Intervalo entre troca de corrente.

#2
Bem....

Eu desde 1999 ate á semana atras que andei com a corrente de origem...
ehehehe...
Por isso, a minha durou milhares de km....talvez uns 4000km ou ate mais.

Sabes que esta gasta,quando vês que ela esta a começar a ficar mais fraca,por exemplo na ligação aos Elos!
A corrente quando é nova tem uma certa espessura, com o tempo essa espessura vai desaparecendo, é ai que vês que está gasta!!


Boas pedaladas...com ou sem correntes... :lol:
 
#3
Como já viste, dou um desgaste especial a bike (lubrificação a base de lama), e em +-2000Km já vou na minha terceira corrente :!: :!: a primeira foi substituida por estar toda torcida,as mudanças já não entravam, um técnico disse-me que devia ser a má relação de mudanças que eu utilizava (prato grande com cramalheira grande e vice-versa); a segunda morreu por ser de ciclismo (estrada), só de eu olhar para ela partia-se toda, durou +-500km, a ultima ainda vai rolando, ver por quanto tempo.
 

Ludos

Benevolent dictator for life
#4
2937Km, já está com uma folga bastante considerável, tem 2 elos a menos, por bestice minha parti os elos (relação muito pesada para a subida em questão).
Os efeitos negativos ja se notam, a k7 já começa a estar bem gasta, os elos têm muita folga.
Troca-la só, deixa ca ver, para aí daqui a 3 semanas, até lá tem de fazer mais 200 ou 300km, pelo menos amanhã são mais 100, espero bem não ter problemas mecanicos. :roll:
Eu depois informos quantos km durou a minha corrente.

Já agora gostava de dizer que á semelhança do Fireblade, na minha antiga bike de cromol de 1997, fiz talvez 11 mil km sem nunca ter trocado de corrente, cassete, desviadores, nada! A verdade é que antigamente faziam coisas para durar, hoje fazem-nas para pesar menos, e para o pessoal gastar mais.

Boas pedaladas.
 
#7
Pois é pessoal...ao contrario do que muitos pensam..as ditas correntes de muito má qualidade..são as que duram MAIS..só que nã t^m o mesmo funcionamento que as topo..que são super leves...

abraços

peso-pluma
 

Ludos

Benevolent dictator for life
#9
3033Km feitos, e acho que não vou arriscar mais, a corrente ja partiu uma vez, não consigo afinação possível de modo as ter as mudanças a engrenarem decentemente, da 1ª salta para 3ª, desta vai para a loja, vai k7, corrente, o cepo provavelmente também vai que a k7 já abana por todos os lados, e a somar a isso um espigão de selim, um selim, e um aperto rápido que me roubaram ontem da bike :cry:

Entretanto de futuro vou fazer como disse o Kranked, vou começar a trocar de corrente a cada 1000, 1500km, gasto mais em correntes mas poupo em K7 e pedaleiros.

Um abraço e boas pedaladas.
 
#10
Ludos e Kranked...

Também nao sejamos assim tao "mauzinhos"...

A corrente da minha TREK, andou 5 anos sem partir!
Desde 1999 com tudo de origem na transmissao, e so há umas 2 semanas é que tive de por uma k7 e corrente nova...

A k7 porque ja tava completamente gasta....gasta mesmo!
E a corrente porque partiu a meio de uma volta, e arranjei e deu para chegar ao fim da volta, mas preferi nao facilitar e meti uma corrente nova...

Ora quando meti corrente nova...teve de vir a k7 nova logo!

Agora...vamos a ver quanto me dura a transmissao da minha nova bike...

Para ver se antigamente é que se "faziam" bikes...ou se é agora que se "fazem"... :-s
 
#11
Mauzinhos? Eu simplesmente aconselhei a trocar entre 1000/1500 kms. Eu tenho cassete XT e nromalmente tenho de trocá-la todas as épocas. cerca de 4000 kms cada uma. Mas sei que se trocasse a corrente mais vezes o desgaste seria menor. Apenas aconselhei o que é lógico, não obrigo a nada.

Cumprimentos

Ricardo Teixeira
 
#13
Fireblade..lê bem o que eu disse na ultima vez que postei neste tópico!
O material topo de gama gasta-se mais depressa, mas é mais preciso!
O que o Kranked disse é vdd...mas depende de cada pessoa, é claro que um gajo andar só a rolar sem esforço nenhum ñ vai mudar a corrente em 1500km...eu quando trino como deve ser a corrente dura-me entre 2 a 3meses..depende se o treino é FORÇA ou se é fazer KM!
Uma corrente passados vai esticando sempre um bocadinho(não se gasta) por isso vai gastar também o espaço entre cada dente(pedaleiro e cassete) mais depressa.

abraços

peso-pluma
 
#14
Amigos profissionais: então e qual é a vossa opinião, sobre o pessoal que anda em competições em utilizar correntes de bicicletas de corridas? A experiência que tive com uma corrente dessas foi excelente: não volto a utilizar, foi a que teve menor duração :!:

Já agora que estão a falar em cassetes, já vou na 3ª e mais uma emprestada em 2000km...
 
#15
doc isso é fácil. Limpa-a mais vezes, com um desengordurante. Tira mesmo o óleo todo para colocares óleo novo mais vezes. Quanto ao usar correntes de estrada, não sei qual é o mal. Se partiste foi por mau uso de certeza, porque muita gente usa e não se queixa. Aliás, até à bem pouco tempo a corrente topo de gama da Shimano para BTT e estrada era a mesma.

Cumprimentos

Ricardo Teixeira
 
#16
DOC eu ainda tou a espera que expliques aqui ao pessoal como é que tu vais na 3ª CASSETE em 2000KM!!!??
Eu quando tou a treinar como deve ser faço cerca de 1000km por mês, olha se eu muda-se de cassete como tu....ja estava a fazer contas a VIDA!

Quanto as correntes de estrada realmente desgastam-se um bocado mais depressa mas não se partem, mas em compensação oferecem uma precisão de passagem superior!
A corrente de estrada da SRAM pc89r é utilizada por muitos betetistas.

abraços

peso-pluma
 
#17
É um fenomeno :? A primeira (uma antiga sachs), estragou-se o rolamento por dentro, depois veio uma shimano rasca, que estragou-se ... o rolamento por dentro, andei uns tempos com uma emprestada, e agora tenho uma shimano mega-range (que porcaria), mas esta foi benzida pelo Prof. Karamba, ele garantiu-me que vai durar no minimo 5000km.
As outras, ficaram novas por fora, sem desgaste nenhum.

Quanto as correntes de estrada... partem-se :!: partem-se :!: eu que o diga :!: têm uma precisão muito superior, mas não resistem aos maus tratos.

Mas coisas estranhas é cá comigo, desde as cassetes, correntes, furos, eixos da roda de trás, quedas, estalar quadros... coisas do alem...
 
#18
Com a apropriada manutenção e respectiva lubrificação a duração das mesmas pode-se prolongar por muitos e muitos km's a ultima ja dura ha 4 anos.


Cumprimentos