Da "capital de tremoço" a Santiago Camiño Interior+ Sanabrês de 5 a 13 de Agosto2011

#1
Saída da "Capital de Tremoço" Cadima :

Passagem na sede de Concelho- Cantanhede:

Carimbadela na Bicisports_ Mealhada:

Atestar os liquidos no Luso:

E os sólidos no Buçaco:


Ecovia do Dão: a Azul concelho de Santa Comba Dão:

Molhadela a brincar com o repuxo no Treixedo:

Passagem para o concelho de Tondela- Verde:

Saída da ecovia em Tondela para compras e... convite para um copo de vinho:

Direto a sinaleiro, com paragem de trânsito para a nossa saída:


Pernoitar na estação desactivada de Tondela:

Jantar( ração de combate):

"Abraceijos"!Aires e Jacinta Até Amanhã
87km,700m de ascenção-5/08/2011
 
Last edited:
#3
Segundo dia:
A chuva molha os tolos desprevenidos...

Aqui, encontramos uma conterrânea dos tempos de liceu:

O que se pode ver nesta ecovia do Dão:





Muito bonita mas um pouco inclinada neste sentido!!...
Dois Aires... uma coisa um pouco difícil de conseguir:

Imaginem o que esta máquina sofreu a subir, subir...

E passamos para o vermelho de Viseu:




Umas cancela um bocado difíceis de ultrapassar para o nosso veículo:



" Vijeu":






Primeira abordagem ao BTT:




Se alguém sai de estrada....


Repetiu-se o convite para um copo que acabou em jantar, banho, estadia no quintal da família Gonçalves:



"Abraceijos" Aires e Jacinta Até amanhã
Já percorremos 143km e 1200m de ascenção
 
Last edited:
#4
Uma bela oferta:um frasco de mel da produção do Sr. Gonçalves:

Subindo para Vila Nova de Paiva encontramos muitas "maisons":


A certa altura, vimos em Alhais muita gente com pão na mão; perguntamos se tinha passado o padeiro! Afinal é uma tradição "o pão do acompanhamento", que é distribuído nos funerais:

Uma festa... afinal é Agosto! Mas cadé as pessoas??? Estão a almoçar:

E já se avista Moimenta:

Que maquinão...

Assistência: água fresquinha no dói-dói:

Mais festa... e vinho:

Finalmente descemos até ao Douro:

Pinhão , onde pernoitámos,(no Douro Prince?!!)

E já foram 220km, 1850m ascensão
"Abraceijos" Aires e Jacinta
 
Last edited:
#5
A crónica está a demorar mais do que a viagem. Neste dia pensamos em embarcar...


Partimos dos 60metros de altitude e íamos sempre a subir, a vermos os socalcos do Douro:



Finalmente o almoço em Alijó:

Ai tanta dor ...tanta dor... e se a Vanessa diz que faz bem...

Uma vaca de Jales:

Conhecida pelo seu parque eólico:

E mais um dia, acabou em Jales( Vila Pouca de Aguiar) já com 275km percorridos 2800m de ascensão a 1050m de altitude!
"Abraceijos"
 
Last edited:
#7
"Força ai amigo!!
Estou a seguir atentamente mais uma grande jornada...
És grande!!
Abraço e Buen Camino"

Viva! Esta interrupção deve-se a mais umas "férias" a pedalar, para Sul, depois contamos...
Continuamos para Santiago, com alguns km de ciclovia, com inicio, em Vila Pouca de Aguiar:


Que o dono não apareça:

Chaves-Rio Tâmega:

Hora da sesta-até o banco de jardim serve:


Assim que pisamos Espanha- tivemos informação sobre o camiño:

O primeiro marco com informação dos kms e vieira( sem estar vandalizados):

Acompanhou-nos, durante algum tempo - o Zé de Chaves:

Camiño, bom demais:

Temos de chegar a Vérin, mas antes temos de reabastecer:

Percorremos 352 Km, 3250m de ascensão.
Abraceijos
 
Last edited:
#8
Viva! Chegamos a Vérin, e no outro dia saímos do nosso"hotel", que foi a praia fluvial:


Alguns caminhantes muito jovens:

Vejam só a posição do mais pequenino, o de vermelho:

Um camiño , cheio de "carros":

Mais indicções do camiño:


Aqui começa o nosso "degredo" A subida de Albergaria, depois disto qualquer parede é "canja":



Enfim, água! Nó subimos pelo camiño, e depois desviamo-nos para a estrada, porque a nossa roda de trás não aguentava a descida,e encontramos esta fonte que a água sabia "a não temos palavras"...

Albergaria, completamente estoirados:

A nossa tão merecida Caminha, em Vilar de Barrios:


Já andamos 394 Km, 3800m de ascensão.
Abraceijos!
 
Last edited:
#10
Viva! Vamos retomar a nossa narrativa:de manhã encontramos muitos "companheiros" de dormida, esta Srª Alemã, estava toda feliz porque naquele dia ia fazer só 14 Km, tendo feito 32 km na véspera;e dizia " hoje estou de férias"!




Ourense, onde comprámos uma roda de trás:



Ai Jesus! Os espanhóis não sabem fazer subidas com curvas! É tudo a direito, maldita parede...


Camiño:




Albergue de Cea, onde fomos muito bem recebidos e onde o responsável pelo albergue nos abriu as portas de par em par para entrarmos:

Já pedalamos 450 km, 4440 de ascensão.
Abraceijos!
 
Last edited:
#13
Viva! Obrigado TMiranda e cister monge pela vossa visita. Então estavamos prontos para mais um dia de jornada, saímos do simpático albergue de Cea,sabendo que teríamos de provar o famoso pão de Cea.


Tinhamos dois camiños: um mais fácil e outro por Oseira:


Diferentes marcas do camiño:



O mosteiro, estava encerrado, as visitas guiadas são até às 12h:

Estavamos com fome e vontade de provar o pão !!!! E tudo...

Camiño:

A Srª que tinha asas:

Mais uma marca...

Cruzes credo, nós também lá deixamos a nossa( um bocado torta é certo, mas ficou lá!)


E chegamos a ALaxe:

Já pedalámos 505Km,5220m de ascensão.
Abraceijos
 
Last edited:
#14
Ora viva! Então não é que fazem nove dias em cima dos selins?? Não será tempo a mais? Vamos recomeçar a nossa crónica com o jantar e o pequeno almoço:

E como tinhamos mais um "convidado":

Camiño:






Por causa desta Senhora andamos mais uns Kms, não é que ela queria ficar por terras da Galiza??

Mais um amigo do pedal, desde Sevilha!

Estes de Portugal:

Camiño muito bonito, quase lá, mas ainda a faltar o quase:


Camiño Real:

E FINALMENTE: A NOSSA META-


Depois fomos "albarroados", para tirarem fotos connosco "todo o Mundo":



Uma prima da nossa tandem, que vinham a fazer aos poucos o camiño francês:

Chegamos a Santiago num bonito dia de sol,para as bandeiras se soltarem:


E estava na hora de ir procurar o "hotel" porque tinhamos de montar barraca e parecia vir lá chuva.
 
Last edited:
#18
Viva! Visitantes deste tópico! É bom saber que vocês gostam dos nossos relatos e de Santiago( dos Camiños), e de pedalar!
No dia seguinte Santiago estava como prometeu: a chover. Era dia de levantar as Compostelas na Oficina do Peregrino:

De ir à missa do peregrino ( e cantar):

Santiago parecia um estádio, em dia de jogo- tal era a festa:



E à noite, o tradicional "pulpo" bem regado, no Bodegon( onde não vai a Asae)! Mas vamos nós que é tão bom comer na madeira....

E fica a faltar o regresso a casa...