o Staff envolvido.
 
#9
Boa Tarde a todos, foi participar no campeonato regional de xcm do porto e gostei muito do percurso da organização. Mas gostava de pedir se alguém viu um saco preto com um equipamento preto, vermelho e branco que diz trek nos calções da parte de traz e a camisola mindol na frente é meu, devo ter deixado nos balneários das piscinas.
Agradecia se alguém o encontro para entrar em contacto comigo, obrigado.
 
#11
Parabéns a toda a organização da prova, o percurso em que participei, o Ride, era excelente! Grandes trilhos, grandes subidas e ainda melhores descidas. Os reforços tinham tudo o que era necessário e boa conversa à mistura. Gostei muito da bebida isotónica que tinham no segundo reforço, da Sponsor, acho eu.

O ambiente era muito bom, todo o staff era muito simpático e sempre pronto a ajudar com um sorriso. Parques, banhos, placas a indicar tudo e mais alguma coisa, excelente!

Só tenho dois pontos negativos a reter:

O primeiro é sobre o jersey. Encomendei um L e quando fui buscá-lo não o tinham! Só havia XL, mas era muito grande para mim. Estranhei, já que o encomendei atempadamente, mas disseram-me que vão resolver a situação, fico a aguardar. Uma pessoa da organização ainda me ligou ao fim da tarde, mas já não estava em Amarante, fico à espera de novo contacto para receber o jersey correcto.

O segundo ponto é uma situação estranha, quiçá caricata. Antes da partida tive um problema com a manete do travão de trás. Já estava na linha de partida e só tinha o material que normalmente se leva para os trilhos. Como precisava de um alicate para resolver o problema, perguntei aos bttistas que estavam à minha volta, mas naturalmente ninguém tinha. Saí da linha de partida e procurei o pessoal da organização. Calhou perguntar ao próprio João Marinho se sabia onde podia arranjar um alicate e, para minha surpresa, a resposta foi "Não sei, desenmerda-te, desenmerda-te!" Caro João, compreendo que estivesses com mais que fazer, mas acho que não tiveste a atitude correcta. Podias simplesmente ter dito que não sabias onde podia arranjar um alicate, ou que não me podias ajudar. Mas a tua resposta foi bastante desadequada, tão desadequada que me vim embora atónito, sem dizer nada, para não ter de te responder à letra. Mas pronto, são situações que acontecem.

De resto, adorei a prova e toda a envolvência da mesma, achei tudo perfeito. Para o ano lá estarei, espero fazer a Adventure da próxima vez!
 
#12
Jazz,

Tens razão, não foi a resposta correcta. Mas isso apenas aconteceu porque estava num stress ENORME por causa da partida. Peço desde já desculpa. Foi um ''desenmerda-te'' dito sem maldade...acho que percebeste isso?

Sobre a questão das jersey's isso vai ser resolvido, fica tranquilo!

Um abraço e boa recuperação!
 
#13
Só tenho a dizer bem de toda a organização, apenas tive oportunidade de participar no sábado, fazendo a Adventure.

Para mim tudo estava em pleno, não tendo até hoje visto tal empenho numa organização como a que foi feito pelo João e colegas!

Como sou de Vila Real, conhecia a maior parte do trajecto, a beleza natural da Serra do Marão e Alvão é algo sem palavras....

PS: Ainda tentei tirar a pickup atulada na margem do rio, mas a menina já a tinha afundado na areia! :)

Fica aqui o link para algumas fotos tiradas....

https://picasaweb.google.com/112342802445149640896/DouroBikeRace
 
#14
Caro João, desculpas aceites e compreendo perfeitamente, apenas me caiu mal a resposta, entendes? No fim ainda te procurei para falar contigo, mas não te encontrei. Gosto de deixar as coisas esclarecidas, só isso. Gosto muito de ler os teus artigos nas revistas e aqui no fórum e a primeira vez que falo contigo pessoalmente levo com aquilo. Mas por mim está tudo bem, a situação está esclarecida e o assunto encerrado.

Já agora, grandes bicicletas que tinhas na zona de entrega dos dorsais. Fiquei a babar-me para aquele quadro Tomac uns bons minutos!
 
#16
Boas,
Fui ao RIDE e gostei. Percurso muito pitoresco.
Maravilhoso. Pro ano 3 dias.. e mai nada. Se fizerem 5 faço 5.. venham eles.
Espero que continuem a saga porque faz falta ao aqui no nosso cantinho eventos por etapas de dimensão internacional como este.
Tive um problema mecancio na 2ª metade, partiu-se me o cabo do desviador traseiro e remendei. Fiz 30 km em 1ª. Tambem não houve problema porque haviam muitas subidas ate ao final.. e nas descidas era largar os travões.. heheh
Um abraço e até pro ano.
 
#17
No essencial gostei de tudo, mas a escolher escolho sem duvidas a 3 etapa como a melhor. Uma nova designação possivel para DBR: DURO (pelo calhau em especial do 2º dia) BOM (pela qualidade da organização) RÁPIDO (porque já acabou...).
 
#18
Grandes heróis das pedaladas,
O Douro Bike Race é um evento fantástico. O puro espírito do BTT e a beleza cénica das paisagens juntas numa aventura dura, cheia de adrenalina e um prazer doloroso que se transforma em euforia quando chega ao fim.
Este é o rescaldo da minha primeira participação, nos 90km da 2ª etapa. Podia contar-vos os pormenores do costume, das marcações, do secretariado, do single-tracks, mas, prefiro contar-vos que a experiência foi definitivamente uma das melhores da minha vida.
E o dia começou cedo, saí do Porto pelas 6h para estar bem cedo em Amarante, onde já não ia desde os tempos de infância numa das excursões da escola primária.
Manhã fresca, mergulhada no nevoeiro, prenúncio de um dia quente e solarengo.
Are you ready? Of course I am ready!!! Não penso noutra coisa desde o início do Verão, nas minhas saídas de bike para treinar as pernas e o corpo. Afinal, nunca tinha aceite o desafio de fazer 90 Km de uma só vez.
E valeu o esforço, elas, as pernas, suportaram a dureza do percurso, da longa, interminável, subida em que já nem vale a pena olhar para o que aí vem, apenas manter a concentração e a cadência dos pedais, um atrás do outro, nessa dança intima entre o nosso corpo e a bicicleta.
Lá em cima, no topo, a ausência do ruído da civilização, apenas o dos pneus a galgar os quilómetros, o vento a fazer girar as pás dos gigantes moinhos de vento.
O D.Quixote não teve uma vista assim tão grandiosa e imponente.
Esta é também a história fantástica de um cão, um rafeiro castanho claro, sem coleira, que sonhou um dia ser ciclista. Sem bicicleta, mas entusiasmado pelos homens e mulheres de equipamentos garridos, meteu-se ao caminho e acompanhou-nos, pelo menos até o perder de vista no 2º abastecimento onde todos ficamos estupefactos. O bicho bebeu água, alguém lhe tentou dar de comer alguma coisa, talvez um gel com cafeína, e ele partiu a toda a brida, seguindo os ciclistas que por esta altura já avistavam ao longe no horizonte o Monte Farinha e o Santuário da Sr.ª da Graça.
Subir é duro, mas tudo o que sobe, também tem que descer, e meus amigos, este DBR teve descidas fantásticas a exigir técnica, nervos de aço e bom senso para desmontar e levá-la pela mão sempre que necessário.
A travessia do rio refrescou os pés e as pernas e deixou ouvir que "isto agora só sobe mais um pouco e depois é sempre a direito pela extinta linha do comboio". E...foi.
Entrei na ciclovia com uma sensação de alívio. Agora, era continuar num ritmo certo e constante. Por esta altura, eu que já não me cruzava com nenhum ser humano ia para 20 km, e consegui ouvir os pensamentos daqueles com quem me cruzei, no seu passeio de sábado à tarde. Porque é que estes tipos fazem isto? A resposta, eu dava-a vezes sem conta, a cada quilómetro que passava. Eu faço-o para me sentir vivo.
Avistei ao fim de algum tempo um companheiro de jornada épica e emparelhamos, numa solidariedade que só os ciclistas compreendem e a que chamam "ir na roda", para finalizar este dia duríssimo.
Parabéns à organização, vê-se logo que só podia ser feito por pessoas que vibram com o BTT e têm uma experiência enorme nestes eventos além fronteiras. A minha homenagem aos homens e mulheres, que num arremedo de loucura, coragem e capacidade de sofrimento ímpar enfrentaram os 3 dias de provação épica. Para o ano, eu tentarei de novo, mas desta vez para vos fazer companhia em todo percurso do DBR 2012!
 
#20
Boas pessoal,

Eu também fui um dos felizardos que teve a sorte de poder participar neste evento e apenas posso dizer que foi FANTÁSTICO! Trilhos do melhor, com subidas que não matam mas "enterram", descidas que por vezes obrigavam a ter muito sangue frio, enfim, houve de tudo... Até andar com a burra às costas para atrevessar o tamega! :)
No final, depois da dureza que enfrentamos, e nos perguntam porque fazemos isto, só me ocorre uma resposta... Porque sim!!! Porque é talvez uma das melhores sensações do mundo...

Pró ano contem comigo...

Cumprimentos e boas pedaladas...