Dor nos dedos

Mr.sa

Active Member
#22
De à umas semanas para cá, sempre que faço uma descida com muita vibração, longa e rápida, o dedo anelar quase que me apetece cortá-lo... as dores chegam a ser tão fortes que quase dá a ideia que tenho o dedo "solto". Quando aperto o punho com muita força, a dor alivia mas nota-se que está lá, mal acabo a descida é uma dor/alívio engraçada... e quando chego ao final da volta, que faço sempre alongamentos pelo corpo todo... tentar esticar o dedo para trás e dobrar para a frente, a dor continua lá.

Vou ter de analisar se a posição do travão está em linha reta com o resto do braço.

Os punhos são os esi grip extra-chunky(mãos grandes), e até à pouco tempo não notava nada e os punhos já têm bastantes meses, logo não me acredito que seja por aí.

O guiador passou de 720mm para 680mm à uns valentes meses atrás, na altura pareceu-me a opção correta, mas agora quando vou andar, noto que gostava que esses 4 cm's de vez em quando estivessem lá, pela colocação das mãos que ás vezes noto que tenho os 2dedos exteriores fora dos punhos... eheheh, pode ser que compre um de 720 novamente.

Sempre andei com avanço invertido(algum tempo a -6º e agora a -17º), mas já ando a -17º à muito tempo.

A única coisa que pode ter mudado nos últimos tempos, poderá ser mesmo a posição dos travões, pois de resto nada mais mudou, daí vou verificar isso quando chegar a casa, porque ou é isso, ou as articulações daquele dedo precisam de "fisioterapia" de tanta porrada que levam.
 
Last edited:
#23
Os volantes estreitos exigem mais força para os controlar.
os punhos podem fazer doer ou não depende desles mesmo, das mãos de cada um e também da posição do corpo, quanto mais nclinado para a frente mais peso fazemos em cima das mãos e dos pulsos.

Muitas vezes vejo selins muito altos e o que me vem à cabeça é o esforço que cais em cima das mãos / pulso / dedos.

As luvas também podem ser importantes, pois dar ou não dormência ou mesmo dor.
 
Last edited:
#24
Opa eu resolvi o problema rodando o guiador para cima. Aliás foi 1 conjunto de situações. Puxei os manípulos mais para dentro, rodei o guiador, tentei corrigir melhor a minha posição na bike. Puxei o Selim para traz, mas acabei por voltar a meter de novo no sitio, porque não notei melhorias. Ainda não testei foi em terreno acidentado para ver se realmente já está a 100%. Ouvi também dizer malta que cortou o guiador. Pessoalmente acho que antes de seguir para 1 coisa tão extrema se deve experimentar meter os punhos mais para dentro, se vires que realmente resolveu o problema, bota serra :)

Eu não achei essa necessidade.