Emagrecer uma Commencal Meta 4

#22
Não concordo nem discordo da opinião relativa à troca da bike por completa, mas apenas digo que se assim fosse, muita bike que para aí anda, exclusiva, mas que começou de forma modesta, nem sequer existia. Quero dizer com isto que sim, seria mais fácil chegares e comprares uma bike logo completa, já com um peso mais baixo, mas também é verdade que muito dificilmente ficava a teu jeito, e irias ter coisas que irias querer alterar, e lá ias gastar mais dnheiro a comprar outras coisas. Assim, ficas com uma bike à tua medida, seja com que peso for, e para além disso, não existem assim tantas por aí quanto isso e por aí, também se torna de alguma forma exclusiva, exclusividade essa que aumentará de acordo com a qualidade dos componentes que lhe metes em cima. A procura do peso, nessa bike, deve ser importante, mas não deve ser o mais fundamental, a meu ver. Há outras coisas que também deves levar em conta, que sejam importantes para ti e para o próprio conceito em que a bicicleta se insere, emsmo tendo em conta a filosofia da própria marca (que está longa de ser a de uma marca de grande publico, pelo menos em XC e maratonas, claro que no DH e afins a história já é outra). Monta a bike com componentes de que gostes tendo em conta o preço e a fiabilidade. O peso será um bonus que vem por acréscimo, tendo em conta o teu orçamento. Claro que com orçamentos maiores, o peso acaba sempre por ser o objectivo principal...
 
#23
Não concordo nem discordo da opinião relativa à troca da bike por completa, mas apenas digo que se assim fosse, muita bike que para aí anda, exclusiva, mas que começou de forma modesta, nem sequer existia. Quero dizer com isto que sim, seria mais fácil chegares e comprares uma bike logo completa, já com um peso mais baixo, mas também é verdade que muito dificilmente ficava a teu jeito, e irias ter coisas que irias querer alterar, e lá ias gastar mais dnheiro a comprar outras coisas. Assim, ficas com uma bike à tua medida, seja com que peso for, e para além disso, não existem assim tantas por aí quanto isso e por aí, também se torna de alguma forma exclusiva, exclusividade essa que aumentará de acordo com a qualidade dos componentes que lhe metes em cima. A procura do peso, nessa bike, deve ser importante, mas não deve ser o mais fundamental, a meu ver. Há outras coisas que também deves levar em conta, que sejam importantes para ti e para o próprio conceito em que a bicicleta se insere, emsmo tendo em conta a filosofia da própria marca (que está longa de ser a de uma marca de grande publico, pelo menos em XC e maratonas, claro que no DH e afins a história já é outra). Monta a bike com componentes de que gostes tendo em conta o preço e a fiabilidade. O peso será um bonus que vem por acréscimo, tendo em conta o teu orçamento. Claro que com orçamentos maiores, o peso acaba sempre por ser o objectivo principal...
vou continuar a emagrecer a crianca e quando tiver de optar por um quadro se calhar vou mesmo buscar a santa cruz ou cannondale e com o material que sobre monto uma rigida para curtir.

Neste momento ando indeciso nas rodas e ate 500 euros anda ai muita coisa boa e leve mas com os meus 90 kilos tenho de ser cuidadoso nas escolhas. Fulcrum, mavic, shimano..e as minhas favoritas as dt swiss .se quiserem dar uma sugestao é sempre bem vinda
 
#28
a piada está aí. tens uma bike de XC. quase uma trail. Ou seja, se queres fazer uma prova de XC podes, mas se quiseres montar um avanço mais curto, também te podes divertir com ela

cumps!