Spec HR Comp "á lá carte"

#1
Boas

Venho aqui apresentar a minha "velhinha" Hardrock, bike que me acompanha desde 2003.
Comprei o quadro quando tinha 17 anos tinha meses de uso, nem um risco sequer, era na altura que eu praticava Dual e fiz uma montagem bastante fiável, toda a Deore LX, rodas Rodi DH com cubo XT e uma Marzocchi Dirt Jumper.

Tinha mais ou menos este aspecto (já sem guia de corrente)



Ora como tudo na vida, a loucura acabou-se e virei-me para o XC já há uns tempos, e adquiri outra bike. Mas deu-me pena ver a Hardrock ali esquecida e comecei a reunir algum material usado, muita reciclagem e muita invenção pelo meio e acabei por fazer uma montagem até interessante, sem olhar a pesos nem nada do género. Estava dada a nova vida á minha fiel Hardrock, ficou com este aspecto.



C
omeçei a andar bastantes kilometros com ela, até para poupar mais a outra, pois aqui o material que se estraga é bem mais barato! E tal como disse o material estraga-se...ou seja já vieram umas Mavic Cross ride para o lugar das outras e uma suspensão digna desse nome, pois a outra era um pau com molas... Também dei um miminho no cockpit com um avanço e guiador novos da marca PRO.
Seguem as fotos do aspecto actual da bike.







B
revemente lista de componentes e análise do comportamento geral.

Cumprimentos
 
#2
Boas

Muitas vezes são as "velhinhas" que nos levaram aos primeiros grandes momentos de btt, divertimento e convivio. Foram elas que nos impulsionaram neste mundo do Btt e que ainda nos fazem lembrar excelentes momentos :mrgreen:. Por acaso já não tenho a minha "velhinha" que era uma RUNNER comprada por aprox. 220€ (Altus 7V, V-brakes, Susp. ????, mais tarde fiz uns up-grades), numa daquelas lojas "de esquina" que vendia bikes a bons preços e para as algibeiras mais leves. Mas o que é verdade é que andei mais de 3 anos com ela sempre sem problemas (com manutenção, claro). Acho muito bem que ainda conserves a bike :clap: que talvez te tenha levado a entrar neste mundo e quiça .......................... ter-te proporcionado alguns momentos de glória :hehe:.

Fica bem amigo.
 
#3
Tu fazes-me lembrar eu próprio, tambem me iniciei numa hardrock, tambem nas maluqueiras do Dh e do dirt, depois virei-em para o xc e agora apesar de já ter outra bike a hardrock continua a ser a bike se serviço, para tudo, qualquer dia meto aqui uma foto no teu tópico.
Já agora uma dica, vira o espigão ao contrário para poderes pedalar mais em cima dos pedais.
cumps
 
#4
Boas

Marco- pois esta bike é uma das que me traz boas recordações, tive outras antes, uma Masil, uma canyon e dequelas mais baratuchas em aço, mas esta é a mais especial delas todas! Resistiu a muita coisa, pois se ela falasse tinha muito que contar, até na altura de adquirir a minha Stumpjumper foi a BH Expert que dei á retoma, pois esta ficará sempre em casa.
Talvez este domingo a leve a passear com voçes!!

Guerras- Esta bike tem uma longa história no Dual, e nunca fraquejou! Quanto ao espigão é para ficar assim, pois o quadro é um 17" sendo um pouco pequeno para mim mas com o avanço de 100mm e o espigão afinado da forma como está fica com uma boa posição de condução.

Fica aqui a lista de componentes actual.

Quadro- Specialized Hardrock Comp 17"
Suspensão- Marzocchi Bomber Marathon SL
Caixa de direcção- FSA Orbit XL II
Avanço- Pro LT 100mm
Guiador- Pro Koryak 600mm Flat bar 5º
Punhos- Specialized lock on
Travão Tr- XTR
Travão Fr- Acor ti
Manetes- Deore
Manipulos- Deore
Desviador Tr- XT
Desviador Fr- Deore
Cassete- Deore
Corrente- Sram PG 970
Pedaleiro- LX
Pratos FSA 22-32-44
Pedais- Shimano MT505
Rodas- Mavic CrossRide UB
Pneu Tr- Michelin Country Mud (brevemente Fast track S Works)
Pneu Fr- Specialized The Capitain S Works
Espigão- Ritchey PRO
Aperto- Specialized
Selim- San Marco Ponza k

Cumprimentos
 
#5
Este Hardrock, deve ser provavelmente o quadro mais versátil alguma vez feito!
Já vi setups de XC e até de DH com suspensão de dupla coroa!

Tenho um amigo meu q tem um com uma montagem heterogénea, depois hei-de por umas fotos
 
#6
Boas

Devido a um pequeno problema no eixo pedaleiro antigo, tive de gastar 20€ num pedaleiro novo em 2ª mão, pois não se pode gastar muito € devido á troika... Pois bem, consegui um Shimano M545 com muitas marcas de uso (riscos) e ainda me ofereceram uns rolamentos Race face dourados (pena mesmo não serem vermelhos).
O meu objectivo passou por por aquilo minimamente apresentável sem gastar nem mais um tusto, e a solução foi polir!! não está ainda perfeito pois a vontade de ir andar foi mais e montei para ver como ficava, mas esta semana assim que tenha tempo vai ser acabada e personalizada por mim, já deixei o interior do Crank em preto para dar destaque depois logo pensarei num detalhe para ficar mais bonita.

Seguem as fotos









Entretanto há uns dias pus-me a pensar... e resolvi converter as minhas rodas, solução encontrada com apenas 10€. Câmaras de ar roda 20" das mais baratas e liquido Rubena (nunca mais...que porcaria) substituido pelo MSC do mesmo preço que vedou as rodas com sucesso.
Usei um método barato e sendo assim eficaz já conhecido de muitos aqui, em que a câmara é cortada ao meio servindo de fita de aro e válvula estanque, e o liquido faz o resto do trabalho como numa roda tubeless vulgar.





Não ficou tão confortável como a minha Stumpjumper, mas é uma excelente bike de treinos, e está irrepreensível a nivel de funcionamento, melhorando substancialmente a tracção, e o conforto nas zonas mais degradadas.

Cumprimentos
 

tinric

Super Moderador
#7
Sempre a bombar

essa pedaleira já está bem fixe... e acabadinha ainda ficará melhor (mas pouco que já está bem fixe)

Quanto ao sistema das camaras de roda 20 para converter... ando curioso e com vontade de experimentar... acho que um dia destes ainda converto umas rodas de uma bike do modelo que mora aqui em casa só para a curiosidade do funcionamento :) )

abraço e boas pedalas
 
#8
Boas tinric

Mas tu apenas precisas de válvulas para converter a tua bike, pois as Crosstrail são tubeless ready e salvo erro os teus pneus também estão aptos para o efeito, ou seja, poupas umas gramas na máquina com custo reduzido e ainda ganhas tracção e conforto.
Esta invenção foi apenas para testar a teoria, e realmente ainda há poucas horas saí de cima dela, e até agora zero problemas, sem duvida uma forma barata e eficaz para quem quer testar o tubeless em qualquer tipo de roda.

Cumprimentos
 

tinric

Super Moderador
#9
lol eu sei

a minha bike já anda "convertida" há muito tempo

ando é curioso em converter umas rodas com esse sistema... é que um kit de fitas fica sempre na casa dos 20 e tal 30€... e temos 1 litro de liquido no tubes...
 
#10
Eh só agora é que vi...tu queres é converter a outra bike, pois li mal o teu post....sorry.......................
Esta bike é digna de ter a minha atenção para sempre...pois já me deu inúmeras alegrias, tomara que a Stumpjumper seja assim também.

Cumprimentos
 
#11
Boas

Este tópico tem andado muito morto, mas a bike levou uns mimos vermelhos para dar outro ar á Bike, afinal não é só a carbónica que merece pois esta também faz bastantes quilómetros. A bike desde que levou este restauro melhorou significativamente o desempenho, a suspensão foi regulada de momento para 90mm de curso que são suficientes e melhora um pouco a geometria para atacar as subidas, além disso o posto de condução foi regulado o mais parecido com a Stumpjumper para que não haja grandes diferenças a nível ergonómico. O facelift consistiu num aperto de espigão XLC vermelho, uns parafusos para as grades de bidon, as faixas para os cranks, anilhas de direcção e uns punhos KCNC.
O pedaleiro, além das faixas levou uma boa dose de verniz para que as faixas não descolem nem percam a cor nas lavagens.
Seguem umas fotos da bike.









Cumprimentos
 

SeteGu

Active Member
#12
Está muito porreira! O quadro preto com os autocolantes vermelhos e brancos fica 5 estrelas.

A primeira bicicleta "a sério" é sempre especial. É essa que normalmente nos pega o bichinho do BTT, que nos trás boas recordações (dos muitos quilometros (ou saltos xP) que lhes fizemos em cima) e que nos faz perceber a nossa evolução desde então.

Também tenciono, com o material que tenho disponível, voltar a montar aquela que considero ser a minha primeira bicicleta a sério.

Boas pedaladas!
 
#13
Boas SeteGu, obrigado pelo comentário.

Realmente esta bike tem um grande valor para mim, daí não me ter desfeito dela quando comprei a Stumpjumper. Acho que fazes bem em reutilizar o antigo quadro, dá pena desfazermo-nos das coisas, e se viste o tópico de inicio sabes que isto foi um projecto mais "Low cost" que outra coisa, na tua basta ser criativo para a tornar mais exclusiva, força nisso.

Cumprimentos