TransArrábida 2015

#21
Grande volta :eek: fiquei logo todo empenado logo na primeira subida! froids perdi me logo do grupo, mas la me safei encontrei também la uns perdidos mas com a gps e fui com eles!

Para próxima a mais :pipocas:
 
#22
Demorei um bocadinho a encontrar este post já que este ano soube de tudo através do evento no facebook. Depois fez-se luz e lembrei-me da palavra mágica: borliú :rolleyes: Aí foi instantâneo e aqui estou eu!

Com a vida dificultada este ano por causa do trabalho, assim que soube da data oficial fiquei logo aborrecido ao ver que estava de serviço no turno da manhã. Tive de me conformar com a ideia de que ia falhar ao Transarrábida 2015 apesar dos preparativos que houveram no decorrer do ano para um evento deste calibre... mas uns dias depois esta minha mente idiota teve uma ideia do caraças: FAZER O TRANSARRÁBIDA EM VERSÃO SUNSET pela noite dentro!!!
Nesse instante passaram-me 1001 coisas na cabeça e nada me dizia para não o fazer! Cada vez que me punha a pensar mais no assunto, mais convencido estava de que ia ser um passeio fantástico, já que é habitual fazer uns rides nocturnos. E simplesmente... ADORO fazê-los. Juntando isso ao tradicional empeno que caracteriza o evento, tinha tudo para ser uma aventura épica.

Não tendo ninguém para acompanhar no passeio nestas condições por vários motivos, decidi pedalar até aos 2000 e muitos metros de acumulado a solo. Também não foi algo difícil de entranhar pois faço rides a solo regularmente apesar de ter consciência dos perigos que possa representar. Tenho consciência mas não tenho juízo!! E lá fui eu.
Turno terminado às 16h00 e já com os preparativos feitos para chegar a casa e seguir caminho até Palmela, eram 17h00 e estava a apontar as rodas aos moínhos. Rapidamente encontrei um enorme pelotão na serra do Louro... mas de ovelhas! MÉEEEEEE... Lá me deixaram passar apesar de me terem lixado o KOM :#1:

O decorrer do passeio até ao pôr-do-sol decorreu a bom passo contanto apenas com uma queda no tal trilho que tantos ansiavam conhecer lá no alto. E tive 2 ou 3 despistes ligeiros daqueles que estacionam um gajo só na berma mas sem tombar para o lado. Perdi mais tempo do que devia ainda durante o momento em que dispunha de luz solar, em grande parte pelas filmagens estáticas que captei. Mas foi algo que compensou porque tinha alguns sítios com uma visão bem clara do que pretendia filmar em planos novos para apresentar no clip final.

Apesar de conseguir chegar a Sesimbra ainda com alguma luminosidade (bastante menos do que parece realmente no clip pois aumentei a exposição da imagem para dar mais nitidez) já não me foi possível descer o trilho da caverna com o sol no horizonte. Esse momento captei-o uns minutos antes ainda na zona das pedreiras, antes daquela rampa enorme que todos sabem qual é! Em Sesimbra já dava sinais de cansaço físico. Em grande parte devido à falta de descanso dos turnos e acredito que também fosse pela alimentação fraca das refeições antes do evento. Fui munido de algumas sandes e barras de cereais e tive de recorrer três vezes à capacidade total do camelbak: 3L
A hidratação era essencial e souberam-me mesmo muito bem os 9L de água durante todo o passeio. Como dizia, em Sesimbra já começava a entrar na "reserva", com dores nos pulsos (devido à posição recentemente alterada das manetes de travão: má ideia!) e dores lombares da posição de condução em modo rolante já há tanto tempo seguido. As dores nas pernas é escusado falar delas porque é óbvio que as tinha também... lol.

Mesmo assim a teimosia levava-me cada vez mais perto do final e perto da meia noite estava a chegar ao Vale da Rasca. Pensei seriamente no assunto e ponderei os factores seguintes: sozinho - noite - sem gps de navegação - trabalho às 8h00 da manhã - cansado... e a decisão foi evitar as duas picadas mais dolorosas: morena e viuva negra - e seguir caminho mais directo até ao trilho das cruzes. Já subia tudo ao relanti mas devagar se chega ao longe e já a chegar a Setúbal ainda decidi fazer mais um atalho... ESCADARIAS! Eheheeheh. Não há cansaço que impeça de descer uns degrauzinhos até à Av. Luisa Todi.
Dali restava-me terminar o passeio de forma bem rolante até Palmela para descomprimir de todo o esforço que ficou para trás. A cobra essa já nem pensava nela e subi-a em piloto automático...

O resultado foi este, espero que gostem!


[video=youtube;M88pGruf7Ic]https://www.youtube.com/watch?v=M88pGruf7Ic[/video]
 
#24
Quem sabe se isto não se torna num evento também futuramente: transarrábida nocturno, eheheheh! Só posso dizer que é bastante mais agradável o sol de final de dia e o fresco pela noite dentro ;) Comparando ao bronze do ano passado com o sol no lombo o dia inteiro... foi uma maravilha.
 
#26
SeteGu, um Kom é o acrónimo de King of Moutain, popularizado pela aplicação Strava. O pessoal anda sempre a espicaçar-se para bater os recordes uns dos outros :) Eu pessoalmente já fui duas vezes contra um muro por causa dessas brincadeiras... :)
 
#30
Para não dizerem que só gosto de descidas, aqui fica a minha subida preferida do evento:

[video=youtube;wMatmDIzhpU]https://www.youtube.com/watch?v=wMatmDIzhpU[/video]

Não tem demasiada altimetria ou inclinação mas tecnicamente é das que achei mais piada e o melhor de tudo é o final que é um dos miradouros que mais aprecio em toda a serra.
 

Jocas22

Active Member
#31
mais que a subida propriamente dita, adoro esse single antes de começares a subir, um dos meus preferidos na arrábida. Parabens pela aventura e pelos videos. Estava demasiado calor durante o dia, deve ter sido uma maravilha a essas horas, se bem que fazer isso a solo de noite é um pouco perigoso digo eu, não!? (por um qualquer acidente que possa ocorrer)

Pessoalmente, só me quero esquecer que este transarrabida existiu. Nunca tinha desistido de nada em cima da bike, mas uma enorme má disposição deu cabo de mim. :mad:
 

FMCurto

Active Member
#32
Acabei por não ir por falta de material, os alemões tramaram-me com uma encomenda, mas vou ficar à espera que a metereologia que proporcione um dia mais ameno para o fazer, provavelmente sozinho mas de dia.
Mas numa próxima vez se houver companhia um semi-nocturno seria algo a experimentar, talvez com uma segunda luz no capacete.

Já agora algo que pode dar jeito para estas aventuras a solo: converti-me ao Oruxmaps (beta) pq incorporaram uma funcionalidade que andava à procura à já muito tempo, um SMS de SOS automático que envia as nossas ultimas ou actuais coordenadas para números de telefone à nossa escolha se não andarmos 100m em X tempo, que pode ser 5min,15min,etc.. até 1h.
 

froids

Active Member
#33
FMCurto, isso do Oruxmaps é muito porreiro... Não conheço a app mas se calhar vou mesmo experimentar.
A única coisa que eu conhecia e que faz essa funcionalidade que mencionas é o SPOT e esse é caro (dispositivo e serviço associado) e demasiado específico...

Em relação ao Transarrábida e como também só fiz 1/2 volta, em princípio deverei ir tentar concluir o percurso na íntegra no Sábado.
Mas digo "tentar" porque a minha forma física actual não está propriamente adequada a empenos destes. Mas como daqui a uns dias está aí o UHD... Há que dar ao pedal...


Em relação ao Orux, obrigadão pela dica! ;)

Abraçorros
:xau:
 

FMCurto

Active Member
#34
É só na beta, que não existe na PlayStore, tens de fazer o download do fórum , neste momento está na RC (Release Candidate) 6.5.
Entre outras coisas tb permite uma funcionalidade porreira de usar mapas (vectoriais) da Mapsforge se vais exprimentar podes fazer o download directo de Portugal (no browser do telemovel) aqui: http://www.openandromaps.org/en/
 
#36
Bem como o Jocas disse, a semana passada não foi possível concluir, e depois do Castelo de Sesimbra voltamos por estrada para Azeitão totalizando ainda assim 82km, mas com a vontade enorme de conseguir concluir esta dura travessia.

Note-se que no dia do Transarrabida, o sol penetrou pela tshirt e fiquei com a marca das alças dos calções marcadas nas costa, o que reflete bem as temperaturas que estivemos sujeitos.

Ontem dia 26 foi dia de repetir a travessia para tentar concluir, arrancamos do mesmo local (Palmela) as 06h40 bem mais cedo, e o dia um pouco mais fresco.
Fomos 3 riders, e fomos fazendo paragens estratégicas, torta em Azeitão, bifana na zona do Castelo de Sesimbra, cola e sandes na aldeia das pedreiras.

Já na zona da Morena a malta foi fraquejando, e um dos riders seguiu a estrada do Otão para o parque da Comenda, seguimos dois e voltamos a encontrar-nos na Comenda, logo de seguida a 2a desistência, bem era o meu dia, e como alguém tinha de ir a Palmela buscar o carro, lá segui sozinho por sorte foi um dia que me senti bem do inicio ao fim, e que me lembre o único sitio que subi apeado foi mesmo a viuva negra...PQP aquela parede :D
Ainda assim e apesar de estar mais fresco, às 18h30 em setubal estavam 32ºc.

Fotos da semana passada:







Fotos do 2º TransArrabida

















Finisher


Links Strava.

1ª tentativa https://www.strava.com/activities/329412393
2ª tentativa https://www.strava.com/activities/333580670
 
Last edited: