Rockrider 8.2 2008

#1
Chegou a hora de fazer (ou tentar) uma breve análise à Rockrider 8.2, contando desde já com a ajuda do Frei e outros felizes possuidores desta máquina.

Para começar, não poderei fazer a análise esquecendo a comparação com a minha máquina anterior, uma Rockrider 8.1 :mrgreen: , cuja análise feita pelo seu novo dono se encontra aqui: http://www.forumbtt.net/index.php/topic,50487.msg618284.html#msg618284




A primeira impressão com que se fica quando se pega pela primeira vez na bicicleta é que parece frágil pois é mais leve do que a minha anterior. Esta diferença de peso advém da diferença de alguns componentes, especialmente da suspensão. Estamos a falar da diferença entre uma Tora 302 CL a molas e uma Reba Race a ar.
As outras diferenças são ao nível da transmissão ( SRAM X7 -> X9), ao nível dos travões (Avid Juicy 3 -> Juicy 5), pedaleiro(Truvativ Firex -> Stylo) e rodas (Rockrider by Rigida -> Rodas com Aros Mavic XM317 + Radios DT Swiss + cubos Rockrider). O resto dos componentes mantém-se: avanço, guiador sobre elevado, espigão, tudo isto da Rockrider e selim Fizik Nisene Sport. Por último os pedais (Wellgo -> X-pedo SLCR).

Tudo isto deve baixar cerca de 1kg em relação à 8.1.

Quadro: Leve e bonito, 1650g no tamanho L, logo o meu que é tamanho M deve pesar menos uns gramas :mrgreen:

Transmissão: SRAM X9 - Tal como o sistema X7, um relógio suiço que raramente falha uma passagem mesmo cheio de lama.

Suspensão: Rockshox Reba Race c/ Poplock - Não há muito dizer! Quase toda a gente a conhece, menos eu :oops: Habituado a uma Tora que não chegava a esgotar 50% do curso mesmo regulada no mais soft possível, esta Reba Race é um Rolls Royce. Não há buracos, calhaus ou outros obstáculos que ela não absorva. Não sinto aquelas cacetadas nas mãos que antes sentia :lol:

Travões: Potentes o suficiente para as descidas mais exigentes. Nada a apontar em termos de falhas.

Rodas:: Ainda não deu para avaliar bem mas parecem sólidas q.b., leves e rolam muito bem. Por enquanto não têm nenhum empeno.

Pedaleiro: As diferenças que noto em relação ao Stylo: mais bonito e mais leve.

Selim: O Fizik Nisene Sport não chegou a sentir o meu rabo em cima dele. Mal chegou a casa foi trocado pelo Selle Italia X0 Transam. Há quem se adapte bem a ele mas eu acho-o demasiado duro para o meu rabiosque :roll:

Pneus:: Estes Hutchinson Piranha Air Light são mesmo isso: Light!!! Contudo deixam-me com um pouco de receio nas curvas em piso duro pois não me transmitem a segurança em curva que transmitiam os Michelin XC Dry 2. Para compensar, são mais leves e muito mais rolantes!! Uma diferença brutal nesse aspecto.

Outros componentes: Não vou falar individualmente do resto dos componentes pois já são bem conhecidos. O espigão é um pouco pesado e tem 2 parafusos para apertar os carris do selim. Será um dos componentes a mudar no futuro.

O avanço é leve mas parece um pouco estreito, susceptível a torções pois tem pouca largura na parte que abraça o guiador. Quanto ao guiador, foi trocado por um Ritchey WCS Rizer e ficou mais largo que o Rockrider de origem. Troquei também os punhos de borracha que vinham de origem por uns Bontrager Race X Lite em espuma.

As câmaras também foram trocadas por umas com líquido anti-furo da Decathlon.

Em resumo: Uma bicicleta muito bem equipada pelo preço (850 €). Leve, com componentes de elevada qualidade e desempenho espectacular. A geometria do quadro permite um grande controlo da máquina em qualquer situação. Um autêntico brinquedo :mrgreen: A subir, trancar a suspensão e aí vai ela subida acima com grande facilidade até ao limite de tracção dos pneus que pecam nesse aspecto e como já referi anteriormente, na segurança a curvar.

Quem tiver 850 € para gastar numa bike de XC, nem precisa de pedir opinião. A resposta será ROCKRIDER 8.2 :mrgreen:

Espero em breve meter fotos da menina e conto com a colaboração dos possuidores destas máquinas para completar a análise.

Saudações e boas pedaladas.
 
#2
Boas!
Não, eu não tenho nenhuma Rockrider 8.2, mas queria dar-te os parabéns pela belíssima máquina que ai tens, mesmo muito bonita.
Já à algum tempo que ando de olho nessa menina e para além da beleza acho que não há muitas bicicletas com a relação preço/qualidade como esta.
Vou acompanhar a tua análise com muita atenção para ficar ainda com mais água na boca :drool:
Mais uma vez, parabéns pela bicicleta.

Abraços
 

Frei

New Member
#3
Ora tal como disse ao filipe que fazia aqui vai a minha modesta opinião acerca da rr 8.2..

Com 3 meses e apenas 700km's poderei dizer alguma coisa...Então ca vai:
A menina quase nova pouco depois da compra:




Como vim de uma specialized hardrock sport a primeira diferença maios é o peso, a suspensão já tinha uma mx pro lo a diferença não foi abismal mas foi...

Quadro:Leve bonito, antes não gostava muito mas agora adoro a cor...

Transmissão: Impecável, tive um pequeno problema a uns tempos com água que se infiltrou nas bichas do desviadro de trás numa prova e não trocava algumas mudanças facilmente...

Suspensão: Como vinha de uma mx pro lo que já era bem razoável a diferença não foi abismal mas passei a ter uma suspensão mais progressiva e com mais possibilidades de afinações, suave e boa na leitura do terreno...

Travões: Como passei se uns v-brake de triplo composto para uns juicy que tem imenso poder de travagem adorei, gosto muito mais de juicy do que shimano, o tacto do travão é mais agressivo apesar das muito constantos chiadeiras...

Rodas: Pelo pouco que andei e pela grande pancada que levaram são sólidas, é certo que não serão leves, será um upgrade de futuro...

Pedaleiro: Tem uma boa estétiica, mas dizem que pedaleiras truvativ enpenam muito os pratos, veremos...

Selim: O fizik foi esquecer deixava-me o sistema elevatório completamente dormente, troquei por um specialized RIVAL eu já foi trocado por um selle italia x0, este ultimo estou a gostar..

Pneus: Leves, versáteis, bons roladores, a frente não me dava confiança nenhuma, fugia bastante e o problema maior, estavam sempre a furar por isso troquei por um maxxisignitor 26x1.95 (frente) e maxxis larsen tt 26x2.0(trás), as cameras de liquido já as tinha colocado antes...
Posso ter perdido em algum coisa mas ganhei imensa confiança a descer, o ignitor tem uam segurança fantástica e o larsen trepa que é um mimo...

Ignitor:

Pode parecer fino mas dá uma segurança fabulosa...

Larsen:



O próximo é 1.90 :)


No geral é uma boa bike, trepa muito bem a descer os travões dão muita confiança e o ignitor é excelente... trocarei o avanço, guiador e espigão brevemente...

Cá está a minha breve análise que concorda em maior parte dos pontos com a do Filipe...
Aqui vai uma da maquina em acção:

 

Kamoes

Active Member
#4
Frei, edita o post e tira a "/" do primeiro img, senao nao conseguimos ver logo as fotos..

só precisa da barra no fim ,para fechar a código da imagem!

Abraço,
Marco Camoes.
 

Frei

New Member
#5
Kamoes said:
Frei, edita o post e tira a "/" do primeiro img, senao nao conseguimos ver logo as fotos..

só precisa da barra no fim ,para fechar a código da imagem!

Abraço,
Marco Camoes.
Obrigadinho Kamoes :wink:
 
#7
Moro em Pombal e também tenho uma 8.2 à qual já fiz umas ligeiras alterações:
- Troquei o conjunto avanço, guiador, anilhas, por componentes Ritchey WCS (as anilhas foram trocadas por umas em carbono), tendo optado por um guiador recto;
- Troquei os punhos por uns Ritchey WCS em espuma e coloquei extensões de guiador ambém da mesma linha;
- Comprei um par de Mavic Crossride (o cubo traseiro é mais barulhento que o original), onde montei um par de rotores 160mm Shimano e uma cassete SRAM PG 990;
- Comprei pneus 1.4 para montar nas rodas de origem e que uso para dar umas voltas em estrada;
- Fui testando combinações de pneus e agora estou a usar os Huchinson Piranha Air Light (que vinham de série) em piso seco pois rolam melhor e para tempo molhado ou misto uso ou uns Hutchinson Spider Air Light (que tinha encostados e reaproveitei) ou troco apenas o pneu traseiro por um Specialized Pro para ter mais tracção;
- E por fim troquei o selim por um Selle Italia de 260 grs.
A bicicleta de origem era já bastante boa, diria mesmo que foi uma evolução radical da Hardrock que tinha antes. O meu principal motivo de compra foi o de querer trocar de travões para uns de disco e o quadro que tinha não ter possibilidade de montagem do travão atrás e eu não ter encontrado nenhum adaptador que servisse (incluindo o da Specialized que comprei e depois tive de devolver).
De resto, as alterações que fiz melhoraram o desempenho a subir e não perdi muito nas descidas, uso o avanço invertido com uma anilha por baixo e outra por cima e esta geometria tem funcionado sem me dar cabo das costas.
Adquiri grade de bidão em aluminío da Specialized, que raramente uso pois prefiro mochila com bolsa de água, adquiri uma Sigma Powerled Black Pro e adaptei uma lanterna de leds dos chineses para fixar com velcro extra forte ao capacete.
Analisei a oferta que havia e foi o melhor que encontrei em termos de relação qualidade/preço. A personalização iria ser feita quer comprasse Decathon ou qualquer outra marca porque pelo vi qualquer bicicleta que é vendida tem sempre algo que queremos trocar ou melhorar e não gastei muito mais que gastaria a comprar uma bicicleta "de marca".
Mais, como nem me preocupei em trocar a bicicleta que tinha e a dei a um amigo meu, poupei-me a desilusões e contribuí para a saúde de alguém.
Quando quiser evoluir junto mais uns cobres e troco de quadro por um com suspensão total e não será grande investimento porque os componentes já são de um nível bastante bom. Entreanto e a curto/médio prazo penso em trocar o espigão de selim por um mais leve (talvez me mantenha coerente com a linha Ritchey WCS) e os manípulos por uns SRAM X.0 ou X.9 Twister.
 
#10
Boas,

Era mesmo isto que procurava, um tópico a falar da Rockrider 8.2.
Iniciei-me no BTT á cerca de 4 anos, e passado este tempo já sinto a necessidade de trocar de bike.
Só que para trocar tenho de vender a minha, o que não está fãcil.
Tenho lido aqui no fórum a falar mt bem da Rockrider 8.2 e realmente é uma boa hipótese. Gosto bastante da bicicleta e está dentro
do meu orçamento.
Será que se eu esperar mais 1 mês as bicicletas entram em saldo? Começa a aparecer os modelos novos 2010.
Alguém me sabe responder a isto? Vale apena esperar um pouco?

Cumps
Nuno
 
#15
Tentei pôr fotos da minha RR 8.2 mas deparei-me com algumas dificuldades técnicas... ou apenas azelhice.
Esqueci-me de referir que comprei também um par de apertos rápidos da A2Z (95gr o par) e troquei o aperto do espigão do selim por um de aperto apenas com parafuso, uma vez que verifiquei que segurava melhor o espigão e nunca me lembro de ter tido necessidade de mudar a altura do selim a meio de um trilho (mesmo que fosse necessário ando sempre com um mini conjunto de chaves).
Tenho 1.80 m e o tamanho L é o indicado para mim, nada de quadro M e usar o espigão de selim no limite e um avanço de palmo e meio e mesmo assim andar todo atarracado em cima da bicicleta.
Tenho saudades dos meus Grip Shift antigos e do silêncio do cubo Sachs velhinho que tinha na roda de trás mas não me queixo do funcionamento dos manípulos X.9 e as Crossride tiraram-me algum peso das pernas.
A roda traseira completa, com pneu 2.0, cassete e rotor pesa menos que a roda traseira de origem com pneu fino de 1.4 e o rotor da Avid (mais leve).
Quando conseguir ultrapassar as dific... a azelhice, coloco umas fotos.
 

DCS

New Member
#17
Olá!

Algum de vocês comprou na decathlon de Aveiro ou de Coimbra? O atendimento é bom? Estou a pensar comprar em Aveiro, mas também posso passar em Coimbra se se justificar!

Obrigado.
 
#18
DCS said:
Olá!

Algum de vocês comprou na decathlon de Aveiro ou de Coimbra? O atendimento é bom? Estou a pensar comprar em Aveiro, mas também posso passar em Coimbra se se justificar!

Obrigado.
Sim, eu compro em Aveiro e o atendimento é muito bom.

Frei said:
Filipe tens de pesar a tua rr para tirar as dúvidas será que são mesmo os 11.5 kg?

estou com dúvidas...
Se eu tivesse balança :mrgreen:

Aposto mais pelos 12 com câmaras c/ anti-furo e grade. Se tiver oportunidade peso-a mas tá difícil.