Grande Rota Zêzere

#1
Boa tarde a todos.

Após ler alguns relatos antigos e testemunhos desta exigente rota, gostaria de perguntar se alguém tem um relato mais recente que quisesse partilhar sobre a mesma.
- os caminhos estão abertos?
- é possível fazer numa hardtrail sem que os alforges se desmanchem?
- existem dormidas (wc privativo, quartos single, etc) fáceis de alcançar durante o percurso?
- qual a estimativa de etapas que sugeriam a um utilizador típico de 80km/fds e treinos de 1hr durante a semana (corrida e bicicleta)
- gostaram da rota? voltavam a fazer? experiência muito sofrida?

Pergunto isto pois obviamente estou a considerar fazê-la esta primavera.

Boas pedaladas
 
Last edited:
#2
É uma rota para ciclistas em forma e com experiência neste tipo de aventuras.

Nada se desmancha se fores devagar o suficiente.
Muitas rampas com bastante inclinação, essa é a dificuldade maior, esta rota é uma parte pernas desgraçada.
Faz no maior numero de dias possível, fazer em 3 dias não é para todos, em 4 dias já é duro o suficiente e se calhar em 5 dias será o melhor para aproveitares alguma coisa do passeio e não ser só andar de bicicleta.
Provavelmente vais encontrar muitos troços fechados por falta de lá passar gente.
Muitas poucas opções de dormida, cafés, supermercados, etc.

Na minha opinião é daquelas que se faz uma vez e não deixa saudades para fazer a segunda.
Existe bem melhor cá em Portugal.
 
#3
É uma rota para ciclistas em forma e com experiência neste tipo de aventuras.

Nada se desmancha se fores devagar o suficiente.
Muitas rampas com bastante inclinação, essa é a dificuldade maior, esta rota é uma parte pernas desgraçada.
Faz no maior numero de dias possível, fazer em 3 dias não é para todos, em 4 dias já é duro o suficiente e se calhar em 5 dias será o melhor para aproveitares alguma coisa do passeio e não ser só andar de bicicleta.
Provavelmente vais encontrar muitos troços fechados por falta de lá passar gente.
Muitas poucas opções de dormida, cafés, supermercados, etc.

Na minha opinião é daquelas que se faz uma vez e não deixa saudades para fazer a segunda.
Existe bem melhor cá em Portugal.
obrigado pelo input.

tens alguma sugestão? costumo fazer duas brincadeiras destas mas sempre por estrada.
andei a ver a algarviana e uma outra que me parece bem, que é associada à rota vicentina. parece mais amigável e boa para desfrutar o passeio...
 
#4
MasterXL,
Todos os anos faço Caminho de Santiago. Com no ano passado não fiz, e caso não seja possível fazê-lo este ano, estou a pensar fazer uma saída de 2 dias em Maio/Junho, assim o covid permita, que será: Ecopista do Dão, de Santa Comba a Viseu, e continuação pela antiga linha do Vouga até Aveiro, com dormida em Vouzela.
Penso que é pacífico fazer em 2 dias, já que conheço a Ecopista do Dão, e pelo que me tenho informado o restante tem misto de ciclovia, terra batida e alguma pedra, mas nada de muito técnico.
A ida e regresso será feito pelo intercidades, Santarém-Santa Comba e Aveiro-Santarém.
Vamos ver se os astros se alinham. :p
 
#5
Eu e o meu grupo fizemos a rota do Zêzere há dois anos, mas fizemos um pouco diferente, eramos 7 e fizeram se turnos para alguem ficar com a carrinha que tinhas malas com roupas abastecimento suporte mecânico... o grupo não é super atlético o normal são voltas de 40 km 1000 d+ aos domingos numa vertente mais de trail, todos nós fomos com bikes com suspensões totais com mais de 140 mm de curso. Fizemos em 4 dias, mas em 2 deles não conseguimos acabar o percurso completamente.
1º dia - 90km 1400d+ acho que o suposto seria fazer perto de 150km, valeu apena começar no alto da serra da estrela, dormimos na pousada da juventude, quando acordamos estava um manto de neve (em abril), tirando a parte inicial o percurso não foi muito interessante.
2º dia - 60km 1700d+ pernoitamos em Álvaro num alojamento local, a jornada deveria ser até dornes, mas ficamos a uns 15 km no clube de campismo da foz do Alge a apanhar sol e beber minis. Talvez o melhor dia a nível de paisagem e percurso
3º dia - 55km 1500d+ Pernoitamos em dois alojamentos locais em Dornes, a jornada foi até Matagosa, o percurso tbm engraçado, ficamos alojados num empreendimento turístico perto do rio, deu para dar uma bela banhoca para descomprimir.
4º dia - 41km 900d+ Matagosa Constância - percurso junto ao rio, mas a chegada a Constância foi uma desilusão as barragens fazem com que o rio fique sem caudal notava se uma certa poluição e o cheiro em Constância era muito mau com uma fabrica do outro lado do tejo...

Eu gosto destes passeios com o grupo, são momentos bem passados, e vamos sempre descontraídos, porque se não chegarmos ao destino não faz mal.

Em comparação com o GR do COA, acho que o COA é mais selvagem e mais interessante que o do Zêzere.
 

Pedro Barradas

Well-Known Member
#7
andei a ver a algarviana
Ainda não a fiz... so partes. é exigente. tem partes de levares a bike à mão. 4 dias é o aconselhado.
e uma outra que me parece bem, que é associada à rota vicentina.
Associada!?, como assim? Tens a Rota Vicentina ( composta pelo caminho historico e a rota dos pescadores) A rota dos pescadores não é totalmente ciclavel, pelo que não recomendo... falesias e areia...
 
#9
MasterXL,
Todos os anos faço Caminho de Santiago. Com no ano passado não fiz, e caso não seja possível fazê-lo este ano, estou a pensar fazer uma saída de 2 dias em Maio/Junho, assim o covid permita, que será: Ecopista do Dão, de Santa Comba a Viseu, e continuação pela antiga linha do Vouga até Aveiro, com dormida em Vouzela.
Penso que é pacífico fazer em 2 dias, já que conheço a Ecopista do Dão, e pelo que me tenho informado o restante tem misto de ciclovia, terra batida e alguma pedra, mas nada de muito técnico.
A ida e regresso será feito pelo intercidades, Santarém-Santa Comba e Aveiro-Santarém.
Vamos ver se os astros se alinham. :p

é uma volta engraçada. já fiz várias vezes. a ecopista dão faz-se sem darmos conta. a antiga linha é que acaba por perder o traçado em alguns locais (em cidade, oliveira de azemeis p ex), mas se levares o traçado gps correto é tranquilo. De Sever do Vouga a Aveiro é que as pernas se vão queixar um pouco mais...
 

Nande

Well-Known Member
#11
Olá Master

Em Portugal sugiro a Via Algarviana; tens bastante empeno também mas com paisagens bonitas. Algumas partes tramadas para a bike (muita pedra).

A famosa rota Tróia-Sagres embora para BTT deixa algo a desejar - tendencialmente ou escolhes uma rota com muita estrada ou uma com muita areia. Se tiveres pernas e tempo, encadeias a a Algarviana com o Sagres-Tróia (invertido)...

Tens a brilhante rota das aldeias históricas (GR22). É muito comprida mas podes fazer apenas uma parte e voltar no ano seguinte para fazer o restante...

Aqui ao lado:

A que mais recomendo é sem dúvida o Caminho de Santiago (caminho françês). Podes começar em St Jean Pied de Port, ou, como já referi noutro post, começar em Pamplona para onde a logística é mais simples. São uns 750km que se fazem bem nuns 10 dias (fiz em 9 sem grande stress). Paisagens fabulosas e uma logística de dormir e comer muito boa (neste momento provavelmente ainda com muita coisa fechada).

Se queres empeno a sério... tens a Transpirinaica... 1.027km, 28.800m D+ :eek:
 
#12
Olá Master

Em Portugal sugiro a Via Algarviana; tens bastante empeno também mas com paisagens bonitas. Algumas partes tramadas para a bike (muita pedra).

A famosa rota Tróia-Sagres embora para BTT deixa algo a desejar - tendencialmente ou escolhes uma rota com muita estrada ou uma com muita areia. Se tiveres pernas e tempo, encadeias a a Algarviana com o Sagres-Tróia (invertido)...

Tens a brilhante rota das aldeias históricas (GR22). É muito comprida mas podes fazer apenas uma parte e voltar no ano seguinte para fazer o restante...

Aqui ao lado:

A que mais recomendo é sem dúvida o Caminho de Santiago (caminho françês). Podes começar em St Jean Pied de Port, ou, como já referi noutro post, começar em Pamplona para onde a logística é mais simples. São uns 750km que se fazem bem nuns 10 dias (fiz em 9 sem grande stress). Paisagens fabulosas e uma logística de dormir e comer muito boa (neste momento provavelmente ainda com muita coisa fechada).

Se queres empeno a sério... tens a Transpirinaica... 1.027km, 28.800m D+ :eek:
:) dessas ainda não tinha estudado o caminho de Santiago francês. vou ver isso.

Ora mas o touring é seguir pelas estradas de alcatrão, não tem nada que saber ;)
Pedro, olha que eu vi uns vídeos no youtube desta rota, e embora tenha estrada sim, acaba por andar por uns caminhos de terra pelas povoações. não é btt, mas sempre é mais turístico que ir pela nacional.
 

Pedro Barradas

Well-Known Member
#13
Então não é a rota de touring, é a rota histórica com algumas partes dos pescadores. tens de levar bike com suspensão, de BTT
em particular de Odeceixe para Sul ;) eu conheço bem farto-me de fazer e de fazer variantes ( pois são mais interessantes que a "rota") e etc...

convido-te a assistir à "SEMANA ID" ,irão decorrer a partir de dia 21 sobre a Rota vicentina.
https://id.rotavicentina.com/
 
#15
Há uns dias ouvi falar da Grande Rota do Côa, que também me pareceu interessante, embora possa estar com pouco uso e com pouco "apoio logístico" de dormida/alimentação/etc.....

Tens a brilhante rota das aldeias históricas (GR22). É muito comprida mas podes fazer apenas uma parte e voltar no ano seguinte para fazer o restante...
Também estou bastante curioso com esta.
No entanto preciso de um upgrade..... as minhas pernas. eheh