Caminhos de Santiago pela Costa - 1º dia (com video)

#1
Boas,

Em Julho passado fiz o Caminho de Santiago pela Costa e, como é um caminho que só agora está a ganhar notoriedade, deixo aqui o testemunho do que foi o meu primeiro dia.

Tudo começou com um desafio do meu pai em fazermos, a pé, o Caminho de Finisterra. O plano seria irmos de auto-caravana (que seria carro de apoio e local de dormida) até Santiago de Compostela, onde iniciaríamos o percurso que seria concluído em três etapas.
Eu já tinha feito parte do caminho de bicicleta mas esta seria uma experiência completamente diferente visto nunca ter feito os caminhos a pé.
Em anos anteriores eu já tinha percorrido de bicicleta os Caminhos Português Medieval, o Caminho Inglês e parte do Caminho de Finisterra e à muito que estava a pesquisar sobre o Caminho Português da Costa. Surge, então, a ideia de ir de bicicleta até Santiago de Compostela, onde me encontraria com os meus pais.
O desafio era muito grande uma vez que aí estar muitas horas sozinho no caminho. Lembrei-me que seria uma excelente oportunidade para fazer um bom registo fotográfico.
A primeira data definida para a partida foi 01 de Julho mas teve que ser alterada devido ao mau tempo.
Parti, então, dia 07. Os meus pais tinham alterado os seus planos e decidiram que me dariam apoio no final de cada etapa.
Pelas 6h30 saí de minha casa na Maia e pedalei, na companhia do meu irmão, até ao ponto de partida, a Sé Catedral.
Durante os preparativos já tinha carimbado a credencial na Catedral da Sé, visto esta só abrir às 09h00.



Pelas 07h00 despedi-me do meu irmão e dei início ao caminho. Como estava sozinho, optei por evitar as ruas mais isoladas e segui em direção à estação de S. Bento.



Como este percurso tem muitas variantes, eu optei por o fazer sempre junto à costa e desci a Rua Mouzinho da Silveira em direção à Ribeira. Virei para o Passeio Alegre e segui em direção à Foz. Continuei por Matosinhos, onde atravessei para Leça da Palmeira na ponte móvel.



Quando estava a chegar a Lavra, finalmente encontrei um café aberto. Além do café pedi o carimbo da praxe. A realidade é que, como este caminho ainda não está muito divulgado, os estabelecimentos não estão preparados para os peregrinos. A senhora do café admitiu que já lhe terem pedido, por várias vezes, carimbos. Numa agradável conversa expliquei em que consiste a filosofia dos caminhos e fiz-me, de novo, à “estrada”.



Sem carimbo segui por Lavra e Mindelo. A minha segunda paragem é feita no parque de campismo de Árvore onde os meus pais estavam a preparar a carrinha para rumarem a Caminha. Tomei outro café e consegui o meu primeiro carimbo!!



Regresso à estrada pelas 10h30. Embora já estivesse um pouco atrasado, já somava dois cafés, 1 carimbo, mais de 80 fotografias e muita conversa!! A estas horas já se fazia sentir muito vento de norte que dificultava bastante o andamento.



Sigo por Vila do Conde, Póvoa do Varzim e Esposende. Depois de passar Póvoa de Varzim, o percurso afasta-se um pouco da marginal e começa a ser mais frequente entrar em matas.



É, a partir de Esposende, que se nota um cuidado especial com o caminho. Se, até aqui, as marcações eram discretas e, até mesmo, escassas, a partir de daqui o caminho está muito bem sinalizado com alguns dos sinais mais bonitos que encontrei em todos os caminhos que já percorri. Muitos dos sinais são esculpidos em grandes blocos de pedra.
Também foi a partir de Esposende que encontrei as maiores dificuldades do dia, com subidas acentuadas e trilhos um pouco técnicos para quem vai de bicicleta. O caminheiro não sentirá tantas dificuldades técnicas.



Cheguei a Viana do Castelo pelas 15h00 completamente esgotado devido à intensidade do vento. No entanto, aproveitei para descansar as pernas durante cerca de uma hora enquanto saboreava um belo prato de massa para dar energia!



No regresso ao caminho o vento começava a ficar mais calmo. Esta parte do percurso é muitíssimo bonita. Em alguns momentos andamos no meio do monte a ver o mar à distância, noutros andamos mesmo próximos da água. Claramente é uma das zonas mais bonitas de todo o caminho.



Cheguei a Caminha pelas 19h00. Fui conhecer o albergue por fora e fui para o parque de campismo de Caminha, onde os meus pais me aguardavam.




Também fiz um vídeo sobre esta dia de caminho.
[video=youtube;hP_TXH00W_w]https://www.youtube.com/watch?v=hP_TXH00W_w[/video]