Rumores sobre cancellara e o doping motorizado

#61
E não se esqueçam que agora as amostras de urina são colhidas pouco depois da chegada, à frente do pessoal que as recolhe, ou seja; alguém da equipa de recolha tem de visualizar a urina a sair do pénis do atleta para o frasco! Isto porque há alguns anos atrás:
- Teriam aparecido uns atletas com uns pénis artificiais falsos de borracha, ligados por um tubo a um depósito escondido debaixo do equipamento do atleta!
- Alguns anos atrás, seria moda em várias modalidades, o atleta urinar antes do controlo para esvaziar a sua bexiga, introduzindo depois um pequeno tubo na uretra até à bexiga (normalmente com o auxílio de pessoal técnico da equipa); e injectar urina de outra pessoa na sua própria bexiga! Este método era tido como muito doloroso para os coitadinhos dos atletas sofredores!

Será que são verídicas aquelas piadas antigas, sobre alguns atletas masculinos de vários modalidades, em que a análise à urina revelava que o atleta estava "grávido"? :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
 
Last edited:

ny12xx

Super Moderador
#62
Bom dia Companheiros

Acho que é pertinente falar disto neste tópico.

À uns anos atrás, enquanto comentava (na TV) uma etapa de montanha da Volta a França, o Marco Chagas utilizou esta expressão:

"não é só com bifes que se sobem aquelas montanhas"

Ele estava a referir-se aos 3 ou 4 ciclistas que seguiam isolados no final de uma etapa a subir uma PAREDE.

Acredito que Ele sabia perfeitamente o que estava a dizer.

Se Ele não sabe, quem saberá?

Um abraço

NY
 
#63
Boas,

O Marco Chagas sabe bem do que fala.
Foi desclassificado da vitória, já depois da volta a Portugal ter terminado, em 1979, tendo ainda sido penalizado nos anos 1984 e 1987 também com a desclassificação.

Nos primórdios dos controles antidoping ninguém sabia bem ao que andava e de uma forma ou outra toda a gente tomava ás cegas "alguma coisita"...
Já o Joaquim Agostinho tinha sido pioneiro também na desclassificação por doping em Portugal.
Quero com isto afirmar que foi após estes casos "cegos" que começaram a aparecer os médicos nas equipas, para controlarem o que os meninos podiam tomar e para fazer alquimismo com o que não se podia tomar...
Hoje é básico ter a medicina a apoiar o desporto e suplementos (não confundir com doping) são a base da alimentação dos atletas!
Infelizmente em muitos casos o atleta é uma cobaia viva onde se controlam determinadas concentrações de substâncias. No fundo só acusa doping quem excede um determinado parâmetro de uma substância não permitida. Fazendo a analogia com o código da estrada, por um Km/h a mais vai-se em excesso de velocidade e por um a menos vamos dentro da lei. Efectivamente a diferença absoluta entre ambas as amostras é ridiculamente pequena!
Voltando ao tópico, não há virgens neste desporto! Mas daí a usar um motor...

Cumpts,
 

Patitos

Active Member
#64
Até prova em contrario, o atleta é inocente, depois de ver as imagens também fiquei impressionado com a cadencia de pedalada, e a súbita mudança de velocidade, nomeadamente a subir. No entanto vamos esperar para ver.
Já tinha visto este sistema na Eurobike, até tinham uma mtb para o pessoal experimentar numa subida feita de terra batida no demo day. O sistema é simples e tentador, dai até aperfeiçoa-lo é um pulo.
Se á uns anos atrás disséssemos aos nossos avós que colocando uma folha escrita e digitando um numero de telefone, 20seg depois o mesmo texto sairia do outro lado do mundo, ninguém acreditaria. É a tecnologia ao mais alto nível.
No ciclismo para lá se caminha .
Quantos não aparecem no serviço de urgência para controlarem o hematócrito e a hemoglobina. Em Fevereiro num fulano de 32 anos apresentava uma hemoglobina de 19,8:shock::shock::shock:, mas o menino até injecções subcutâneas de Lovenox ( heparina), levava.
Após conversar com ele admitiu que antes das provas fazia uma sangria..( doava sangue), para os valores irem para o limite do normal.
Nos dias de hoje, usa-se tudo desde, Cialis (vasodilatador), propanolol 40, para baixar ritmo cardíaco ( experimentem lá este famoso medicamento que as mulheres usam para exames de condução ), e a vossa pulsação em pessoal devidamente treinado nunca passa das 140pm.
Abraço a todos
 
#65
Patitos, obrigado pelas dicas.
Amanhã não porque é feriado mas na sexta vou fazer um raid à farmácia aviar uma receita. LLOOOOLL

LItle offtpic sorry
 
#67
Esse tal motor pesa quanto? (com as baterias claro!)
Qual a sua autonomia? calculo que deva ser reduzida...

Será que um atleta de topo iria andar com mais 1 a 2kg durante uma prova para poder "acelerar" durante alguns minutos ? (não faço ideia da duração da bateria... mas de certeza que não deve ser muita). A mim não me parece... mas reflictam vocês sobre isso.

Hoje em dia tudo é possível... mas aqui, e apesar do impressionante arranque, não me parece que o Cancellara fosse estúpido ao ponto de usar isto...
 
#69
Eu cá acredito nele! É um grande contra-relogista, não com uma força explosiva(sprint) por aí além, mas com uma capacidade enorme de manter ritmos elevados durante bastante tempo e é isso que ele faz. Explode de uma maneira não muito brusca e mantem aquilo ritmo por bastante tempo deixando a concorrência para trás!
Agora que ele melhorou nas subidas?! Sem dúvida...
 
#70
Boas,

Abstive-me de participar neste tópico até ver o que faria o Cancellara no prólogo da Volta a França. É verdade que para os mal dizentes a suspeita irá sempre persistir mas o que eu vi hoje foi este homem não com um mas sim com dois motores: um em cada perna.

Se calhar daqui a uns tempos vêm cá dizer que o homem tinha aplicações em titânio e um pistão em cada tíbia.

E o Contador que se cuide porque o Armstrong vai andar por aí...

Fiquem bem e pedalem muito.
 
#72
eu acho que nao custava muito aos organizadores, tipo acabava uma prova, pegavam nas bikes dos 10primeiros e levavam para um parque fechado, e ai sim viam a bike de uma ponta á outra!!
mas quem sou eu para falar!!!
abraço e força nisso Cancellara
 
#73
Todas as teorias são muito bonitas e até parece que são coerentes, mas e os contra-relógios?, as bicicletas são diferentes no local onde supostamente está o mecanismo.
Más linguas.
 
#74
Exacto, no contra relógio, onde o Cancellara sempre foi fortissiomo, não há espaço no tubo de selim para lá colocar um motor.

Quem se lembra de no jogos olimpicos, a velocidade que o homem trazia quando se chegou aos da frente depois de estar atrasado? Impressionante. Também parecia que vinha com motor (devia ser para aí um 2000cc com turbo e tudo, tal a velocidade que trazia :p ) mas depois pagou o esforço e não conseguiu bater o vencedor, porque ele também é humano (ou será que ficou sem bateria?? :p )... Eh pá, não sei, não quero estar a defender nada, mas que o homem faz coisas impressionantes, lá isso faz. Eu gostava de acreditar que saía tudo das pernas dele... Só espero estar certo....
 
#75
Boas!
felipe Merida, o que dizes já vai ser feito.
Ontem na RTP2, os comentadores (marco Chagas e outro, que não me lembro do nome...) afirmaram que no fim da prova as bicicletas iriam ser pesadas.
Mas, sinceramente não acredito nestas teorias da conspiração, e só acredito que o Cancellara é culpado quando o provarem.
 
#76
Hoje de manha quando estava a ver a partida da etapa do Tour na Eurosport , os comentadores disseram que ontem algumas bicicletas dos atletas foram passadas por um tipo de scanner ou queque é, para ver se existia algum tipo de mecanismo desses nas bicicletas ... A bicicleta do Cancellara foi uma delas, bem como a do Tuga Rui Costa.
 
#77
O rumor não faz sentido, os vídeos não explicam de maneira nenhuma que o homem está a carregar num botão ou a usar um motor na bicicleta.
Parece-me um rumor impulsionado por inveja, é decepcionante e acaba por ser injusto para o ciclista, para os ciclistas e para a modalidade.

No tour as bikes foram e vão ser scaneadas por raios-X por isso não vão haver dúvidas quanto a motores escondidos.
Ontem no contra-relógio do tour não havia doping mecânico nenhum...
 
#79
O Armstrong e não só.
O Ivan Basso, dependendo da sua forma física, visto que teve um grande desgaste durante o Giro, mas tem uma equipa para o apoiar excelente, por isso acredito que vá dar luta.
O Cadel Evans apesar de não ter uma equipa à sua altura consegue-se bater muito bem e andar ao lado do principais candidatos à vitória.
O Andy Schleck (é assim que se escreve??) também acredito que vá fazer um bom Tour, e a Saxo Bank também é uma excelente equipa para o apoiar.
Por isso o Contador que se cuide, apesar de ser um excelente corredor, e acredito que vai conseguir voar de novo no Tour. Apenas estou um bocado apreensivo quanto à sua equipa, pois este ano a Astana está um pouco "fraca", em relação a outros anos e não sei se aguentam para levar o Contador na frente durante as 3 semanas, mas........ tiveram tempo para treinar e pode ser que agora estejam melhor do que no ínicio da época, e para além de que está lá o Vinokorov a apoiar o Contador.
Depois está lá o Carlos Sastre, Damiano Cunego, entre outros, mas acho que a sua forma não está à altura para conquistar os lugares cimeiros do Tour.

Mas chega de off-topic.