Lapierre XR 729 2014 à la carte

#1
Bem, há muito que pensava em abrir um tópico para a minha “menina” mas até agora nunca o tinha feito :)
Depois de 2 anos e meio de utilização e muitos upgrades pelo caminho, aqui fica a minha Lapierre XR 729 de 2014.

O último update foi a pedaleira (Race Face Next SL) e foi isso que me deu o impulso para abrir o tópico.
Aqui fica a lista de componentes bem como as fotos de apresentação.

Por exclusão de partes, o quadro c/ caixa de direção + liquido/ar na rodas rondam as 2200g. Estando neste momento c/ um peso de 10.170g
Com mais algum tempo, vou deixar mais comentários sobre a bike e alguns componentes.

















 
#3
Obrigado camponubla
Como já disse, o último update foi a pedaleira. Acabei também por mudar de um prato 32T para um 30T porque vou precisar no próximo mês, mas a verdade é que a diferença entre o 32 e o 30 não é tão grande quanto esperava. Talvez até experimente um 28 :)

Relativamente à pedaleira Next SL, é muito melhor do que estava à espera. Arranjei a um bom preço e vi uma boa oportunidade para tirar 130g. Tinha uma XX1 c/ eixo GXP mas a diferença de rigidez é brutal.
Como as alterações foram muitas, não sei dizer se foi do BB (que na SL é de metal enquanto que na XX1 GXP é de plástico), se foi do BB30 em relação ao GXP, se foi da pedaleira, se foi do prato... ou de tudo junto.
Mas uma coisa é certa. A rigidez ganha é mesmo notória e com menos 130g no conjunto! TOP :)
 
Last edited:

camponubla

Well-Known Member
#5
Se ainda quiseres tirar gramas......mudando guiador, avanço, espigão e selim conseguias tirar mais de 250 gramas, e uns bons € do teu bolso ;-)
 
#7
Obrigado edununo
@nunokas: Nunca experimentei outra 29er FS mas esta é bastante ágil e confortável. Estou bastante satisfeito.

@ camponubla: é fácil tirar-lhe peso mas pra já n tenho pressa. O espigão de selim já vem de há 3 anos atrás e qq dia tenho mm de mudar. O banco não mudo :) ... tenho pouca almofada natural no rabo :). Já andei com bancos mais leves mas confortável como este ainda não.
Mas irei experimentar uns pedais novos xpeedo m-force 8 (versão cr não a titânico). São mais leves 50g e têm tido muito boas reviews. Estes xtr já levaram eixos novos uma vez e estão a dar as últimas.
Tenho ainda de encontrar uma solução para o cubo trás. Tem uma manutenção dos rolamentos muito frequente. As rodas são muito boas, os cubos também, mas os rolamentos de trás têm durado 8 meses. Quando parar um pouco acho que lhe mudo o cubo de trás para um tune kong ou um dt swiss 240s... e aproveito o meto raios CX-Ray.
Com as estas alterações já lhe tiro mais umas valentes gramas sem perder fiabilidade e ficará sub10... só mm passar a barreira :)
 

camponubla

Well-Known Member
#8
No caso do selim eu tinh aum prologo kappa evo 2.0 que para mim era um "sofá" e estava com muutio receio de trocar e por umas gramas a menos piorar o conforto!. Mas arrisquei e comprei um em carbono (de marca, não contra-feito) de 91 gramas....só comprei pq dava para experimentar durante 1 mês e devolver se não gostava. Mas para já é 5*

Pela experiência (pouca) com selins acho que mais que o "almofadado" o que é realmente importante é a largura correcta (o prologo tinha 147 mm e o Saevid tem 143 mm)

Os pedais; tenho os m-force em Ti, e tirando um barulho num dos rolamentos dum dos pedais, para já também 5*. Tinha receio em relação "à capacidade" para resistir pancadas, mas já levaram muitas e aguentaramse bem.

Seja como for, tens aí uma máquina!!
 
#9
Se vais enraiar a roda opta por um dt 240 pela fiabilidade. Nos cubos ultraleves o melhor no binómio peso/durabilidade ainda é o extralite hiper rear ;)


cumps
 

RTC

Super Moderador
#10
Bela bicicleta!

Essa pedaleira é linda. Eu tenho uma Next SL, a versão antiga de 3 pratos com eixo em titânio. Está com 1 prato e fica leve, leve. A rigidez também é muito boa.
Sobre as Easton, parece que é um problema comum. Tudo se queixa. Monta com 240s. Montei as minhas rodas em Fevereiro de 2011 com os 240s e hoje ainda estão como novos. Impressionante!
 
#11
@camponubla: obrigado pelo feedback nos pedais. Serão certamente os próximos a experimentar. Já em relação aos selins, já experimentei bastantes (deve ter sido o componente que mudei com mais frequência) e não me consigo dar sem uma boa "almofada" :)

@nunokas: já andei a ver o hyper rear também, mas não tem com 24 furos. Aliás, as opções não são muitas com 24h. Vi o tune kong, o Acros nineteen XC (que fica fora de opção porque puseram uma engrenagem em alumínio para diminuir o peso) e o 240s.

@RTC: As tuas tb têm 24h? Que cubo puseste em concreto e quanto peso tiraste? :)
Fartei-me de procurar mas não encontro a resposta sobre se o cubo de estrada de 24h dá para usar em BTT. Aparece a opção de por o cepo XD para BTT e os pesos entre os cubos de estrada e BTT parecem ser os mesmos. Aliás o cube parece ser exatamente o mesmo. Mas já cheguei a enviar email ao representante da DT Swiss. Primeiro não sabia responder... e depois deixou de responder :S
 
#13
Tens razão nunokas. Obrigado. Parece que é o único modelo da extralite que tem 24h. Falhou-me esse :)
É uma boa opção, e mt leve ... mas esses meninos são carotes! E os cepos andam à volta dos 110euros!
Os 240s ainda me parecem a melhor opção. Quer pela relação preço/peso mas principalmente pela durabilidade. Tenho mm de ver se dá para usar a versão de estrada de 24h
 
#15
Boas nozes. Obrigado pela dica.
Eu vi essas especificações. Só não encontro, nem o representante me soube dizer, é se o cubo de estrada pode ser usado em btt sem problema :)
 

Nozes

Active Member
#16
Acho que não há qualquer problema. O espaçamento do cepo é compatível,e a fixação do disco também. Logo,não há incompatibilidades,na minha opinião.
Os cubos de estrada para disco são basicamente cubos de btt,aliás como se pode ver pelas medidas adoptadas (os cubos tradicionais de estrada têem largura de 130mm)
 
#17
Tens razão. As medidas e pesos batem certos. E pelo aspecto, os cubos são exatamente iguais. A única diferença é que para estrada os cubos são center lock. Só não percebo é porque estão só na categoria de cubos de estrada. Não sei se internamente as coisas são diferentes.