PSD Ganhou e agora ? o que dizer disto?

#61
Infelizmente estamos a entrar nesta desgraça, mas quem vai sofrer a serio com isto vao ser os nossos filhos e netos. Sinceramente nao condeno quem nao queira ter filhos. Cumprimentos
 
#62
Vou falar curto e grosso!

O problema do nosso país (que é adorável!!) é o clientelismo, o querer subir ao céu sem escada, a incompetência e a cegueira total da realidade!

Há quem queira usurpar lugares a que não tem direito, nem competência, por não ter estudado, por não ter aprendido uma profissão, por ter tido a vida facilitada e a leste da realidade! Não se pode permitir vaidades absurdas de exigências de automóveis com espaço para crianças, com malas grandes, porque se tem um filho! Esta é a justificação para se pavonearem com BMW, Audi, Passat e afins, sem necessidade, transportando no tejadilho suportes para bikes, meses a fio, quando aquilo se tira em cinco minutos! É ir passar férias para as Caraíbas, queixando-se do preço da creche dos filhos, é comprar bikes acima das posses, ligar ao supérfluo, falando de casas com chão xpto e apartamentos com as características yzw, de comesainas no restaurante da moda e dissertarem sobre o vinho klpt, do qual eu nunca ouvi falar e não me faz falta!

Quando conseguirmos distinguir o essencial do acessório, o necessário do supérfluo, o racional do onírico e colocarmos os pés no chão, talvez estejamos a caminho da paz e da concórdia!

Há dias, na Mealhada, vi um senhor com uma brutal bike, mas com aspecto de a ter para equilibrar a luta permanente entre a gula e a necessidade de parecer elegante. Viu-me, eu o velho parolo, e começou a pedalar para me deixar colado ao chão, com a minha simples Corratec! Ostensivamente, continuou...o velho deu duas sapatadas e fez-lhe perceber que cada macaco no seu galho!

Este pequeno exemplo, para mim a esteriotipação da ambição desmedida e irracional, passa-se nas auto-estradas, onde se coloca a virilidade que se não tem, no pedal do acelerador do carro com os 143 cavalos e meio, com ar condicionado automático, sensores de aviso de sandes de leitão a quinhentos metros e gps com as coordenadas do resort com um task-force (desculpem, tomei isto por uma tasca moderna...), com as coordenadas do resort com as últimas e desconhecidas do vizinho!

Falta, talvez, olhar para a população idosa deste nosso país e pensar que muitos têm, em seis meses, para comer, pagar a renda da casa, a água, a luz, a roupa, os medicamentos e...o que alguns gastam em duas semanas em Punta Cana, ou em São Domingo, ou em Porto Galinhas, em turismo sexual, muitas das vezes!

E, afirmo, que não há crise! Há a reposição das coisas no seu lugar!

O BALÃO SUBIU, AVARIOU, MAS A OFICINA É CÁ EM BAIXO! AGORA, ESTÁ A REPARAR...

NÃO O DEIXEM SUBIR TANTO OUTRA VEZ!
 
#63
Voçe tem toda a razao no que diz em cada palavra do seu texto, existem muitas regalias mas aquelas que me metem mais nojo sao as dos politicos e daqueles que os envolvem tambem. Cumprimentos
 
#64
Agirao,excelente comentario ,este pais precisa disto e muito mais ,precisa de cidadaos iluminados ,conscientes da realidade que nos envolve e precisa que todos caiam na realidade ,acabou a epoca das vacas gordas .
 

oliana

Active Member
#65
Quando começar o campeonato nacional de futebol, a maior parte da esquece-se. Não viram aquele estupido que com tantos problemas na vida que foi descarregar o stress, de cabeçada, num árbitro (Pedro Proença). Gente mais doentia que sofre da bolinha.
 
#66
Agirão :yeah:

Passo a vida a ver gente hipócrita sempre a culpar os políticos de tudo e mais alguma coisa, políticos, capitalistas, bancos, gasolineiras, tudo e mais alguma coisa. Desses, nenhum é capaz de admitir que está em dificuldades devido a más decisões que tomou ou graças às despesas que nunca devia ter feito, tudo para não ficarem atrás do "vizinho". Gastam, endividam-se, depois ficam à rasca pra pagar, e a culpa, é dos outros, CLARO.

Tenho uma amiga Holandesa que de cada vez que volta a Portugal me pergunta: Como é possível os portugueses viverem desta maneira? Só se vêm Audis, BMW's e companhia, tudo com matrículas recentes, e vocês ganham menos de metade de nós lá na Holanda. Todos comem fora de casa sempre que lhes apetece, para nós lá isso é uma vez por mês e não é em todos. O nosso almoço que temos que levar para o trabalho, são sandes, aqui é o que se vê. Etc, etc...

Gostei dessa dos carros, conheço vários casos desses. Assim que têm um puto, toca de comprar carrinhas ou monovolumes porque tem que ser, e vá de se endivirarem. E ai de quem criticar... E o dinheiro sempre a saír do país... A culpa do endividamento de portugal, é dos outros, claro. Dos políticos, capitalistas, etc, etc
 
#67
Então eu ainda vou ser mais curto e grosso.
Vamos lá por os carros um pouco de lado e vamos falar da exorbitância que muita gente deste fórum gasta em bicicletas e respectivos componentes, apenas e só para ficarem mais magras e "belas".
Então a secção do "Cantinho do peso" até parece mais uma passagem de modelos...só vaidade, mais nada.
Já disse e digo novamente - nos dias que correm é preciso alguns users terem lata e estômago para falar em pedaleiras a custar mais do que uma boa bike de btt. Metem na cabeça que tem de comprar "mesquinhices" que acreditam mesmo que os fará andar melhor e por muito mais tempo.

Isto para mim é vergonhoso, mas lá está, a resposta é sempre a mesma, o dinheiro é deles e ninguém tem nada a ver com isso.
Esta é exatcamente a mentalidade típica do politico português - o poder é deles e ninguém tem nada a ver com isso.
É este estar-se a marimbar para os outros, o repetido olhar para o umbigo e a tal incompetência profissional que ainda gere este país. E encontra-se tanto nos politicos como no povo. E depois ainda temos a banca a ajudar. Desses nem falo porque parece que agora estão sem dinheiro nos cofres...pobrezinhos.

É assim meus amigos que o Português pensa, e o grande mal desta nação é mesmo esse :
- por vezes há muito dinheiro...mas pouco bom-senso
E depois também se vê o contrário - pouco dinheiro...e pouco bom-senso também.
Depois os filhos veêm estes exemplos e crescem a pensar que são uns lords e que a vida é fácil.
Conheço muitos pais que suaram muito na sua juventude para terem agora uma vida mais folgada e descansada, mas por muita organização de vida que tenham dificilmente colocam os filhos a pensar da mesma maneira, e tudo "porque lhes querem dar o melhor" e "que nada lhes falte" quando por vezes estão a faltar com o mais importante - os exemplos.

Por outras palavras :

Quando conseguirmos distinguir o essencial do acessório, o necessário do supérfluo, o racional do onírico e colocarmos os pés no chão, talvez estejamos a caminho da paz e da concórdia!
Digam lá a alguém, minimamente informado e consciente, que existe gente em Portugal a gastar com bicicletas milhares de euros por ano e a comprar bikes de 3.500,00 e mais, e vejam lá qual vai ser a reacção dessas pessoas. Qualquer coisa com a palavra maluco no meio e a célebre frase - "É mesmo de quem não tem que fazer ao dinheiro..."

Nós que partilhamos este meio até já achámos normal que se dê 500,00eur por uma suspensão, mas depois nem nos lembrámos que por esse preço se calhar trocavamos ambos os amortecedores dianteiros do nosso carro.
Meus amigos, existem limites para tudo, e tudo o que saia disso já é demais, e isto tendo muito ou pouco dinheiro. Bom-senso, para quem não sabe ainda o significado da palavra, é o sinónimo de EQUILIBRIO. Por isso mesmo é que anda aí muita gente DESIQUILIBRADA, achando que não. E enquanto esta mentalidade perdurar neste país havemos de ir muito longe...ou muito fundo.

Quanto aos carros, a melhor que eu já presenciei foi a de uma mulher que teve uma vez um pequeno acidente com o seu carro (já de média/alta gama) e o marido decidiu comprar-lhe um jipe BMW X5 apenas e porque era mais alto e robusto, e assim os seus filhos já não corriam tanto risco de vida em caso de embate.
Devia era de contratar um motorista.
 
Last edited:

oliana

Active Member
#69
Segundo alguns comentadores, o que está a acontecer em Londres (e não só) não são manifestaçoes de descontentamento social, mas mera criminalidade. Claro que se continuarem a admitir essa possibilidade as coisas vão piorar ainda mais. A pouco e pouco vamos sabendo mais algumas coisas. A morte dum elemento de um gang foi só uma faísca que ateou o rastilho. Esperem só para que cá se cometa uma argolada parecida para que aconteça o mesmo.
Não somos levados a sério quando vamos para a rua reclamar pacificamente,direitos, por a empresa onde trabalhamos ter fechado e ficarmos a arder com meses de ordenados em atraso, enquanto o dono coloca milhões num qualquer paraíso fiscal. Passamo-nos da cabeça e quebramos os vidros do carro do patrão. Somos vandalos.
Claro que os culpados aqui são os políticos. Não é o povo que faz as leis. Quem votou neles é outra conversa.
Eu até vou contar um segredo! Muitos deles são donos ou administradores de empresas.
Não sabiam?
E acham que depois de se apanharem no poleiro estavam á espera do quê?
Que os empregados tivessem cada vez mais direitos? E os patrões mais deveres?
Nem sequer querem o equilibrio!
Já agora. Eu tambem tenho,direito a ter um carro (tenho dois que não valem 10 000 euros e uma moto que vale 2000). Ainda que tenha de os pagar em 4 anos. E tambem tenho direito a comprar uma casa. Ainda que tenha de ser em 30 anos. Não vamos por aí. Cada um deve saber das suas possibilidades económicas e necessidades. Quem vive acima disso, vai abaixo e pronto.
Agora parece que temos de abdicar de tudo e mais alguma coisa segundo as ideias brilhantes de muitos. Enquanto os mesmos que sabemos vão continuar a ostentar a riqueza de sempre, o povo só pode andar a pé e comer no restaurante 1 vez por mês. Realmente é esta a igualdade que querem?
Não vão por aí!
 
Last edited:
#70
POVO :

- De repente muita gente (na época das "Vacas gordas") recebeu em casa um envelope com um cartão de crédito, uma "chave" para abrir a caixa de Pandora.
E gastou...e gastou...e abusou...e enterrou-se em dividas, e disse bem alto e com ar de vitima - "Maltitos Bancos!!!" - apenas porque se esqueceram que tinham uma consciência...abafada pela facilitada aquisição de bens.

BANCOS :

- Lá trabalham "escravos" que têm de cumprir objectivos e metas, sempre pressionados pelo chefe do departamento que lhes esgota as desculpas por não terem em 30 dias angariado novos clientes e contas.
São sedentos de dinheiro, e só o cheiro os faz suar de ansiedade. São implacáveis quando se trata de pagar as prestações e famintos por "juros". Pregam taxas aliciantes mas que na realidade não passam de ratoeiras camufladas. Quando reparamos já nos rupiaram dezenas de euros. Olhos BEM abertos é a arma de resposta a esses VAMPIROS. São autênticas lapas, cheios de artes hipnóticas, que visam somente o aumento do seu fermento para um bolo cada vez mais crescente.
Fechem os olhos e digam NÃO. Ouçam sempre a vossa consciência e evitem cair nos seus fortes tentáculos, pois podem ser mortíferos.
Continuam a dizer que nós não seriamos nada sem eles...mas se calhar sem nós eles nem sequer existiam. Esta é que é a genuína verdade, tudo o resto não passa de conspirações de capitalistas.

POLITICOS :

São a pior espécie á face da terra. Raros são aqueles que realmente pensam nas verdadeiras necessidades da população, são o que se chama de espécie em extinção.
A maior parte rege-se sempre pelo mesmo principio - deixa-me chegar ao poleiro, comer o milho bom, e depois vender bem caro os meus ovos.

DANGER - Esta classe pode ser muito contagiosa, por isso mesmo é necessária a criação urgente de uma vacina "Anti-corrupção" para tentar evitar o alastramento desta praga. Mas parece que já vamos tarde de mais...
A doença já teve tempo suficiente para alastrar demais, em tempo e espaço. Parece que estamos mesmo condenados, e parece também que a única solução reside num homem e num partido diferente do outro antecessor.

Será mesmo??

A esperança é a ultima a morrer...

MAS...

e se já estiver morta?

Juntem dinamite (POVO), TNT (BANCOS) e nitroglicerina liquida (POLITICOS) debaixo de um Sol escaldante e digam-me lá o que pode acontecer.
Foi mesmo isso que aconteceu..."...a long time ago, in a far far country".
 
Last edited:
#71
Se o que se passa em Londres é revolta social por não haver emprego expliquem-me porque é que quem anda a "reclamar" (roubar, vandalizar, pilhar) tem menos de 20 anos de idade... É por não terem empregos? Com 20 anos anda-se na escola ou na Faculdade. O gajo que morreu era um coitadinho que era líder de um gang violento e armado. Pobre rapaz. Até fico emocionado...

Chama-se politica de emigração. Agora comem o que semearam.
Nós a mesma coisa. A criminalidade violenta tem poucos anos em Portugal... de onde veio? Não digo senão sou faccioso e xenófobo e mais n sei que me apelidem.
Andam a brincar com o fogo e a aceitar gente com cadastro, querem o quê?
É só uma questão de tempo até rebentar noutros lados. Quando Itália começar a sério...quero ver quem os segura.

Para Londres...estão a ser meninos: Era lei marcial e recolher obrigatório a partir das 21h. O que se mexer depois dessa hora é para abater a não ser que tenha 4 patas que os animais não têm culpa.
 
#72
Farol para a nossa Juventude - Precisa-se.

Não comecem a virar a conversa para o que se passa lá fora. Concentrem-se nos problemas que temos cá. O que está a acontecer agora em Londres já aconteceu na França também, e não vai ficar por aqui. Isto alastra-se como uma mancha de óleo num oceano, são como vulcões á espera de explodir.
Um dia destes ainda vamos assistir a uma revolta dos turcos que estão a viver em Berlin. Já faltou mais, esperem para ver.
E agora querem culpar quem? - Culpem também as redes-sociais e os operadores de télemoveis, que parece ser o necessário para organizar uma revolução hoje em dia.
Leiam o que o jornalista Ferreira Fernandes escreveu hoje na sua coluna sobre o que se está realmente a passar na capital londrina. Está na última página do "Diário de Noticias" de hoje.

Mas se querem ver o que pode acontecer em Londres (e outras capitais) daqui a uns anos, aconselho a que vejam este filme que retrata uma realidade muito verosímil sobre o fenómeno da emigração :

[video]http://youtu.be/NikEQy1XxDE[/video]


Agora :back2topic:.

Andam para aí a culpar o povo do estado da nação, outros dizem que a culpa é maioritariamente dos nossos governos...mas pouco falam da culpa da banca e dos interesses especulativos das bolsas.
Dizem também que este modelo de politica (socialismo) já está esgotado e outros culpam ainda a crescente abstenção quando se vai a votos.

Então de quem será a maior culpa?
E afinal quem é que manda em Portugal?

Será um partido?
Serão os bancos?

Dantes diziam que era o povo, que a força vinha de lá.
Pelo menos era o que se ouvia - "O Povo, Unido, Jamais será Vencido"

O nosso Presidente diz AGORA que é urgente politizar a nossa juventude.
Da maneira que fala dá a sensação que se perdeu qualquer coisa nestas décadas.

Os exemplos tem de vir de cima, de quem comanda Portugal. Sem um modelo credivel para seguirem os jovens começam a ficar confusos, e a confusão meus amigos, causa por sua vez desinteresse.
E por modelo entenda-se um homem, um partido ou uma ideologia politica.

Onde é que estão esses exemplos? - Onde é que andam esses valores morais?
Quem é que tem andado a pregar falsos valores e ocas promessas á nossa juventude?

Com os ouvidos cheios e os olhos inundados de noticias diárias de poucas-vergonhas, corrupções e pessoas incubidas de gerir pedaços deste país levadas á barra dos tribunais, digam lá como é que explicam aos jovens deste país que tem de seguir seja o que for?
É vê-los a fazer as malas e a deixarem um lenço branco de fora...para acenar um adeus a Portugal :xau:.

PSD Ganhou, e eu digo isto.
 
Last edited:
#74
Já disse e digo novamente - nos dias que correm é preciso alguns users terem lata e estômago para falar em pedaleiras a custar mais do que uma boa bike de btt. Isto para mim é vergonhoso, mas lá está, a resposta é sempre a mesma, o dinheiro é deles e ninguém tem nada a ver com isso.
Amigo Mach mas a vida é mesmo assim, enquanto o dinheiro for de cada um ninguém tem nada a ver com o assunto.
É totalmente diferente dos dinheiros publicos, esses sim vêm dos nossos bolsos e o à vontade com que é gasto pelo Estado, é que é uma preocupação.
Agora se eu ganho bem e gasto 5000€ numa bike ou 50000€ num carro, não tou a ver o que tem a ver com os outros... estão à espera que quem tem mais "DIVIDA" com quem tem menos???? não tou a perceber...
 
#75
Infelizmente a grande maioria da população não tem a mínima noção dos princípios base da economia. E essas noções não passam de senso comum...
Cada cêntimo que sai do país, é mau pra todos. Dizer que gastar 5000 numa coisa ou 50000 noutra não afecta em nada o país é ignorância de como funcionam as economias mundiais. É sempre dinheiro que sai da nossa economia. Dinheiro que podia movimentar a nossa economia e criar mais empregos, mas que afinal a maior parte vai para encher o bolso do dono de uma fábrica noutro país qualquer. Claro que se a fábrica for Portuguesa, começa a história do "chulo, ladrão, capitalista, etc, etc"... Lucro em Portugal é coisa proibida, mas não nos importamos de comprar tudo importado e dar o lucro aos outros... (boicotar a GALP, e comprar Repsol, BP, Cepsa, etc... Empresa Portuguesa = Chulos! Empresa estrangeira = porreiro pá! Somos uns tristes!)
É uma explicação assim meio tosca mas acho que dá para entender.
Infelizmente o Tuga não vê isso, e como sempre "o que é que os outros têm a ver com o meu dinheiro, eu compro o que quiser e ninguém tem nada a ver com isso, isto só está mal por causa do que os políticos gastam mal"...

Tenho ZERO esperança que Portugal se endireite economicamente, não temos cabeça pra aprender com os erros, e não queremos aprender quais são os nossos problemas. Escolhemos sempre o caminho de apontar o dedo aos outros.
 
#76
"Meia Tosca" mas dá para perceber, continuo a achar que estamos a misturar as situações... quer queiramos quer não, cada um faz o que quer do seu dinheiro...
Deveriamos sim apoiar iniciativas para comprar o que é nosso e no nosso país, tens toda a razão...
Também não tenho muita esperança que Portugal se endireite, mas é porque não temos economia... já não temos frotas pesqueiras (recebemos dinheiro para as destruir), já não temos agricultura (recebemos dinheiro para a largar) e a industria é o que se vê, não acredito que seja só o turismo e os sapatos que levem isto para a frente.
 
#77
The Traveler,

No geral até estou de acordo com o teu raciocínio, agora há bens que somos obrigados a importar porque simplesmente não os conseguimos produzir.
Um exemplo: tens automóvel próprio? Sim, é um Sado ou um UMM?
Pois, há coisas que não se podem evitar.
 

oliana

Active Member
#78
Bem...Mach, quem criou as bolsas e bancos com força suficiente quase mandar num país, foi quem?
Políticas sucessivas de capitalismo selvagem, de governos sucessivamente demasiado preocupados com a subrevivência do mesmo capitalismo.
O capitalismo não sobrevive sem pessoas a trabalhar no duro para o sustentar.
Um vírus de uma doença deve ter suficientemente inteligência para não atacar todos os hospedeiros até á sua extinção, porque isso implicará tambem a sua.
Se continuarem assim, não tenho duvidas que este modelo de capitalismo não sobreviverá.
E eu espero ansiosamente pela sua morte para festejar.
 
Last edited:
#79
Eu sei.
É como os moínhos de água de antigamente, que para funcionarem precisavam da corrente de água, para as mós moerem o trigo e o milho e assim se obtinha a farinha.

Moínho de Água = Capitalismo
Corrente de Água = Dinheiro
Mós = Povo
Cereais = Matéria prima
Farinha = Consumo
Consumidor final = Povo

quem criou as bolsas e bancos com força suficiente quase mandar num país, foi
quem?
Claro que foram os politicos. Mas quem é que votou neles?
Voltámos á velha questão.

Por isso eu culpo sempre 3 elementos - Os politicos, o povo e os bancos.

Neste momento os piores são os bancos a queixarem-se que estão sem dinheiro depois de no fim do ano toda a gente ter visto os exorbitantes lucros que tiveram. A aliciar gente sem consciência e responsabilidade sobre os seus gastos com mais cartões e crédito quando isto deveria ser logo proíbido desde o inicio. É o mesmo que dar "droga" a um drogado.
Agora ficam com os milhares de apartamentos que as pessoas são obrigadas a entregar, mas ainda se vão governar com o valor residual (que em alguns casos não é pouco).
Os bancos meus amigos, NUNCA ficam a perder nada, contráriamente ao que pretendem demonstrar.
 
Last edited:
#80
METALLICA said:
Mais um a querer mamar, entre outros...
Parece que não é bem igual aos outros...

http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=26252
Santana Lopes na Misericórdia mas sem ordenado

12 de Agosto, 2011por José António Lima e Susete Francisco


Santana Lopes vai aceitar o convite de Passos Coelho para dirigir a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, mas manter-se-á como vereador da Câmara de Lisboa, liderando a oposição política ao executivo autárquico do socialista António Costa.

Já este fim-de-semana, Santana deverá formalizar com o primeiro-ministro a aceitação do convite, em relação ao qual colocou algumas condições, como a de não ser remunerado, pois já recebe a subvenção vitalícia pelo exercício de cargos políticos – soube o SOL junto de fontes do PSD. O antigo primeiro-ministro terá recusado o convite do actual Governo para exercer cargos no estrangeiro, designadamente na OCDE ou na UNESCO, por não querer afastar a sua actividade política e profissional do dia-a-dia do país.