Mora - Évora

#1
Boas pessoal, quando quiserem vir a Mora conhecer os trilhos ou para quem já os conhece e quer vir andar neles outra vez mas não sabe bem o caminho, basta combinar aqui que eu sou de Mora e conheço bem isto :)
Apareçam por cá para andar nos nossos belos trilhos :D
 
#2
Bom dia.

Vou estar no fim de semana grande de 7 a 10 de junho ai perto , mais precisamente perto de Lavre e vou levar a minha bike pois gostaria de conhecer a região e como Mora , vendo no google earth , não fica muito longe , tava com vontade de conhecer essa ecopista Ramal de Mora pelo que era bom se houvesse alguns companheiros do pedal da zona que quisessem me acompanhar se calhar no sabado dia 9 e saia de Lavre em direcção a Mora e fazia-se o Ramal até Evora e regresso de modo a conseguir retornar a Lavre á tarde.
Digam algo quem estiver interessado.
 
#3
Eheheheh... Boa sorte. Apesar de ter sido (e bem!) publicitado pela Câmara Municipal de Mora a criação dessa Ecopista Ramal de Mora, com ligação a Évora com passagem por Arraiolos, a verdade é que a obra nunca chegou a estar concluída. Enquanto que as entidades de Arraiolos e Évora cumpriram com o acordado e arranjaram as partes que lhe competiam, a CMMora esteve-se pouco lixando "pró pessoal das bikes". O meu conselho é, caso queiras mesmo conhecer esse troço, que comeces isso no sentido inverso, ou seja, Évora-Mora. Posso dizer-te que consegues ir bem sensivelmente até à estação de Aldeia da Serra, que ainda faz parte do Concelho de Arraiolos (ainda a semana passada o fiz). Depois aí, se quiseres continuar até Mora, o melhor mesmo é ires por alcatrão, caso contrário, vais-te deparar com valas enormes a cortar o percurso, cercas de arame farpado sem portões, mato espesso e intransponível e pedras a bloquearem o caminho.
Ainda em relação à parte arranjada, e sobretudo à saída de Évora, posso dizer-te que vale a pena o passeio. Tudo está como deve ser, e a paisagem é deslumbrante.
Mais qualquer esclarecimento que te possa proporcionar, é só dizer, ok?
Abraço, e bom passeio...
 
#4
No fim de semana de 09 e 10 não devo ter oportunidade, mas se quiseres vir até cá no feriado de dia 07, caso já estejas pela zona, diz qualquer coisa.
Para além de te podermos mostrar a ecopista, à semelhança dos companheiros do pedal acima, dá sempre para fazer outras coisas.
Por exemplo, podias vir ter a Arraiolos e a partir daqui dar a volta pela ecopista até Évora, complementada com umas voltas aqui pela zona no final ou num periodo pós almoço, conforme entendas.

Outra hipótese seria alguém te deixar em Arraiolos, voltinha pela ecopista e depois regresso à origem pelo campo, situação que leva um pouco mais tempo, mas que se resolve fácilmente, nem que a malta tenha de parar para petiscar pelo caminho.
Depende também da noção de "perto do Lavre", se é mais próximo de Montemor ou se é para o lado oposto.
 
#5
Ola.

eu vou chegar dia 7 pela manhã e regresso no dia 10 depois de almoço , vou ficar junto a N114 mais ou menos a meio caminho entre lavre e foros de vale figueira num hotel rural chamado Monte da Carvalhice.
Para já não tenho grandes planos , quero ir com o filhote a um monte ai perto que tem animais selvagens , não me recordo agora do nome e tb ao fluviario , e vou levar a minha bike comigo com ideia de dar umas voltitas e como vi muitas referencias a essa ecopista do ramal de mora e não é longe , tava na ideia de a ir fazer.
Senão é proporem algo giro , já vi no google earth e no wikiloc uns tracks que vão por umas barragens a caminho de mora , ciborro acho eu que é como se chama , arraiolos não é mto longe pelo que vi , indo por estrada ( o que eu odeio por ter medo dos condutores que por ai andam , prefiro terra ) e tudo se pode combinar , no dia 7 é dificil combinar algo de manhã , mas a seguir ao almoço , o meu miudo ainda dorme a sesta e dá á vontade para ir conhecer umas coisas não muito longe de modo a estar de volta entre as 17h e as 18h ao hotel para ter tempo de ir ainda meter o dito cujo na piscina para refrescar....Lol

Ninguêm tem um track gps dessa ecovia mas completo , desde evora a mora?

Digam algo que se combina , só têm de ter atenção a uma coisa , eu não sou o Vitor Gamito lol , temos de ir com menos andamento que ele.....lol
 
#6
Conheço essa zona onde vais ficar, o tal hotel rural não deve ser muito longe de um monte chamado Courelas da Carvalhice.
Até Arraiolos, por estrada, ainda serão uns 40kms.
Mas dará para se ir combinando algo por aqui, para adaptar a volta aos horários de todos.
 
#9
Obrigado.

Entretanto e baseado em conversa com um amigo ali de Mora ele disse-me que algum pessoal amigo que tem feito esta ecopista , que se consegue chegar desde Evora até á EPAC em Pavia pela antiga linha , dai pra frente é que se tem de ir por estrada pois tá algumas coisas vedadas e ou vegetação densa.
Ele disse que o melhor seria sair na EPAC para Pavia e dai pela N251, dá para ir fazer fotos na estação do Cabeção e nalgumas passagens de nivel abandonadas que estão á beira da N251.
De pois mais á frente da estação de Cabeção a N251 passa por cima da linha e ai já se consegue entrar e ir mais um bom bocado no Ramal , passar ao lado do Fluviario e chegando á N2 seguir ali 15 metros em direcção a Mora e entrar logo á direita numa estrada com menos movimento e ir por ai até um pouco antes do campo da Bola onde já se consegue de novo entrar na linha até á antiga estação de Mora.

Não sei se mais alguêm consegue confirmar isto com certeza.


Cumps. e Obrigado
 
Last edited:
#10
Boas.

Estou de regresso do Monte da Carvalhice no Lavre , que recomendo vivamente , tal como aquele restaurante onde comi umas bochechas de porco preto que ficaram na memoria , o Maça.

Sobre o Ramal , lá arranjei um bocado para o ir fazer desde Évora e realmente é perfeitamente ciclável até prai 500 metros depois da estação de Vale de Paio altura em que passando por uma vacaria , se dá com um portão fechado.

A partir dai de facto o ideal é ir por estrada até á estação de Pavia , não conheço bem a zona , mas mais á frente depois de uma herdade que salvo erro se chama dos 2 concelhos vê-se o caminho sobre a direita e parece ciclável até pavia , mas como o tempo não dava para grandes invenções fui até pavia , fiz as fotos da estação e segui por estrada , passei a estação do cabeção e segui.
Naquela ponte da Estrada Nacional 251 sobre a antiga via ferrea , nem tentei descer pois aparentemente os proprietários dos terrenos á volta fecharam os acessos com rede impossibilitando a passagem.
Estranho pois sendo a via ferrea pertença da CP , aquele pessoal está a usurpar o terreno pertencente á antiga via , ou tou a ver qualquer coisa mal?.....

Bom dai só apanhei o ultimo Km da antiga via em Mora e terminei na estação com prai 62Km efectuados acho que 300m de altimetria , mas muito cansadinho pois de vêspera dei uma voltita grande desde o Lavre até ao castelo de montemor , depois por trilho que passa pelos Cromeleques , Évora e terminei passando na Barragem a seguir a arraiolos e subi ao Castelo de Arraiolos , o que deu cerca de 115Km com 1100m de acumulado , e a ecopista apesar de rolante tive um vento de frente constante e por vezes bastante forte que deu para acabar de maçar bem as pernocas....Lol

Fiquei de facto com muita pena que MORA até ver não tenha feito o que lhe competia , esta ecovia é muito bonita de se fazer , já perto da estação de vale do paio , passa-se por umas pontes bem bonitas e o que se vê de fauna ao longo dos cerca de 40Km de ecopista , então na zona de Arraiolos é um luxo.
Espero bem que a camara de Mora não deixe este projecto cair no esquecimento e que um dia destes , a volte a repetir , desta vez na totalidade do antigo percurso da automotora.

Cumps e obrigado pela ajuda.
 
#11
Bom dia.
Infelizmente funciona assim, o chico espertismo português. E como as autoridades sâo permissivas, vai-se esticando a corda.
Boas pedaladas.
 
#12
A meu ver, o facto da ecopista da responsabilidade da Câmara Municipal de Mora não estar terminada como prometido, nem é uma questão de autoridades permissivas. É uma questão de irresponsabilidade e incompetência por parte da Câmara. Conheço relativamente bem o concelho, os seus orgãos dirigentes e as suas políticas nos últimos anos. Mora é um concelho onde a grande parte da população já se encontra em idade avançada. Como nunca foi capaz de dar resposta às necessidades das camadas mais jovens em termos de emprego ou condições de vida, estes acabaram por, na sua maior parte, abandonar o concelho em busca de melhores paragens. Com isto, a Câmara viu-se a braços com uma quase totalidade de eleitores idosos ou semi-idosos. Como a caça ao voto é o mais importante, foi decidido abandonar-se por completo este tipo de projetos como a ecopista, que iriam beneficiar principalmente os mais jovens, para se apostar em conseguir o maior número de votos possível entre os da terceira idade, com ofertas de viagens turísticas ou ínumeros almoços-convívio. Atenção, que eu não estou a condenar este tipo de iniciativas. Apenas acho que as coisas podiam ser mais equiparadas.
Ainda em relação à ecopista mais em concreto, e o porquê da Câmara não ter avançado mais com o projeto, isso é algo que só mesmo eles o sabem ao certo, pois explicações concretas aos utentes, é coisa que nunca foram dadas. Soube de fonte interna, e oficiosa que, quando o projeto foi iniciado pelas Câmaras de Évora e Arraiolos, a Câmara de Mora desviou os fundos que lhe eram destinados para um outro projeto, o Fluviário que, no entender deles, era prioritário. O que aconteceu entretanto ao espaço onde antes existia a linha férrea, foi que acabou por ser açambarcado pelos proprietários das terras por onde esta passava. Quando mais tarde a Câmara tentou voltar a pegar no projeto, encontrou forte resistência por parte destes proprietários, que alegavam que a terra lhes pertencia. Então, ficou decidido internamente que, mais valia abandonar o projeto, do que estar a entrar em conflitos legais com esses proprietários. É a velha máxima do "abaixa as calças e lá vai disto".
Talvez voltemos a ouvir falar no reínicio do projeto lá mais para próximo das autarquicas, embora seja bem certo que mais uma vez não passe de "areia para os olhos"...
 
#13
No que toca à questão de quem manda onde, há seis anos atrás e após uma calorosa troca de pontos de vista com um desses supostos re-proprietários, junto com o facto de gostar de respeitar a propriedade dos outros, tal como exijo que respeitem a minha, resolvi enviar à REFER uma exposição onde questionava quem tinha a gestão da ecopista, se os proprietários das herdades onde a mesma passava ou aquela entidade, acompanhada de fotos dessas vedações que foram sendo construidas e instaladas na mesma, fixas ou amoviveis.

Sem que esperasse, menos de duas semanas depois fui contactadao pela REFER, na pessoa de uma acessora da Administração, que depois me passou para o responsável do Departamento de Conservação do Património (peço desculpa, mas já não me recordo bem das designações) e ainda pelo Gabinete Juridico.
O que me informaram foi que todo o espaço onde existia o antigo ramal ferroviário continua a pertencer ao Estado, a menos que fosse desanexado, mediante escritura para o efeito.

A treta de alguns proprietários virem dizer que como a linha deixou de existir, aquilo passou novamente a ser deles e podem fazer o que quiserem, não passa disso mesmo: treta.
Só é pena que os responsáveis de uma Câmara Municipal se baixem perante este tipo de argumentos e acabem por pactuar com estas atitudes, nem que seja apenas por o permitirem. Outros interesses se levantarão, certamente.

Também já ouvi falar que existe uma queixa em Tribunal, interposta por um proprietário, situação que me parece aceitável.
É legitimo que cada um de nós exponha os seus pontos de vista quando se sente lesado e para decidir sobre os mesmos, existem as Instituições competentes. O que não é aceitável é que uma edilidade, por questões que poucos parecem conhecer, possa eventualmente ceder a interesses particulares de poucos, privando muitos de uma mais valia, em termos de lazer e de saude.
 
#14
Pois , infelizmente Portugal tem uma quantidade por vezes demasiado elevada de Chicos-Espertos por metro quadrado , o que é pena.

Sobre este caso enviei um Email á REFER e á Camara de Mora.

"...Bom dia. Sou amante da utilização de Bicicleta , no caso o BTT e decidi a semana passada , aproveitar o Feriado de dia 7 de junho e meter 1 dia de férias de modo a ficar com 4 dias de férias que fui aproveitar no alentejo , na Zona de Évora. Como tinha lido sobre o projecto da Ecopista Ramal de Mora , decidi ir explora-la e é sobre isso que vos venho questionar. Como infelizmente pude constatar , dos cerca de 60Km do antigo ramal , apenas pouco mais de 40Km , pertencentes aos concelhos de Évora e Arraiolos estão devidamente arranjados. A partir da Estação de Vale de Paio a via passa por terrenos de vacaria que estão com cercas e como tal estamos impedidos de por lá circular como deveríamos. A partir da estação de Pavia , então mal a via se vê , sendo que o outrora caminho ferroviario pertencente á Refer está cultivado e vedado com arame pelos proprietarios de terrenos circundantes. A minha questão é simples. Existe alguma vontade de terminarem esta ecopista , e o que está a faltar. Mais ainda , estarão os proprietários de terrenos circundantes ao antigo caminho de ferro no concelho de Mora a USURPAR aquilo que não lhes pertence , colocando propositadamente vedações que impedem as pessoas de circular livremente pelo vosso património? Gostaria que tivessem , se possível , a amabilidade de me responder. Agradeço e despeço-me com consideração..."

A Câmara de Mora obviamente nem se dignou responder , mas a REFER acabou de me enviar o seguinte email:

"...Exmo. Sr. xxxxxx,
Efetivamente o Ramal de Mora, tem neste momento graves problemas com os confinantes.
Inclusivamente a REFER já efetuou os autos de noticia sobre as ocupações do ramal, contudo tratam-se de processos jurídicos muito demorosos.
Informamos que existe interesse em executar o resto da ecopista, no entanto temos este entrave.

Estamos ao inteiro dispor para qualquer esclarecimento adicional.
Cumprimentos,
Arqta Lara Rodrigues
Refer Património - Administração e Gestão Imobiliária , S.A. "

Vamos ver se algum dia o bom censo irá imperar pelos lados de MORA.

Cumps ao pessoal dai e não deixem de protestar em todo o lado para que este Património da nossa história ferroviária não seja Roubado por pessoas sem escrúpulos.
 
#15
Lá está aquilo que me tinham falado, sobre processos a decorrer sobre esta temática.
No entanto, para mim a coisa é simples: se uns se sentem no direito de usurpar o património de todos colocando-lhe vedações, outros poderão ter a mesma posição mas em sentido oposto, cortando-as.

À semelhança do que se passou comigo, a REFER foi novamente rápida na resposta e parece-me, sinceramente, ser uma entidade com vontade de ver o projecto terminado apesar de ser, eventualmente, a que menos dividendos possa retirar do mesmo.
E com isto já se passaram seis anos desde a minha exposição.
 
#16
Acredito que a REFER tenha vontade em completar a obra, mas se isso depender dos esforços da CMMora, já irá ser mais díficil. José, essa de cortar as vedações era bem vista, mas infelizmente o "olho por olho, dente por dente" nunca dá bom resultado. Eu só estranho é que os troços pertencentes a Évora e a Arraiolos tenham sido construídos sem este tipo de problemas, e a parte pertencente a Mora seja toda ela um grande problema. Pelo que me parece, se a Câmara Municipal de Mora tivesse avançado com a obra ao mesmo tempo que as suas semelhantes de Évora e Arraiolos, logo que a via férrea foi desmantelada, toda esta confusão nunca tinha chegado a acontecer. É mesmo lamentável que fique mais esta promessa por cumprir, até porque seria uma boa forma de se completar um circuito turístico pelo concelho, uma vez que a via passa junto ás actuais "meninas dos olhos" do concelho, que são o Fluviário e a Estação Imagem, que está a funcionar no edifício onde era a antiga estação ferroviária...
 
#17
Tenho seguido com atenção este tópico, pois como sou de perto conheço a zona, e gostava de 1 dia também fazer este percurso Évora Mora, que pelo que já tenho lido, e embora muito já esteja perdido, deve ser excelente. Chamo só a atenção para uma coisa, quem chega a Mora pelo lado do Ciborro tem aí logo o inicio da ecopista, que continua muito bem arranjada até á estrada no sentido Montargil, e é aqui que quem não sabe da história, fica a pensar, melhor completamente convencido que a ecopista, não morre ali mesmo, continua até Évora. E assim com papas e bolos se vão enganando os tolos (alguns).
 
#18
Boa noite.

Não tinha conhecimento destes problemas com a ecopista.
Ainda a uns tempos tirei da net um track gps que liga lisboa a elvas sempre em ecopistas,neste caso passando por mora....pensando eu que uym dia iria realiza-lo semp problemas de maior.

Assim sendo,quer dizer que a partir de Pavia a ecopista está "sem condições" devido aos proprietário "mais espertos que os outros"?

Boas pedaladas
 
#20
...

ando muito por essas zonas!!, por isso talvez também possa adiantar qualquer coisa...
a refer, apesar de querer ficar bem na foto, abandonou estas linhas à muito!!
como entretanto foi-se falando na reconversão... fica-lhe bem estar ecológicamente interessada e presente!!
mas não se enganem! esta linha foi abandonada...
pelo que me foi dito, por dentro da camara, há donos de terrenos que se acham no direito, há processos em tribunal, de reaver os terrenos que antes foram expropriados para um fim que não existe.

tenho pena, obviamente tal como vós, que isto não se resolva!!
já fui de Mora a Arraiolos pela Ravasqueira e é bem interessante, mas privado!! :(

...