Quando é que o bichinho do BTT lhes mordeu? E qual a idade prevista para encostar?

#41
Boas

Tolibike não desanimes, é que agora e como "tás" com ferrugem vais ressentir um pouco, mas é como diz o outro "incha, desincha e passa"
Eu também tive uns 30 anos sem pedalar, mas assim que tornei nunca mais parei e como disse no meu pos't a minha meta é chegar aos 70 anos, depois continua... assim as pilhas aguentem. EhEhEh.

Abraço e boas pedaladas.
 
#42
O bichinho picou já à uns anos... aí em 2007/2008...
Na altura comprei uma boa bike de iniciação (rockrider 8.1) com a qual me fartei de fazer km's... o bicho tinha picado mesmo forte! Fartei-me de investir dinheiro...foi a bike, o equipamento todo, as barras para o carro, os suporte de bicicleta... enfim...foi um dinheirão! Mas eu andava todos os fins-de-semana e alguns deles nos dois dias! :)
Depois, um dia fui andar para Monsanto com um amigo que dominava os trilhos... levou-me para trilhos que eu desconhecia...foi uma adrenalina!!!! Adorei!! (Apesar de me ter espalhado! ehehehe)
Quando acabei essa volta decidi que tinha de trocar de bike e comprar uma com suspensão total, pois para aquele tipo de btt a rockrider não servia!
Comprei uma Canyon Nerve Xc 6.0 (era a melhor que havia para o meu orçamento na altura) be começei uma nova fase de BTT... caminhos mais agressivos... descidas mais agressivas... e fui crescendo e crescendo... já andava a pensar em trocar a bike por uma coisa com uma suspenjsão bem maior, pois os 120mm não dão para quase nada...queria ir aos 160mm...
Mas um dia dei uma queda grande, numa descida que não era nada de especial... mas caí de boca e peito no chão! Foi uma sorte não partir dentes! Mas fiquei todo rasgado na cara e desde aí ganhei medo! :( Nunca mais fiz as descidas que costumava fazer... :( E basicamente parei de andar!
Agora estou a tentar recomeçar, pois estou a viver no Alentejo e aqui os trilhos são mais suaves... vamos ver como será daqui para a frente!
 
#43
Viva!
Recomecei a andar de bike (mais a sério) há cerca de 1 mês, com 32 anos, por influência de uns amigos e colegas de trabalho. Tirei o pó a uma bicicleta que tinha comprado em 2005 por 75 euros e lá comecei a fazer uns kilometrozitos para começar a ganhar calo (imaginem onde) e resistência para poder acompanhar o pessoal que andava à mais tempo! Agora, depois de falar com a patroa, decidi comprar uma GT Avalanche 2.0 a qual devo ir buscar em breve... Parar? Ainda não penso nisso :)

Cumps
mdz
 
#44
Olá a todos!

O bicho mordeu à cerca de 3 mêses.
Comecei por brincadeira com uns colegas. Um deles tinha uma bike suplente e emprestou-me para eu ir com eles. Na primeira vez que fui fiquei viciado.
Acompanhei-os mais uns fins de semana sempre com a bike emprestada. Fui comprando equipamento (vestuario, capacete, luvas...) e decidi que estava na altura de ter a minha menina. A questão é que se estragasse, era minha!
Estabeleci um orçamento e cumpri à risca!!!
Todas as vezes que ando puxo um pouco mais de mim. Caminhos mais exisgentes, trilhos mais tecnicos, uma escadas de vez enquando. Neste momento acho que sugeito a bike a mais do que aquilo que ela foi projetada.
É por esse motivo que já ando a ver o mercado para uma FS. Não vai ser para já... mas não deve demorar muito tempo.
Quando penso acabar???? Não sei!!!

Só sei que tou sempre ansioso que chegue o dia para a levar pró monte!!!
 
#45
podem pensar que é mentira mas comecei a fazer btt com 8 anos :D aos 16 ja tinha maxilares partidos, cartilagem a faltar no joelho, dentes com ferros, parafusos etc... :D a minha menina tambem se queixa de vez em quando mas ate agora tem aguentado bem. agora fui fazer uma volta de noite mais uns colegas meus a passar por dentro de um rio nao sei como enfiei um pau na roda da frente e a suspençao ficou um pouco larga... ou seja Férias :C
 
#46
tenho 47 anos e quando era miudo costumava andar em caminhos muito estreitos nas salinas na baixa da banheira entre outros sitios
dei quedas e rasguei joelhos cotovelos eu sei lá.. lembro-me que passei um verão inteiro com um joelho imoblizado de uma cirugia local de 4 horas devido a uma queda , e depois de curado talvez mais respeito mas medo nunca
na altura as biclas não eram o que são hoje ..ou pelo menos são mais acessiveis pois na altura ter uma bicla era uma coisa mesmo fabulosa...
agora pra mim não há nem nunca houve melhor que pedalar no mato ou em sitios do género ..é um bicho que já cá anda desde os meus 9 ou 10 anos e só vai embora comigo prá cova:)
 
Last edited:
#48
Com 33 aninhos deu-me para pedalar outra vez!:D
A história tem a sua piada,a minha mulher andava a chatear-me para lhe oferecer uma bicicleta nos anos,lá arranjei uma daquelas de supermercado (para ela serve perfeitamente,anda pouco),como tinha uma daquelas bicicletas de montanha em casa do meu pai parada quase hà 15 anos,resolvi ir buscá-la para acompanhar a minha mulher nos passeios,resultado,fiquei viciado!!!!
Andei mais uns tempos na bicicleta de montanha,até que no principio do mês fui buscar a minha Mondraker Concept Disk de 2011 para me iniciar no BTT,nada de extremo,mas para ir aos trilhos de vez em quando serve perfeitamente.
Resta referir que este novo vicio me ajudou (e de que maneira) a largar um vicio antigo,o tabaco!Foi o melhor que fiz,ter deixado de fumar já me ajudou bastante na compra da bike e na minha resistência,ainda ando muito longe daquilo que prentendo mas já muito satisfeito com aquilo que adquiri ao longo destes ultimos meses!
Parar de pedalar,só mesmo quando não puder mais!
 
#50
Os primeiros rides que fiz começaram aos 5 anos, coisa pouca de 5 ou 8km em veredas e alcatrão, numa orbita de roda 16'', os meus pais costumavam fazer esses percursos a pé, quando recebi a bike deixei de ser parvo e fui sentado :D

Sempre andei de bike, às vezes menos que outras, mas nunca fiz nada mais que isso, ando desde à 15 anos e só agora quero ver se começo a entrar em provas... ainda tenho de ver onde tenho melhores resultados, no XC ou DH...

Continuarei a andar enquanto o corpo permitir, fico parvo com pessoal na casa dos 60 ainda a pedalar e quero mesmo muito chegar a essa idade ainda em cima do selim :cool:
 
Last edited:
#51
Olá Sou o António Diogo, tenho 39 anos, comecei a andar de bicicleta de BTT em Novembro de 2011, após mais de 13 anos sem me sentar em cima de uma bicicleta.

A redescoberta deveu-se essencialmente ao ginásio e às aulas de indoor cycling, que me faziam suar horrores, até a ida para o ginásio se deveu a uma descoberta menos boa que foi os 107Kg, para uma altura de 1,74m, que já estava a pesar, assim que pude não olhei para trás e ingressei no ginásio em Odivelas próximo do local onde trabalho e que tem protocolo com a entidade para a qual trabalho, do qual só desfrutava das aulas de cycle e da sala de musculação.

Após um ano e algum tempo de ronha lá consegui atingir os 97Kg, com alguns sacrifícios, nomeadamente na alimentação (redução) e exercício (aumentado).

Actualmente estou a pesar 85kg, mas que quero perder até atingir os 77kg, que é o peso indicado para a minha compleição fisica, mas isto é para ir com muita calma e deixar o organismo acompanhar essa perda gradual e controlada de peso.

Pelo natal de 2011, meti na cabeça que havia ter uma bike à medida da minha bolsa e foi o que fiz, comprei-a integralmente peça a peça, paguei a montagem e fiquei com uma bike que deu muitas horas de prazer (além da minha mulher) LOLOLOLOL, atualmente essa bike uma Qüer mission à la carte é pertença do meu filho.

Pois anteriormente havia comprado uma bike usada do World bike tour 2011, e foi sol de pouca dura andei montado nela apenas 2 meses, porque pesava horrores, e decidi-me a construir aquela que podia ter, verdade se lhe diga, não sendo muito leve pesava uns bons 4Kg menos que a anterior, e com melhor saúde que há 2 anos atrás.

Mais tarde ou seja 5 meses depois montei mais uma bike aquela em que ando actualmente, uma Scott Scale 40 "à la carte", que faz quase tudo desde trilho a asfalto, mas até para alcatrão eu tenho uma bike "à la carte", uma Scott Speedster LTD, que resultou da evolução de uma de estrada anterior, Decathlon 7.1 Sport.

Com a Qüer, comecei por só fazer estrada com ela, mas o bichinho bateu mais forte cá dentro e comecei a embrenhar-me nuns caminhos aqui perto de casa (Loures), coisa de hiper iniciado, e lá me meti no meio da lama com pneus de ir à missa (mistos para terra seca e alcatrão), resultado lá fui para casa todo sujo, até que foi uma brincadeira engraçada, agora faço +arte de uma equipa amadora de btt que nos juntamos regularmente ao Domingo para fazer quer seja estrada ou btt , pois a maioria do pessoal tem os dois tipos de bikes.

Quero ganhar muito mais genica e força, como tal treino bastante para atingir várias metas (perder peso, aumentar a resistência e conseguir acompanhar a malta do grupo, que são assim para o bruto a andar, mas malta muito porreira).

Adoro ir aos passeios, e por norma faço um passeio por mês, tem servido o BTT para: conhecer novos amigos, novos locais, outras iguarias gastronomicas portuguesas e melhorar-me fisicamente e mentalmente.

Isso da idade para parar só quando me fecharem dentro do "sobretudo de madeira", ou o corpo não deixe!

Para além de tudo o que já disse anteriormente o BTT é motivo de união familiar entre mim e o meu filho, desta forma damos algum descanso à cabeça da minha mulher!

Bom ano a todos
 
Last edited:
#52
Começei aos 33, mais precisamente em Abril de 2012 com um bike de supermercado que tinha por aqui encostada à meia duzia de anos. Claro que passado um mês decidi comprar algo em condições.
Lá veio a Rockrider 9.2 2011(entretanto passou para um mix de 2011 e 2012) e uns quantos €€ gastos em material para a mesma à medida que se vai estragando e fazendo uns upgrades.
Completamente viciado e quando passam mais de 3 dias sem pedalar fico fulo e mal disposto hehehehehe
Gosto de fazer as coisas com calma e sem me meter em aventuras( já tive dois avisos, vulgo, quedas). Quando não estou seguro numa descida, desmonto e vai há mão, e quem tem pressa passe ao lado sff

PArar, só quando não puder mesmo pedalar.
 
#53
o bicho pegou em miados de Agosto do ano passado quando um amigo/colega de trabalho me desafiou para ir fazer uns trilhos... pego no meu trambolho de marca 'sirla' comprada no jumbo ja a alguns anos, tiro.lhe o pó, dou ar aos pneus e ai vou eu... adorei, embora a subir tal era a qualidade do material a corrente saltava e eu quase que mandava com os queixos no guiador, mas tirando isso gostei e com vontade de repetir foi ao mecanico dar um jeitinho a bike e la fui mais umas vezes pro mato mais os amigos, entretanto ja com a doença entranhada comecei a montar uma bike, o quadro era velho que nem pra discos dava, ainda v-brakes mas pinteia na fabrica onde trabalho de branquinho, meti-lhe uma suspençao nova, caixa de direcçao, pneu, cabos, pastilhas dos travoes etc etc, ficou engraçada, a estreia dela foram 300 e tal km virado a San Tiago de Compostela e ainda dura, mas como em outubro fiz a minha primeira prova de btt e gostei tive obrigatoriamente de investir numa bike com o minimo de condiçoes para poder ir a mais ... foi entao que 1 ou 2 meses dpois apareceu a Ghost SE 5000 que se estriou no domingo passado na prova de btt nas lagoas de mira e vai ja depois de amanha, dia 20, levar outra esfrega (ela ou eu) na prova de btt em fajoes ... e assim é a minha historia que espero que tenha muitos mais km ao longo da minha vida com o maximo de provas possiveis plu meio!!

abraço a todos e muita forcinha nas pernas pra dar ao pedal
 
#54
As bicicletas foram uma das minhas primeiras paixões... Devia ter 7 ou 8 anos. Já nessa altura comprava revistas e tentava perceber o funcionamento de cada componente.

O BTT deve ter sido por altura da compra da minha primeira 26er (já não sei precisar quando foi) em que ia com os meus primos para o crossódromo tentar sobreviver aos drops.
 
#55
Boas,

mordeu vai para tamto tempo que ainda se andava de bicla sem suspenção.
Depois o elastómetro fez sucesso em suspenções de fantásticos cursos de 60 e 80 e o 2x6 ou 7, já nem me lembro.
Encontrar alguém numa volta era uma festa.

Pedalar mesmo de bengala :-o
 
#56
Boas,

Tenho 30 anos, comecei a andar de bicla desde os 5 ou 6 anos. Tive uma BMX com um amortecedor horrivel azul no meio, depois passei para uma BMX Haro com péseiras e comecei a brincar em halfpipes quando estes ainda eram vistos como uma coisa de miudos deliquentes. Quando estava perto de ter 18 anos só sonhava em ter carro, então desde que tirei a carta habituei-me (mal) a andar de "cú tremido" e deixei de andar tanto de bike. Ainda assim dava de vez em quando uns passeios de BTT para desenferrujar.
O ano passado comecei a ganhar-lhe o gosto outra vez, e neste momento estou a dedicar-me mais a sério ao BTT. Motivos: Saúde, Prazer, e aquele feelling inexplicável quando pedalamos até á exaustão para subir um monte só para dísfrutar da paisagem lá de cima :D

Enfim, adoro pedalar e espero vir a pedalar por mais tempo. Adoro ver as pessoas que tem idade para serem meus pais quando dizem que continuam a pedalar! A idade nestas coisas não conta, o que conta é a vontade de viver e o espirito de aventura que infelizmente falta a muita gente.

Aposto que todos voçês já conhecem a história que vos mostrar, mas deixo o link (pode ser que alguém não conheça)
Este casal inspirou-me: www.2numundo.com Vejam ! :)

Abraços.
 
#57
Comecou aos 15 anos, ja la vao 4, e 2 de competicao... Agora isto e como a droga, principalmente quando se leva as coisas mais a serio como a competicao, e um vicio muito dispendioso a todos os niveis, mas muito saudavel.

E para encostar, so la para os 70...
 
#58
boas
tenho 16 anos comecei a pedalar desde que me lembro de existir, mas mais a serio foi á 3 anos que foi quando o bicho se ferrou em mim
parar só se a saúde me faltar
tinha e tenho um avó que só deixou de andar de bicicleta aos 80 anos e mesmo com essa idade ainda dava um baile a alguns
cumprimentos
 
#59
comecei no ano passado em agosto, pois meu namorado ja fazia btt a algum tempo e me chamou pra dar umas voltas de estrada
eu detestei, mais quando ele me levou pra fazer trilhos ai sim adorei e faço até hoje ele no inverno gosta de fazer estrada
mais eu faço com um grupo de amigos quando chegar a primavera voltamos os dois pra fazer tilhos.