29er KTM Ultra 1964 LTD

#1
viva, abro este tópico para apresentação e diário de bordo.

KTM ULTRA 1964 LTD 29er

já mostrei a bicicleta no tópico próprio, mas acredito que possa ser útil haver um tópico dedicado a este modelo. em março andei à procura da sua versão 27,5, mas dada a elevada procura, acabou por ser impossível. tendo havido uma nova entrega, no final de agosto, desta vez incluindo a versão 29er, lancei-me para a compra e até agora estou bastante satisfeito. tem sido a minha companheira para a última fase de recuperação a uma astroscopia ao joelho direito, devido a ruptura do menisco externo.

assim sendo, começo por um resumo do material:

QUADRO: Ultra 29 6061-3TB, tamanho M;
EIXOS: Tr. 135x9mm, Ft. 100x9mm;
SUSPENSÃO: FOX 32 Float 29 O/C, CTD, 100mm
AVANÇO: KTM Line 7º
CAIXA DIREÇÃO: Ritchey OE Logic, Taper 1.1/8 > 1.1/5
GUIADOR: KTM Line 700mm
TRAVÕES: Shimano Acera M396
DISCOS: Shimano RT54 180/160mm
MANÍPULOS: Shimano Deore M610
DESV. DIANTEIRO: Shimano Deore M611
DESV. TRASEIRO: Shimano XT M781 Shadow
PEDALEIRO: Shimano Deore M612 (40-30-22)
CENTRO PEDALEIRO: Shimano BB51-UnitBSA
CASSETE: Shimano HG50 10v (11-36)
PEDAIS: VP-195-E
AROS: KTM Line 29 Ambrosio
PNEUS: Schwalbe Rapid Rob 29x2.10 K-Guard + Câmaras Ar Schwalbe + Líquido anti-furo Stan's
CUBO DIANTEIRO: Shimano Deore M615 - CL
CUBO TRASEIRO: Shimano Deore M615 - CL
PUNHOS: KTM Line
SELIM: KTM VL-1489 LTD
ESPIGÃO: KTM Team 350x27.2mm

PESO: 13.4 KG

para apreciação do conjunto, algumas fotografias com maior atenção aos detalhes:







 
#2
Diário de bordo - 08/10/2014:
Até à data fiz cerca de 350km, pelo que já posso tirar as primeiras impressões:

- habituação à roda 29: impecável.
- peso: algo superior ao que está anunciado pelo fabricante, mas que se considera normal.
- equipamento: bastante equilibrado. nota menos positiva para os travões. de resto, boa transmissão e suspensão. os componentes KTM Line também cumprem.

à medida que for ganhando pernas e novas ambições, algum material terá que acompanhar. darei prioridade às rodas, trocando aros, cubos e raios - solução mais leve, e também à passagem para tubeless com novos pneus, mais adequados às condições que se avizinham.
com naturalidade, segue-se o conjunto de travões. o resto logo verei, conforme o desgaste.
 
#4
Bonita bike. Eu tenho a versão 27.5 desde o inicio do ano e estou bastante satisfeito. Já vai com cerca de 1200kms e tem se portado lindamente, sem problemas de maior. Tenho pena só de na altura não ter havido à venda em roda 29, mas penso que para as voltas que dou ao fim de semana chega perfeitamente a 27.5. Concordo da opinião de material a trocar. Também eu penso em trocar rodas e travões. Se calhar irei trocar em primeiro lugar os travões por uns SLX e rodas só quando as que vêm de origem não derem mais. Como falou em alterar rodas e passar para tubless sugiro que dê uma vista de olhos na Mavic CrossRoc que trazem o kit completo.
Boas pedaladas.:D
 
#5
viva,

@maddog, obrigado! acredito que sim. para já preocupa-me mais a evolução do físico ;).

@FabioC, estou a par dessa opção da mavic mas penso que uma eventual troca será para um conjunto ztr crest com a possibilidade de cubos dt swiss.
pesei as rodas e a da frente está com 2355g enquanto que a de trás chega às 2960g. temos aqui 5315g onde ir buscar algum ganho!
travões, talvez os xt, dependendo se consigo recuperar algum valor com a venda destes.
 
#6
Diário de bordo - 17/10/2014: alguns goodies para a 1964.





Bontrager Race X, grade e protector KTM, pedais Shimano M520 (Kit três quedas). Que venha o fim de semana para pôr o material à prova.
 
#12
@jfrodrigues eu sugeri os SLX em vez dos XT porque se pesquisares um pouco muita gente diz que não compensa assim tanto os XT em detrimento dos SLX porque em termos de capacidade de travagem não se nota uma diferença muito grande, mas a diferença de preço ainda é alguma. Quanto às ZTR são uma boa escolha. As Mavic tem o beneficio de trazer já os pneus incluídos. Um colega meu comprou umas e está muito satisfeito com elas. Eu sabia que as rodas neste modelo não são o seu ponto forte. Mas não tinha ideia que fosse tanto peso
 
#13
vamos ver como corre em relação às rodas. estou a adiar a troca por questões morais ;).

hoje notei que tenho um dos pedais a fazer um barulho, sempre que é aplicada força sobre o mesmo. deverá ser do aperto ou há a hipótese de ter algum defeito?
 
#17
afinal não. fiz um vídeo para ser mais fácil explicar o que acontece.

[video=youtube;ouPQq2BXL3M]http://www.youtube.com/watch?v=ouPQq2BXL3M[/video]

ouve-se bem o click. sugestões?
 
#18
isso é do pedal, lubrificante em spray para o rolamento e quando voltar a ouvir-se lubrificar novamente até que o tico se cale de vez, tive esse problema na bike de estrada e realmente é muito irritante.
 
#19
Bela máquina. Agora fiquei "desconfiado" foi com o peso que indicou: 13.4 é mais 1 kg do que o anunciado (12.4)! Será assim uma diferença tão grande? quanto pesaria a bike sem os pedais, a grade de bidon e o conta kms? Seria interessante saber para ter ideia da diferença do real para o anunciado pela marca.

Ainda assim, parabéns pela bike e boas voltas!
 
#20
@btma, o que me disseram foi que os pesos dados pela marca são para quadros tamanho s. além disso, não incluem espigão, selim e pedais. como pesei algumas coisas seria assim: 13400g - 670g (espigão e selim) - 189 (pedais plataforma) - 28g (grade) = 12513g. a diferença para os 12.4kg poderá ser pelo líquido anti furo.

entretanto, com um pouco de lubrificação, o barulho do pedal parou. até que hoje, na primeira subida mais pronunciada voltou, e atacou nos dois lados. isto é insuportável.