Rescaldo do 2º BTT de Ourentã (Cantanhede)

#1
Poucas horas após o final do 2º BTT de Ourentã (Cantanhede), aqui estou eu a fazer um pequeno balanço deste evento.

Excelentes trilhos para a prática desta modalidade. Pela 1ª vez pedalei por entre os extensos vinhedos desta zona da Bairrada.
Apesar de praticamente só fazer estrada, estou contente comigo mesmo, pois, tecnicamente evolui bastante neste tipo de terreno.

As marcações estavam boas. No entanto, e este é o único ponto que considero negativo, não é muito aconselhável nos eventos de BTT, a utilização de fitas transparentes. Apesar de terem sido oferecidas por uma conhecida marca de engarrafamento de águas da região, não aconselho minimamente a sua utilização.
Quanto ao resto, perdi-me duas ou três vezes, mas, por minha única e exclusiva responsabilidade.
Nalguns locais vi fitas no chão, mas, tal responsabilidade não pode ser assacada à organização, mas, unicamente, à má fé de alguns energúmenos que continuam a ver esta modalidade com maus olhos.

A lavagem das bicicletas estava excelente.
Nunca a minha bicicleta ficou tão lavadinha após uma prova.

O banho estava *****. Agua quente do principio ao fim.

Quanto à minha classificação, fui 9º, pois, e por incrível que pareça, enganei-me no ultimo cruzamento, antes da meta, tendo deixado fugir o 8 lugar, que, apesar de tudo, foi muito bem entregue a um ciclista do Centro de Ciclismo de Cantanhede que percorreu na minha companhia os últimos 40 kms do percurso.
O meu Conta-Kms marcou: 59,26 kms, percorridos em 2.52.12 horas.

Ocorreram bastantes quedas, felizmente, sem consequências de maior.
Eu fui uma das vítimas, mas, fiquei-me apenas com uns riscos na pintura (ombro direito e pernas) e um ligeiríssimo inchaço no sobrolho direito.

O almoço estava bom. A sopa então, estava divinal. Talvez estivesse com muita fome, mas, caiu-me que nem gingas.

Tive o prazer de conhecer pessoalmente o Aires de Cadima, que me convidou para participar com ele e com alguns elementos do respectivo grupo, num treino de conjunto pelos trilhos de Cadima.

Finalmente, quero endereçar uma palavra de apreço ao Luís Tomé, que com uma idade mais avançada que a minha, continua a demonstrar toda a sua alma de campeão.

Resumindo e concluindo, em 2008, se deus quiser, conto marcar novamente presença.
 
#2
Parabéns à organização, os trilhos estavam mto bons, principalmente naquela zona do single track antes da pedreira e a própria pedreira também.

Ficam a faltar as fotos!?!?

cumps
 
#3
cfmarques said:
Parabéns à organização, os trilhos estavam mto bons, principalmente naquela zona do single track antes da pedreira e a própria pedreira também.

Ficam a faltar as fotos!?!?

cumps
Concordo plenamente, essa zona da pedreira e o single track que a antecedia era espectacular.
Outro aspecto que me esqueci de mencionar, foi o facto de o percurso não ter muito asfalto. Nalguns casos, saíamos de um trilho, atravessávamos a estrada, para imediatamente entrarmos noutro trilho.
 
#4
Boas pessoal,
Curti bastante este passeio.
Tempo 5*** e terreno mesmo no ponto.
Pese embora a primeira parte ser muito rolante e a média ser bastante alta foi 5*. Principalmente foi bom para mim que sou grande, pesado e sofro bastante nas subidas.
Adorei a parte dos singles antes da pedreira e deu pa fazer alguns arranhões também.
Concordo quando se diz que as fitas não devem ser transparentes e que fique registado para futuros passeios em Ourentã ou seja lá onde for.
Perdi-me com mais 2 por 3 vezes, mas como também era dos ultimos a moto4 fez o favor de ir ver qual era o caminho correto.
Verifiquei também que em muitas localidades do nosso país ainda há quem uma fita pendurada num pau de vinha incomode bastante e bota a arrancar as nossas melhores amigas. Não está correcto, mas temos também que lembrar as organizações destes eventos que os passeios/ provas não acabam no dia dos mesmos e nos dias seguintes é necessário voltar a fazer o percurso e arrancar as fitas colocadas.
Estive a sofrer quase uma hora com o cheiro da sopa e a e ver o porco a rodar no espeto. Isso não se faz a quem fez um esforço físico intenso. Eu e muitos outros quase caímos para o lado, mas no final, que espetaculo de sopa e o porco então tava 5***. Foi comer ate vir a mulher da fava rica e vai ficar guardada na minha mente esta refeição Bttista em Ourentã.

Muitos parabéns para a organização e para o ano de certo que me vão voltar a encontrar.

Saudações pedaleiras.

G. Batista
 
#5
Re: Rescaldo do 2º BTT de Ourentã (Cantanhede)

Ora deixem-me dar cá o meu contributozinho :D

Mal mesmo só a marcação. Apesar de tecnicamente bem marcada, as fitas passavam muito despercebidas. Então depois de levantar o sol, batatas... A senhora que andava a arrancar as fitas para meter lá na plantação ainda levou com 2 berros (educados) meus.
Aquela parte da pedreira é qualquer coisa. Dos melhores single tracks que fiz na região. E mais sou de pertinho, não conhecia... Também bastante dura aquela parte antes e depois do abastecimento. Apanhei lá com 3 subidas que até a pé ia largando os bafos :mrgreen:

Como valente empenado que sou, estive alguns 20 minutos no abastecimento a conviver. É o que se leva destas voltas :mrgreen:

Quero também deixar aqui os cumprimentos para o colega que fez comigo a parte final, e que me levou a emborcar um Favaios na padaria 5 de Outubro (bem girinha a moçoila :p ) Se passares por cá, um abraço! ;)

Pena só haver uma maquineta pra lavar a burra, mas de qualquer forma, foi mais um bocado de convívio proporcionado pela espera. Os banhos, sempre aguinha da boa. O espaço era apertadinho mas com boa vontade a coisa deu-se. Andava lá um grupo às palmadas ao nalguedo uns dos outros, medoooo! :mrgreen:

Resultado, tempo miserável (who cares? :mrgreen: ) mas um belo convívio. A sopa tava boa, o porco também. A bejeca tava quase tão quente como a sopa :lol: mas com a brasa que se levantou à hora de almoço, nada a fazer. Ainda acerca da bucha, epá, aqueles gajos que foram ao aniversário que se festejava ali ao lado roubar pão e batatas fritas... Não se faz! :mrgreen:
 
#6
bom dia
infelismente não pode estar presente motivos familiares.
mas já verifiquei que as gentes de ourentã vos brindaram novamente com o belo evento.
deixo um voto de louvor á organisação.
saudacões betetistas
afonso
 
#7
margarett said:
Pena só haver uma maquineta pra lavar a burra, mas de qualquer forma, foi mais um bocado de convívio proporcionado pela espera. Os banhos, sempre aguinha da boa. O espaço era apertadinho mas com boa vontade a coisa deu-se. Andava lá um grupo às palmadas ao nalguedo uns dos outros, medoooo! :mrgreen:
"com boa vontade a coisa deu-se"

"às palmadas ao nalguedo uns dos outros"

e pá :shock: :shock: :shock: festa nos balneáreos.....estou mesmo a ver... :mrgreen: :mrgreen:
olhem lá....

P.S. Infelizmente não pude ir pedalar. Mas se fosse tomava banho em casa :mrgreen:
 
#8
margarett said:
Quero também deixar aqui os cumprimentos para o colega que fez comigo a parte final, e que me levou a emborcar um Favaios na padaria 5 de Outubro (bem girinha a moçoila :p ) Se passares por cá, um abraço! ;)
É pá... o favaios faz parte da tradição da malta dos "Playbikers", que o digam as pessoas daquela bela localidade da Mouta Velha e o Zé do Café (vila de Pinheiro da Bemposta), nosso sponsor oficial do Favaios. (já agora se a Adega cooperativa de Favaios quiser se juntar à malta e oficializar o apoio, tamos cá para isso).

Para ti Bruno, conto contigo no passeio de Arouca dia 5 de maio. QQ coisa manda mail: filipemarques@filipemarques.pt

cumps

Filipe "O gajo do Favaios" Marques
 
#9
Viva btts! Gostei do passeio ,as marcações só faltarm umas setasitas,o banho tirava a lama e a pele ...o almoço muito bom. Saudações para o btts deste forum Miguel Pinto , de Aveiro,Sepíns,Murtede,etc. Parabéns José Antonio por esta jornada desportiva. Abraço bttista! :cheers:
 
#10
cfmarques said:
Para ti Bruno, conto contigo no passeio de Arouca dia 5 de maio. QQ coisa manda mail: filipemarques@filipemarques.pt

Filipe "O gajo do Favaios" Marques
Olha ele!! :p

Opá 5 de Maio é dia de... desgraça. A minha madrinha casa-se e provavelmente dia 6 vou estar ligado às máquinas (bip... bip... bip... :mrgreen: ). Depois esta malta queixa-se dos 90kg mas não param de comer e beber (às vezes é mais beber e comer).

Bruno "O empenado que não sabia o que era Favaios" Alves :mrgreen: