Transmissao

#1
Boa tarde grupo,

Eu estou a pensar mudar a transmissao da minha menina, eu neste momento tenho 3x8 e ja nao serve para grandes voltas e acompanhar o pessoal.
A minha duvida é se a transmissao 1x11 vale a pena e se alguem sabe onde comprar mais "barato" pois acho os valores um bocado abusados.

Obrigado
 
#2
Boas, eu no final do ano passado mudei a minha transmissão de 3x9 para 1x11, estou satisfeito com o upgrade (mas ainda não fiz nada com 40km para cima desde que meti a transmissão ultimamente tenho andado mais vezes na fininha), mas eu arrisquei e comprei a transmissão usada a um colega meu da orientação em BTT inicialmente investi 100€ com direito a movimento pedaleiro, pedaleira cassete desviados e seletor com cabos jagwire tudo XT, o único senão que tive foi ter de comprar uma cassete, mas com 40€ ficou resolvido (cassete sunrace 11-46t preta na probikeshop), o que fez com que o investimento ficasse pelos 140€.
Eu nessa altura andava a ver e o que fazia era nos sites ir escolher os componentes 1 a 1 e comparar os preços entre os varias sites e ficava-me tudo por volta dos 200€, isto no que toca a pedaleira apenas comprar um prato para aplicar na pedaleira que possui caso fosse possível.
 

Joseelias

Well-Known Member
#3
Como é que a transmissão 3x8 já não serve? Se estivermos a falar em termos de versatilidade de relações, uma transmissão 3x8 mete qualquer sistema 1x11/12 a um canto. Estes novos sistemas têm que sacrificar sempre uma de duas coisas: capacidade de subida ou velocidade de ponta. Ao que se soma saltos maiores entre mudanças e até menor durabilidade dos componentes. O 3x8 tem tudo.

Se estás a falar de estar desgastado e já não se comportar como devia, podes sempre substituir os componentes desgastados e que sairão muito mais baratos que uma transmissão nova completa. Se quiseres reduzir peso ao comprar um grupo melhor ou até ter um grupo de gama mais elevada, é outra questão pois 3x8 já só se encontra de gama baixa.

Num sistema 1x11 tens que ver se há questões de compatibilidade com o quadro e componentes, como por exemplo se a roda aceita uma cassete de 11 ou necessitas de uma roda nova por causa do cepo do cubo. E que prato de pedaleira se adequa melhor onde andas em termos de dentição.

Em última análise, escolhe aquilo que necessitas e de acordo com o dinheiro que tens disponível e não vás atrás de "modas" e da pressão do grupo, pois se há pessoal vaidoso é o do ciclismo... ;)
 
Last edited:
#4
Boas.

Vou fazer o mesmo que o Malho.
Tenho ideia que é possível ter (quase) a mesma capacidade de subida e velocidade de ponta, dependendo da relação que tens/precisas.

Tenho 22-32 x 11-32, e vou passar para 30 x 11-46 (por agora vai servir).
No entanto, 32x11-50 consigo a mesma relação.

Bike Gears Calculator

Estou a pensar mal?
Estou à uns anos fora disto, e ainda estou a tentar apanhar as mordenices.

Mas sim, tem atenção à compatibilidade (se bem que a cassete sunrace deve funcionar sem problema no teu cepo).

Boas pedaladas.
 

Joseelias

Well-Known Member
#6
A questão que se põe ao passar de 3x8 para 1x11 é que a pedaleira tem três pratos, sendo um deles bastante grande.

Mesmo que a cassete tenha os mesmo 11-32 do exemplo do colega DriveMe, a pedaleira será algo como 22-32-44. O que significa que na relação mais pesada se poderá usar o 44x11.

Caso se use normalmente o prato grande de 44 dentes (algumas pedaleiras têm 42) e também o prato de 22 dentes, isto é, a gama toda, a passagem para 1x11 pode ser muito limitativa.

Actualmente eu não uso o prato grande, porque a minha forma física não é a melhor e porque ando mais na descontracção. Mas no passado por exemplo para mim era impensável um sistema 1x11 por usar todas as relações desde o 44x11 ao 22x32. Não sei se o colega xtrex usa todas as mudanças normalmente, muito em especial as três mais pesadas da cassete com o prato grande. Se o fizer tem que pensar muito bem no assunto.

Há uns dias vinha de carro e passei por um Bttista na estrada. Ele dava cinco pedaladas e depois parava. Depois dava outras cinco e parava de pedalar novamente. Tinha um sistema 1xQualquer_Coisa e não conseguia pedalar mais de uns segundos e manter um ritmo porque ia em plano.

Quem faz estrada relativamente plana, seja para ir para os trilhos ou até andar num estradão de terra batida no Btt aquilo pareceu-me impraticável fazer durante centenas de metros e pior ainda durante quilómetros.
 
#7
Por isso é que apesar de ter agora 1X12V (11-50)... e a bike vem com pedaleiro 34T, não vou passar para 32T... claro está nas subidas já não vou tão "relaxado" como ia com a solução 2x10V, 11-24... mas faz-se, também de certo modo desmultiplicava demais... Agora já noto que em andamento plano/ descendente á não consigo dar aquele impulso tão facilmente...
 
#8
A questão que se põe ao passar de 3x8 para 1x11 é que a pedaleira tem três pratos, sendo um deles bastante grande.

Mesmo que a cassete tenha os mesmo 11-32 do exemplo do colega DriveMe, a pedaleira será algo como 22-32-44. O que significa que na relação mais pesada se poderá usar o 44x11.

Caso se use normalmente o prato grande de 44 dentes (algumas pedaleiras têm 42) e também o prato de 22 dentes, isto é, a gama toda, a passagem para 1x11 pode ser muito limitativa.

Actualmente eu não uso o prato grande, porque a minha forma física não é a melhor e porque ando mais na descontracção. Mas no passado por exemplo para mim era impensável um sistema 1x11 por usar todas as relações desde o 44x11 ao 22x32. Não sei se o colega xtrex usa todas as mudanças normalmente, muito em especial as três mais pesadas da cassete com o prato grande. Se o fizer tem que pensar muito bem no assunto.

Há uns dias vinha de carro e passei por um Bttista na estrada. Ele dava cinco pedaladas e depois parava. Depois dava outras cinco e parava de pedalar novamente. Tinha um sistema 1xQualquer_Coisa e não conseguia pedalar mais de uns segundos e manter um ritmo porque ia em plano.

Quem faz estrada relativamente plana, seja para ir para os trilhos ou até andar num estradão de terra batida no Btt aquilo pareceu-me impraticável fazer durante centenas de metros e pior ainda durante quilómetros.
Costumo usar o prato maior com as mais pesadas atras mais em descidas.
A ideia principal de trocar transimissao era para ajudar nas subidas, pois acabei de fazer os caminhos do porto ate fatima e quem foi comigo tem 1x11 e a subir dava me um avanço bastante grande quando antes ele ficava sempre para traz.
Mas ainda estou em fase de avaliação sobre o assunto.
 
#9
Boas, eu no final do ano passado mudei a minha transmissão de 3x9 para 1x11, estou satisfeito com o upgrade (mas ainda não fiz nada com 40km para cima desde que meti a transmissão ultimamente tenho andado mais vezes na fininha), mas eu arrisquei e comprei a transmissão usada a um colega meu da orientação em BTT inicialmente investi 100€ com direito a movimento pedaleiro, pedaleira cassete desviados e seletor com cabos jagwire tudo XT, o único senão que tive foi ter de comprar uma cassete, mas com 40€ ficou resolvido (cassete sunrace 11-46t preta na probikeshop), o que fez com que o investimento ficasse pelos 140€.
Eu nessa altura andava a ver e o que fazia era nos sites ir escolher os componentes 1 a 1 e comparar os preços entre os varias sites e ficava-me tudo por volta dos 200€, isto no que toca a pedaleira apenas comprar um prato para aplicar na pedaleira que possui caso fosse possível.
Por acaso estava a ver este site
https://www.retto.pt/ nao sei se é fiavel ou nao
 

Joseelias

Well-Known Member
#11
Costumo usar o prato maior com as mais pesadas atras mais em descidas.
A ideia principal de trocar transimissao era para ajudar nas subidas, pois acabei de fazer os caminhos do porto ate fatima e quem foi comigo tem 1x11 e a subir dava me um avanço bastante grande quando antes ele ficava sempre para traz.
Mas ainda estou em fase de avaliação sobre o assunto.
Sinceramente não estou a ver como é que ter 1x11 o fez subir melhor, quando anteriormente era o contrário.

Uma relação de mudanças tem o mesmo efeito independentemente da combinação prato/cassete. Na imagem acima colocada pelo DriveMe ir com 32x18 (1.78) no sistema 1x é quase igual a ir com 22x12 (1.83) no sistema 2x. Num sistema 3x então, consegues encontrar até três combinações iguais em algumas mudanças. A desmultiplicação é basicamente a mesma.

Isso, ou foi uma questão física em que ele estava melhor que tu (preparou-se para a viagem?), ou mudou algo na bicicleta para lá da transmissão (se calhar a bicicleta toda...) e tirou um peso significativo (pneus slick ou ultraleves?), ou carregava menos peso se foram com alforges ou mochilas. Bloqueou a suspensão e aplicou melhor a força? Ou um problema na tua bicicleta como pastilhas a roçar nos discos ou calços nos aros, algum problema nos cubos, etc.

Se quiseres mudar para 1x11 para renovares a transmissão, fazer um upgrade de componentes, simplificar a transmissão para não te preocupares com o desviador da frente, ganhar espaço para teres o bloqueio da suspensão mais à mão, etc., e não precisares do prato grande, tudo bem. Pela razão que mencionaste não estou a perceber a vantagem a menos que me escape alguma coisa.
 
#13
Sinceramente não estou a ver como é que ter 1x11 o fez subir melhor, quando anteriormente era o contrário.

Uma relação de mudanças tem o mesmo efeito independentemente da combinação prato/cassete. Na imagem acima colocada pelo DriveMe ir com 32x18 (1.78) no sistema 1x é quase igual a ir com 22x12 (1.83) no sistema 2x. Num sistema 3x então, consegues encontrar até três combinações iguais em algumas mudanças. A desmultiplicação é basicamente a mesma.

Isso, ou foi uma questão física em que ele estava melhor que tu (preparou-se para a viagem?), ou mudou algo na bicicleta para lá da transmissão (se calhar a bicicleta toda...) e tirou um peso significativo (pneus slick ou ultraleves?), ou carregava menos peso se foram com alforges ou mochilas. Bloqueou a suspensão e aplicou melhor a força? Ou um problema na tua bicicleta como pastilhas a roçar nos discos ou calços nos aros, algum problema nos cubos, etc.

Se quiseres mudar para 1x11 para renovares a transmissão, fazer um upgrade de componentes, simplificar a transmissão para não te preocupares com o desviador da frente, ganhar espaço para teres o bloqueio da suspensão mais à mão, etc., e não precisares do prato grande, tudo bem. Pela razão que mencionaste não estou a perceber a vantagem a menos que me escape alguma coisa.

@Joseelias com frequência "encontro" as tuas respostas e/ou participações aqui no forum e devo dizer que aprecio bastante. O teu conhecimento e a forma como elaboras os teus textos...fica aqui um obrigado e um pequeno reconhecimento.

abraço
 

Joseelias

Well-Known Member
#14
@Joseelias com frequência "encontro" as tuas respostas e/ou participações aqui no forum e devo dizer que aprecio bastante. O teu conhecimento e a forma como elaboras os teus textos...fica aqui um obrigado e um pequeno reconhecimento.

abraço
Graxista... :p

Obrigado. Dentro do que sei e posso, tal como outros membros aqui do fórum vou tentando ajudar. Tomara eu ter havido fóruns (aliás internet) quando comecei no Btt. Tinha evitado muitos erros e poupado bom dinheiro com os conselhos de outros! E o pessoal que conhecia era tão pato-bravo como eu... :)
 
#15
Agradeço a todos a vossa opinião e ajuda pois ainda sou um bom bocado verde a respeito de alterações na bike.
Já agora alterar a cassete de 8 para 10 e manter as 3 a frente será que compensa/ajuda?
 
#16
Vou dar a minha opinião, vale o que vale. Portanto o principal razão da troca é subir mais rápido porque viste que um colega com 1x11 dava um avanço nas subidas. Ora, mudar de 3x8 para 3x10 vai aumentar o numero de dentes nos dois cogs maiores? Pergunta em certa parte ignorante da minha parte, mas deduzo que seja isso que vá acontecer. Eu uso 3x10 e só uso as duas velocidades mais leves se tiver de subir uma parede mesmo a serio e mesmo assim é muito muito raro. Se andas sempre a perder o contacto nessas paredes então talvez ajude qualquer coisa essa troca para 3x10. Agora se esse não é o caso e perdes o contacto em subidas normais, ainda que duras, então ai nao me parece que tires grande partido pq vais andar numa velocidade tão leve que não vais desenvolver nada na estrada.

Acho que as principais razões para mudar de 3x10 para 1x11 são estas que foram referidas.
Se quiseres mudar para 1x11 para renovares a transmissão, fazer um upgrade de componentes, simplificar a transmissão para não te preocupares com o desviador da frente, ganhar espaço para teres o bloqueio da suspensão mais à mão, etc., e não precisares do prato grande, tudo bem. Pela razão que mencionaste não estou a perceber a vantagem a menos que me escape alguma coisa.
 
#17
Eu na altura troquei a minha para 1x11 porque o meu pai precisava de trocar a transmissão dele e como ele anda menos ficou com a minha e eu arranjei a que tenho agora. Optei por 1x11 para ter menos um desviador agora me chatear, e também era rara a vez que usava o prato mais pequeno na pedaleira
 
#18
Agradeço a todos a vossa opinião e ajuda pois ainda sou um bom bocado verde a respeito de alterações na bike.
Já agora alterar a cassete de 8 para 10 e manter as 3 a frente será que compensa/ajuda?
Depende da relação que tens. Conta os dentes dos prato mais pequeno da frente e do prato maior atrás.
E faz as contas: vais ter sempre de trocar manípulos e desviador, além da cassete (e corrente).
 

Joseelias

Well-Known Member
#19
Agradeço a todos a vossa opinião e ajuda pois ainda sou um bom bocado verde a respeito de alterações na bike.
Já agora alterar a cassete de 8 para 10 e manter as 3 a frente será que compensa/ajuda?
Não sei o que entendes por "ajudar". Vou assumir que o prato mais pequeno que tens à frente seja de 22 dentes e que a velocidade mais leve que tens na cassete de 8v. é de 32 dentes.

Imaginemos que quando vais numa subida mais dura e já estás a usar o 22*32 que será a relação mais leve que (em principio) tens, já não tens força para empurrar os pedais, não por falta de fôlego mas porque já não tens força para o fazer.

Nessa situação, comprares uma cassete de 10 velocidades com 11/36 (ou 11/40, etc), vai-te permitir usar uma relação 22*36 (0,61) que é uma relação mais leve que os 22*32 (0,68) e portanto não vai exigir tanta força muscular para mover os pedais. Temos no entanto uma questão secundária que é a velocidade tornar-se tão baixa com 22*36 que poderá levar ao desequilíbrio.

Ou seja, a única vantagem que uma cassete de 10 velocidades terá é se necessitares de mudanças ainda mais leves. Em termos de velocidade de ponta terá na mesma 11 dentes que as 8 velocidades (se as 8v for cassete e não carreto).