O sistema de suspensão VPP - Virtual Pivot Point

#1

Nesta etapa do desenvolvimento de sistemas de suspensão total para bicicletas, a preocupação já não é só eliminar quer o bombear quer o balançar do sistema atraves do bloqueio do amortecedor, mas sim aproveitar a dinamica do sistema de suspensão para incrementar rendimento. Dessa forma aparece o sistema de PIVOT VIRTUAL em que o VPP assume o pioneirismo e o máximo desempenho deste tipo de sistema.

Partindo do principio que uma suspensão total não é para ser bloqueada mas sim para ser aproveitada quer no aumento do conforto, da estabilidade e do rendimento de uma bicicleta, o VPP assume a vanguarda no desenvolvimento destes sistemas de suspensão.

Superando os basicos e vulgares sistemas de suspensão que se limitam a bloquear, o amortecedor traseiro por forma a melhorar o rendimento da bicicleta atravez do eliminar do bombear um sistema de PIVOT VIRTUAL aproveita esse mesmo amortecedor para melhorar o rendimento da pedalada, conseguindo uma melhor tracção em subida, uma maior capacidade de pedalar em pisos irregulares, e uma maior capacidade de absorção de irregularidades maiores, mantendo uma sensibilidade espectacular em todas as condições quer seja em curva quer seja na travagem, sem que a efectividade da pedalada seja afectada.

Apresento-vos então o melhor sistema de suspensão o PIVOT VIRTUAL, e por sua vez provavelmente o melhor sistema de PIVOT VIRTUAL o VPP ( Virtual Pivot Point).

O VPP diferencia-se dos restantes pelas suas capacidades superiores em:

- Melhor tracção em todas as condições, quer a subir, em plano ou a descer.
- A rigidez do sistema permite pedalar mesmo em sprint sem que haja perda rendimento.
- Baixo peso e elevada rigidez de todo o conjunto graças as suas bielas de reduzida dimensão, mesmo para bicicletas de elevados cursos.
- Conversão da força aplicada no pedal, em tracção da roda traseira, e firmeza do sistema de suspensão.

Estes são alguns dos beneficios praticos da utilização de um sistema PIVOT VIRTUAL.

De salientar que o VPP sendo o primeiro sistema de PIVOT VIRTUAL, é o que está mais avançado em desnvolvimento pois encontra-se protegido por uma serie de patentes o que lhe permite ter pontos de desenvolvimento unicos, o que lhe permite estar muito à frente de sistemas similares que funcionam como cópias, e por semelhanças.

Vamos tentar então descrever e explicar a parte técnica e o funcionamento deste sistema, a forma como conseguimos obter os resultados pretendidos.

O porquê do VPP

A concepção da suspensão VPP visa compensar as diferentes forças existentes, evitando, dessa forma, as compressões indesejáveis (“bombeio”) sem limitar a capacidade de absorção. A força descendente que resulta do movimento de pedalar empurra para baixo a generalidade das bicicletas de suspensão total, tendo como resultado uma compressão indesejada da suspensão. As bicicletas com VPP usam uma configuração patenteada e um movimento que canalizam parte da força de compressão aplicada na corrente para a neutralização do “bombear” causado pelo pedalar.
Como existe um equilíbrio de forças, as bicicletas com VPP são capazes de absorver o “bombeio” que resulta do pedalar, enquanto que noutro tipo de bicicletas a opção passa por bloquear completamente a suspensão traseira para se obter o máximo de força de tracção. Com o sistema VPP não existe compressão induzida pelo pedalar, bloqueios manuais da suspensão e quaisquer outros tipos de compromissos.

VPP e o Sag uma Suspensão Activa

O VPP gera um equilíbrio entre as forças contrárias ao pedalar e o bombeio no ponto ideal de compressão (“sag”). O ponto ideal de compressão é o curso comprimido da suspensão quando o condutor está sentado em cima da bicicleta em posição neutra em terreno plano. Este ponto está entre 1/4 e 1/3 do curso total da suspensão.
As bicicletas com VPP são concebidas para serem conduzidas com “sag” suficiente para proporcionar uma verdadeira suspensão activa. Significa isto que a suspensão comprime (curso positivo) e distende (curso negativo) com as elevações e depressões do terreno.
O proprietário de uma VPP conduz sentado numa “cadeira” suspensa, com um amplo curso positivo e negativo disponível para manter a tracção em todas as condições de terreno, mesmo enquanto pedala.

Taxas de amortecimento do VPP

As taxas de amortecimento desempenham um importante papel na concepção de um quadro. As taxas de amortecimento referem-se à compressão que resulta de um determinado curso da roda traseira. Numa concepção de “taxa decrescente” a compressão é mais difícil no início que no fim do curso. Numa concepção de “taxa crescente” passa-se o oposto, a compressão é mais fácil no início que no fim.
Através da experimentação de dezenas de bicicletas de diferentes concepções e implementações do pivot, os engenheiros da SantaCruz harmonizaram as taxas de amortecimento nas bicicletas VPP, tanto na compressão como na distensão, para os diferentes pontos do curso da suspensão, talhando a atitude da bicicleta para diferentes condições e utilizações maximizando os benefícios da montagem VPP. Isto levou muito tempo, mas está demonstrado na performance de cada bicicleta.

Construção do quadro

A concepção de uma grande suspensão não é suficientes para fazer uma grande bicicleta. Para atingir o potencial da tecnologia VPP, cada quadro é construído sem compromissos nos materiais ou métodos de construção. A SantaCruz começa por utilizar tubos com as mais fortes e leves ligas de alumínio existentes. De seguida, utiliza uma série de técnicas avançadas de design e construção, incluindo componentes próprios e exclusivos. Os protótipos são sujeitos a rigorosos testes em laboratório e em condições reais de utilização. Cada quadro é submetido a rigorosa análise das áreas sujeitas a elevado stress quando levados ao limite da resistência. A geometria é testada, estudada e testada novamente. Cada parte de cada quadro recebe uma obsessiva carga de atenção para minimizar o peso, maximizar a resistência, durabilidade e disponibilidade. Foram desenhados rolamentos próprios e exclusivos mais leves e fortes que quaisquer outros existentes no mercado. Os amortecedores que equipam os quadros SantaCruz são sujeitos a afinações específicas para cada modelo, por forma a tornar a qualidade da condução muito melhor. A SantaCruz não desperdiça o seu tempo a registar patentes frívolas ou a apresentar uma panóplia de siglas estúpidas para as inovações que apresenta.

Estás quase pronto para dar uma volta, não estás?
 
Last edited: