Carbono SANTACRUZ

#1
Tal como foi anunciado em informações anteriores, nós temos neste momento alguns métodos de fabrico de quadros para bicicletas em carbono verdadeiramente inovadores e revolucionários, mas recusamo-nos a dar-lhes quaisquer nomes pomposos cheios de Rr e Xx, Parece-nos que nesta área já está esgotada. Em muitos casos esses nomes não significam nada de especial, mas sim uma maneira de vos encher os olhos com publicidade. De qualquer maneira, aqui estão 3 coisas únicas que fazemos na construção dos nossos quadros de carbono e que queremos partilhar convosco :

1. Peça e cura únicas. Ao fazer o triangulo da frente e de trás numa única peça e numa única cura, e não montando peças já previamente montadas e curadas, somos capazes de diminuir a quantidade de material usado ao eliminar juntas e reforços que têm de ser ligados ou embrulhados com carbono. Colocamos menos material obtendo, deste modo, menos peso. Este método é extremamente caro e complexo de fazer, uma vez que cada tamanho de quadro tem de ter muitas ferramentas próprias. Nada é partilhado entre cada tamanho.

2. Fibras contínuas envolvendo as junções do tubo. A construção do quadro numa única peça permite o uso de fibras contínuas que envolvem os tubos, permitindo à estrutura uma melhor distribuição de forças e absorver a energia dos impactos. Desta forma, também somos capazes de integrar totalmente os apoios do amortecedor, dos pivots, dos travões de disco e os drop-outs na estrutura base, usando toda a estrutura de carbono como parte integrante da firmeza e resistência dessas secções. Todas essas partes não são meramente rebitadas coladas ou encaixadas posteriormente na estrutura principal, mas integradas. Isto faz com que o quadro seja incrivelmente forte e capaz de absorver melhor os impactos do que quaisquer outro que nós testámos.

3. Aspecto único de rede e compactação das fibras. O nosso processo de construção de peça única permite controlar o acabamento exterior assim como o interior. Compactando das folhas de carbono durante a aplicação, isto elimina as possíveis bolhas de ar ou de resina entre as folhas de carbono e evita que a resina passe para o interior dos tubos criando assim bolsas de acumulação de resina ou zonas de onde a resina é insuficiente durante o processo de moldagem. Não se pode ver isto sem entrar dentro do quadro, mas nós temos mais orgulho na aparência interior destes quadros do que na do exterior. Sem bolhas de ar, sem massas de enchimento, bolsas de resina, materiais misteriosos, ou secções coladas entre si, os nossos quadros são uma verdadeira peça única e homogénea.

Estes são alguns dos aspectos que tornam os nossas quadros os mais leves e resistentes existentes no mercado, com uma rigidez que você vai apreciar.

” O BLUR XC é o quadro mais rígido que alguma vez já exprimentámos” in Solobici de Março de 2009





 
#2
Só gostaria de acrescentar mais uma informação

A Santacruz apenas agora se meteu no carbono, embora já tivesse um show frame em 1996, porque nenhuma empresa fabricante de peças em carbono lhe deu as garantias necessárias para produzir quadros aos elevados padrões de qualidade de uma boutique brand como a Santacruz.

O nome da empresa que produz os quadros, é segredo. Apenas se sabe que foi montada de raiz na China, com os melhores materiais e processos de fabrico no ramo do carbono, apenas!
Só fabrica produtos de topo e para 3 empresas (por enquanto) quais não se sabe. Bom uma é a Santacruz, a segunda deve ser indiscutivelmente a Easton, a terceira ????

Agora que está a ser um sucesso nos USA está, e pelo que se fala não deverá tardar a Nomad em carbono.......
 
#3
Já agora vejam isto


http://www.youtube.com/v/Y_O9PLorYPA​

E pelo que se consta os quadros Santacruz em carbono são dos mais rígidos do mercado

"While most other full-carbon bikes are slightly pliable and twisty in at least one direction, the Blur LTc is rock solid in terms of on-trail feel"

retirado de BikeRadar
 
#5
Tal é a confiança que temos na qualidade dos quadros que produzimos que submetemos o nosso quadro mais ligeiro o BLUR XC de Carbono ( 1.980 gramas c/ FOX RP23 Tamanho L ) a um teste real de robustez e fiabilidade.

Aqui apresentamos um crash teste entre um BLUR XC de CARBONO e um martelo de aço.

No minimo IMPRESIONANTE.

[video=vimeo;8134314]http://vimeo.com/8134314[/video]

Até dá dó começar a fazer o teste.
 
Last edited:
#8
Num futuro não muito distante, TODOS teremos um quadro em carbono. O futuro estará mesmo no carbono, só não sei se estará NESTE carbono usado hoje em dia...
É apenas uma questão de os custos de fabrico baixarem, para os preços também baixarem.

Quanto à coragem do César... se ele não acreditar no produto que vende, quem acreditará?!?!? :rotfl:

Enfim, palavras para quê? É uma SANTA CRUZ!!! :hehe:
 
#14
O Carbono está já nesta altura bem testado mas este tem uma diferença, é uma "Santa Cruz", é como nos carros, temos os carros de várias marcas e depois temos os Mercedes, na bikes, temos num lado as outras e no outro a Santa Cruz
 
#16
Isto chama-se confiança no produto que se vende.

Eu que não sou muito fã do carbono (tambem mesmo que fosse, não tinha €€€ para ele), se me fizessem esta demonstração, ficava logo convencido.


Não penso a curto prazo comprar algo em €arbono, mas que fiquei convencido lá isso fiquei.