UCI World Cup XCO 2011

foi aí que o Schurter fez a diferença. No facebook dele acabou por escrever que " the rockgarden is my friend".

Acho muito interessante a diferença de estilo entre ele e o Absalon.

Acho o Absalon um pouco como o Muhamad Ali, mas técnico mais gracioso e o Schurter como o Joe Frazier

também muito competitivo que nunca desiste, apanha a roda do absalon e não larga e depois têm uma "esquerda cruzada demolidora"

ou seja é mais técnico do que o Absalon.
 

RTC

Super Moderador
Que ao ver estas imagens, não se pense que o Absalon não tem técnica. É que quem vê isto pela primeira vez até se pode ficar com essa ideia.
A questão é que há zonas técnicas muito diferentes umas das outras e há atletas que se dão melhor numas do que noutras.
O Absalon em descidas picadas e com raizes é mestre mas este "rock garden" é muito especifico e neste caso em particular o Absalon não se deu especialmente bem. Aqui, o Schurter, que já se sabe que tem unhas e com uma 29', fez o que lhe competia.
Agora o Fontana...é caso sério. Dá-me vontade de rir ao vê-lo descer aquilo!
É tão facil não é??? :D
 

RTC

Super Moderador
Polegar, tinha lido algures que ele correu de 29er mas ao ver as imagens não me pareceu, mas também não dá para perceber bem. :)
 
de 29 só vi a correr os da specialized e só Kulhavy é que ainda conseguiu andar lá em cima. Tanto o Sauser como o stander népia. As 29 de certeza que em longas distancias são do melhor, mas em XC não me parece. com os para e arranca nas curvas. Mas o marketing a tudo obriga heheh
 
O Stander correu de 29er sim Berto, e o Tod Wells também..só o Sauser é que se ficou pela epic 26''!

E concordo plenamente com o RTC. Quem vê as imagens na tv pensa que é fácil passar ali mas desenganem-se..não é qualquer um que tem unhas para descer aquele Rock Garden, seja devagar ou depressa! O Nino, o Fontana e o Fumic desciam aquilo que nem uns louco sim, mas o Absalon também não descia devagar!
 
Se estes individuos do topo do XC mundial descessem devagar é que eu me admirava :)

Calro que há sempre uns mais técnicos (corajosos) do que outros. Não sei se repararam nos comentários em inglês da prova em directo

eles referem que pelo menos o schurter e talvez? o Absalon andam a ter aulas de pilates e ioga para lidar com a confiança nestas situações.
 
Deixo aqui umas boas fotos do Andri Frischknecht, 17 anos, filho do grande Thomas Frischknecht, que ao que parece vai seguir as pegadas do pai, como um grande atleta, deixou o 2º classificado a 2minutos




 
Pois é, aquelas pedras fizeram mesmo diferença... Na minha opinião surgiram duas linhas de trajectória mais prováveis, a do Schurter, Fontana, Fumic, (etc) e a do Absalon, Hermida, (etc). Uma mais rápida mas mais "inconsciente" e a outra mais lenta mas mais segura ("consciente") pela qual optaram Absalon e Hermida (por exemplo), atletas com grande maturidade competitiva e não inferiores tecnicamente mas que essa tal maturidade lhes deve ter dito que uma queda naquela trajectória, feita á velocidade que tinha de ser feita, poderia ter consequências muito graves na primeira prova da Taça do Mundo...
 
Last edited:
exacto:lol:

a próxima é:

21.05 - 22.05 UCI World Cup XCO 2 - Yorkshire, Dalby Forest

e vai contar com a participação da selecção portuguesa pelo que li por aí...:p
 
Estive ontem em Houffalize e posso-vos assegurar que foi uma corrida daquelas!!!

O facto de ter sido "apenas" uma corrida HC e não fazer parte da taça do mundo não fez com que as estrelas não estivessem presentes e proporcionassem uma corrida espetacular! Julien Absalon, Nino Schurter, Jaroslav Kulhavy, Marco Fontana, Manuel Fumic, Mathias Fluckiger ou Geoff Kabush foram apenas alguns dos presentes!

No final o Nino levou a melhor sobre o Absalon num ataque já na última volta e venceu a corrida, mas foi emocionante do início ao fim!

Já para não falar na zona que circunda Houffalize, a viagem de comboio até lá é simplesmente mágica, aconselho vivamente a quem visitar a Bélgica!

um abraço

David
 
Houffalize foi de facto vários anos uma das etapas da Taça do Mundo. Este ano deixou de o ser devido ao facto de grande parte das despesas inerentes à realização da Taça do Mundo terem de ser suportadas pela Câmara local..