como treinar com rolos

#41
Esses rolos até podem ser bons para treinar para "Plutão" :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:, mas para mim eu prefiro os outros que além de serem mais práticos são mais cómodos também.

Saudações BTTistas!!
 

GeoRCZ

Utilizador Banido
#42
n_reis said:
...mas para mim eu prefiro os outros que além de serem mais práticos são mais cómodos também.
...são mais práticos, mais cómodos e também vão partindo alguns quadros ao nível da escora... mas isto os vendedores não dizem! :twisted:

Boas pedaladas
 
#43
Boas!

GeoRCZ, esse modelo de que falas é o Tacx Antares certo!? Isso tem regulação de intensidade? É que parece-me que é mesmo só roller... e não trainer...

Obrigado.
 

GeoRCZ

Utilizador Banido
#44
Boas jmserra,

Existe mecanismo de progressão para os rolos aos quais me refiro!



http://www.lickbike.com/productpage.aspx?PART_NUM_SUB='2914-00'

É só comprar e adaptar.

The coming about of Antares

The concept of rollers is quite old. It is how indoor training for cyclists started out. In 1972 Tacx BV launched the manufacturing process of its first rollers. This later turned out to be a stroke of genius. Many people who own a sports or racing bicycle want to stay fit, even in winter. Over time three models were developed. But then there also were the rear wheel trainers, pushing the original rollers into the background. These rear wheel trainers are collapsible and allow you to train at high resistances. But the rollers offer advantages for training that no other trainer is capable of offering. Just think of improving your pedal stroke, your equilibrium, suppleness and concentration on your steering. To put it in a nutshell, the rollers are the perfect tool for cyclists to have next to their cycle- ergo- or VR trainer.

Tacx is introducing new rollers this season. The Antares, with its sturdy, dynamic and sleek design and a number of very special characteristics, like the conical rollers and the collapsing system. Every cyclist who takes his training seriously will choose the Antares. If only because of its name. For the Antares is the largest sun in the universe; it gives energy and power, makes growth and movement possible. It gives you a feeling of greatness, space and potential...


Fica aqui o video:

http://www.youtube.com/v/-uaryPkqy3s

Aqui fica a prova de que até uma velhota consegue pedalar nestes rolos! :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

http://www.youtube.com/v/tci_TAtUoG0

Mas se mesmo depois de verem a velhota ainda tiverem muito medinho também têm esta solução!



Boas pedaladas
 
#47
Entre esses dois tipos de rolo quais os mais eficazes a nivel de treino? Pois os antares pelos vistos não oferecem resistência ou estarei enganado?
Depois de dar uma vista de olhos no site da tacx, o "speedmatic magnetic bracking" não consta na lista de acessórios do antares, o que me leva a crer que a sua utilização com o mesmo não seja possivel. Há alguém que o tenha no antares ou conhecimento se é possivel de ser aplicado?
 

GeoRCZ

Utilizador Banido
#48
abranco said:
Entre esses dois tipos de rolo quais os mais eficazes a nivel de treino?
Onde é que foram buscar a ideia que os rolos trazem forma física????

Quem vos disse isso enganou-vos redondamente!

Os rolos servem apenas para não perdermos o treino/andamento/ritmo adquirido quando nos é impossível treinar em contexto real!

Quem disser que ganha corridas só a treinar em rolos ou é louco ou então o efeito placebo é enorme!

Boas pedaladas
 
#49
GeoRcz,
olha que estás redondamente enganado, existem atletas que gostam de fazer alguns treinos mais especificos nos rolos, como por exemplo séries.
Sei igualmente de um grande campeão português que fazia grande parte da preparação para as provas exclusivamente em rolos, quando o volume de treino era menor que na pré época.

Fica bem
 
#50
Embora a resposta não tenha respondido na totalidade à minha pergunta, acho que não concordo com a mesma. Sendo eu um leigo na matéria, acho que através do senso comum conseguem-se tirar algumas conclusões.
Hipotéticamente eu sou um gajo que não faço exercicio e pedalo esporádicamente aos fins de semana. Depois adquiro um rolo e treino freneticamente todos os dias, vão me dizer que a minha prestação quando for pedalar novamente no fim de semana vai ser a mesma?
Não quero dizer com isto que quem pedale exclusivamente em rolos ganhe provas ou algo do género, nem que são melhores que o treino na estrada ou no mato. Mas devem dar uma ajudinha na melhoria fisica...

P.S.- Nunca pedalei em rolos e quero comprar um, só ainda não comprei porque estou indeciso entre o antares e o Tacx T1435 Sirius, já coloquei um post na secção estou a pensar comprar, mas as ajudas até agora não foram muitas.... :roll:
 
#51
GeoRCZ said:
Queria ver o pessoal era a treinar com este modelo! :twisted:



Com os rolos vulgares até a minha avó anda! :mrgreen:

São uns rolos como estes que ja a muito tempo faço a grande maioria dos meus treinos e posso vos dizer que este tipo de rolos é o mais real possível ;) A pratica é tanta que ando na boa só com uma mão e ate sprintar em pé!!

Se poderem comprar desse tipo de rolos aconselho vivamente;)
 
#54
Só faço esse tipo de treino quando estou mesmo doente da tola. Hehehe.
Detesto rolos, é super monotono e parece que estou a andar por obrigação, coisa que não gosto de fazer, por outro lado é um tipo de treino muito duro.

Se queres treinar a serio podes fazer o seguinte treino do genero pré-epoca para atletas e que pode durar 10 semanas.

Segunda : Descanso Passivo

Terça : 30 minutos a 150 Bpm

Quarta : 35 minutos a 150 Bpm

Quinta : Descanso Activo, 30 minutos a 130 Bpm

Sexta : 30 minutos a 160 Bpm

Sabado : 35 minutos a 160 Bpm

Domingo : BTT


Na semana seguinte aumentas os tempos 5 minutos e a frequencia cardiaca em 1%.
Não esquecer de aquecer 15 a 20 minutos e no final 10 minutinhos para voltares a terra.
O que deves fazer para achar a frequencia inicial é calcular a tua frequencia cardiaca maxima teorica, subtrais a tua idade a 220 e depois deves calcular 80% do resultado.
Por exemplo o meu caso: 220-37X0.8=146
Esta seria a minha frequencia teorica inicial mas por experiencia sei que o minha FCM é na realidade 191 sendo que 80% de 191 são 152 Bpm.
Quando ando de bicicleta nunca ando abaixo desta frequencia cardiaca, só se estiver distraido.
Abaixo de 80% não vale apena fazer nada a não ser que queiras emagrecer.
Atenção que isto é um tipo de treino duro e deves certificarte que estas em boas condições fisicas, nomeadamente ao fazer um bom teste médico.

Boa Sorte. Hehehe
 
#56
ola adquiri recentemente um rolo tacx Satori T1850, tive no site da tacx e vi lá uns planos de treino para fazer com o rolo, de vários tipos:

Endurance aerobic work-out, Power work-out, RPM workout, Recovery work-out, Interval work-out, Hill work-out, Sprint work

Como fazer um plano correcto? Começo por qual? Quanto tempo cada? Se alguem me pudesse ajudar?!|!!! Obrigado
 
#58
Boas pessoal,

Qual o modelo mais adequado a comprar da TACX ? isto para deposi ter o software deles a funcionar com o rolo, qual aconselham ? o software funciona com todos os rolos da TACx ou só com os 3 topos de gama(bushido /vortex/flow) ?

podem ajudar queria investir nisto mas não sei qual a melhor escolha, queria uma coisa que registe os treinos, e tb que funcione com o software deles que parece que é mesmo um treino virtual ajustando o "peso/dificuldade" a medida dos quilómetros que passam com o video/jogo.
 
#59
Boas,

Vou desenterrar isto mais uma vez. Os planos no site da Tacx são desenhados para bicicletas de estrada, presumo eu. Nas bicicletas de BTT, as cassetes são diferentes... as cadencias normalmente são mais baixas, existes algum plano da Tacx para BTT? Alguém conhece algum site onde se possa encontrar uns bons planos?


Obrigado
 
#60
Boas,

Acabei recentemente de ler o livro do personal trainner do Lance Amstrong (Chris Carmichael), Time-Crunched Cyclist onde são apresentados quatro treinos distintos que a meu ver adaptam-se perfeitamente ao rolo. Um treino destina-se a preparar provas mais curtas o outro provas longas, ambos com duas intensidades distintas. Uma vocacionada para pessoas com bom back-ground (tipo ex atletas) e outra para iniciantes ou para aquelas pessoas que já praticaram mas estão paradas há algum tempo. Para começar é recomendado um teste para definir os limites de cada um. Este teste consiste em dois "esforços" de 8 minutos cada, em que o objectivo é manter a máxima potência possível, preferencialmente, constante durante os 8 minutos, registando no final o valor das médias de pulso (BPM) e potência (se disponível). Os esforços são intervalados por 10 minutos de recuperação. Deve ser precedido de um bom aquecimento de 10/20 minutos e requer outro tanto para voltar ao normal. Idealmente deverá começar-se numa posição parada, sendo que o primeiro minuto servirá para atingir o ritmo e a velocidade a manter durante os outros 7 minutos. No final é utilizado o valor mais elevado da média de pulso e de potência (mesmo não que tenham sido obtidos no mesmo esforço). Com estes valores (no meu caso apenas o da pulsação) calculam-se os intervalos (ritmos) de treino definidos nos planos.
Se estiverem interessados (e o Sr. Carmichael não se importar) posso postar depois um dos treinos para ficarem com uma ideia do que deverão fazer.