Scott Scale 2009

#1
Venha apresentar a minha Scott Scale 70 de 2009, tamanho M que inicialmente era uma Scott Scale 50, tamanho L, de 2008.



Falando desta primeira versão, agradavam-me bastante as cores e a prestação geral da bicicleta embora fosse um pouco grande para mim e por vezes sentisse que não tinha o controlo que desejava principalmente a descer e em single tracks.

Passando à versão quase actual, o aspecto dela à umas semanas era este, logo após a troca dos quadros:



A lista de componentes era a seguinte:

Suspensão: Fox Terralogic 2007 -1700g
Avanço: ONOFF Expert - 109g
Guiador: Fsa K Force - 130g
Espigão de selim: KCNC ti pro lite - 161g
Selim: San Marco Aspide - 191g
Punhos: Esigrips, uso 1 cortado a o meio - 25g
Manipulos mudanças: Sram Attack - 197g
Desviador frente: Shimano XT "top Swing"
Desviador de trás: Shimano XT cx. longa - 227g
Pedaleira: Shimano LX
Pedais: Look Quartz White - 279g
Cassete: Shimano PG 990 11-32 - 270g
Corrente: Sram
Rodas: DtSwiss com cubos 240S e aros 4.2D
Apertos: A2Z Ti Red - 89g
Pneu frente: Mavic Crossmark UST - 720g
Pneu trás: Kenda Small Block UST - 660g
Travões: Avid Juicy 7 - 650g (c/ adaptadores e parafusos)
Discos: Ashima Red - 164g
Grade bidom: Tranz X - 50g
Bar ends: MSC - 55g

NOTA: Todos os pesos indicados foram confirmados por mim.

Vou analisar os componentes principais:

Suspensão
: Foi pintada de novo no ano passado e colocados autocolantes novos. Embora não seja um exemplo de leveza agrada-me bastante o facto de não ter de a bloquear e a leitura rigorosa que faz do terreno.

Rodas: São para mim uma das mais valias da bicicleta, com uns cubos que têm uma suavidade impressionante, e um cantar "característico", a rodar duvido que haja muitos cubos a este nível, parece que o atrito é quase nulo e nunca mais querem parar!
Os aros são resistentes e o conjunto global é robusto, fiável, leve de qualidade superior.

Quadro: Já tinha lido que a sua geometria privilegia a subida o que de facto vim a verificar. Notei bastante diferença com a troca de tamanho de L para M, principalmente a descer mas também a subir onde notei maior controle na abordagem ao terreno quando os terrenos são sinuosos e com muitos regos.

Transmissão: De gama média mas bastante precisa, no que toca a desviadores. A pedaleira, não é de todo um exemplo de leveza mas até agora tem dado para as voltas. Os manípulos Sram, são muito bons e faz com que a afinação seja feita em tempo real devido às várias posições do manipulo do desviador da frente e não apenas as 3 habituais, pelo menos nos meus anteriores (LX).

Selim: Bastante leve e confortável.

Periféricos: O guiador não é dos mais leves mas achei-o bonito e comprei, relativamente à maior suavidade do carbono, não posso ajuizar pois nunca andei com um de alumínio. O espigão é leve e embora algo desenquadrado nas cores, é o que há! :D Têm como contra uns estalidos parasitas de vez em quando! O avanço é leve e de 90mm, teve de ser trocado por um de 110mm pois ficava com dores na parte superior das costas.

Pneus:
Relativamente aos pneus, o da frente é sem duvida uma boa escolha. O de trás têm boa aderência mas gasta-se algo rápido, já usei um Larsen TT e agradou-me mais.
Poderia tirar bastante peso com o uso de "pneus convertidos", mas prefiro abdicar de umas gramas e ter a certeza que não corro o risco de ele adornar, como aliás já vi acontecer com um Schwalbe Racing Ralph EVO que resultou num valente espalho que só por sorte não teve consequências graves.

Travões: Bom poder de travagem, com peso médio mas com o defeito de terem de ser sangrados de vez em quando.

No conjunto a bicicleta é equilibrada e leve. Muito boa a subir, ágil e bonita na minha opinião. Têm componentes fiáveis não comprometendo excessivamente o peso que se situa algures entre 10.700g e 10.800g.

Entretanto à uns dias comprei umas rodas que já ,montei embora não tenha ainda experimentado, aqui vai:







A próxima aquisição será uma pedaleira, entretanto conto com críticas e opiniões!
Obrigado!
 
Last edited:
#3
Os cubos não são tudo, o conjunto destas rodas é muito mais equilibrado que o outro, os aros dt-swiss são mais fracos que os crossmax, os raios crossmax também são melhores, e apesar de os cubos DT serem melhores, no terreno a diferença não será assim tanta, alem de que as crossmax são mais leves, mais bonitas e são tubeless "d'origine"!
 
#4
Boas!

Não troquei aquelas rodas, continuo a tê-las numa outra bike. Surgiu-me uma oportunidade muito boa para estas e vi algures no fórum que são iguais às SLR, mudando apenas o eixo que nessas é de titânio! Por enquanto vou experimentar estas para tentar atestar se são tão boas e resistentes como dizem!
 
#6
De facto é verdade! O visual fica bem mais "possante"! Fui hoje dar uma volta com elas e a primeira vantagem que notei em relação às minha anteriores é na rigidez impressionante!Depois de andar com estas notei que provavelmente as outras tinham muito mais flexão, devido, as mudanças de direcção com as Crossmax SL parecem-me mais rápidas e precisas. Fiz só 20 km para experimentar e fiquei muito bem impressionado!!
 
#7
Depois de uma volta mais longa e mais exigente a nível físico, posso confirmar que as rodas crossmax foram uma excelente aquisição e que me transmitem muita confiança. São realmente rígidas e precisas e a rolar nota-se bastante a sua leveza! Entretanto, notei um ligeiro "tilintar" na roda da frente quando exercia mais pressão sobre o guiador, principalmente a subir.

Alguém me sabe dizer se se deve ao facto dos raios estarem em contacto e o movimento destes causar esse ruído ou será outra razão?

Deixo umas fotos do durante e à chegada:




 
#10
Boas!

Gostei muito da pedaleira, mas trazia um BashRing que decidi tirar pq não gostava mesmo do aspecto!


Quanto às rodas já fiz uns kms com elas e só tenho a dizer bem...São um estoiro!E a meu ver muito bonitas.
Entretanto o espigão vermelho andava a criar-me um certo mal estar e pensei em trocar por um New Ultimate branco mas, dar 200 e poucos euros por um espigão...é coisa que não me assiste! :)
Assim sendo decidi comprar o preto de alumínio da mesma marca e penso que não ficou mal:


Penso que tenho de baixar um pouco o espigão mas como é de 350mm e o outro era de 400mm pensei que poderia não dar e fiz o teste:
 
#12
Realmente o espigão preto fica aí bem mais discreto. Agora tens de começar a pensar em por os promenores a vermelho em dourado, ficavam aí melhor. . .
Parabens pela montagem!
 
#13
Boa noite guerras!

Também gosto mais de ver com este espigão, o pretendido era branco mas ainda não é para agora! Quanto aos dourados em vez dos vermelhos, concordo que ficaria melhor pois vi uma scale 35, que é o quadro de carbono com estas cores, com uma pedaleira dourada e mais umas coisas e ficava brutal!
Mas, há coisas que não vou trocar, como a pedaleira que ainda nem sequer experimentei! :D E por agora está fechada a época de transferências! Mas ficaria melhor sem duvida!

Abraço e boas pedaladas!
 
#14
Depois de uma volta de 70km na Serra da Estrela, venho dar o feedback da pedaleira SRAM X0, notei que é bastante ligeira, ao contrário do que eu pensava, 200g de diferença no centro da bike, deixam-na bem mais solta e mais fácil e suave a subir! Tenho mais uma palavra a dar em relação às rodas, que mais uma vez me mostraram que têm uma rigidez e resistência notável!Dei uma queda algo aparatosa pq o pneu adornou e esvaziou ao passar num rego, ou seja, o impacto foi directo no aro e ficou...exactamente igual!!!!Se fossem as minha anteriores DTSwiss, seria mais um aro para o lixo de certeza!
Aqui fica o video do tralho logo aos 20s, para quem quiser comprovar o embate:

http://www.youtube.com/watch?v=UMUEwj-O-CI&feature=youtu.be

:D :D
 
#15
Ena que cena, ainda bem que não te aleijas-te.

Já à uns dias que era para perguntar se pesas-te o quadro ou se sabes quanto é que o Scale de aluminio tamanho M pesa, e se souberes, esse teu de 2009, sem contar com as cores é igual desde scale80 a scale40 e de que ano a que ano?

Desculpa estar a chatear-te mas queria comprar um quadro desses em tamanho M, por isso gostava de ter mais informções, se souberes agradeço.

Abraço!! :)
 
#17
Olá
desculpem lá intrometer-me mas estava a ler este topico e por acaso tenho uma Scott Scale montada por mim ou à Lá carte como já li por aqui, e o quadro L anda pelos 1650 gr com dropout julgo q para o M a diferença não seja tanta ... mas posso estar enganado ... no entanto quando andei a obter informações sobre o quadro em quase todo lado obtinha 1520gr.

abraço
 
Last edited:
#18
Bom dia.

@cmorais, os de 2008 e 2009 são iguais, desde o 40 ao 80, mudam as cores! os de 2010 e 2011 já são ligeiramente diferentes, o alumínio não é 7005 mas sim 6061, salvo erro e tem soldaduras nas escoras, enquanto que os anteriores não têm. É um quadro de alta qualidade, muito bonito e fantástico a subir!

@João Maia O quadro pesa mais que isso, entre 1000 e 1200g pesa o de carbono.

@Mgomes74 O quadro deve andar por aí mais ou menos, ou talvez mais um pouco mas nada de especial!Tenho uma foto do meu L de 2008 pesado e "acusou" cerca de 1800 e pouco, mas com caixa de direcção e dropout, descontando as 100 e tal gramas vai dar nisso!

Resumindo, o Scale M deverá pesar perto de 1650g ou ligeiramente abaixo, segundo me parece!

Boas pedaladas!!
 
#19
Sendo assim, qual será o mais leve? o de 2008/9 ou 2010/11?

Estive a ver a venda do quadro novo (só quadro) nas lojas que vendem scott, estão em promoção, possivelmente por vir aí modelos novos, mas reparei que este modelo que se vende separado é só o Scale40 e tem apoios de V-brake, o que estéticamente acho que fica muito feio, e já que estou a pensar comprar um, até mesmo usado, quanto mais me agradar estéticamente melhor, é que os outros Scale não têm apoio V-brakes e este tém, certo??


Já agora como é que consigo diferenciar de que ano são os quadros?? (o caso de me aparecer um usado)

Desculpa a maçada :)
 
Last edited:
#20
Boas!Não é maçada nenhuma! :D

O peso deve ser o mesmo!Também não gosto dos apoios V-Brake, ficam mal como tudo!O meu não tem apoios V brake e pode ser que haja esse sem esses apoios!As pinturas são mais ou menos diferentes, repara nos meus, as de 2010 para a frente é que são muito parecidas!

Daqui a algum tempo devo vender o meu para trocar por carbono,depois contacto-te se entretanto estiveres interessado falamos!

Abraço e qualquer duvida apita!