Preços dos quadros SANTACRUZ vs Quadros similares

#1
Olá a todos,

Respondendo a uma questão colocada pelo BALDAZ num topico sobre o elevado preço dos quadros comparativamente com quadros similares de outras marcas gostaria de dar a minha opinião.

Embora sejam de valor elevado os quadros SANTACRUZ são comparativamente mais baratos do que os quadros de outras marcas.
Para fazer-mos essas comparações temos de comparar realmente produtos semelhantes.
Por exemplo um quadro SANTACRUZ BLUR XC de Carbono é completamente em carbono (triangulo da frente e triangulo de tras) e custa 2590 euros com um amortecedor FOX RP23, e pesa 1990 gramas
O quadro equivalente se for da TREK o TOP Fuel 9.9 SSL triangulo dianteiro e traseiro em carbono com amortecedor equivalente custa mais de 3000 euros e pesa 1940 gramas sem sistema de trancador traseiro no guiador.
Outro exemplo um SPECIALIZED EPIC S-Works que é o unico tem o triangulo dianteiro e traseiro em carbono e um amortecedor equivalente custa 3300 euros e pesa 2060 gramas.
Só mais um exemplo o SCOTT Spark RC triangulo dianteiro e traseiro em carbono com amortecedor equivalente custa mais de 3000 euros e pesa 1960 gramas, com o necessario trancador traseiro.

E muitos outros exemplos de quadros de elite vos poderia dar sempre com o mesmo resultado o SANTACRUZ com as mesmas caracteristicas e para a mesma utilização tem um preço semelhante ou mais barato.
Claro está que existem bicicletas dos fabricantes acima referenciados e com quadros do mesmo modelo com quadros em carbono com preços inferiores mas por exemplo usam compostos de carbono de series inferiores e na maior parte das vezes os triangulos traseiros são em aluminio. Nesses casos não vale a pena comparar-mos os produtos pois são incomparaveis, o objectivo desses quadros é uma redução do preço baixando tambem as caracteristicas do produto.

A SANTACRUZ tem por objectivo fabricar os melhores quadros possiveis para uma determinada utilização e com esse objectivo não quer tornar os seu produtos incesssiveis mas sim manter a qualidade reconhecida nos seus produtos, tornando-os infelizmente inacessiveis a todos os ciclistas, mas o nosso objectivo é claro " Fabricar somente o melhor " .
 
Last edited:
#2
Podes comentar por exemplo estes dois quadros:

- Santa Cruz Blur LT2 com Fox RP23 - 1890€

- Mondraker Foxy com RP23, desviador da frente SLX, caixa de direcção, se não estou em erro FSA e aperto de espigão - 1290€

Não referi mais extras do Blur porque não sei mesmo o que acompanha o quadro, não foi com qualquer sentido depreciativo.

Garantia do Santa Cruz de 2 anos e Mondraker vitalícia.

Não estou a dizer que um é melhor que outro, nem quero entrar nessas guerras.
 
Last edited by a moderator:
#3
Olá boas,

Ai estamos a comparar dois quadros que não são comparaveis, qualidade de construção, técnologia utilizada, valorização em usado, etc.

A Mondraker, não depreciando a marca não está no mesmo patamar de qualidade e desempenho.

Vou dar um exemplo que penso que pode ajudar, não se pode comparar um Mercedes com um Renault, não estou a desconsiderar nenhuma marca mas que são diferentes é uma realidade. Há quem compre Renault e são muitos mas os clientes Mercedes sabem porque gastam mais dinheiro.

Tens de dar uma volta numa SANTACRUZ e depois logo me dizes alguma coisa.

Esta questão é complicada de explicar, é uma questão de feeling que não é palpavel, sente-se.
 
#4
Porque razão não são comparáveis? Ambos tem 140mm de curso, ambos tem um Fox RP23, ambos se destinam ao mesmo tipo de utilização, a Santa Cruz tem o sistema VPP e o Mondraker o sistema Zero que são muito parecidos.

A valorização em usado a mim não me interessa, quando compro algo não é a pensar se vai desvalorizar muito caso venha a vender. Quando compro é para utilizar até acabar ou até sentir necessidade de trocar, não vou trocar só porque a marca lançou um modelo novo em que muitas vezes só lhe muda a cor e os autocolantes. Tenho um quadro rígido com cerca de 7 anos e só estou a pensar trocar por causa das minhas costas.

Quanto á qualidade de construção, deixo aqui mais uma questão para ser debatida:

Até que ponto uma marca produz um quadro e mesmo não confiando na qualidade deste, ou tem duvidas em relação á sua durabilidade, vai dar garantia vitalícia desse mesmo quadro?

Nota: Eu não tenho nada a ver com a Mondraker, só estou a tentar debater o assunto porque ando inclinado para comprar um quadro com as características destes dois quadros que referi.
Brevemente meto a Intense Spider 2 ao barulho :D
 
#5
Amigo baldaz ....... se comparas uma Santa, com uma Mondraker ......... COMPRA A MONDRAKER!

Ficas com garantia VITALÍCIA, MAIS BARATO, um sistema MUITO PARECIDO e todos os teus problemas resolvidos ... mas olha vai ao site da Canyon que ainda é mais barato!!!

Extras ??? na Santacruz compras o QUADRO apenas com amortecedor.
A Santacruz tal como Intense, Turner, Pivot são Botique brands não são marcas como Specialized, Mondraker, Lapierre que fazem modelos novos todos os anos de grandes linhas de montagem onde fazem enormes contratos para fazer produções para o ano inteiro. Repara há modelos Trek Specialized que mesmo que haja comprador, se estiverem esgotados o cliente terá de esperar pela produção do ano seguinte!
As botique brands principalmente Intense e Ventana onde é tudo feito por eles, TUDO, são feitas em pequenas quantidades, onde caso haja um problema de fabrico este é logo rectificado. Falo por exemplo na escora traseira da Blur Xc de alumínio, que logo que foi detectado o problema foi rectificado o desenho e toda a produção seguinte. Isto não acontece em Scott, Trek, ....

Agora comparares Intense é comparares um TVR com o Renault!!!
 
Last edited:
#6
Caro amigo baldaz acho que o exemplo dado pela Pernalonga para mim foi ao cerne da questão. É mesmo como comparares um Renault com um Mercedes. Se comprares um Renault com os mesmos extras e mesma cilindrada que um Renault um Mercedes continuará a ser um Mercedes e um Renault um Renault apesar de terem características parecidas continuará a haver grandes diferenças entre eles.
Quanto a garantia vitalícia penso que essa questão já te foi respondida noutro topic. No fundo acho que só te estás a "enganar" a ti mesmo porque a Mondraker é mais barata e queres que ela tenha a mesma qualidade que uma Santa, no entanto, as coisas não são bem e assim, e é como o surfas diz, nem vale a pena juntares a intense ao barulho porque obviamente a Mondraker tornar-se-ia obsoleta na discussão.

Ps: Apesar de ter uma Santa não sou viciado da Marca aqui como o Surfas nem Representante! xD
 
#7
Até que ponto uma marca produz um quadro e mesmo não confiando na qualidade deste, ou tem duvidas em relação á sua durabilidade, vai dar garantia vitalícia desse mesmo quadro?
Em alguns casos é Marketing puro
Um kia não é melhor que um VW, e no entanto a kia dá 7 anos de garantia. e a VW dá 2.
No entanto se pagar mais uns trocos a garantia da VW passa para 5 anos. Será que enfiam esses euros dentro do carro e o carro passa a ser mais fiável?
 
#8
Eu não disse em lado algum que uma é melhor que a outra, só estou a tentar discutir o assunto sem olhar ao autocolante da marca que vem colado ao quadro. Não referi marcas no outro tópico porque já sabia que a conversa ia levar este rumo, de cada um defender o que é seu e nem parar um bocado para pensar/discutir de mente aberta. Isto faz-me lembrar muitos adeptos de futebol, em que os jogadores da sua equipa são sempre os melhores, e os outros não prestam, só que quando um jogador da equipa rival passa a jogar na sua equipa, aí já passa a ser bom.

Vamos imaginar que a santa cruz passa a ter um quadro exactamente igual a um mondraker foxy, este passa a ser bom só porque é construído pela santa cruz?

Deixem lá as comparações com os carros, estamos num forum de bicicletas, utilizem exemplos de bicicletas, senão daqui a bocado temos duas discussões em simultaneo, sobre bicicletas e sobre carros, e eu de carros não percebo nada (de bicicletas também não). :D

Foxanon
Quanto a garantia vitalícia penso que essa questão já te foi respondida noutro topic. No fundo acho que só te estás a "enganar" a ti mesmo porque a Mondraker é mais barata e queres que ela tenha a mesma qualidade que uma Santa, no entanto, as coisas não são bem e assim, e é como o surfas diz, nem vale a pena juntares a intense ao barulho porque obviamente a Mondraker tornar-se-ia obsoleta na discussão.
Eu não me estou a enganar a mim nem a ninguém, eu não sou defensor de marca nenhum, em momento algum disse que uma era melhor que a outra, só tentei no outro tópico debater um assunto sem falar em marcas porque se falasse em marcas sabia que a discussão ia acabar, desculpem-me o termos, como uma comparação de pilinhas ;)

c_s_amaral isso faz-me lembrar os LCD vendidos na worten em que pagando mais uns 70€ (o valor a pagar depende do preço do LCD) ficamos com garantia de mais 3 anos, ou seja, 5 no total. O LCD não passa a ser melhor, mas se ao fim de 4 anos avariar dão-te um novo. A ideia agrada-me e eu não lhe chamo marketing.

Quando falei na intense, a ideia é tentar perceber porque razão existem duas marcas praticamente iguais em tudo, desde o sistema de suspensão até aos métodos de fabrico, passando pelo preço. Qual a razão de existir a intense, ou a santa cruz? Qual nasceu primeiro? Existe alguma ligação entre elas?
 
#9
baldaz

Quando falei na intense, a ideia é tentar perceber porque razão existem duas marcas praticamente iguais em tudo, desde o sistema de suspensão até aos métodos de fabrico, passando pelo preço. Qual a razão de existir a intense, ou a santa cruz? Qual nasceu primeiro? Existe alguma ligação entre elas?
Amigo Baldaz faz um favor, antes de perguntar :google:

Eu ainda não te percebi. Mas então se existe Santacruz ... para que existir a Mondraker??
A Santacruz é de um dono e Intense é de outro. Comprou os direitos de puder usar o VPP à Santacruz, pronto vais perguntar porquê, olha porque o Jeff Steber quer!
Agora MARCAS IGUAIS ???? xiiii aqui é que te enganas redondamente. A Santacruz tem uns gajos muita malucos a trabalharem lá, que também andam e bastante de BTT. O que eles fazem é fazer quadros o melhor possível, mas a linha de produção é em Taiwain para os de alumínio e top secret para os de carbono. Os estudos, os protótipos, as pinturas, os testes, as garantias são tratadas em Santacruz. E vais perguntar o porque de serem feitos fora dos USA, porque nos USA ninguém consegui garantir os prazos de entregue à Santacruz e eles partiram para fábricas hi tech em Taiwan, uma delas é a A Pro (propriedade da Giant).

A Intense é TUDO feito na Califórnia, TUDO!!! Por isso de iguais não tem nada, principalmente as geometria e os amortecedores que apesar de serem Fox são muito diferentes. Os métodos de fabrico ... são muito diferentes, a Santacruz emprega modernos métodos de fabrico enquanto a Intense é mais à maneira AMERICANA, artesanal.

E atenção eu sou fã, mas não digo que a Mondraker seja pior, ou melhor ... DIFERENTE.

Mas voltando aos carros imagina Santacruz um Ferrari, Intense um TVR e Mondraker um Renault e o Mercedes ficará mais para uma Lapierre ... todos andam bem, todos duram mas ......
 
#10
Já agora falei que a Intense comprou os direitos à Santacruz, olha antes tinha comprado à Specialized o Horst Link e agora???
Perguntas tu mas porque é que a Intense dava apenas 1 ano e a Specialized dava vitalicia?? Porque os donos QUEREM!
E preguntas tu ... mas porque una Specialized custava 500US$ e uma Intense 1300US$??

Porque vais dar tanto por uma Sony se compras uma Crown (marca de um dos Hiper) por metade
Porque metes pneus Michelin se compras Matador por metade
.....
.....

És tu que decides!

Apesar de ser fã da Santacruz não gosto muito da Intense, tem uma tendência grande a partir.
 
Last edited:
#11
Já pensaste que para se procurar informações no google, essa informação tem de estar alojada em algum lado? O google é só o motor de pesquisa... e porque não um dia mais tarde quando alguém se lembrar de fazer a mesma pesquisa vir cá ter? ;)

Eu ainda não te percebi. Mas então se existe Santacruz ... para que existir a Mondraker??
Não percebi o que queres dizer com esta frase. Desenvolver...

Quanto á santa cruz produzir os quadros em taiwan, não sabia, pensei que ainda tivessem os mesmos métodos de produção da intense. Sendo assim está justificado os preços da santa cruz, e talvez a razão de eu meter a intense ao barulho...

porque nos USA ninguém consegui garantir os prazos de entregue à Santacruz e eles partiram para fábricas hi tech em Taiwan, uma delas é a A Pro (propriedade da Giant).
Estas fábricas só produzem para a santa cruz e só são hi-tech quando produzem quadros santa cruz? Será que não há mais marcas a mandarem fabricar os seus quadros nestas fábricas?
 
#12
Estas fábricas só produzem para a santa cruz e só são hi-tech quando produzem quadros santa cruz? Será que não há mais marcas a mandarem fabricar os seus quadros nestas fábricas?
Essas fabricas não desenvolvem quadros, apenas os produzem segundo as rigorosas especificações do cliente.
As marcas desenvolvem os quadros, os materiais e até a forma de os produzir, por isso é garantido que da mesma fábrica saem quadros melhores e quadros piores, mas todos eles segundo as especificações dos clientes.

Até dentro da mesma marca e do mesmo modelo (Spark e Scale) há versões com diferentes tipos de carbono e de construção.

A mesma fábrica que faz Dacias faz Renaults.
 
#13
Caro baldaz,
Muito sucintamente e em relação aos teus posts acho que é importante saber que todos os fabricantes têm o seu processo de fabrico e controlo de qualidade, factores determinantes para a sua qualidade, sendo que o seu reflexo são os problemas ou não que as nossas bikes possam acarretar ao longo do seu uso, e isto independentemente da garantia dada pelo fabriante.

Ninguem aqui refere que SC é superior a qq outra marca, isso é algo mensurável com factos, seja SC, specialized, mondraker, intense... Agora a questão do valor de venda praticado é inerente a cada fabricante tendo consciente a fatia de mercado que lhe caberá, isto é, existem marcas que vendem mais caro e como diz o outro, só compra:
1º lugar ... quem quer;
2º lugar ... quem pode;

baldaz
Vamos imaginar que a santa cruz passa a ter um quadro exactamente igual a um mondraker foxy, este passa a ser bom só porque é construído pela santa cruz?
Não desvalorizes os profissionais e sistemas de produção de cada fabricante, que evidentemente são diferentes em cada organização!
 
#14
Bom eu tou com uma paciência para te aturar :mrgreen::mrgreen::mrgreen: mas não abuse senão desces a Arga mas é a pé!!


baldaz
Quando falei na intense, a ideia é tentar perceber porque razão existem duas marcas praticamente iguais em tudo
Era só uma resposta à tua pergunta. E são iguais agora, dantes a Intence utilizava o Horst Link e a Santacruz o single pivot e nessa altura os quadros eram bastante baratos, e ainda o são com este sistema. E até mais baratos que a Mondraker, olha olha nem me lembrei de falar na Heckler. Um quadro com um nome já histórico no mundo do BTT onde tem ganho muitos prémios, incluindo o melhor trail bike do ano pela revista inglesa What Mountain Bike. E é mais barato que a Mondraker!!


baldaz
Estas fábricas só produzem para a santa cruz e só são hi-tech quando produzem quadros santa cruz? Será que não há mais marcas a mandarem fabricar os seus quadros nestas fábricas?
Aqui já devias de me pagar pela informação, mas pronto ...
Não, as fábricas produzem para várias marcas. Mas as marcas definem o padrão de qualidade que querem. A A Pro pertence à Giant, mas nem todas as Giant são lá feitas, só as topo de gama e para os profissionais.
O que demarca as várias fabricas que apesar de serem do mesmo dono, é os processos de fabrico, e o control/padrão de qualidade em que nestas fábricas hi tech são muito elevadas. E aí quem escolhe o padrão de qualidade é o proprietário da marca de bicicletas.

A Mondraker, ao inicio foi a uma destas fabricas (mais baratas) e disse "queremos 5000 bicicletas com o nosso nome", eles (donos da fabrica) dão a escolher que sistema de suspensão querem (sim há fabricas que também tem vários sistemas à escolha para marcas como Mondraker ou Berg, ...) e pronto lá tens Mondraker para venda. E havia muitas marcas com sistemas iguais apenas mudava o nome. Como vês até tu podes ter uma marca de BTT!
A Santacruz não, inventa, ou no caso do VPP revolucionou-o e melhorou o original, patenteou. Sim a Santacruz foi a 1ª com este sistema virtual, depois é que surgiram "copias" DW, Maestro, ... e agora este Zero. Inicialmente eram feitas nos USA, mas estes demoravam meses a fazer as entregas, então partiram para uma fábrica que lhes desse qualidade e entregas atempadamente. A minha BLT1 era made in USA esta BLT2 em Taiwan, sinceramente são iguais, talvez as soldaduras até sejam mais perfeitas.
Agora têm aquele sistema novo, que não é novo, é apenas algo parecido com o Maestro da Giant, que por sua vez é uma tentativa, diferente, de copiar uma ideia de "alguém".
 
Last edited:

JNR

New Member
#15
Perdi o meu post anterior...

Falava que a crown não era marca branca, que a kia e a hyundai esticam as garantias para mostrarem que têm qualidade, que a worten ao fazer essa companha é puro markting claro e depois...que o gary fischer babou-se ao ver um trambolhão de uma blur lt2 (se não estou em erro, não consegui voltar a encontrar a citação...) disse "se fosse com uma minha...partia-se"...ou que foi considerado, mais uma vez, acho o LT2, o quadro mais rigido que tinha sido testado, não me lembro se colocado online pela bike radar ou pelo mtbr... e que a china ou tawain é a maior produtora de quadros, especialmente carbono, mas tanto a giant como a kynesis produzem por encomenda, sob especificação da marca compradora, sem confusão de espionagem ou de o carbono é todo igual...não é...e oo post anterior dizem tudo, pq se a mondraker colocasse o quadro ao preço da Santa...quem comprava mondraker?

Eu tenho uma hyundai i30 cw há 3 anos e estou mais que satisfeito...se a mesma custasse como uma volvo v60...epá...eu até gosto de suecas... ;)

Edit: O maestro é uma tentiva, dizem que boa, de ter uma suspensão traseira de qualidade depois de perderem a concessão da renault sport...não é igual...mas tb não é assim tão diferente...
 
Last edited:
#16
JNR
que o gary fischer babou-se ao ver um trambolhão de uma blur lt2 (se não estou em erro, não consegui voltar a encontrar a citação...) disse "se fosse com uma minha...partia-se"...
Sim essa citação foi feita no Interbike aquando um teste da Blur LT carbon!!!
 

JNR

New Member
#18
E lembrei-me agora: há por aí um video, muito famoso de uma blur (certo?) a levar marteladas...e a aguentar, certo (mesmo que se criassem micro fissuras que mais tarde dessem problemas, naquele momento o quadro aguentou-se) e lembro de há uns tempos ver aqui um colega do forum fulo com a Canyon porque uma CF tinha ficado com um buraco no tubo horizontal, depois de lavar com uma manete...por essas e por outras é que a Canyon desenvolveu um sistema qualquer que usa na MR (acho...) que "tranca" a direção, de maneira a que as manetes não batam no quadro...e a Canyon até é uma vencedora crónica de sei lá quantas revistas em sei lá quantos países, mas mais uma vez, há aço é há aço, há aluminios e aluminios, há carbono é há carbono e mais importante, qualquer que seja o material há quem o faço cozido e outros assado, e o vendam consoante isso!

E não, lamentavelmente, não tenho nenhuma Santa, conheço 2...uma carbonica e uma aluminizada...e dois donos babados...
 
Last edited:
#19
À pouco falava do começo da Mondraker e depois pelo post do JNR, lembrei-me na concessão da Renault Sport

Descubram as diferenças



 
Last edited:

JNR

New Member
#20
rais parta, até é a suspa é uma manitou :)

mas isto já tem uns aninhos...mas a escora traseira é muito diferente.

Lembro-me que adorava aquela escora das Giant, toda maquinada...
 
Last edited: