Capacete, sempre ? ou só quando é obrigatório ?

#61
Bem vou-me agora embora que vou pegar ao trabalho ás tres, deixa-me só por o capacete e tou pronto de abalada :lol: :lol: :lol: :wink:

PS:Hugo olha-me só o encadeamento de fadas que aqui vai... :lol: :lol: :lol:
É quela brutalidade!!!!Vou bulir té logo malta...
 
H

Hugo Carvalho

Guest
#62
Capacete, sempre ? ou só quando é obrigatório ?

manicospic said:
Se é mesmo para andarmos de bike em segurança tambem deveria sair uma lei em que só se pudesse andar de bike nas vias reservadas para tal, assim não teriamos o risco de termos carros a saltar-nos para a espinha, ou uma lei em que se a andar no meio do mato nos deparássemos com uma descida que tivesse maios de X % de inclinação tambem seria proibido de passar por ela, pois ai quase não haveria risco de acidente, e quem diz isto diz dezenas de situações.
Só estás a reforçar a importância da obrigatoriedade do uso de capacete!! E mesmo com um novo código, mesmo com condições que garantam mais segurança aos ciclistas... SEMPRE COM CAPACETE!!

manicospic said:
Se eu não usar capacete afecto directamente alguem com isso?Não.
Se não tiveres pais, irmãos, mulher, filhos ou outras pessoas significativas na tua vida... tens toda a razão! Não afectas directamente ninguém e além disso sempre é mais trabalhinho que me dás a mim e a médicos nos hospitais... :twisted: :twisted: :twisted:

Desculpa lá mas chamem o que quiserem a esta minha posição!! Como já disse atrás, pelo que já passei, pelo que já vi, pelo que já senti...

Cumprimentos betetistas

Hugo Carvalho
 
#63
manicospic said:
"ah, tão por isso apetecia-me conduzir bebado, conduzia, eu é que sei de mim", ao que eu respondo já, "pois, mas conduzir bebado pode ter repecursões directas sobre a vida de outras, enquanto que o não uso do cinto apenas tem influencia sobre a tua propria vida sem meteres mais ninguem em risco", a mesma historia com o capacete.
Não é bem assim, imagina que vais sentado no banco de trás de um carro, sem cinto, porque cada um sabe de si, e há um acidente, o carro onde tu vais bateu de frente contra qq coisa violentamente.

Mas o carro até é bom e tem airbag e tudo e o condutor e o passageiro da frente até sobreviveram ao embate, tb tinha o cinto colocado.

Sobreviveram ao embate, mas o carro parou com o embate e o teu corpo no banco de trás, como não estava preso continuou em movimento (fisica simples) e o que é que tem pela frente? O condutor e o passageiro que são atingidos, vamos supor que pesas 70kg e que o carro ia a 80km/h, pois bem, como estava a dizer, o condutor e o passageiro são atingindos por um peso de 70kg a 80km/h... coisinha má... provavelmente se tivesses o sinto posto tinhas sobrevivido tu e o condutor e o outro passageiro, assim talvez não :cry:

Cada um sabe de si, é um facto, mas cada deve saber tb dos outros!
 
#64
Off-topic:

Existe qualquer coisa sobrenatural entre a Lagarto e o manicospic, o que será?

Uma relação amor-ódio??
Ou simples paixão ?
um escreve no tópico
o outro apresenta solução!!
 

lua

New Member
#66
Hugo Carvalho said:
Se não tiveres pais, irmãos, mulher, filhos ou outras pessoas significativas na tua vida... tens toda a razão! Não afectas directamente ninguém e além disso sempre é mais trabalhinho que me dás a mim e a médicos nos hospitais... :twisted: :twisted: :twisted:

Desculpa lá mas chamem o que quiserem a esta minha posição!! Como já disse atrás, pelo que já passei, pelo que já vi, pelo que já senti...

Cumprimentos betetistas

Hugo Carvalho
=D> =D> =D> =D>


Existe qualquer coisa sobrenatural entre a Lagarto e o manicospic, o que será?

Uma relação amor-ódio??
Ou simples paixão ?
um escreve no tópico
o outro apresenta solução!!
[-X
 

fg

New Member
#67
Eu não queria escrever mais nada neste tópico, mas....

Faz-me um bocado impressão esta ideia que por aqui passa de que tudo o que é perigoso deve ser proibido ou que deve ser obrigatório tudo o que diminua riscos...

Já houve muito totalitarismo, baseado nestes preconceitos. Eu sou mais a favor da liberdade, com responsabilidade, claro!

Os americanos, há uns aninhos...., proibiram as bebidas alcoólicas com argumentos deste tipo. Sabe-se o resultado que deu !
Agora é a cruzada anti-tabaco (atenção: eu não fumo), qualquer dia sabe-se lá onde é que isto vai parar.
Então se utilizarmos o argumento de que o mal que tu fazes afecta a família, os filhos, etc.... nunca mais paramos.
Pensem só nisto : as gorduras fazem mal à saúde - e que tal se as proibirmos !? Se comes muitos enchidos estás a correr graves riscos, podes morrer e deixar órfãos, logo : proiba-se a venda de presuntos, etc.
E a bola de berlim? Puro veneno!Proiba-se!
E a bela bejeca!? Bem não faz... só pode é fazer mal à saúde : proiba-se, pois há por aí muito irresponsável que abusa e põe a sua vida e a dos outros em risco.

Não me digam que isto não tem nada a ver, porque TEM!
Tem a ver com a concepção de sociedade e de modo de vida.... e na minha opinião, estamos a ficar todos cada vez mais "americanos"( no pior que eles têm, porque também têm coisas boas...).

Desculpem lá a seca e o off-topic, mas eu sou de uma geração que preza muito a LIBERDADE, pois vivi muito tempo sem ela.

Fernando Godinho, 49 anos "pai de familia"
 
H

Hugo Carvalho

Guest
#68
Capacete, sempre ? ou só quando é obrigatório ?

Eu sou mais a favor de afirmações responsáveis e não é o que se tem visto neste tópico.

Quanto aos exemplos que deste:

Tabaco- Também sou anti-tabagista radical e concordo plenamente com a sua proibição em locais públicos e outros locais em que terceiros estejam expostos ao perigo do tabaco. Sabendo que se trata de um caso em que prejudica gravemente a saúde de não fumadores não podia estar mais de acordo mas no entanto é um exemplo que se afasta um bocado do assunto em questão...

Gorduras- Está também provado que não representa um "perigo imediato" para a Saúde mas sim a longo prazo no desenvolvimento de processos de aterosclerose, AVC´s... por isso não as como ou tento ao máximo evitá-las tendo consciência do mal que fazem... mas no entanto acho que também é um exemplo que se afasta um bocado do assunto em questão...

Bola de berlim- Puro veneno??? Sim para pessoas com problemas de obesidade e outros relacionados... agora para desportistas, tem a quantidade de lípidos e glícidos ideais... :lol: :lol: :lol: minha rica bola de berlim...

Cerveja- Também raramente bebo alcool mas uma cerveja faz mal??? Que venha o primeiro e prove isso. É certo que alguns abusam e agora talvez aqui possa ir buscar o exemplo do capacete... na medida em que tanto abusam da sua sorte o individuo embriagado como o que sai para a rua de bicicleta sem capacete, claro que o primeiro caso é mais grave onde a segurança de outros encontra-se em risco...

Também prezo muito a Liberdade e pior é quando esta acaba devido a um acto irreflectido e/ou irresponsável...

Sendo "pai de família" concerteza ja pensaste várias vezes no que significaria a perda de um elemento tão importante no seu seio, aliás como de todos...

Mais vale prevenir...

Cumprimentos betetistas

Hugo Carvalho
 

Ludos

Benevolent dictator for life
#69
Vá lá, já me safei....
Não como carne com gordura (tiro os nervozinhos todos dos bifes e a minha mãe tá sempre a reclamar que sou esquisito).
Não como bolas de berlim (é mais pasteis de nata).
Não bebo cervejo (é mais vinho).
Ah, uso capacete (mas não é sempre), afinal ja vou parar à fogueira da inquisição :roll:

Opiniões são como unhas, cada um tem as suas... acho que já nos estamos a tornar repetitivos, uns argumentam para um lado, outros para o outro e não se chega a um consenso, felizmente não temos de pensar todos da mesma forma :wink:

Um abraço.
 
#70
Cada um sabe de si. Se um gajo tiver a cornadura bem desenvolvida talvez não seja preciso... Nunca vi um toiro de capacete!
Eu acho que preciso por isso uso.


:)
 
#71
Resumindo e concluindo para não responder mais a este tópico pois as opiniões cada um tem a sua e eu não vou responder todos um a um os que não concordam comigo, senão nunca mais saia daqui...


É assim, não quero usar capacete não uso, o problema é meu, bati com a cabeça, aleijei-me, dei trabalho ao Hugo?O problema é meu a escolha foi minha, mas não aleijei mais ninguém por isso pois não?

Hugo tenho familia pois tenho, mas por essa ordem de ideias não saio de casa para não correr o risco de me acontecer N situações e assim a minha familia não sofrer nada com algum acidente que me possa acontecer.

Mas novamente volto a frisar como sempre tenho escrito, defendo que as pessoas usem capacete, que usem cinto, agora que me obriguem a isso, NÃO...uso de livre vontade por saber que pode prevenir algo de grave em caso de acidente, agora dizerem-me "tens que usar e mais nada porque achamos que faz bem e tem de ser assim", tão se se lembrarem de outras coisas que nos fazem bem para andarmos seguros, bora de xutar medidas e temos de levar com elas, AH, essa tá boa tá...

Ah já agora Lobo, se formos a por se's em todas as situações entao ai é que nunca mais saiamos daqui, obviamente que eu me estava a referir a conduzir embriagado sozinho,até porque se alguem embriagado vai conduzir e há pessoal que alinha ir com esse "man", então tb não podem ser ng de grande esperteza!!!!!Mas se quiseres tb pondo os se's posso ir buscar N situações em que poderias morrer por causa do cinto, mas não vou para alongar a conversa que não iria a lado nenhum de qq maneira pondo os tais "mas se..."

PS-Não vou responder mais a este topico pois como já foi dito cada um tem a sua opiniao e entendo perfeitamente a de quem defende a obrigatoriedade do cinto ou capacete, mas eu tb tenho a minha e acreditem que não ma vão mudar tal como tb não vou mudar a vossa por isso...Caso encerrado.


PS- Manicospic?Lagarto?Será??? :lol: :lol:
Epá temos uns avatares que combinam que é que querem que vos diga!!! :lol: :lol: :lol: :lol:
 
H

Hugo Carvalho

Guest
#72
Capacete, sempre ? ou só quando é obrigatório ?

manicospic said:
Hugo tenho familia pois tenho, mas por essa ordem de ideias não saio de casa para não correr o risco de me acontecer N situações e assim a minha familia não sofrer nada com algum acidente que me possa acontecer.
Eu não digo....

Também não vou fazer mais nenhum comentário relativamente a este assunto. Cada um que fique com a sua opinião...

Cumprimentos betetistas

Hugo Carvalho
 
#73
Sim... os SES.... concordo contigo.

Eu cá tento usar sempre o capacete, quanto ao cinto eu já me sinto mal quando não o coloco, provavelmente vai acontecer o mesmo ao capacete :)
 
A

americo

Guest
#74
Boas

O uso do capacete obrigatório ou não é um caso polémico e nada pacifico, o que não aceito é esse argumento de não fazer mais comentários...

Desde que comecei novamente a pedalar que utilizo o capacete, embora me faça confusão passar ao lado de ciclistas sem o mesmo é meu dever aceitar tal escolha mas fico preocupado porque já vi pais com filhotes e ambos sem capacete a pedalar na mata de Benfica...

Ir-me-á sempre chocar passar por ciclistas sem capacete, aceito a sua opção mas repudio argumentos sobre a não utilização do capacete.
Não utilizar o capacete porque não é obrigatório e porque em caso de problema só se prejudica o próprio é um argumento muito simplista e uma boa maneira de aumentar o risco de acidente grave.
Numa sociedade que cada vez aposta mais na prevenção a minha visão do uso de capacete insere-se nessa mesma politica nunca de repressão ou colocando os ideais de liberdade e democracia em perigo sómente porque é ou não obrigatório o seu uso.
Irei, caso me cruze com um ciclista sem capacete, fixar demoradamente os meus olhos no seu rosto de maneira a que perceba onde quero chegar.

Espero que as pessoas nunca se fartem de discutir um assunto destes e discutir civilizadamente assuntos destes deve e tem de estar SEMPRE na ordem do dia.

Um abraço

Américo Ribeiro
 
A

americo

Guest
#75
Boas

Hugo, não devemos entrar em conflito só porque as pessoas tem ideias diferentes sobre o mesmo tema.

Mesmo argumentos sem sentido (que não é o caso) têm sempre a sua razão de ser ao analisarmos friamente o seu conteúdo.

O uso do capacete obrigatório ou não é um tema discutivel mas nós ciclistas temos pelo menos o dever de falar nele sempre que possivel para nunca cair no esquecimento.

Sabes como deixei de fumar?
Na última campanha anti-tabagismo com a publicidade negativista nos maços de tabaco resolvi que não queria morrer de cancro do pulmão provocado pelo tabaco.

No nosso caso acho que fizeste bem em pegar neste assunto após o relato arrepiante do Luis e seu acidente.

As pessoas que não utilizam sempre o capacete mas têm um sentido de responsabilidade e cuidado tal como o fg e o manicospic terão de compreender que nunca na vida isto de insistir na mesma conversa pode ser considerado um ataque pessoal, vejam isto como uma forma de aberta e franca de trocarmos ideias e argumentos sobre um tema que tem de ser relembrado sempre que possivel mesmo que por vezes pareça demasiado cansativo.

P.S. Hugo porque raio apagaste a tua mensagem???

Um abraço

Américo Ribeiro
 
#76
Cada um deve dar a sua opinião, e devemos todos respeitar a opinião de cada um.

Se "A" não quer andar de capacete, ou de cinto, temos que o respeitar, mas "compete-nos", avisar essas pessoas do risco, que correm. Até porque quando acontece esse tipo de acidentes, por falta de algo que não usamos, existe sempre o tal comentário " Ah e tal, eu avisei-o", ele não quis ouvir, agora é isto...

Portanto, compete-nos dar a opinião, e tentar chamar a razão. Se não conseguirmos, ao menos tentamos.

Ó Manic, ó pá, pelos nossos avatares, tu anda-me de capacete, senão... mudo de avatar!!!
 
#78
Só uma coisinha (lá vem testamento):
É assim, não quero usar capacete não uso, o problema é meu, bati com a cabeça, aleijei-me, dei trabalho ao Hugo?O problema é meu a escolha foi minha, mas não aleijei mais ninguém por isso pois não?
Pegando nesta afirmação do manicospic e alargando a resposta a todos os que
não querem ou não usam usa capacete, vejamos um pequeno exemplo:

Imaginem um utilizador de bicicleta qualquer, que sai de casa para ir ao pão ou para ir trabalhar,
ou mesmo para dar uma voltinha de manhã para manter a forma (é tudo igual).
Há pouco trânsito, por isso decide não levar capacete, mas por azar no primeiro cruzamento,
há um condutor automóvel que não vê o ciclista (e não vale a pena tentar perceber
o comportamento do automobilista, é irrelevante para a minha história) e dá-se um acidente
onde o ciclista bate violentamente com a cabeça (não vou entrar em promenores mórbidos),
e tem que ser conduzido ao hospital o mais rápidamente possível.

A situação descrita, acho eu, é perfeitamente possível de acontecer, não concordam?
Não é nada que só aconteça em filmes ou na minha cabeça, certo?
Então, e pegando na afirmação inicial, vejamos:

O utilizador da bicicleta pensou: ...não quero usar capacete não uso, o problema é meu...

Ora, o problema não é bem só dele.
O facto de ter que ser hospitalizado, independebtemente do trabalho que possa dar
aos médicos e enfermeiros, (eles estão lá para isso, não é Hugo? :wink: )
faz com que o problema passe a ser de todos nós, em primeiro lugar porque está
a gastar dinheiro dos contribuíntes, e depois porque pode estar a ocupar os recursos
de um hospital, em termos materiais e de pessoal, que poderiam esta a ser preciosos
numa outra situação que não pudesse ter sido evitada. Por exemplo uma criança que se sentiu mal.

O ciclista e a criança tem o mesmo direito de ser tratados.
Ambos pagam impostos (pelo menos os pais pagam, e não é pouco), mas a questão não é essa.
A questão aqui é que se o ciclista levasse capacete poderia ter evitado esta situação.

Depois há a outra parte: ...O problema é meu a escolha foi minha, mas não aleijei mais ninguém por isso ...

O ciclista pode não ter aleijado fisicamente mais ninguém por ter decidido andar sem capacete,
mas não existe apenas um tipo de "aleijamentos" (que bacorada :? )

Pode, por exemplo, pode aleijar psicologica e emocionalmente alguém tão profundamente,
que pode nunca mais vir a recuperar. Ou que para recuperar precise de ajuda médica,
e recorra à segurança social, e mais uma vêz despedice recursos e dinheiro do todos nós
(atenção que o desperdiçar aqui é só porque a situação podia ter sido evitada).
Esse alguém tanto pode ser uma pessoa próxima do ciclista, como o próprio condutor.

Imaginem que do acidente resultam lesões irreversiveis (para não dizer pior),
e que uma pessoa completamente saudável de repente fica debilitado para toda a vida,
e imaginem a profunda tristeza dos seus familiares e amigos (e toda a gente tem alguém significativa na sua vida)

Por outro lado imaginem que o condutor até nem tinha culpa nenhuma, mas mesmo que tenha,
como é que acham que vai viver o resto da sua vida sabendo que destruiu
(com culpa ou sem ela) a vida de outra pessoa.

Um conhecido meu há uns anos atropelou um velhinho de bicicleta.
Daqueles velhinhos das pasteleiras que vêm, já de noite, da horta ou da taberna depois de estar com os amigos,
e que não sabem o que são refletores ou luzes de sinalização, e muito menos roupas claras.
Esse rapaz nunca mais conduziu, embora não tenha tido própriamente culpa do acidente,
uma vêz que o velhinho estava encoberto por um canavial, e era já de noite numa estrada sem iluminação.

Quanto ao resto da discussão sobre a utilização do capacete, mais uma vêz há varios
pontos de vista e todos têm a sua validade.
É verdade que seria mais fácil obrigar toda a gente a andar de capacete, do que tornar as
nossas cidades em locais onde a utilização da bicicleta seja mais segura,
mas isso é, como diz a minha avó, tapar o sol com a peneira.

É verdade que cada um sabe de si, mas nunca se sabe quando é que o perigo está à espreita.

O que eu não concordo é que tenha que passar a ser obrigatório para as pessoas passarem a usar.
As pessoas deviam usar por a sua conciência e bom senso assim o entender.
Penso que seja esta a opinião do fg e acho que no fundo é isto que todos têm estado a dizer,
uns de uma maneira e outros de outra.

Já agora podia-se criar uma votação sobre o tema. :mrgreen:

Pedalem muito mas em segurança (cada um entenda segurança como quer) :wink:

Ah! e por favor, parem de comparar Portugal com qualquer outro país que seja,
pelo menos no que toca a bicicletas. Isto é um mundo à parte.

E já agora um último Off-Topic:
O Barreiro já tem a sua primeira ciclovia =D> =D> =D> . Ainda não está inaugurada, mas já se pode lá passar.

http://www.cm-barreiro.pt/noticias/detalhe_noticia.asp?Id=1159
http://www.cm-barreiro.pt/noticias/detalhe_noticia.asp?Id=504
 
#79
SuperBiker said:
Imaginem que do acidente resultam lesões irreversiveis (para não dizer pior),
e que uma pessoa completamente saudável de repente fica debilitado para toda a vida,
e imaginem a profunda tristeza dos seus familiares e amigos (e toda a gente tem alguém significativa na sua vida)
A utilização do capacete minimiza significativamente a possibilidade de ocorrência de danos cerebrais permanentes, como:
- Coma vegetativo
- Paralisia
- Cegueira
- Problemas com a fala

Os 2 primeiros casos são situações que certamente irão afectar todos os que nos rodeiam, pais, cônjuges, filhos...

Eu gosto de me vestir, comer pela minha mão e de limpar o meu proprio rabo (desculpem a expressão...)

Para mim... capacete... sempre
 
#80
Capacete - liberdade individual, ou obrigação social?

Caros amigos,

Fico sempre impressionado com a quantidade de pessoas que não usa capacete. Seja na ciclovia, a passear a criança, seja na estrada, com o chapelinho maravilha, seja na serra, em pleno êxtase bttístico.

Sempre que alerto estes amigos para a necessidade de usar capacete, respondem-me que a cabeça é deles, e assim é mais fresquinho.

Respeito o conceito, mas se essa cabecinha fresca se partir e for parar ao hospital, são os meus impostos que serão gastos para a coser. Por isso pergunto: não será uma obrigação social usar capacete, para não imputar a quem nem anda de bicicleta o custo de tratar umas quantas cabeças duras?

E termino citando o Seinfeld: Um cérebro que nem sequer é capaz de fazer com que o seu dono se proteja com um capacete, não merece ser protegido.

Digam o que acham!

Apernas
BB