O Tróia Sagres do A. Malvar – no meu ponto de vista

#21
Eu sou daqueles que provavelmente nunca irei fazer o Troia-Sagres pois acho que uma Bike de BTT e 200Km de alcatrão não combina... Acho que o mais importante do Troia-Sagres deveria ser o convívio(pelo que tenho ouvido alguns participantes fazem do Troia-Sagres uma corrida), e como é um "passeio" sem regras a minha opinião é que quem quiser participar com bike de estrada, BTT com pneus finos e companhia é livre de o fazer sem ouvir críticas dos outros participantes... no Troia-Sagres apenas tiro o chapéu aos poucos aventureiros que pegam numa BTT sem alterações e fazem os mais de 200Km de alcatrão.
 
#22
acho que todos deviam fazer, é algo multi cultural se assim posso dizer, tem para todos os gostos, velocidades, variedades, é um passeio bonito, pode ser um bom treino, e melhor que tudo é em autonomia total, a malta tem que se desrascar com ou sem banho cada um é que sabe porque é do bolso dele que sai.

portanto ... deve de estar tudo dito, o resto cada um é dono do seu quintal.
 
#23
Ainda nem começou e já ta a dar lambada.
Esqueçam lá as paranoias, vao como quiserem, demorem o tempo que quiserem,acima de tudo divirtao-se.
Eu é que mais uma vez este ano vou ficar aqui pelo norte a roerme todo por não poder participar.
 
#24
Por acaso já pensaram ligar para a Ciclonatur e pedir informações acerca deste acontecimento?Possivelmente não,eu após a abertura deste tópico,foi o que fiz,e a resposta do outro lado,foi a seguinte:amigo se tiver bike de estrada vá à vontade,se tiver bike de btt,vá também à vontade,pode ir com a bike que tiver que não será impedido de o fazer,se quiser alterar a bike,será uma decisão sua,como vêm já vamos em 3 páginas para discutir o sexo dos anjos.
Se isto não é um evento organizado,em que são utilizadas as vias públicas,as regras são,o cumprimento do código de estrada para utilizadores de veículos sem motor,o resto é o prazer,o convívio e a aventura de fazer uma tirada com uma distância diferente da maior parte das tiradas que normalmente fazemos.

Cumps

JAndrade
 
Last edited:
#25
Leoeagle. Eu tambem sou dessa opinião. Mas estamos a falar de uma excepção. Eu tambem recentemente fiz uma tirada de 160 km em alcatrão e para acompanhar a outra bike, de estrada, optei pelos feiosos pneus finos. Que tirei logo no dia seguinte. Não tenho nenhuma bike de estrada e pretendia fazer uma media um pouco mais alta. Faço muito alcatrão no inverno e sempre com pneu de btt. Pneus finos em bicicletas de btt já foram tema de conversa muito por aqui. A minha opinião será sempre a mesma. Não se parecem com nada.Posso usar num acaso destes mas não mudo a minha opinião. Algumas alterações ultrapassam mesmo o ridículo.
Para mim, claro.
Mas tudo o que foi dito após o post do traveler é muito bonito. Será mesmo assim?
Claro que eu posso levar uma bike de estrada. E posso fazer o percurso em qualquer altura. Para mim era melhor na primavera. Porque não se faz na primavera que o tempo está muito melhor? Não sei porque teimam em fazer o percurso nesta altura com a instabilidade das condições meteorológicas. Se estamos a falar em melhorar as condições para fazer o percurso porque não mudar tambem a data?
Afinal onde ficou o carisma deste evento e de tudo o que li sobre esta aventura e o seu 1º grande protagonista?
 
#26
Pois eu este ano penso fazer pela 1ª vez este desafio, e será com a minha bicicleta de btt inalterada (pneus cardados para fazer barulho e quebrar o silêncio!!!).
Apesar de ter a possibilidade de utilizar uma fininha e ter companhia, prefiro fazer sozinho (o que será dificil, felizmente) com a minha fiel companheira de btt.
Pessoalmente desgosto de ver uma bicicleta de btt com pneus finos, mas respeito quem os utiliza.
Como respeito quem altera a sua bicicleta para o Tróia-Sagres, pois cada um sabe de si, dos seus limites e dos seus objectivos.
É lógico que existe a difilculdade acrescida com o uso de pneus cardados, e para mim vai ser um verdadeiro teste às minhas capacidades, sendo para mim mais gratificante e motivador conseguir concluir com uma bicicleta de BTT.
Pode ser que arranje companhia com pessoal que queira ir nas mesmas condições.
Independentemente da forma como forem, e do precurso que conseguuirem efectuar, o importante é a alegria e a diversão, por isso desejo boas pedaladas.
 
#27
Eu entrei agora aqui e li 3 páginas de posts. Pura e simplesmente engraçado. Quase me apetecia perguntar: afinal o que é que se questiona neste tópico. O próprio user que o iniciou disse algo to tipo : "parem de discutir...." . Eu diria: Parem de discutir aquilo que não é discutível.
Eu vou, tu vais ele vai, .... quem não gosta não vai - nem precisa pedir o dinheiro de volta.
Eu vou tentar cumprir aquilo que o "criador" nos propôs. Troquei os pneus e vou levar o meu "carro de combate".
Já que o tópico fala de António Malvar, aproveito para dizer que o conheço sim. Eu diria mais, tenho um enorme prazer em conhecer e gostava de ainda conhecer melhor esse senhor de cabelos brancos (poucos devido à calvice) que vive e respira à volta do BTT e dos grandes eventos.
Sábado lá estaremos todos os que sentem que este é um deafio/divertmento que se deve fazer pelo menos uma vez na vida.
O António Malvar vai-me perdoar a inconfidência a propósito da sua calvice e do BTT. Um dia ao aproximar-me do A M olhei para a sua "careca" e vi-lhe desenhados uns "gomos", não pude deixar de me rir e de lhe pedir desculpa pelo acto. Aqueles "gomos" eram frutos de muitos kms a pedalar ao sol a preparar um evento, sol esse que lhe passou pelas aberturas do capacete e criou aquele fantástico efeito gráfico. São as marcas de quem respira BTT.
 
#28
Vai ser a minha segunda participação, e vou também cumprir com aquilo que o criador nos propôs, caso nao seja assim na minha opinião que vale o que vale não tem piada nem faz sentido. Acho que devemos manter e cumprir as tradições como elas foram criadas.