Quadro fs com forqueta rigida, wtf??

#1
Boas

Estava eu nas minhas deambulaçoes pela net quando passo pela pagina da equipa team sole e vejo algumas imagens da equipa na prova Ecomotion no Brasil e reparo que alguns dos elementos utilizavam bicicletas fs, uma intense qualquer coisa com forquetas rigidas de carbono.





Sinceramente nao percebi o objectivo deste setup e gostava de ouvir as opinioes do pessoal acerca desta montagem
 

Kamoes

Active Member
#2
Só se for pelo uso de um quadro FS para tirarem mais tracção de sítios difíceis... Coisa que uma HT não consegue fazer tão bem.

Por acaso já me tinha passado isto pela cabeça, será que alguém anda com FS e forqueta? :mrgreen:

Abraço.
 
#3
Assim, não é uma FS. Se tem forqueta rígida não pode ser chamada de FS. quanto muito uma HF (Hard Front).

O que acontece é que poupam muito peso na bike , não comprometem muito o conforto e ficam com uma bike mais ligeira nas manobras e curvas.

Abraço

Biculas
 
#6
Olá

não sei se ajudo mas muitas das vezes na minha FS, utilizo a suspensão trancada na frente, para obter melhor rendimento, principalmente nas subidas pouco acentuadas e em plano. O bombear na frente faz perder um bocado da velocidade.
Já na traseira as suspensões mais actuais utilizam sistemas como os VPP e DW e outros, que em conjunto com os amortecedores mais evoluidos conseguem ter um nivel de conforto fenomenal sem perder qualquer rendimento, este confornto em provas longas faz a diferença.
No último domingo apenas utilizei a susp da frente durante 2 km em 62, estou até a muito ponderar voltar ás totalmente rigidas. Tenho medo de me arrepender e os € andam escassos, magros, para nem dizer esquelecticos! LOL


Um abraço

Pedro Lé
 
#8
De facto parece estranho, mas poderá haver vários motivos por trás:
- baixar o peso;
- aumentar a fiabilidade;
- ganhar em precisão de pilotagem;

Manda para lá um mail a perguntar, pode ser que respondam!
 

MJCT

New Member
#9
Por acaso já me tinha interrogado se não valeria a pena ter uma rígida à frente com suspensão atrás.

Também tive uma BMX com essa configuração, aquilo descia tudo e mais alguma coisa parecia uma BTT de Down Hill, em descidas pouco acentuadas podia descer sentado e podia pedalar sentado em terreno muito mau... tudo ao contrário da minha actual HT. Também bombeava mais, mas na altura nem se podia chamar suspensão àquilo uma vez que não passava de uma mola sem amortecedor LOL.

A verdade é que em termos de conforto, pedalar em maus pisos e capacidade de absorção, uma suspensão à frente fica muitos furos abaixo de uma atrás (excepto em drops), o problema é que à uns anos as FS eram inerentemente muito mais pesadas, ineficientes e claro caras e se calhar quem queria mais conforto e controlo do que numa rígida total optava por uma HT com suspensão à frente em vez de um quadro com suspensão atrás e rígida à frente. O tempo passou e isto fez escola... hoje quem faz um opção diferente, embora na minha opinião inteiramente válida, faz papel de "esquezitoide".
 
#10
Por acaso desde o primeiro dia em que pensei numa configuraöao deste tipo, achei que seria um canhao de bike.
Ja experimentei andar em terra so com a suspensao de tras a funcionar e a da frente bloqueada (ja que o bloqueio do meu amortecedor esta partido) e gostei do comportamento.
Se tivermos um bom sistema de amortecimento traseiro acho que pode ser muito vantajoso ter esta configuraöao. Acho que mesmo em terrenos piores nao vamos ficar mal tratados dos braöos uma vez que a compressao do amortecedor acaba por muitas vezes aliviar a pressao da dianteira da bike.

Cumps
 

oliana

Active Member
#11
Eu tambem já experimentei. Esqueci-me de destrancar a suspensão antes de descer, e nas primeiras pancadas mais fortes senti bem a "vantagem" de rigidez total na frente. Estamos a imaginar de tudo e até já ouvi dizer que não compromete o conforto. Pois!!!. Eu cá não vou em cantigas. E os meus ossos agradecem. Quem quiser experimentar é livre.
O que eu não acredito.
É verdade que tem algumas vantagens no comportamento. Na travagem em curva por ex. E nas subidas. Leveza. Então? Vale a pena?
Agora um tipo aperece num trilho liso sem obstáculos (se calhar é por isso) e põe-nos todos imaginar como é bom uma coisa daquelas. Será?
Pra mim não.
 
#12
Acabei de lêr os vossos comentários e fiquei preplexo com as vossas opiniões. Desculpem-me mas sou sincero.
A suspensão é uma mais valia em qualquer veículo de duas rodas que circule pelo mato, sejam bikes ou motas.
Tanto a descer como A CURVAR, é a suspensão que mantêm a roda da frente colada ao chão e assim, em conjunto com um bom pneu, evita o derrapar da mesma.
Pensem comigo:
Se os meninos que gostam de bikes super-leves tivessem a mesma opinião, não acham que quase todos os fabricantes não tinham já modelos deste género em catálogo?
Normalmente quem utiliza garfo rígido no lugar da suspensão utiliza pneus de maiores dimensões e com pressões mais baixas (max 2BAR) para compensar a ausência da mesma.
Está mais que confirmado que vale mais ter uma bike um pouco mais pesada com suspensão na frente do que uma mais leve com garfo rígido que esteja constantemente a mandar-nos ao chão.
O amortecedor traseiro é uma peça que pode ser ou não utilizado mas, o seu comportamento não interfere directamente no trabalhar da suspensão.

Não há nada melhor do que experimentar para tirar conclusões, provávelmente será o que essa equipa estará a fazer..... algum teste maluco em que o resultado já é conhecido pela experiência de quem anda há muitos anos nisto. Não sou eu de certeza! Andei de BMX Race até aos meus 30 anos de idade, nunca necessitei de suspensão para curvar porque as curvas eram em relevês.

Até mesmo quem gosta de montar uma SS, fica reticente quando chega a hora de ponderar em trocar a suspensão por um garfo.

Tive uma FS durante algum tempo. Depois andei doidinho para trocar por uma HT, já o fiz. Agora, trocar a suspensão por um garfo........... fora de questão!!! E logo eu que gosto de descer àbrir!!!

Pensem bem, questionem-se um pouco mais, comentem com os vossos colegas, aprendam e perguntem se precisarem.
Gosto do Forumbtt por causa destas questões pertinentes.
Graças ao Forumbtt já aprendi muita coisa, obrigada.
 
#13
A questão do manter a roda no chão é mais a roda traseira, pois pelo contrário é mais importante ter uma frente leve e ligeira para evitar os obtáculos (pedras e buracos) e garanto, que temos melhor controlo na frente da bike com uma forqueta rígida, que com uma suspensão.
A roda traseira é que é importante manter colada ao chão, daí o amortecedor traseiro.
A suspensão é mais para se ter conforto e não porque se manobra melhor, antes pelo contrário como já expliquei.
Eu rendi-me totalmente às forquetas rígidas em carbono, pois absorvem bem os impactos, pesam metade do peso de uma suspensão e são de longe melhores para aqueles trilhos técnicos, pois manobra-se muito melhor porque a frente da bicicleta não está constantemente a afundar como no caso de uma suspensão.
As minhas duas bikes que mais uso têm forqueta em carbono, uma Pace RC31 e uma Exotic da Carbon Cycles.

A Single speed:



A minha 1x9:


Abraço

Biculas
 
Last edited:

oliana

Active Member
#14
Se gostas tanto delas. Que te façam bom proveito. Sem ofensa.
A mim não me convencem com isso. Ia lá agora voltar á idade da pedra ciclistíca.
Boa sorte com esses moedores de ombros.
 
#15
Apesar de usar suspensão e não a dispensar concordo em parte com o Biculas. Em descidas muito técnicas, especialmente aquelas feitas muito devagar mas muito inclinadas e técnicas, desço sempre com a suspensão da frente bloqueada para evitar que se afunde. Nestas situações o correcto posicionamento do corpo e distribuição do peso é importantíssimo para que tudo corra bem e uma frente com suspensão pode afucinhar demasiado e causar alguns dissabores. Já apanhei alguns sustos por leva-la desbloqueada e o afundamento ter sido muito acentuado levando a uma quase"égua" e ter saltado por cima do guiador.
Agora duma forma geral e para rolar fora de estrada ninguém me tira nem convence que as rígidas levam vantagem.
 
#16
A suspensão é mais para se ter conforto e não porque se manobra melhor, antes pelo contrário como já expliquei.
Eu rendi-me totalmente às forquetas rígidas em carbono, pois absorvem bem os impactos, pesam metade do peso de uma suspensão e são de longe melhores para aqueles trilhos técnicos, pois manobra-se muito melhor porque a frente da bicicleta não está constantemente a afundar como no caso de uma suspensão.
:lol: :lol: :lol:

O biculas de sempre... :mrgreen:

Amigo Roberto, que gostes de forquetas rígidas para as voltinhas que fazes, tudo bem... agora esse tipo de afirmações sem qualquer fundamento...

1º - Se é de longe melhor para trilhos técnicos, é estranho não se verem mais forquetas entre atletas de alta competição ou mesmo quase nenhumas. Até te posso dar exemplos de atletas que chegaram a experimentar forquetas rígidas e não pensaram duas vezes em mudar de imediato para suspensões. (Aqui pelo forum andam uns quantos)

2º - Como é óbvio, obtém-se melhor tracção de uma suspensão do que de uma forqueta. E basta um exemplo: Jamais me atreveria a curvar com uma forqueta à velocidade que faço com uma suspensão. Num tipo de piso mais acidentado, basta uma pedra, um buraco, para a roda levantar logo do piso e resvalar (com forqueta). Nem é preciso dar outros exemplos...

3º - A suspensão só afunda completamente se quiserem. Tudo depende das pressões que introduzem nas camaras, da velocidade de recuperação que regulam, etc...

4º - Daqui a uns tempos vamos de falar de problemas nos pulsos (STC´s, Tendinites, etc) e de outros problemas osteo-articulares dos membros superiores e não só... só para ver se manténs a mesma opinião...

Grande abraço

Hugo Carvalho

Ps: Essa SS está um espectáculo! Parabéns!
 
#17
Aliás... Ninguém desce mais rápido em trilho técnico e pedregoso com uma forqueta do k uma suspensão... Gostaria de ver isso... Tudo se baseia a uma questão de técnica, agora admito k mesmo com uma suspensão de 80 mm consiga descer trilhos com bastante inclinação k com uma de 150 mm, até gosto mais ... Da adrenalina e da técnica pois o á vontade com k se desce com uma de 150mm tira (para mim) bastante o gozo...
 
#18
Amigo Biculas, não te conheço, è pena.... quem sabe um dia destes.
Vou afirmar algo sem ter a certeza da afirmação mas, cá vai:
Tenho quase a certeza que desces mesmo MUITO devagar para não dares pela falta da suspensão.
Talvez a subir ninguém te agarre?
 
#19
Boas

Neste momento tenho duas bicicletas uma rígida e outra com suspensão e posso dizer que a velocidade a descer é a mesma tanto com suspensão como com forqueta rígida .

Tem aqui no fórum três vídeos de nós a descer nas quatro bicicletas presentes uma é rígida e estava com os pneus carecas quando foram filmados.

Deixo aqui o link para os vídeos : http://www.forumbtt.net/showthread.php/21319-V%C3%ADdeo-Report-A-bordo-da-TicoCam

Tirem as vossas conclusões .

Um abraço

Oscar
 
#20
Não quero teimar mas duvido k descesses um trilho pedregoso como um k conheço em Sintra em k atinjo 65 kmh a descer sempre em cima de pedra e raizes sem k te mandasse em voou ...