FÉRIAS DE TANDEM NO ALENTEJO PROFUNDO - PT 2

Discussion in 'Crónicas' started by CarlosSilva, 19 July 2017.

  1. CarlosSilva

    CarlosSilva New Member

    No dia 7 arrancámos para Beringel.

    [​IMG]
    Esta pequena aldeola fica mais perto de Évora que Beja, mas é preciso conseguir apanhar um determinado caminho em Cuba. Ora, Cuba é o sítio mais mal sinalizado onde já estive (incluindo Nápoles) :( e a pessoa a quem pedimos informações induziu-nos em erro. Até explicou tudo muito bem, mas apontou-nos para a direção oposta àquela para onde deveríamos ter ido (isto aconteceu-nos mais do que uma vez nesta aventura).
    Esta gafe custou-nos uma ida desnecessária a Beja, que aumentou a quilometragem prevista e também a altitude acumulada – porque Beja fica no fim de uma maldita subida que parecia não acabar :mad:.
    Pelo caminho ficámos indecisos entre visitar a Barragem de Alvito ou não. Eu já lá pesquei várias vezes, mas a Judite não conhece. Descobrimos contudo que a ida à barragem iria aumentar consideravelmente a quilometragem da tirada e desistimos da ideia.

    [​IMG]
    Tirámos esta foto na brincadeira. A ideia era dizermos aos amigos "não fomos a Alvito porque o trilho acabava numas escadas" Mas nós fizemos mesmo este trilho :).


    A pior contrapartida da alteração ao trajeto feita em Cuba é que o regresso de Beja até Beringel é pelo IP8, que além de ter o piso todo afanado, não tem margem lateral, o que torna a viagem numa autêntica roleta russa. Saturados do piso mau e das rasantes dos carros, ainda tivemos de levar com um vento de frente horroroso que se levantou, pelo que esta etapa foi das mais difíceis de terminar.

    Em Beringel não se passa nada, é mesmo daquelas aldeolas alentejanas onde só há meia dúzia de tascas e em que metade estão fechadas, uma mercearia que às vezes abre e um calor de rachar penicos. O alojamento onde ficámos tinha coisas boas e coisas más, uma das coisas boas era uma piscina.

    [​IMG]
    Depois de muito revirarmos o local conseguimos comprar umas espetadas de perú, que grelhadas no carvão caíram que nem ginjas.


    No dia de descanso fomos conhecer Beja, mas deixámos a bike em casa para relaxarmos as pernas. Tem um castelo engraçado e um jardim bonito, para além de muitos monumentos, nós só fomos ver alguns. O mercado é giro.

    [​IMG]

    No Posto de Turismo, um senhor muito simpático e muito bom conhecedor da zona deu-nos umas dicas preciosas para o itinerário do dia seguinte, dicas essas que permitiram evitar o horrendo IP8 e que ainda nos levaram a muitas estradas secundárias e até a caminhos de terra batida, foi 5 estrelas.

    Fim da parte 2. Parte 3 em:

    https://www.forumbtt.net/index.php?threads/fÉrias-de-tandem-no-alentejo-profundo-pt-3.62932/
     
    Last edited: 26 July 2017
    Joseelias and Hardskin like this.
  2. iMiguel

    iMiguel Member

    De cuba tinham virado para Trigaches e depois chegavam a Beringel. Por Beja fizeram a mais +/- 25km.

    As "nossas" estradas estão assim, esse troço de Beja até Beringel é um perigo, há constantes acidentes lá.
     
  3. CarlosSilva

    CarlosSilva New Member

    O mais irónico é que se tivéssemos feito esse caminho, íamos sair mesmo à porta dos alojamentos onde ficámos :) Foi azar e pronto...
     

Share This Page