Kona Four Deluxe 9,77kg

#82
Bem, eu tive tanto tempo um XTR Shadow para venda com Shifters XTR e por 120euros se nao me engano a uns bons tempos atras(tambem nao publicitei quase nada) e nao houve interessados, se soubesse...

Mas fazes bem, sem duvida a "Kona" vai adorar e tu de certo porque fica um bom(melhor) conjunto.
Quanto a esse futuro Upgrade para as 10v assim numa revenda ou troca do XTR actual para o novo ficas agora mais proximo($$ :) ).

;)
 

Nozes

Active Member
#83
Nuno,bem podias ter avisado! :)

O "futuro upgrade para 10v" ainda vem muito longe,não estou nada precisado de mais relações na transmissão que estas 24.
O que me atrai é mesmo o sistema do Shadow+ ,parece-me uma grande evolução nos desviadores traseiros.

Há dias coloquei finalmente os rolamentos novos no cubo de trás,ou seja,nas minhas mãos os rolamentos de origem aguentaram 3 anos,o que equivale talvez uns 2500km ou mais,eu uso o mesmo conta-kms para esta bike e a de estrada,que soma o total,por isso é mais ou menos a olho :)
Penso que a durabilidade dos rolamentos de trás numa bike FS será sempre mais longa,ao receberem menos impactos,e o factor "lavagens à pressão" também não se aplica no meu caso. Falta também dizer que os cubos foram abertos apenas 2 vezes para lubrificação.
Voltava a comprar estas rodas sem a mínima preocupação.

Entretanto,ainda não chegou a encomenda,talvez amanhã ou depois.
 

Nozes

Active Member
#87
Ora boas!

E então chegou o tal último upgrade,e como toda a gente gosta de ver,passamos directamente à balança:

Saíu este:



Shimano XT Shadow SGS (caixa longa),com um parafuso de aluminio na fixação do cabo e alguma sujidade.

Entrou este:


Shimano XTR Shadow GS (caixa média),tudo de origem.

Aparte a mega-poupança de peso :mrgreen: ,pude hoje de manhã constatar o que já esperava,a precisão e suavidade num componente tão importante como o desviador de trás.Se usasse uma corrente Shimano a suavidade seria ainda maior,mas a MSC (YBN) é uma excelente corrente também.

Deixo também a minha opinião para quem se questiona acerca das diferenças entre XT e XTR,em funcionamento. São diferenças mínimas,que a alguém menos experiente ou atento passam perfeitamente despercebidas. Se estão na dúvida e o orçamento está curto,um desviador XT funciona na perfeição e podem gastar o que sobra em algum componente que faça uma diferença maior.
No meu caso,e como já disse,achei que a Four merece uma "jóia" como é o XTR Shadow,e estava na altura de reformar o XT que tão bem serviu durante estes 3 anos.

Em breve deverei montar o Maxxis FW330,o que permitirá em princípio que esta montagem desça aos 9890 gramas.
 
#88
Excelente upgrade sem dúvida. Além da baixa de peso, é precisamente o que disseste - a suavidade de funcionamento impressiona. Antes do XX tive um XTR desses e em termos de suavidade na passagem das relações acho qe mesmo o XX fica uns furos abaixo. Quanto à corrente usei sempre shimano por isso não te consigo dizer se é melhor em relação à que tens. De qualquer modo a corrente gasta-se rápido, depois testas com shimano na próxima. :)

Abraço e boas pedalada.
 

edununo

Well-Known Member
#89
A tua balança e a minha dão valores semelhantes. O meu XT SGS deu 227g. O XTR (embora o meu seja o SGS) deu 181g.
Também notei melhorias na troca de XT para XTR.
 

Nozes

Active Member
#91
Haverá cura para a doença WW?? :roll:



Espigão FunWorks em carbono,medida 27.2x350mm

Esta é uma alteração apenas e só para tirar peso,ao contrário da maior parte das outras nesta bike,em que as alterações visaram tirar peso E aumentar a performance. O espigão MSC que foi substituído não me deu o mínimo problema em 3 anos,nem sequer um ruído parasita ou um desaperto,e nem é pesado (161gr.),mas a "maluqueira" deu-me para aqui.
Os "olhos de águia" entre vocês já devem ter reparado no berço (aquela peça que está frente ao espigão,a meio da balança),e devem estar curiosos quanto ao peso do mesmo.Pois é em alumínio furado,e pesa 9 gramas.Pensei que o berço do MSC fosse mais leve,sendo em carbono,mas pesa 12 gramas.Espero que a interação do alumínio com o titânio dos carris do selim não faça barulhinhos chatos.

Estou já inscrito na maratona do Festibike,que embora se realize já há alguns anos e seja aqui "à porta",nunca participei. A ideia de andar em estradões e pagar uma nota preta por isso não me tem seduzido,mas este ano a maratona está inscrita na Taça de Portugal e além de pagar uns decentes 10€ espero que haja um mínimo de dificuldade técnica no percurso,que se os rumores que já ouvi se concretizarem,vai passar por alguns trilhos do meu "quintal". O piorzinho é ter preparação para aguentar os 81km,já que tenho andado mais dedicado ao downhill,no último mês.

Tenho mais umas considerações a fazer sobre alguns dos componentes da bike,mas ficam para outro dia.

Boas pedaladas!
 
#93
Novidades?



Por exemplo esta,mas existem outras ;)



O bloqueio da Durin AFINAL até dá para tirar,e com relativamente pouco trabalho. Um dia estava a olhar para aquilo e armei-me em curioso,levantei a tampa azul com uma chave de fendas (é presa apenas por um o-ring) e desenrosquei um pouco o conjunto,com uma chave 28.Depois de ficar acessível o parafuso que segura a mola e o encaixe,é desapertar e tirar fora,MAS ter em conta que são 2 "meios parafusos",se alguém experimentar vai perceber o que quero dizer,são 2 pequenos parafusos enroscados no mesmo buraco.
A poupança é de 22 gramas,e fica-se ali com um "buraco",que no meu caso está tapado provisoriamente com plástico autocolante,enquanto procuro uma tampa que encaixe bem ali (24mm de diâmetro interno).

A remoção desta peça que não utilizo e a troca do pneu traseiro para o Maxxis Flyweight 330 permitiram quebrar a barreira dos 9,9kg,ainda que por pouco.
O pneu é uma opção válida agora que as primeiras chuvas amoleceram o terreno e o deixaram ideal em termos de aderência,quando a lama vier para ficar lá terá de voltar ao "baú".

Estive na maratona do Festival Bike,e como tinha previsto,foi um empeno valente. Foram 87km em que conhecia grande parte do percurso e isso ajudou-me a gerir a minha prova de maneira a acabar,com a fraca forma física que apresento nesta altura,depois de a pouca disponibilidade que tive para treinar nos últimos tempos ter sido ocupada com provas de downhill. Tive de fazer umas 3 ou 4 subiditas a pé,mas diverti-me e até fiquei a conhecer alguns trilhos que nunca tinha feito,a poucos kms de casa.

Os pedais Exustar PM25 já apresentam uma folga muito grande (os eixos em titânio já eram bem usados quando os montei) e estou seriamente inclinado para os Xpedo XMF-08TT,que possuem 3 rolamentos por pedal,ao invés de 1 rolamento+1 casquilho como nos Exustar por exemplo.

Para acabar,mais uma foto,desta feita já com uns meses,na excelente maratona MK Makinas,em Tábua. Umas das imperdíveis para o ano que vem!



Boas pedaladas!
 
#95
Marreiros, se não me falha ... aqui o "Sr." Nozes anda de bicicleta há mais tempo do que sou vivo :rotfl:

Portanto ele não está lá, ele "ficou lá" ... algures num tempo antigo em que não se andava por moda ou comprava por moda ;)


E como já estão fartos de dizer, grande projecto que aqui vai !

Abraço.
 
#98
Obrigado rapaziada :yeah:

Kamoes,modas sempre houve no nosso desporto,desde o início.Mas este projecto é também um pouco o reflexo da minha maneira de ser,tento sempre mostrar que sou capaz de pensar pela minha cabeça. Não me considero uma "ovelha negra",mas aproveito os meus conhecimentos para tentar ser diferente para melhor.

xman,o que retirei foi a peça que acciona o bloqueio. Ainda esta semana coloco aqui fotos,não a tenho cá em casa. Além da tampa azul,onde prende o cabo do remoto,é apenas a peça plástica onde encaixa a mola,a própria mola e os parafusos que fixam esse conjunto ao veio,que é visível na foto. É muito simples.

JK Os pedais são um investimento um bocado puxado,o mais barato que os vi foi a 139€,mas tenho esperança que depois durem...vá,que durem metade de uns Shimano,já não era mau :green:
Futuros upgrades..."nunca digas nunca",mas para já não fazem parte dos planos. Sim,umas rodas com aros NoTubes MMX,que já estão mais que provados que aguentam bem era excelente! Os travões também era um sítio em que retiraria peso facilmente,mas tenho uma adoração pelos Stroker Gram,têem o feeling ideal e foram uma compra muito "namorada",existem várias peças (quase todas!) na bike que têem "valor sentimental" e os travões são uma delas ;)
ps: Não se arranja lá pelos Alentejos uma prova xc lá para o fim de Novembro? Do Inatel,ou qualquer coisa?
 
#99
Eu também fazia\faço as minhas compras a pensar que vai durar, mas na altura que comecei nisto das "levezas" achava que só a transmissão e assim é que tinha desgaste...lol
O campeonato do Inatel morreu! Mas arranjou-se uma alternativa que podes ver aqui http://www.campeonato-btt-portalegre.com/provas/
Sei bem como são as peças de valor sentimental... tenho o meu avanço com os parafusos ainda enferrujados e não o troco por nada!
Sei de uns negócios para os podium mmx mesmo à maneira, com as tuas rodas bem vendidas pouco tens que meter...

abraço