motards nos trilhos - o que pensam, que opinião têm ?

#1
Amigos,

após hoje ter sido "brindado" com um valente banho de lama por um "Sr" de moto e pela sua restante turba , que passaram por mim num trilho sem abrandar um km, e depois de passar por dezenas de trilhos que, de transitáveis e perfeitos para bttistas passaram a autênticas crateras lunares, venho aqui lancar-vos a questão: o que pensam, que opinião têm, dos motards que, de moto ou moto 4, enxameiam os montes e trilhos ?
(Se já existir tópico análogo peço aos Srºs moderadores para removerem pf este.)
 
#2
Por acaso já me cruzei com motards, mas nunca tive problemas. Obviamente que lhes dou passagem. Mesmo durante o inverno aqueles que encontrei nunca me surpreenderam com um banho. Acho que existe espaço para todos, apesar de haver excepões. De qualquer maneira a minha opinião geral é que podemos todos coexistir e partilhar os trilhos sem problema, com uma nuance as motas ou moto 4 conseguem desbravar certos trilhos que nós por razões óbvias não conseguimos.

Boas pedaladas

Filipe Queirós
 
#3
Os trilhos são de todos, pelo menos aqueles que não sejam propriedades privadas ou semelhantes... não podemos dizer que aquele trilho maravilhoso é apenas para nosso uso e não de motos. Já tive moto 4 e sempre respeitei todo o tipo betetistas que encontrei pela frente, mas é como tudo existem pessoas boas e pessoas más, e não temos o direito de dizer que este ou aquele trilho deve ser só usado por btt até porque é graças a algumas moto 4 que muitos trilhos existem, mas isto é como tudo, quando andava de moto 4 o pessoal queixava-se dos jipes que abriam autênticos buracões nas descidas que era um perigo para nós, mas mais uma vez eles também têm o direito de lá andar apenas temos de coexistir uns com os outros e adaptarmos-nos ás circunstancias.

Boas pedaladas
 
#4
Para mim até podiam haver mais assim os trilhos tinham mais manutençao.
Tenho me cruzado com dezenas de motards e sempre tiveram os devidos cuidados, abrandando e avisando os seguintes levantando o braço. Como o nosso motor é silencioso é obvio que temos de ser nós a ir pra valeta e esperar que eles passem.

cumps
 
#6
Embora não tenha moto, eu acho que os trilhos e caminhos são de todos! Sempre me cruzei com malta de moto e jipe e nunca tive problemas, simplesmente tem de haver respeito uns pelos outros.
 
#7
Por acaso hoje levei um valente banho de um tipo numa moto4, nao me importei muito pois já estava todo molhado. Na semana passada vi um grupo de motards numa ciclovia a abrir gás num sitio andam crianças com regularidade e a estragar o terreno (num local de transito proibido excepto velocipedes).

Por norma quando passam motards por mim nunca abrandam, desviam-se (ou desvio-me eu) mas nada mais.

Ha de tudo, os que respeitam e os que não.
 
#9
Também já me cruzei com diversos motard's nos trilhos. Sou da opinião que se nós podemos lá andar também eles podem. Não há trilhos exclusivos...
Só numa ocasião presenciei um motociclista com comportamento desadequado e foi logo no meio de uma maratona. Num estradão com inumeros BTTistas, vinha em sentido contrário, com alguma velocidade (na minha opinião, demais) e aos esses. Não digo que não tivesse o direito de lá passar ou andar mas naquele caso o estradão estava com pessoas a mais para as gracinhas que estava a fazer...

Boas pedaladas
 
#10
Para mim até podiam haver mais assim os trilhos tinham mais manutençao.
Lol.
Não sabias que as motas deterioram os trilhos e abrem regos?
Mas eu por mim não me importo, gosto de ver pessoal nos trilhos e além disso as descidas tornam-se mais divertidas
 
#11
Motards

Falando do que tem sido, pois do que deveria, ser já foi dito acima,

Pessoalmente, más e boas experiências, a comum arrogância e falta de respeito tuga, de quem tem um motor na pedaleira e por vezes se acham donos dos trilhos. Para não falar no antagonismo com um dos lemas do BTT, praticar uma modalidade desportiva em comunhão com a Natureza, obviamente no silêncio e sem hidrocarbonetos queimados e trilhos lavrados (a minha ética no BTT)

Ainda nos finais de 2010 participei numa prova no Oeste, em que os motards de passagem, num entrocamento bem sinalizado, simplesmente inverteram o sentido duma seta e levaram alguns a perderem-se completamente do fim da prova (eu incluído). Deu direito ao silencio ... da parte mais fraca, organizadores e pessoal do pedal.

Logo o silêncio e enterrar a cabeça na areia não faz parte da solução, pelo menos a que nos leva na direcção certa!

A parte boa, como não poderia deixar de ser ainda existem muitos neste pais com civilidade e respeito pelo outrem, e muitos destes encontros dão-se de forma civilizada abrandando e cedendo passagem.

Nota: No regulamento da nautica (lei) as embarcações com maior poder de manobra (motorizadas) devem dar direito de caminho às menos favorecidas neste aspecto(remos, vela). É uma regra (lei internacional) de boa nota que deveria ser entendida também noutros meios, nem que seja por uma questão de civilidade...num país em crise...tambem de valores.
 
#12
Manutenção??? ou querias dizer destruição

De qualquer das maneiras eu tenho-me cruzado com alguns e nunca tive problemas, alguns até abrandam, mas que os trilhos ficam muito estragados principalmente com este tempo.
 
#14
Nunca tive más experiências com as Moto4 no terreno, faço sempre notar a minha presença levantando-me na bicicleta e colocando-me de forma visivel no trilho. Sempre abrandam e fazem sinal para os últimos abrandarem, perguntam se vem mais pessoal atrás de mim..

Agora, que os danos nos trilhos são muitos e muito graves isso é um facto.

Já no passado chamei a atenção para o que se estava a passar na Ribeira do Lizandro em Mafra, mas nada aconteceu...
 
#15
Eu tambem tenho mota e sempre que saio com ela respeito sempre os outros, eu penso que não podemos falar de uma forma geral pois é como tudo na vida e há passoas mais bem formadas do que outras incluindo no btt.

Quanto a danificar os trilhos isso é verdade, mas tambem abrem muitos.
 
#16
Boas,

Na minha zona há muitos motards e é como tudo na vida, há quem respeite os bttistas e quem não respeite. Já encontrei alguns que até param para deixar passar o pessoal com as bikes mas também já encontrei o contrário. Temos que sair do trilho em passo de corrida ou corremos o risco de sermos atropelados. Enfim, todos temos o direito a andar no monte mas que as motas estão em vantagem isso estão. Nunca uma bike ganhará em caso de acidente... Lembrem-se disso.

Cumprimentos,
Paulo Vides
 
#17
Pode ser da zona, tambem ando muito na zona oeste, e até hoje sempre fui respeitado. Quando eles vêm em grupo o primeiro abranda imediatamente e levanta o braço para avisar os outros.
É claro que eles vêm muito depressa e para nós é mais perigoso, mas quando os começo a ouvir também começo a tomar as minhas precauções....os trilhos dão para todos :)
 
#18
Eu tambem tenho mota e sempre que saio com ela respeito sempre os outros, eu penso que não podemos falar de uma forma geral pois é como tudo na vida e há passoas mais bem formadas do que outras incluindo no btt.

Quanto a danificar os trilhos isso é verdade, mas tambem abrem muitos.
Abrir trilhos onde antes não os havia também é uma forma de destruição...
 
#19
Trilhos comuns/publicos sao de todos. Nada a fazer nesse aspecto. Haja respeito entre os que os usam.

Por aqui existem muitos trilhos espalhados por todo lado de uso exclusivo para bicicletas e pedestres ou apenas bicicletas. Mesmo assim no Inverno precisam de bastante manutencao...imagino com veiculos motorizados.
 
#20
que topico caricato
ainda ontem a descer para Couçe, vinha eu do salto, para quem conhece, ainda é um bom bocado a descer, e por incrivel que pareça, fui contra um jipe!
bem nada demais a nao ser ter-lhe partido o espelho!!
ele vinha a uma velocidade enorme a subir por ali a fora, curva contra curva, vinha com os amiguinhos todos lá dentro, a pensar que era um colin mcrae ou algo genero... e eu sem nunca me passar pela cabeça, e sem ouvir o jipe sequer, mandei-me contra ele (de preposito) tambem vá! :D
pa proxima ja nao vai com tanto gás por ali acima, e se eu tivesse seguro ele ia ter problemas!
mais um relato bem fresquinho :D
abraço pessoal