Indignação....

#22
A seguradora alega agora que a condutora não era a contemplada como habitual na apólice e sim o seu marido. Mas que é isto? Então por exemplo a minha mulher não pode conduzir o meu carro? Temos que fazer dois seguros para um mesmo carro, um em cada nome das pessoas que conduzem o carro?
O problema é que há muita gente que não lê os contractos.

Se o meu pai me der um carro (propriedade dele) e fizer um seguro em nome dele em que indique como condutor HABITUAL outra pessoa que não eu (ele), em caso de acidente a seguradora pode tentar descartar-se da responsabilidade.

Um condutor com menos de 2 anos de carta acarreta um risco mais elevado de acidente que um de 50 ou 60.
 
#23
Boa tarde companheiros realmente isto é uma vergonha. Se á coisa que já aprendi apesar de ser novato nisto do btt é que podemos ser os maiores FDP no dia a dia mas quando andamos de bike somos todos iguais não á doutores ou engenheiros nem varredores simplesmente pessoas que adoram andar de bike e que se entreajundam quando é preciso(quando vemos alguem com um furo na estrada ou corrente partida quantas vezes não paramos já a perguntar se era preciso ajuda mesmo sem conheçer a pessoa), pois bem sugeria que mostrasse-mos esse espirito de ajuda para com o Pedro,e combinasse-mos um protesto para com a sua situação qunto mais não fosse iriamo chamar a atenção da comunicação social e de todas as pessoas para este tipo de injustiça, como somos todos de sitios diferentes podiamos organizar protesto em Albufeira (terra do Pedro), em Lisboa e no Porto no mesmo dia e a mesma hora com um pré aviso aos meios de comunicação social, quase todos nós temos no facebook outrs bttistas e clubes de btt é só começar a passar a palavra e´vai ser só pessoal a aderir organizar passeio protesto.
Deem a vossa opinião sobre isto.
Força e um ABRAÇO Pedro não desistas de lutar pelo que tens direito.
 
#24
Boa tarde companheiros o que axam de organizrmos um passeio de protesto tanto ai em albufeira como no porto e em lisboa de forma a chamar a atenção da comunicação social e de todos os portuguese para a história do Pedro, certamente que todos temos outros bttistas e clubes de btt no facebook ou twitter é só começar a passar palavra e agendar data e hora e em colaboração com clubes btt locais fazer passeio organizado a mesma hora e dia nas 3 cidades compré aviso para a comunicação social, certeza que a TRANQUILIDADE iria ser afectada, ao contrário de só nos mostrar-mos solidários para com o Pedro aqui vamos agir.

Dêem vossa opinião.
Abraço Pedro e não desistas de lutar pelos teus direitos.

VAMOS MOSTRAR A SOLIDARIEDADE BTTISTA.
 
#26
Boas,

Graças ao Facebook, já temos um repórter da SIC interessado no caso, ao qual eu já facultei o contacto do Pedro.
Falei telefonicamente com o repórter, de seu nome Luís Maia e o mesmo irá falar com o Pedro amanhã (segunda-feira 18 de Outubro).
Vamos esperar que com este destaque da TVI, a Tranquilidade tenha alguma vergonha e comece a agir como deve de ser.

Grande abraço

Roberto Raposo (Biculas)
 
#28
Boas,

Mail enviado para a Tranquilidade, com a página do jornal em anexo a solicitar novidades sobre o assunto e se seria do meu interesse ponderar mudar de companhia e aconselhar outros a fazê-lo.
Também salientei o facto de ter tido conhecimento do facto num fórum com mais de 35.000 membros.

Se houver resposta deixo aqui.

Boa sorte para o Pedro.

Peace
 
#29
Viva.
Infelizmente é assim, quando somos nós a pagar tem de ser a tempo e horas, caso contrario toma lá uma multa por atraso, quando é o outro lado, é uma eternidade para abrir os cordoes a bolsa.
São todos uma cambada de aldrabões.
Tudo de bom para Pedro

Cumps a todos
 
#30
Boas,

O Luis Maia é reporter da TVI... ele faz boas reportagens e pode ser que desta forma se dê a devida importancia a este caso... Caso o protesto em Albufeira avance nãose esqueçam de divulgar aqui porque aqui está mais um disposto a participar e se for preciso passar palavra contem também comigo ;)

Abraço e boa sorte na resolução desta situação...
 

oliana

Active Member
#33
Depois ficam admirados quando uma pessoa se passa dos carretos por coisas destas e faz uma loucura qualquer.
Seguidamente não encontram explicaçõe pra que tal pessoa se tivesse uma atitude tão radical com ele leve mais 2 ou 3 para os anjinhos.
Seguradoras, juizes, advogados, politícos/empresários, andam todos de mãos dadas. Unidos contra os mais fracos, aproveitando a inércia cada vez maior de todos nós, anestesiados com os futebois e os reality shows.
Ninguem queira sacudir a agua do capote. Caminhamos mesmo para a anestesia total. Já dizia Oliveira Salazar;...os cães com fome não se viram ao dono...
 
#34
Não foi bem assim.
Penso que foi o braço direito do Salazar que lhe dizia :

-"Se queres um povo obediente dá-lhe fome."

Neste caso particular a companhia faria mais sentido se mudasse o seu nome para "InTranquilidade".
Só não sei se muitas das outras companhias de seguros nacionais serão muito diferentes na resolução de situações idênticas á do Pedro. Se for por opcção nossa acho que temos de saber escolher muito bem no inicio a nossa seguradora e, como já aqui foi referido, ler muito bem todas as "entre linhas" dos contratos.
Agora que todas elas normalmente fazem parte de algum grupo financeiro isso acho que todos nós já sabemos.

A "OK! Teleseguro" foi comprada pelo grupo da Caixa Geral de Depósitos, assim como a "Fidelidade".
A "Império" fundiu-se com a "Bonança", etc. Muitos outros exemplos haverão. Tornam-se maiores e mais fortes e muitas das vezes mais arrogantes também.
 
#35
antes de mais quero desejar força ao pedro, e espero que tudo se resolva.
as seguradoras são para mim um bando de hipocritas, porque tudo está bem até ao dia que acontecem casos como o do pedro.
e a tranquilidade já não é o primeiro caso que oiço falar, por isso a melhor forma de prestar a nossa indignação é não deixar nem mais um centimo nesses fdp
 

oliana

Active Member
#36
Mach 4. Talvez tenhas razão. Mas o contexto é o mesmo.

Uma questão? O que nós podemos fazer para mudar isto. Um programa de solidariedade para com as pessoas envolvidas ? Resolve a curto prazo.
E o que vai mudar na ação das seguradoras?
Um O (zero).
Vai ser necessário muito mais. E não é só com falinhas mansas. Isso é o que eles querem. Isso de protestos com florzinhas nas mãos já foi chão que deu uvas

Um passeio de protesto nada vai incomodar as poderosas seguradoras. A não ser que no fim parem na porta da sede a armar barulho e apareça a autoridade. Aí de certeza que chamará a atenção dos media. Se for para isso, eu tambem vou. Marquem o dia da confusão. Não estejam a pensar em violências, ou coisas do genero. Simplesmente umas boas centenas de rodas á porta da sede da seguradora.
Marquem o dia.

Nota: Na empresa onde trabalho, os funcionários estão segurados pela seguradora em causa. Não tenho conhecimento durante todos os anos de trabalho (23) de grandes problemas com acidentes de trabalho que não fossem resolvidos normalmente. Condicionados no local de trabalho porque a seguradora decidiu que estavamos aptos, é problema a resolver entre eles. Só fazemos aquilo que podemos, até estarmos a 100 %. Já tive opotunidade dumas pequenas infelicidade, e sempre fui bem tratado.
Para alem disso somos segurados pela seguradora da porta de casa até ao local de trabalho e vice versa, na viagem de acesso ou retorno.
Mas nós vivemos sempre numa pequena ilusão. Um dia a casa pode cair.
 
#37
Primeiro que tudo desejar força ao Pedro.

Gosto de pensar que vivo num país onde a Justiça existe! Mas cada vez acho mais que a justiça esta cega ou finge que não vê!

Cumprimentos
 
#38
Friamente, o caso merece a seguinte reflexão:
Ela subscreveu um contrato de seguro automovel mas a propriedade está em nome do marido (ou vice versa). A seguradora anulou o contrato por falsas declarações. Se o carro era um bem comum do casal, a seguradora não tem grande hipoteses de fugir à responsabilidade com este procedimento (tanto que a responsabilidade pela manobra é da condutora do carro).
Não posso deixar aqui a reflexão (e não off-toppic): as seguradoras não têm bons procedimentos mas os mediadores têm condutas ainda piores. Trabalho no ramo e posso afirmar que a generalidade dos casos em que existe recusa de responsabilidade pela seguradora ocorre pela omissão ou falta de verdade nos dados transmitidos (colocados nas propostas de seguro) por 2 motivos: fazer um bom trabalho demora tempo e nem todos têm conhecimentos suficientes para tal (mediadores de "vão de escada"), e porque o preço dita muita coisa ("senão ali ao lado fazem mais barato").
E depois ocorrem infelicidades como a do Pedro e outros que não estão divulgados (alguns de pasmar, e mais não posso dizer, remeto-me para os locais apropriados).
Espero que tenha um feliz desenlace e lhe seja reconhecida na sede própria a razão que todos nós já vimos que ele tem.

Helder
 

oliana

Active Member
#39
Helder. Tens toda a razão. E tive uma desagradável experiêcia a comprovar as tuas palavras. Mas vamos aprendendo com o tempo, para não cair no mesmo erro duas vezes. E posso garantir que só mesmo á bruta com cartas registadas e ameaças é que vamos a algum lado. É uma tristeza!
E depois aproveitam os chamados prazos legais para prolongar o processo durante muito tempo. Chegam a decidir (i) legalmente sem nexo ou razão, para que o mesmo se arraste por tempo indefinido. Até que decidem que afinal o cliente tem razão. Muito tempo depois.

Não será este o caso do Pedro?
 
Last edited:
#40
Mail enviado para a Tranquilidade, ...
Se houver resposta deixo aqui.
...

Resposta recebida hoje

"Linha Clientes Produção to me
show details 5:32 PM (16 minutes ago)


Exmo. Senhor,

Gostaríamos de agradecer o seu contacto.

Na sequência do seu pedido, vimos por este meio informar que a Companhia Seguros Tranquilidade, tem obrigações e deveres para com os seus Clientes e trata cada situação de acordo com essas obrigações e deveres, estando os mesmos descritos nas Condições Gerais e Particulares de cada apólice.

Com os melhores cumprimentos,
Linha de Clientes
Novos Canais – Direcção Comercial
"