Ghost Rt Lector team 8510gr

#41
Migo estou a gostar.
Gosto das fotos...
615 é excelente, não é um Clavicula mas como sabes até preferia esse.

Olha e uma do Nino??
Guiador vi um algures que te poderá interessar, falamos MSN.

Abraço
Rui
 
#42
boas david estou a ver que vem ai aviao a grande lool


olha uma coisa, a montagem dos pratos decidiste nao meter uma anilha na parte de fora do crank porque achas que vai aguentar facilmente, ou estas mesmo a poupar todas as gramas hehe
e que acho que esse apoio do prato visto que em carbono devia levar uma anilha para aumentar a superficie de contacto
 
#43
eheheheh Sempre atento André! Na altura das fotos não tinha anilhas mas já la estão...tens toda a razão no que disseste!

Rui, amigo, tem sido dificil falar contigo!

abraço!

David
 
#45
No Topico do Milcopia8500(Trek8500) ha la um Post dele acerca dos mesmos reforcos que foram os utilizados na Orbea do Absalon.

A minha Clavicula pesou 442gr ja com os rolamementos, mas e como dizes 80 gramas nao vai fazer assimmmm tanta diferenca.

Mas vais comprar logo aquele Set da Recon ja com o Grip Shift ou vais usar uns X.0 com as 10Vel?

No guiador ey pelo preco qualidade ia para a AX mas depende se queres fazer conjunto com algum outro componente da Bike.

De qualquer maneira vai ficar 5 estrelas e bem bonita, vai estar em exposicao para a semana ou nao? :)
 
#48
Na Epic tenho 27/42 com cassete 11-32. Nunca fiquei a pé mas confesso que por vezes se houvesse uma mais leve dava imenso jeito!

A ideia é mesmo experimentar o 11-34 (10v) com os pratos 28/42 com o Sram X.0 tunado para 10v!

abraços

David
 
#49
lá estão estes gajos com a mania das 10V :)

com 9V vais a todo o lado e poupas no peso :) com essa transmissão á frente recomendava-te 11-34.

Ou então muda para 40/26 e mete a XG-999, 11-32 atrás. é o que vou fazer.
 
#50
Tenho a mesma opinião do mariosimas. Eu com uma bike de 10.5kg gosto da transmissão, vocês com esses peso-pluma esgotam isso! :mrgreen:
9v chega, e sobra! ;)
 
#52
Boa noite e parabéns pelo projecto.
Mas há uma coisa que me cologa num impasse, será que vale a pena tunar para 10v?Eu sou bastante amador e tenho uma bike na casa dos 10kg, como vivo no vale do sousa o que não falta aqui é paredes para trepar, e já há uns meses que ando com pratos TA 26-42 e cassete pg980 11-32 e confesso que chega perfeitamente, achas mesmo que vais precisar de mais?
Além do mais as 10v vêm acrescentar peso....
 
#53
sou o unico fraco aqui
tenho 40-28 com 11-34, e quero meter 10v e cassete 11-36. nao e por o 34 nao chegar que chega, mas com o 36 tiro menos vezes o 40
Não és nada fraco!

Quem me dera andar o que andas :mrgreen:

A diferença é que tu queres meter 36 atrás porque dá-te jeito a não trocar do 40 para o 26 (perdes menos tempo).
Em competição é fulcral, claro.

Eu não tenho problemas porque não me faz espécie baixar do 40 para o 26... porque não perco tempo, já que não ando a correr atrás do cronómetro!

Eu não vou aderir tão cedo ás 10v. Mais depressa fazia o que o nogueira.nuno fez, colocar uma anilha 36 e retirava o 11.

Abraço ;)
 
#54
Esta discussão daria pano para mangas mas vou tentar fazer ver o meu ponto de vista!

Ha aqui dois assuntos a serem debatidos: a questão da desmultiplicação da cassete e a questão do 9v VS 10v.

Tal como o André disse e muito bem não é uma questão de chegar ou não chegar, é uma questão de tirar melhor proveito da bicicleta! De que me serve conseguir subir todas as paredes durante 30 ou 40km a esforçar demasiado as pernas com a relação 28 x 32 se depois vou "pagar a factura" desse esforço a partir dos 60km (valores hipotéticos)?? Ainda o 2x9 era quase um Tabu já eu andava com um pedaleiro sem avozinha (22) e apenas com os pratos 32 e 44 com uma cassete 11-32 e nunca fiquei a pé (confesso que na altura estava em melhor forma que agora). Já andei de 28/42 x 11-32 e de 27/42 x 11-32 e idém! Não é uma questão de não conseguir subir mas sim de gerir o esforço.

A questão do 9v VS 10v. Não é pelo peso...consigo ter uma transmissão de peso aproximado monte 9 ou 10v mas na minha opinião as 10v vieram para ficar e já que estou a montar uma bicicleta nova mais vale fazer já a mudança do que estar a fazê-la mais tarde quando o material de 9v começar a ser dificil de arranjar.

Mas, tal como digo, esta conversa dava pano para mangas :wink:
 
#55
Vou aproveitar para ajudar, ou não... primeiro dois pratos na frente é mais simples, prático e há menos risco de falha, penso que aqui deve ser consenso geral.
Depois ter 2x9 ou 2x10, se podemos ter 10 acho que é de aproveitar, já que temos apenas dois pratos na frente convém ter atrás uma cassete que permita variar a velocidade com menor custo físico, como subir sem ir demasiado pesados, ou ir a esgotar constantemente a transmissão com cadências elevadas só porque queremos andas com dois pratos na frente, convém encontrar o que melhor se enquadra em nós e no que fazemos com a bike.

No meu caso pessoal já tive 40-26 com 11-32, apesar do 26-32 ser suficiente para subir sem desgastar em demasiado, 40-11 torna-se demasiado curto para o arranque. Neste momento ando com XX alguns meses com 42-28 e 11-36, sinceramente acho que é o que melhor se adapta a quem faz maratonas ou meias-maratonas, até ao momento considero a relação perfeita. Para quem faz XC, e dependendo do circuito, acredito que a parte final da prova já se torne um pouco pesado mesmo com 28-36, mas mesmo assim não será em todos os circuitos. De resto como disse é perfeito.

David parabéns para o teu projecto, da ghost tenho uma Lector htx e só tenho bem a dizer dela, é alemã e basta. Abraço
 
#57
nuno tambem depende da cadencia de cada um
eu ando com 40/28
e a semana passada numa meia maratona fiz media de 28 km/h, o 40 so o esgotava em alcatrao, parecia uma ventoinha hehehe .
mas uma das ideia que tenho e meter cassete 36-11 e ter um prato 42, para nestes casos andar mais a vontade.
porque no xco o 40 e mais que suficiente
alias aquela idea de andar com um prato a frente 38 por exemplo agrada me
 
#58
Esta discussão daria pano para mangas mas vou tentar fazer ver o meu ponto de vista!

Ha aqui dois assuntos a serem debatidos: a questão da desmultiplicação da cassete e a questão do 9v VS 10v.

Tal como o André disse e muito bem não é uma questão de chegar ou não chegar, é uma questão de tirar melhor proveito da bicicleta! De que me serve conseguir subir todas as paredes durante 30 ou 40km a esforçar demasiado as pernas com a relação 28 x 32 se depois vou "pagar a factura" desse esforço a partir dos 60km (valores hipotéticos)?? Ainda o 2x9 era quase um Tabu já eu andava com um pedaleiro sem avozinha (22) e apenas com os pratos 32 e 44 com uma cassete 11-32 e nunca fiquei a pé (confesso que na altura estava em melhor forma que agora). Já andei de 28/42 x 11-32 e de 27/42 x 11-32 e idém! Não é uma questão de não conseguir subir mas sim de gerir o esforço.

A questão do 9v VS 10v. Não é pelo peso...consigo ter uma transmissão de peso aproximado monte 9 ou 10v mas na minha opinião as 10v vieram para ficar e já que estou a montar uma bicicleta nova mais vale fazer já a mudança do que estar a fazê-la mais tarde quando o material de 9v começar a ser dificil de arranjar.

Mas, tal como digo, esta conversa dava pano para mangas :wink:
Perfeitamente esclarecido.... ;)
Não duvidei da forma física nem coloquei em causa o raciocínio, apenas precisava ver um pouco mais além, sem querer ser cusco demais, pois se tiver várias opiniões, quando mexer na minha, não cometo erros....
Já agora, se conseguires tunar isso sem problemas... Aguardo feedback, quem sabe não me converto as 10 tb?
Abraço
 
#59
Aqui vai o meu contributo...

Dois pratos para mim só com K7 de 36 dentes e na relação 27\42. Já há uns anos vi pessoal a ''inventar'' 2x9 mas nunca foi um sistema fiável porque o material não foi criado de raiz para isso.

Meu menino...não usar a avozinha é preciso estar mesmo bem preparadinho porque senão estás das duas uma: ou desmontas ou o percurso é canja e não tem subidas dignas desse nome. Ninguém me lixe que o pessoal ''normal'' consegue fazer uma maratona no limite se o pratinho da sobremesa!

Mas eu gosto de ler estas coisas :)
 
#60
Bem . . . parabéns bomba mesmo, muitos parabéns. Haja dinheiro, conhecimento e bom gosto, para satisfazer os Homens.

A questão 2X9 ou 10 pois bem, acho que é mesmo muito melhor que 3 pratos, porque é muito mais funcional, no meu caso que tenho XX 26-39, e nove atrás com 34 dentes, acho que melhor preparado dá para fazer quase tudo no prato maior, aquilo que é demasiado ingreme, corro com ela as costas, acho que para competir em XCM já à provas mais que dadas que dois pratos chega perfeitamente, e com pratos maiores dos que uso, um deles é o Rui Marreiros e estou só a falar a nivel regional porque internacional então nem se discute.

Posso dizer que a pedaleira XX a passagem de prato é desconcertante, de progressivo e suave que é, tem a vantagem também de termos menos um prato para engrenar tudo se processa mais rápido e com menos numero de trocas, um desviador mais leve etc. Agora no mercado soluções não faltam.