Kona Four Deluxe 9,77kg

#21
Boas, parabens pela coragem do projecto.
Pegar num quadro destes e por o conjunto neste patamar não é nada facil!!
Boa escolha de componentes e bom sentido de opurtunidade para os comprar.
Continuação de bons upgrades.
 
#22
Olá malta!

A minha bike,ou mais precisamente o quadro Kona Four está em breve a fazer 3 anos.
O tempo voa quando nos divertimos,é uma grande verdade e que se aplica na totalidade quando penso nos bons momentos que passei aos comandos desta bike.

O que pretendo fazer aqui hoje é uma retrospectiva dos custos que este projecto me acarretou,para que quem tem intenções de pôr a sua própria bike mais leve/mais a seu gosto/mais adaptada às suas necessidades possa tirar algumas ideias ou conclusões.

A Four saiu da loja Ofimoto Bike Shop por 2300€,incluindo as muitas alterações iniciais: Rodas,espigão,selim,guiador,pedaleiro…foi aqui que os melhores negócios foram feitos,pois tratando-se de trocas de material novo,a desvalorização é mínima.Para quem pretende comprar uma bike com o intuito de alterar componentes,é muito recomendável fazê-lo antes de ela sair da loja.
Muitas das trocas foram feitas aproveitando promoções em lojas online,e a busca de um ou outro componente “menos usual” também. Se eu fosse rico ajudaria mais a economia nacional…mas com muita pena minha,sou só uma rica pessoa ;)

De isto em Fevereiro de 2008:



Passámos a isto em fins de 2010:





Quadro: Kona Four Deluxe 2008 (parafusos titânio + 35€)
Amortecedor: Fox RP2
Suspensão: Rock Shox Recon SL - Rock Shox Sid Race 2009 (+200€) – Magura Durin Race 2010 (+250€)
Direcção: TH - Crank Brothers Directset (+30€)
Avanço: Kona XC – Sunn Elitis (+38€) – KCNC SC Wing (+30€)
Guiador: BBB Fibertop – Controltech (+55€) – Truvativ Noir WC (+90€)
Punhos: Kona XC – Ritchey WCS (+7€) – Bontrager XXX Lite (+7€)
Manípulos de mudanças. Shimano XT – (+parafusos alu+3€)
Espigão selim: MSC carbono
Aperto espigão: Kona – KCNC (+14€)
Selim: WTB Devo cromoly – Selle Italia SLR XC Gel Flow (+90€) – Selle Italia SLR (trocado com a bike de estrada)
Rodas: Aros NoTubes ZTR Olympic+cubos A2Z+raios Sapim+fitas e válvulas Notubes
Apertos rodas: A2Z Ti – Use Spin Stix Ti (+40€)
Pneus: Bontrager Mud-X TLR 2.0 - …já experimentei vários pneus,a maior parte deles posso voltar a usá-los.Portanto os mais de 100€ que gastei além dos Bontrager não deveriam ser aqui contabilizados.
Cassete: Shimano XT 11-32 – lockring Token (+6€)
Corrente: Wipperman – Shimano (+20€) – MSC (+50€)
Desviador trás: Shimano XT Shadow (parafuso alu +2€)
Desviador frente: Shimano Deore – Shimano XTR M902 usado (+40€)
Pedaleiro: Shimano Hone – Truvativ Stylo OCT (+130€) – Aerozine X12SL (+130€)
Pedais: Shimano PDM959 – Exustar PM25 (+50€) – eixos titânio usados (+10€)
Travões: Hayes Stroker Trail – Hygia Usagi (+200€) – Hayes Stroker Gram (+190€)
Discos: Hayes – Hope (+35€)
Cabos e bichas: Shimano – Nokon (+30€)

Ora isto são obviamente valores aproximados,e posso estar a esquecer-me de alguma coisa…acreditem ou não só agora que estive e escrever este texto é que me dei ao trabalho de fazer as contas!! O preço "final" rondará os 4000€ ou menos se descontarmos as retomas e vendas de certos componentes como a suspensão ou os travões. Mas não vale a pena estar a fazer essas contas agora.
O que merece a pena é termos uma bicicleta adaptada às nossas necessidades,relativamente exclusiva e leve sem ser preciso vender um rim :)

Espero poder ajudar alguém com a divulgação destes custos,que é algo que por vezes me parece "tabu" aqui no Canti...nos Weight Weenies! ;)

Quem quizer acompanhar a evolução desde o início pode fazê-lo no tópico original aqui : http://www.forumbtt.net/showthread.php/8839-Diferente-para-melhor-Kona-Four-Deluxe-by-Nozes-10-280kg
 
#23
Este tipo de análise é sempre importante.
Eu pessoalmente tenho tudo registado:
- facturas de compras em lojas fisícas e on-line
- manutenções
- trocas e substituições

Realmente é pouco usual falar-se do valor das peças e componentes. Não creio que seja pelo facto de ser tabu, bem talvez um pouco, pois como já escrito por aqui no fórum, alguém dizia, em tom de brincadeira, que não queria ser conotado com a classe abonada.
De quaquer dos modos, acho que as paixões não implicam tanta racionalização no que a custos diz respeito.
Ao fim ao cabo acho que se pode comparar a algo que vai sendo adquirido em "suaves prestações", como por exemplo:
- ginásio
- saídas nocturnas
- serviços de TV e internet
e por aí a fora.

Obrigado e boas pedaladas
 
#24
Eu também tenho um projecto sub10 e também sei ao cêntimo quanto gastei... fico contente quando vou ao site da specialized e vejo que com o valor que gastei não encontro nada semelhante, para chegar ao peso da minha tinha de duplicar o orçamento, mas entre material usado, super-megas-promoções on-line e um desconto doido de 50% quando comprei o quadro passaram mais de 2 anos... diluídos pelos 24 meses deu um valor irrisório por mês... e também há a questão dos roubos, os amigos do alheio andam por todo o lado, tenho um colega meu que ficou sem bicicleta dias depois de a "publicar" na net...
 
#26
Olá juventude!

A época para mim já começou,e que começo!
No passado domingo realizou-se na Lousã o Tribike,evento que juntou XC,estrada e DH,a ser realizado em equipas de 3 ou a solo.
Claro que fui a solo,e apanhei um empeno como poucos,foram 55km com um acumulado de quase 2000m!! :shock:



Claro que para os 20km do XC levei a Kona!

As únicas alterações que fiz foi mudar os pneus dos Bontrager MudX que tenho usado na lama mais lixada aqui da minha zona para os Schwalbe Rocket Ron,e aproveitei para acrescentar algum liquido.Na balança acusa agora 10,130kg,e não vejo maneira fácil (barata) de me ver livre destes 130gr acima do sub-10. Sugestões? :rolleyes:



Tudo funcionou a 100%,o percurso era muito duro,digno de uma prova ao mais alto nível,e com o piso característico da Lousã,as raízes escorregadias que não deixam ninguém descansado nas descidas.Felizmente os Rocket Ron continuam a agarrar tanto como no primeiro dia,e revelaram-se uma excelente escolha para a tarefa em questão.
Uma palavra também para a suspensão Magura,que também devido ao seu excelente conportamento provavelmente me salvou de umas atravessadelas nas tais raízes...a sensibilidade e capacidade de absorvência são meio caminho para ter boa aderência na roda da frente.



De resto,o cubo traseiro parece estar a precisar de rolamentos,que por serem de uma medida manhosa não são fáceis de encontrar e tiveram de ser pedidos ao fornecedor da A2Z.

Quero ver se este ano consigo dar mais uso "maratonista" a esta bike,já estou inscrito na Maratona de Tábua/MK Makinas,que me seduziram com aquelas imagens de singletracks de sonho,e conto também fazer a Maratona do Centro,já que o percurso também parece ser de verdadeiro btt. Além disso algumas provas de XC,a escolher conforme o desenrolar da época e a disponibilidade.

Para finalizar,a imagem que fica do Tribike: 3 bikes,um atleta,um grandessissimo empeno!

 
#28
O quanto eu adorava ter novamente uma máquina de DH, mas e melhor não que sei que me vai sair do corpo :)

O Tribike devia ter sido fabuloso, o tempo e que nem por isso, não?

Acerca dos teus rolamentos sei que ja uma vez tinha arranjado a referencia e sítios para se comprarem aqui em Portugal por isso se quizeres diz algo que deve ser possível arranjar isso novamente.
 
#29
bem mas que excelente montagem!!
caso para dizer que essa montagem no meu quadro ficava a pesar só 8.800gr..... mas que sonho :D
abraço e tirar gramas a isso?? só se fosse uns punhos kcnc (perdias 3gr LOL), e porque nao uns aperto do IAN aqueles que so pesam 30gr, e ja agora porque nao uns Twister´s??
abraço;)
 
#30
Boas!

@nuno O Tribike foi mais uma prova (desde já) mítica na Lousã,o tempo esteve a ajudar ao ambiente "mistico" de uma prova tão diferente.Algum nevoeiro,e nem por isso muito frio,foi perfeito!
Há qualquer coisa naquela serra que deixa qualquer um que ande lá de bicicleta com vontade de lá voltar. Quem não conhece faça o favor de pegar na bike e ir investigar.Seja por alcatrão ou terra,estradões ou singletracks,tudo ali merece a pena! É o meu local preferido para andar de bike no país,e eu já conheço uns cantinhos,a andar por aí nas provas há quase 18 anos.

@filipe Obrigado pelos palpites :D Apesar de já ter usado Grip Shift há uns anos e ter gostado,prefiro os manípulos de gatilho,adaptam-se melhor a mim.
Punhos não pretendo trocar,mesmo que 3gr seja uma excelente poupança :lol:
Os apertos não são dos mais leves,mas por exemplo exercem mais do dobro da força que uns KCNC e não preciso de chave para os abrir...o que numa prova pode ser mesmo muito chato.

As minhas hipóteses para aligeirar a bike neste momento passariam por um espigão mais leve,talvez um Fun Works (120gr. em 27.2x350mm) ou até um Woodman Carbo EL (110gr. na mesma medida) e também um desviador XTR Shadow SGS (180gr.).
MAS investir nestes componentes significaria passar a barreira 1 grama = 1€ ,o que acho já algo fora do "espírito" do projecto (e da carteira).
Se quizer pôr a bike nos 9,93kg basta trocar o pneu de trás para o Maxxis FW330 que tenho ali e meter 25ml de liquido em vez dos 40 ou mais que tenho agora,mas gostaria de arranjar essa tal maneira de usar um pneu mais polivalente e manter o sub10...vou manter-me atento às novidades ;)
 

Nozes

Active Member
#33
Boas!

Há algum tempo que não coloco aqui novidades da minha bike,mas é só por ela passar agora mais tempo a ser usada e menos a ser fotografada e descrita ;)

Estive hoje na Maratona do Centro,em que fiz render as qualidades desta máquina durante quase 5h! :mrgreen:
Que bom que é participar em provas de verdadeiro btt,com percursos desafiantes e bastante completos como foi esta prova. Tivesse eu treinado mais,que bicicleta não me faltava,tudo trabalhou como um relógio!

A única alteração que foi feita para esta maratona foi a montagem de um Onza Canis 2.0 atrás,que se revelou uma boa aposta,tendo a bike alinhado a partida com 10,190kg. Era para ter também mudado o selim e colocado o SLR XC,mas acreditei que aguentaria este e de facto apenas tive umas dorezitas mais lá para o fim...em que de qualquer forma já todo o corpo vai meio anestesiado,e mal se nota,eheh

Quero destacar o muito bom trabalho das suspensões,usei bastante o ProPedal nas partes mais rolantes e nas subidas com menos pedra,mas a descer aqueles singles era desligá-lo e "apontar e disparar",passei muita gente nas descidas mais técnicas,sempre com segurança e estabilidade. Alguns ainda diziam "olha que tu matas-te!" mas não devem estar habituados a ver descer assim :)

Mas não foi apenas este fim de semana que a Four teve de "dar o litro",estive no pasado domingo na 1ª prova do Troféu de Sintra de XC,em Agualva,e pude disfrutar de um circuito muito divertido,com zonas técnicas bastante entusiasmantes e com alguma lama a dar mais dificuldade a um percurso mesmo assim acessível,foi muito bom poder voltar a fazer um XC destes,espero estar presente dia 1 de Maio na prova de Belas,e de preferência com mais treino :oops:

E para não ser só blá blá blá,fica aqui uma foto da prova de Agualva:



Uploaded with ImageShack.us

ps: Hoje aconteceu-me algo engraçado,com o calor a pressão dos pneus aumentou bastante durante a prova,penso que talvez na ordem dos 10psi! :shock:
 

Nozes

Active Member
#34
Olá rapaziada! Tudo em forma?

Quem quer ver peças novas,conjugações de cores e uma bike “engraxada” como se tivesse saído agora do “stand”??
...lamento,terão de procurar num dos outros tópicos. ;)

A minha bike está “estabilizada”,ou por outras palavras,não há € para grandes investimentos em componentes a curto prazo,e a febre WW passa mais ou menos depressa quando penso no investimento que teria de fazer para tirar uns míseros gramas.Além disso,o conjunto tal como está trabalha muito bem,e preciso bem mais de lhe dar uso que de lutar contra a gravidade na balança.

Ainda assim,há sempre vontade de experimentar algo de novo,e que faça a diferença.
Portanto,nada como um pneu novo!





Bontrager XR0 2.1 (406 gramas)

Poucas coisas fazem tanta diferença numa bike como mudar os pneus.Quem nunca experimentou um pneu muito leve,experimente. A sensação de perder quase 100 gramas numa roda leva-nos a pensar durante algum tempo que estamos com mais força,e isso como sabemos vale dinheiro :mrgreen:
Antes que chovam as perguntas,aqui vão as respostas:

- Agarra bem? Sim,a tracção em piso seco e solto estará a par de um Kenda Small Block ou até melhor.
-Rola bem? Também. Como andei principalmente em sobe-e-desce não deu para ter uma noção se é mais rolante que os últimos que tenho usado atrás (Kenda SB8 e Onza Canis),mas gostei.
- Dura muito? É Um pneu ultraleve,logo a borracha pouco densa (macia),os tacos são baixos…portanto não.Mas a borracha dos Bontrager é de boa qualidade,espero um desgaste uniforme e até lá boa aderência.
-Em pedra? Conforme ela for.Quando falamos em pedra,na minha zona é calcário. Quem rola em granito safa-se e tem boa tracção garantida,quem anda no xisto terá que ponderar que é mais fácil cortar um pneu,Vocês sabem.
-Veda bem? À primeira.Muito bom mesmo.
-Pressão? Peso 67kg,a bike (caso não tenham reparado) é FS…usei 40 psi,pareceu-me um bom compromisso.
-Peso? 406 gramas,pesado na loja onde comprei. No site da marca referem 440 gramas,portanto é uma agradável surpresa.De referir que se trata de um verdadeiro 2.1”,ou 55mm medidos por mim com paquímetro.

Assim a Four Deluxe ficou na engraçada marca de 10,00kg,e se tudo correr bem até lá,é com este peso e equipamento que alinhará este mês num passeio (Viegas),um XC (Benedita) e uma maratona (MK Makinas/Tábua).


Uma fotozinha,ainda antes de ter montado o pneu novo:



Ah,já troquei também de corrente e cremalheira pequena (avozinha),mas falemos disso noutra altura.

Boas pedaladas!
 
Last edited:
#35
Por aqui tudo em forma! :mrgreen:

Interessante esse Bontrager... Já rolei com o XR1 durante uns tempos e acabei por o mudar devido a corte numa descida rápida em estradão.
Já vi esse Bontrager ao vivo e parece-me um pouco estreito... Mas um pneu leve é logo outra coisa... Uma aceleração brutal mesmo!

A Kona continua estupenda. ;)
 
#36
Boas,

Tenho uma dúvida, quando dizes que tiraste 100gr no pneu de trás, foi relativamente ao Onza Canis 2.o que tens na última foto?

Cumps.
X.
 

Nozes

Active Member
#37
Boas!

Marreiros,provavelmente o XR0 que viste seria o 1.9,vem de origem em algumas Trek Top Fuel,se não estou em erro.Este é,como disse,um real 2.1 polegadas,e o balão além de largo é também alto,portanto conforto garantido ;)

xman,o Onza Canis que aqui tenho pesa 480 gramas,é a versão 60tpi. Quando digo ali em cima "quase 100 gramas" é porque também coloquei um pouco menos de liquido,porque troquei de um pneu para outro,e fica sempre um restinho...é aí que está o resto da diferença.

Troquei também a corrente,e apesar de ter dito que não voltaria a usar a MSC/YBN,vou dar o dito por não dito e experimentar de novo,agora na época seca. Mesmo com os problemas do tal revestimento,não deixa de ser uma boa corrente,suave,resistente...e leve. Por acaso esta nova é dourada,não que eu quizesse,mas o meu colega da loja tinha de a vender a alguém... :)
 

RTC

Super Moderador
#38
Em relação à corrente o problema dela é secar muito rápido e fazer uma barulheira desgraçada ao ser usada seca. Mesmo assim é a minha corrente favorita. ;)
Ainda esta semana comprei mais uma, mas de 10v.
 
#39
Pois vi-os montados numa Top Fuel como referiste!!! Assim sendo esse pneu na medida 2.1 torna-se numa opção séria para a traseira. ;)
Thanks.

Ah e subscrevo integralmente: "A minha bike está “estabilizada”,ou por outras palavras,não há € para grandes investimentos em componentes a curto prazo,e a febre WW passa mais ou menos depressa quando penso no investimento que teria de fazer para tirar uns míseros gramas.Além disso,o conjunto tal como está trabalha muito bem,e preciso bem mais de lhe dar uso que de lutar contra a gravidade na balança."

Aplica-se tal e qual à minha. ;)

Abraço
 
#40
Olá pessoal

Bem a tua bike já se sabe que está à maneira! Também já tinha olhado para esse pneu para usar atrás mas por enquanto para mim não à nada melhor que o larsen tt de 390g que está lá em casa! hehehe
Já quanto à minha bike só me apetece pegar-lhe fogo!

cumps