29er Sacrilégio! On-One Inbred 29" by Nozes

#41
bOAS!
É por isso que o mundo das bikes é tão atractivo!Por muito que haja evolução/alterações, o conceito base será sempre o mesmo:) e não há nada como dar ao crank!!!seja em que forma seja.
A tua bike está muito fixe! acho tb muito correctos os conselhos do colega nunokas
Cumps!!
 
#43
O que faz um gajo quando monta uma bike rígida,"boa para estrada",como dizia alguém?


No meu caso,pego nela e mando-me aos trilhos da serra de Sintra,por exemplo :)







No passado sábado juntei-me a um grupo de amigos aqui de Santarém que tinham programado uma volta à descoberta dos trilhos da fantástica serra de Sintra. Podia ter levado uma das outras bikes,mas não deixei passar a oportunidade de testar as capacidades e limites da nova máquina (e as minhas também!).

Para quem conhece,a nossa volta começou na barragem,passou por trilhos como Floresta Encantada,Formigueiro,Viúva,Cogumelos 1 e 2,e Pedra Branca,só para referir alguns.
Não tive problemas de maior,apenas apeei por precaução numa trialeira manhosa na Pedra Branca e já quase no final tive de fazer uma paragem de emergência por o pneu da frente ter descolado do aro e perdido todo o ar ao tentar sair de um rego. De resto todas as raízes,buracos,drops e todos os outros obstáculos se passaram,com mais ou menos velocidade,mas sempre com controlo e bom ritmo.
Mas Sintra não é só descidas! Tive a oportunidade de fazer umas rampas bem puxadas e para as minhas "canetas" a relação de transmissão 32 (oval)x 42 é um tudo-nada pesada para poder subir confortavelmente em rotação como faço com 22x32 na Kona ou a Cove,por exemplo. Como não tenciono fazer competição com esta bike não se torna um problema grave. Não admira que muita gente que passou para 29 tenha melhorado os seus tempos a subir,basicamente quando não se tem mais mudanças para meter temos de se conformar e pedalar com o que há :D

No dia anterior tinha feito uma volta pelos meus trilhos do costume,e onde consegui perceber então algumas características e "feitios" desta montagem:
- Mais tracção. O prato oval beneficia imenso a tracção,por exemplo mesmo forçando em pedra solta é difícil a roda patinar. Também a pressão convém ser bem adaptada ao piso e tipo de andamento,obviamente.

- Muita estabilidade. Entre o comprimento entre eixos,o tamanho das rodas e a posição de condução,não há muitos obstáculos que consigam atirar uma 29" fora de trajectória,e muitos erros são perdoados. No meu entender esta será a maior vantagem para um principiante. Inclusive em Sintra vi um colega entrar num rego cheio de pedras a boa velocidade,saltar-lhe os pés dos pedais (pouco apertados,como muitos iniciados erradamente utilizam),e safar-se de uma queda que teria sido bem feia e com grandes consequências. Numa 26" só por milagre se teria safado,tendo em conta o sítio e a velocidade.

- Menos agilidade. Mudanças de trajectória bruscas,curvas muito fechadas e lentas...e é basicamente só aí que senti a falta das reacções quase instintivas das minhas outras bikes.

- Conforto. Calma lá,não é uma suspensão total,nem ninguém deve esperar que o conforto de um quadro rígido se compare com qualquer de suspensão total,mas com uma pressão acertada nos pneus (2.25,lembro) consegue-se um conjunto confortável que permite rodar sentado por irregularidades no piso em que noutras bicicletas seria necessário aliviar o peso do corpo para não se apanhar as pancadas. Posso equiparar o conforto desta bike em cromoly,espigão 27.2 em aluminio e pneus 2.25 ao da minha Cove em titânio,com espigão de selim também em titânio 30.0 e pneu 2.35 .

- E a forqueta? Como já disse,tudo se resume a fazer os braços trabalharem mais,antecipar os impactos e tentar não perder a aderência do pneu da frente pelo saltitar em algum obstáculos. Com esta bike acredito que vou beneficiar na utilização das outras bicicletas ao "afinar" mais a técnica de travar antes de curvar,distribuir o peso entre as duas rodas em curva e pilotar mais suave em geral.

- E então,estou rendido às rodas 29":?: ...não. É uma bicicleta,com virtudes e defeitos,como todas têem. A minha Kona Four continua sendo a minha bike preferida para o tipo de btt que mais gosto de fazer,e que usarei nas poucas provas em que tenciono participar este ano.
Esta On*One é uma grande bike,estou muito contente por o resultado final ser "mais que o juntar das peças",e posso recomendar a qualquer pessoa uma bike destas na sua garagem,mas para mim montei-a mais para andar em algo de diferente do habitual,como já expliquei.

Resumindo,é uma bicicleta como as outras: A subir é preciso pedalar,a descer não. :mrgreen:



 

Joseelias

Well-Known Member
#45
Excelente análise. Gosto em particular do que disseste no penúltimo ponto sobre a técnica de condução com uma rígida.

Não ponho em questão as vantagens das suspensões, mas é um facto que, embora nos permita passar de forma mais confortável e segura em muitos locais, nos torna "preguiçosos". Com uma bike totalmente rígida desenvolvemos a técnica e a leitura do terreno. Habituamos-nos a ler o trilho por antecipação, a escolher as trajectórias, a ter reacções rápidas e a mover-nos (por vezes quase um flutuar levezinho) em cima dela para a controlar.

Cada vez mais me arrependo de não ter optado por uma forqueta rígida aquando da troca para a última suspensão. E na altura a On-One até tinha uma excelente promoção para um modelo com apoio para v-brakes /disco... :(
 
#46
MiGuEl_82,penso que sim,foi a primeira vez que passei por lá mas suponho que fiz o trilho todo.
Podes confirmar aqui:

https://www.strava.com/activities/471572864

Para quem não conhece,fica aqui um video de uns camaradas com bikes de All Mountain e grande conhecimento do trilho (obviamente eu desci muito mais lento,mas apeei apenas na curva que se pode ver aos 8m03s)

[video=youtube_share;pMaEHpypAvc]https://youtu.be/pMaEHpypAvc[/video]
 
#47
Não fizeste a parte inicial que é a menos técnica... O início do Trilho da Pedra Branca é junto à estrada que vai dar ao cruzamento dos capuchos e é a subir... A parte final é a mais complicada sem dúvida e teres apeado apenas nessa trialeira é mt bom. O teu tempo na Viúva, para quem desceu sem suspensão, tb é bastante bom ;) Lá está, com kit unhas, um pouco mais depressa ou um pouco mais devagar tudo se faz!
 

Nozes

Active Member
#48


Mais uma imagem dos estradões onde costumo andar na minha Inbred :)

Quem quiser conhecer estes trilhos tem uma boa oportunidade dia 10 de Abril,na Rota do Javali,o melhor passeio de trilhos do Ribatejo e um dos melhores do país: www.rotadojavali.com
 

iMiguel

Well-Known Member
#51
Eu tive uma bike igual, Aço + forqueta e ainda por cima em single-speed e fazia tudo o que faço com a minha C'Dale e dava um gozo do caraças a minha On-One. Para um quadro em aço é bastante confortavel. Claro que com forqueta temos que re-aprender a conduzir a bike. Mas nada que não se aprenda bastante rápido.

A minha por dificuldades financeiras tive que a vender.

btw boa bike e disfruta dela
 

Nozes

Active Member
#52


Boas!

Lembrei-me de passar por aqui para informar que a minha bike está boa e recomenda-se :)





Desde a última vez que aqui postei,apenas foi feita uma alteração,mas que veio a revelar-se muito importante. O pneu da frente (Racing Ralph 2.25 Performance) foi substituído por um 2.35,na versão Pacestar Snakeskin. A diferença é muito maior do que a principio de pode imaginar,tenho agora um pneu muito mais seguro,que absorve melhor as irregularidades do terreno (não só pela maior largura,mas pela tela de melhor qualidade,mais flexível),e que encaixa mais justo no aro.
Atrás continua o 2.25 Performance até gastar,depois logo se vê.





As voltas nesta bike até agora têem sido curtas mas "produtivas". Por exemplo hoje produziu uma aparatosa queda :D ao experimentar um trilho aberto para uma prova de trail (estão a ver a inclinação,não é...) e onde o piso solto não dava grande hipóteses de tracção. Eu fiquei com uns arranhões,e ela com um parafuso a menos (da fixação do manípulo ao guiador).
Por sinal,foi a primeira vez que encontrei o camarada Setegu aqui do forum,que deve ter ficado logo com uma bela impressão ao ver-me espalhar na primeira descida ("ah é este o Nozes de quem tanto falam!? Tá certo...) :D

Não tenho pachorra para estradões,o que hei-de eu fazer...





Para já,não pretendo alterar nada nesta montagem. Talvez no futuro mude os aros. Estes têem 21mm internos,que não suportam tão bem pneus largos como seria ideal neste tipo de bike. Um aro de 23 ou mesmo 25mm permitiria usar pressões ligeiramente mais baixas melhorando a aderência sem o problema do pneu dobrar a curvar ou em algum esforço maior (salto,etc.) De resto,estes ainda não têem mossas e não precisam para já de ser desempenados.

Continuo a recomendar este tipo de bike a quase toda a gente. É muito mais capaz do que se pode julgar à primeira vista,é muito divertida e é capaz de ensinar qualquer coisa mesmo a quem pensa que já sabe tudo. :)






Cumprimentos desde Santarém! Bom fim de semana e boas pedaladas :yeah:
 
Last edited:

Joseelias

Well-Known Member
#53
Essa bike continua brutal. Roo-me todo de inveja quando a vejo e fico sempre a pensar em voltar a pôr a minha toda rígida.
 
Last edited:

FMCurto

Active Member
#54
Olha...os pneus da On-one não ficavam nada mal ai: não são muito diferentes do que tens agora e o Chunky Monkey (2.4) é do melhor que já exprimentei, o Smorgasbord (2.2) não compromete em demasia, them é que ser quase obrigatóriamente nas versões dual compound.Já usei em aros de 19mm e nunca tive problemas.
 

SeteGu

Active Member
#55
Só não cai quem fica no sofá. A semana passada também fui ao chão... faz parte! Importante é que ninguém se lesione.

Eu tenho as rodas que equipavam as Giant Trance de roda 26 (Giant P-XC2) mas incrivelmente só têm 19mm de espessura interna. Ando com NN 2.25 mas gostava de experimentar uns Hans Dampf 2.35 à frente... com estes aros também não sei se é muito boa ideia.
 
#56


Primeira maratona a bordo da Inbred.

Meia-maratona de Almeirim: 44km com 450m de acumulado,muito estradão rolante,muita areia,muito seixo. Basicamente tudo o que eu não gosto para andar de bike.
Então o que fui fazer?? Aprender alguma coisa,desafiar-me a mim mesmo,e divertir-me. E o objectivo foi cumprido!

Parti de último,passei a prova a ultrapassar pessoal e cheguei à meta 2h16m depois,em 70º entre mais de 200 participantes.




Tirei partido desta bike nas zonas rolantes e subidas com piso suave,e não tive qualquer problema nas poucas descidas técnicas. Na descida mais complicada,que podia dar mais trabalho,tive de descer devagar não por causa da forqueta mas porque ia um parente a descer a pé...com a bike no meio das pernas. Técnicas! :)

Com uma pressão acertada nos pneus consegui tracção em todo o lado e conforto q.b. para chegar ao fim sem problemas de dores ou dormências,mesmo sem luvas.

Não pretendo participar em mais provas deste género,mas se o fizer voltarei a usar esta bike.

No próximo domingo,estarei na maratona de Óbidos,mas a bordo da minha fiel Kona Four.

Entretanto...uma foto na praia de S.Martinho do Porto:




Bom fim de semana! :yeah:
 

Joseelias

Well-Known Member
#57
A melhor coisa da tua mensagem sobre a meia-maratona foi perceber que afinal não sou um nabo total. :D

Com essa distância, tipo de terreno, acumulado e tempo feito acho que sem dificuldade acabaria mais ou menos na tua posição. Desculpa lá o egocentrismo e a mania que o pessoal tem de se andar sempre a comparar. :D
 
#58


O fórum precisa de tópicos e bicicletas com interesse.
Enquanto não aparece nada disso,vamos vendo algumas fotos da minha On*One :)




Ainda só fiz algumas centenas de kms nela (a maioria das voltas são pequenas),mas cada vez o meu sorriso é maior quando ando nela!




Por onde eu passo,o trânsito quase que para para apreciar a beldade :mrgreen:


Quem ande a "namorar" um quadro destes tem agora uma boa oportunidade,com um desconto de 25% em toda a loja Planet X os mesmos ficam abaixo dos 200€. Atenção também às forquetas em carbono (com a coluna não cónica,própria para este quadro),que ficam a pouco mais de 130€. Eu estou muito contente com a minha Salsa e não pretendo mudar.

Vamos lá aproveitar os dias frescos de Outono para pedalar!
 
#59
Quem ande a "namorar" um quadro destes tem agora uma boa oportunidade,com um desconto de 25% em toda a loja Planet X os mesmos ficam abaixo dos 200€.
Só que eles aumentaram, e não foi pouco, os preços antes: as 456 de aço estavam na casa dos 160 e agora estão nos 250€. Por experiência passada com a loja deles se houver interesse eu esperava para depois do Natal, eles costumam baixar os preços entre o Natal e o Ano-Novo, e outra dica: confiram o câmbio que o vosso banco/cartão de crédito vos faz, normalmente é mais vantajoso comprar em libras que em euros ;)
 
#60
É verdade! Eu estive quase para comprar um inbred antes de aumentarem os preços. Depois ainda tinha de pedir a uma loja para limpar a rosca do BB, acho que já não é um óptimo negócio, novo.