Quando é que o bichinho do BTT lhes mordeu? E qual a idade prevista para encostar?

#81
Olà pessoal, antes demais quero dar os parabens aquela malta que apesar da idade mas avançada nao faz tençoes de parar, pois sao esse que na minha opinião inspiram os mais novos. Eu comecei com o Btt em 2011, e a cada dia que passo tenho mais gosto nas pedaladas. Em 2013 comprei um bicla de estrada mas apesar de gostar de rolar na estrada, a aderbalina e gosto nao sao os mesmos. Espero que nao perca este amor ao btt e que continue a pedalar por muitos anos. Malta boa pedaladas.
 
#82
Em puto cerca dos 12 13 anos andava muito de bike, depois o bicho passou e as bikes "apodreceram"!
Agora voltei este ano de 2014, teno 32 anos e vou indo aos poucos. Espero não deixar isto, mas o dia de amanhã nunca o sabemos!
 
#83
Boas pessoal,

Quando era miúdo montei uma bicla de estrada, roda 28, e andava, andava, andava km's e km's. Isto, claro, já depois de uma infância ao pedal, que era o que se fazia na altura, para além da bola, berlindes, carros, brincar aos cowboys e já dava pano para mangas!

Depois de um período na copofonia das noites, assentei e comprei uma bike de BTT na casa dos 30. Nunca mais parei.

Hoje, com 23 anos... em cada perna, é assim que me vou sentindo. Com 23 a pedalar. E quando a idade das pernas apanhar a do corpo... anda-se mais devagar!
:D

Parar, é só mesmo quando me cortarem as pernas!! Ou os joelhos falharem, que o meu ortopedista já me disse para ter cuidado!
:eek:
Mas... Quem sabe quando isso será?
Entretanto, provas, fins de semana com os amigos, curtir a natureza, tudo o que aparecer à frente é para aproveitar enquanto dá!

Ah pois, mas se as pernas ainda dão, já os pulmões é que, enfim... vai-se fazendo o que pode!
:eek:

Boas pedaladas!
 
#84
Boas!

Btt, talvez com os meus 14/15 anos, 1 ano depois de receber a minha BTT por volta de quando tinha 13/14 anos, a bicicleta na altura era para mim excelente, apesar de ser uma Sirla com quadro de aluminio Caloi (aquele com uns desenhos de montanhas pintadas... muitos provavelmente ainda se vão lembrar), equipada com STX, suspensão frontal, estamos a falar do ano de 93/94, na altura custou 100 contos!!, durante os anos seguintes andei muito, ia com os amigos fazer trilhos na serra de Sintra, mandar uns tombos valentes e divertir-me muito, até que perto dos 18 anos recebi a minha primeira moto, uma CRM 50, aqui os passeios de bicicleta começaram a desaparecer, até não andar mais nela ou então apenas umas voltas até à praia, etc... a bicicleta ficou guardada anos na garagem dos meus pais até que há três anos comprei casa e passou a estar guardada na minha garagem, juntamente com uma GT que era da minha irmã e a comprei para a minha mulher. Há uns dias atrás a minha mulher disse vende as bicicletas que não andamos nela, eu disse, não havemos de andar, e ela disse: nessa altura compramos outras, eu meti à venda a GT, desci a minha rua com ela pela mão para meter ar nos pneus na bomba de gasolina, e foi aqui que o bichinho voltou... quando resolvi vir montado nela e tentar fazer a subida de volta a casa, escusado será dizer que os muitos anos de vida sedentária fizeram com que os joelhos fizessem vários "cracks" e passado 1 minutos já estava sem fôlego e todo transpirado!! Mas foi nessa altura que decidi que devia arranjar a minha velhinha Sirla e voltar ao activo! Necessito da bicicleta para a minha saúde física e mental, até porque desde que nasceu a minha filha deixei as motas de lado, e necessito de preencher o vazio das 2 rodas, com outras 2 rodas! Ela apesar de estar longe das bicicletas recentes, nos anos iniciais ainda gastei bastante dinheiro nela... pelo menos para alguém que não tinha emprego, todos os trocos que juntava iam para a bicicleta, sei que na altura tudo que era ferro foi substituído por alumínio, e por isso apesar de ela estar parada há uns 15 anos, está quase impecável, quero para já trocar as cameras de ar e pneus pois estão ressequidos e depois logo se vê, mas para já estou com muita vontade.

Abraço!
 
#86
Viva pessoal,

A mim o bichinho mordeu-me aos 13 anos, depois entre os 13 e os 17 sempre que pudia pegava na minha bicla e lá ia. Depois tive de parar e agora com 24 anos pretendo reiniciar o btt, primeiro com umas voltas ao fim de semana, e quiçá mais tarde aumentar a dose.
 
#87
A mim o bicho mordeu-me em idades muito tenras.
Eu tive o privilégio de crescer num ambiente muito natural, ou seja em contacto com a natureza e com muita liberdade de movimentos por parte dos meus progenitores. Não me considero um velho, mas ainda sou do tempo que costumamos dizer que "não morríamos mais porque não calhava".
Lembro-me de andar em estradões e vredas (Single track) para ir pescar e apanhar pássaros para alimentar aves de rapina que tinha como animais de estimação, fazia quilômetros pelo mato horas a fio.
Claro que nesse tempo não lhe chamava BTT, mas indo de encontro há vertente mais desportiva ou "formal" do BTT, penso que foi prai em 1997/98, comecei sozinho mas em poucas semanas convenci um companheiro a pedalar comigo, grandes maquinas que tinha-mos, maquinas de supermercado, travões em V, suspensão de molas RST lol, cada vez que se ia andar tinha que se afinar as mudanças e desempenar as rodas.
Eramos vistos como malucos, pois andar de bike pelo mato não era das coisas mais normais que se fazia nessa altura.
Tive algumas paragens até aqui mas nunca deixei de ter cá o bichino, até porque mesmo fazendo ciclismo de estrada, sinto sempre a necessidade de ir para o mato porque é ai que me sinto bem. O cheiro a pó/lama e mato fazem-me bem ao serbro.
O futuro só a Deus pertence, mas espero deixar o BTT quando a saúde não me permitir, até então vou desfrutando desta modalidade umas vezes mais pro lazer, outras de forma mais desportiva e competitiva, não quero deixar de fazer BTT enquanto me continuar a divertir e ter prazer a faze-lo.
 
#88
Boas
a mim o bicho veio na cegonha, sempre fiz cenas radicais desde puto e hoje com 41 ainda pratico, começo a cortar-me nos trilhos mais agrestes ... os sentidos que nos chamaram aos trilhos começam a fraquejar ...
Não me preocupa quando o deixarei de fazer, nem tão pouco a modalidade, DHU, XCR, XCO,XCM tudo isso se pode incluir no que chamam de BTT ... façam o que podem e que querem, ninguém é obrigado a fazer mais do que isso ... BTT dos 7 aos 70 e mais além :cool:

O meu puto tem 5 anos mas por causa da mãe não alinha tanto com o pai ... ainda está a sair das cascas ... mas vai lá :p
 
Last edited:
#89
Ao contrário de muitos de vós a bicicleta não me acompanhou durante a infância nem adolescencia,era mais bola e bola... Apenas comecei a andar de bike há 2 anos e daí pra cá não voltei a deixar a bike...
Quanto ao parar "parar é morrer" e por isso eu e a bicicleta estamos juntos "até que a morte nos separe"
 
#90
@Nakata, olha mais um conterrâneo :cool:... Comecei este ano, tenho 31 anos, e já estou completamente viciado, e espero agora desfrutar por muito e muito tempo. Devo dizer que ainda este fim de semana fiquei bastante admirado com a malta " senior " que encontrei no monte, são belos exemplos.
 
#93
Boa noite,

Aprendi a andar de bicicleta sozinho com 6 ou 7 anos, antes disso sempre de triciclo.

Tive duas bmx e andei com frequência (quase diária) até aos meus 12 anos depois parei,.... já não melembro porquê!!!

Actualmente, com 39 anos, retomo às pedaladas. comprei uma Pitch Comp em Outubro.

Cumprimentos,
BOM ANO 2015,
Pedro
 
#94
Aprendi a pedalar aos 5, numa pasteleira roda 20. Na adolescência fiz um pouco de BMX, e em 1991/2, comprei a minha primeira BTT (uma Órbita pesadona, mas com grupo Shimano Exage completo, e forqueta rígida). Ainda me recordo de participar na primeira prova de BTT em Monsanto, na categoria de promoção claro! No final de 97, comprei a primeira bicicleta de jeito, uma GT Tequesta, também sem suspensão... ainda me lembro de chegar ao final das descidas, e a malta olhar para mim e perguntar: "tu vinhas a descer assim sem suspensão??!!!".

Dois anos depois montei uma GT Avalanche com Marzochi Z3, que foi tendo diversos upgrades. Nessa altura andava mesmo muito, época dourada da lista de e-mails Velocipédi@ (quem se lembra?). Em 2001, comprei a Santa Cruz Superlight, montada à la carte.

Mas em 2004 casei-me e logo a seguir vieram os putos... a prática de BTT caiu brutalmente - o tempo em família assim o ditou. O BTT passou a ser algo esporádico, mas a bicicleta manteve-se: aos poucos fui colocando a bicicleta no meu dia-a-dia, como meio de transporte, e quem me conhece sabe o que tenho trabalhado na promoção deste meio de transporte.

Mais recentemente, os meus miúdos mais velhos já com tamanho para umas voltas de BTT, permitiram-me regressar aos poucos. Como já não desço da mesma forma, resolvi mudar de montada: troquei a Santa Cruz por uma Airborne Lancaster.

Com os miúdos ou sem eles, a bicicleta faz parte do meu dia-a-dia: como meio de transporte, para lazer , desporto, para as compras, etc... O BTT é apenas uma das vertentes.
 
#95
O bichinho da bike sempre existiu, no btt começei em 2012, devido ao desemprego para ocupar o tempo e aliviar o stress.
Idade prevista para encostar não tenho! Enquanto houver pernas continuo a rolar. Se as costas me atraiçoarem passo para a roda fina!
 
#96
Sempre gostei de andar de bike , mas a algum tempo o gosto do btt começou a aumentar e como tinha colegas que andavam , decidi comprar uma ...
Comecei em Dezembro e enquanto houver pernas , vou pedalar sempre que poder :D
 
#97
Sempre andei de bike quando era miúdo. Entretanto fui crescendo e era mais virado para o futebol. Toda a minha vida joguei à bola.
Entretanto em 2010 um amigo meu disse-me "queres ir a Santiago de bike?" Não sei porque mas nem pensei duas vezes. Disse-lhe logo "bora!"

Desde essa altura nunca mais parei de pedalar. Nem pretendo!
 
#98
Em 2011, comprei uma speciaziled entrada de gama, um ano depois encostei. Mas depois de ter arranjado companhia em 2013 foi sempre a pedalar, e enquato houver força nas canetas, e prazer em pedalar nunca hei de parar.
 
#99
Ando de bicicleta desde os 3 anos.. Mas só me lembro de ter o gosto pelas bicicletas a partir dos 11/12 anos mais ao menos.
A cerca de 2 anos começou-me a dar o vicio e agora não passo um dia sem andar de bike, nem que seja aqui à frente de casa, é o momento do dia! Neste momento tenho 15 anos e agora que comprei a 700S é uma festa!!!