Profissão vs competição

#1
Boa tarde a todos!

Há muito tempo que não visito o fórum mas não encontrei nada acerca disto.

A minha questão é: Conseguem conciliar (ou conhecem quem consiga) o trabalho com a competição?

Eu sei que existem profissões que consomem mais tempo que outras. Todos os colegas que tive no desporto ou trabalhavam na área desportiva (professor de ed.fisica, PT, mecânico de bicicletas, etc) ou eram polícias, bombeiros ou ainda outras profissões que têm menor responsabilidade. Mas eu não estudo nessas áreas e provavelmente o que me espera é consultoria ou do género.

Será possível conciliar trabalho de escritório com competição? (Competição inclui Taça de Portugal e quem sabe uma outra "aventura" qualquer).
 
#2
Olá, a questão da responsabilidade é muito relativa e nada tem que ver com o assunto, na minha opinião.

Depende sempre do nível a que queres estar e quanto tempo queres empenhar no treino.

Ainda há pouco tempo uma rapariga da minha zona foi apurada para os JO na canoagem e está no 4o ano de Medicina, tanto quanto sei sempre com bons resultados em ambas as ocupações.

Estabelecer prioridades tentando perceber o que realmente importa para ti, é o essencial.

Se forem os resultados na competição, aceitarás um trabalho onde podes ter mais tempo para treinar. Se forem os resultados profissionais, aceitarás a menor disponibilidade para treinar. Se fores um sortudo, terás uma relação óptima entre flexibilidade/produtividade no trabalho e tempo disponível para treinar/competir.

A minha experiência diz que tanto para um lado como para o outro são necessários sacrifícios... E a capacidade de sacrifício faz muita diferença tanto fora como em competição. ;)
 
#3
Obrigado!

Quando me referi à responsabilidade não era num sentido depreciativo mas sim no sentido que há trabalhos em que não bastam as horas passadas no cubículo e ainda levas para casa trabalho e preocupações.

Arnaldo Abrantes é outro Dr. Atleta :) Olímpico e Licenciado em Medicina.

Encontrar o compromisso parece o mais complicado.
 
#4
Eu percebi, o que eu quis dizer é que em qualquer trabalho uma boa parte do que se 'leva para casa' depende bastante do próprio... Lá está, prioridades! :) É a minha forma de ver as coisas, qualquer um pode discordar!

Encontrar compromissos é simultaneamente o algo muito dinâmico (no sentido em que o compromisso que queremos transforma-se ao longo do tempo) e das coisas mais importantes para a 'big picture'.

Força nisso... ;)
 

fabio viana

Well-Known Member
#6
Boas :D

Muitos dos atletas portugueses que competem na taça de maratonas optam por fazer o treino bem cedo antes de ir trabalhar. Contudo outros optam por treinar quando chegam do trabalho, mas claro se tiveres algum "trabalho" para acabar em casa esse treino do final do dia pode ter de ser adiado...
 

Nozes

Active Member
#7
Bom tópico.

Suponho que não existe o "trabalho ideal" para quem quer fazer competição a sério.
No meu caso,trabalho na área da distribuição,com horários e folgas rotativos,e embora tenha a vantagem de ter as manhãs livres para treinar,os pontos negativos são não descansar as pernas (trabalho de pé e a movimentar cargas pesadas) e só ter folgas aos domingos de 5 em 5 semanas. Já fiz de todo o tipo de ginásticas para conseguir conciliar a profissão com o desporto que amo,mas há muito tempo que percebi que nestas condições,competição a sério nunca seria possível.

Tendo um trabalho que descanse o corpo e tenha horários "normais",é de certeza mais fácil fazer o sacrifício de levantar cedo,treinar e ir trabalhar.
 
#8
Grande parte dos casos de sucesso em termos desportivos têm horários de trabalho muito "flexíveis" por parte dos patrões, muitas vezes eles próprios :D ou trabalhando por turnos, mas aqui tens sempre o problemas das folgas ao domingo!

Caso tenhas miúdos pequenos e casa própria, ou tens uma grande mulher ou então não estou a ver.....!

Mas pronto, como em tudo, existem excepções! :D
 
#9
Não estava à espera de respostas tão desanimadoras ahah

Eu acredito que seja possível arranjar as 2 horinhas diárias para o treino e ainda sobra metade do dia para estar deitado :p Pelo menos até ter os tais miúdos... :D
 

SeteGu

Active Member
#10
As provas não costumam ser todas aos domingos?

Assim para quem raramente tem folga nesse dia torna-se muito complicado competir "a sério".
 

Joseelias

Well-Known Member
#12
@ papa km

Se for algo feito de forma repetida acredito que em breve se comece a ter problemas no trabalho, a menos que se tenha uma chefia muito, muito porreira. Ou então que um colega aceite trocar o dia de folga contigo, o que se considerarmos que estamos a falar de um Domingo não é muito fácil.

E se se começar a exagerar, com a economia actual em breve arriscas-te a poder treinar de manhã à noite todos os dias e a ter os fins-de-semana todos livres. Também deixas de poder comer, o que é bom para perder peso e ganhar competitividade em maratonas, se é que me entendes...

No passado trabalhei por turnos e com folgas rotativas e seria impossível andar a trocar folgas, especialmente de forma repetida.
 

fabio viana

Well-Known Member
#13
Depende muito do tipo de provas em que queiras participar.. se for exclusivamente por exemplo uma taça de portugal de maratonas tens se não estou em erro 5 provas e apenas tens de trocar 5 domingos por ano, apesar de mesmo assim ser complicado..

Contudo depende muito do trabalho se for 5 dias por semana tens mais que tempo para competir.
 

SeteGu

Active Member
#14
Se for um Enduro é o fim-de-semana todo. Sábado (reconhecimento) e Domingo (prova).

Parece-me óbvio que o reconhecimento conta muito para quem vai mesmo competir... a menos que já conheça os trilhos de trás para a frente.

Eu apesar de ainda não trabalhar já me vejo aflito (não para competir mas) para dar todas as voltas que tenho em mente. Tem de haver sempre um compromisso...
 
#15
Pois, nas provas de XCO também é assim. E para o pessoal do Algarve que tem que atravessar o país todo também só indo no dia anterior.

Com tanta gente a competir em Portugal (seja qual vertente for) tinha esperança que houvesse mais pessoal a partilhar a sua situação. Provavelmente o pessoal da alta cilindrada não tem tempo para vir aqui ao fórum porque já tem muito para conciliar ahah :)
 

fabio viana

Well-Known Member
#16
Pois realmente nessas vertentes é preciso ir no dia anterior para o reconhecimento..

Agora sem saberes o horário do trabalho é muito complicado saber se existe tempo para competir ou não. Isto porque para treinar existe sempre tempo, mas se trabalhares aos fins de semana, podes começar a pensar e muito bem se vais competir ou não.
 
#17
Boas,

Aqui vai o bitaite de quem nunca competiu (não passo de um atleta de domingo), mas trabalha e tem mulher e filhos...

Como a ajaneiro disse, tudo se resume a prioridades! O dia tem 24 horas das quais:
-7 para dormir,
-10 para trabalhar e deslocações associadas,
-1 para a higiene diária
-2 para comer
-1 para assuntos diversos

Isto é o obrigatório, sobrando portanto 3 horas.

E agora entram as prioridades para escolher o que fazemos nesse tempo!
 
#19
Eu sou consultor e participo em algumas provas por ano. Se o desejasse, poderia participar em mais eventos sem grandes problemas de conciliação profissional... Cada caso é um caso! ;)