Cannondale 2012 ???

Viva,

Antes de mais agradeço os V/ contributos e sabem que mais, estou esclarecido e vou seguir as V/ sugestões,...SCALPEL 2012,...as opiniões parecem-me convergir.

Depois do contributo especial do Rui, percebi que o meu perfil está claramente alinhado com uma Cannondale Scalpel e concordo que a geometria do quadro da SCALPEL é uma obra de engenharia, depois disto e com algumas mutações hei-de colocá-la ao meu gosto.
Os modestos cursos dos amortecedores estão certamente desenhados para torná-la mais agressiva e rápida,...mais uma vez o detalhe nas afinações aqui explicado pelo Rui, foi uma ajuda para a minha decisão.

Um especial agradecimento ao Rui Marçal e a todos, porque esclareceram-me de detalhes que só neste fórum fui capaz de encontrar.

Depois de ver este video, gostava de esperar mais uns meses para as máquinas de 2013,...mas estou à 2 anos à espera e vou mesmo chegar-me à frente!!!

Boas pedaladas e até breve,
 
Jorgeramos, ao escreveres "com uns saltos pelo meio"... A Scalpel não é feita para "saltar"... Está BEM explicito no manual o que ela pode ou não fazer... agora cada um dar-lhe-á o uso que entender...

Eu também estava indeciso entre a Scalpel e a RZ, ambas com Lefty e praticamente do mesmo preço. Scalpel com menos equipamento mas ainda assim mais leve. Optei pela RZ mesmo por ser de alumínio e por adorar descer, adorar pedra, etc... ando mais descansado da consciência assim. Peso na pratica na pratica é daquelas coisas... haja pernas para as puxar e ponto. Já passei por muita gente com bike de loooooonge melhores que a minha e já fui passado à grande por gente de "chaços"... Aliás, consegui acompanhar o Hugo na maratona de Óbidos ainda à pouco tempo e ele tem uma bike bem mais leve que a minha... hehehe

Sinceramente, com o que já fiz à RZ, acho que já tinha partido uma Scalpel tantas são as marcas que já tem... Já parti raios na roda de trás, já a tenho meio ovalizada... passo a vida nas macacadas, bunnies, cavalinhos... enfim...
A subir, não será tão boa trepadora quanto uma Scalpel em paredes, pela posição de condução que tem, mas com prática, subo qualquer parede que me apareça na boa. É confortável quando se quer mas, é só rodar o botão mágico no amortecedor e voalá, quase rígida, muito seca... bem desconfortável.

Resumindo, para mim, a RZ é uma bike já algo "camaleão", tanto é boa companhia para longas tiradas como para andar à porrada e penso que seja daí que há tanto tempo conste no catálogo da Cannondale. Não é tão rápida quanto uma Scalpel mas isso acho que devia ser o que menos importa para 95% dos bttistas... o que mais importa são as pernas, a bike é uma pequena fracção no bolo... Faço passeios com +70km e +1500m de acumulado como qualquer outra pessoa que tenha preparação para tal. Chego ao final depois de alguém com uma Scalpel com a mesma forma física que eu? Sim... e depois? Faço btt é para me divertir não é para ganhar taças...

Agora é daquelas coisas, depende sempre do real uso que cada pessoa faz. Dado que ainda ninguém tinha esclarecido bem o posicionamento da RZ...
 
Jorgeramos, ao escreveres "com uns saltos pelo meio"... A Scalpel não é feita para "saltar"... Está BEM explicito no manual o que ela pode ou não fazer... agora cada um dar-lhe-á o uso que entender...
Boas

Eu sou um feliz proprietário de uma Scalpel de 2009, com Lefty de 2011, e quem me conhece pode afiançar que pareço um cabrito no pelo monte fora! Nas subidas mais rolantes, é como o Rui Marçal diz, bloqueia-se a lefty e parece que tem asas...

Quanto aos manuais de instrução, homem que é homem não lê manuais de instruções!!! :)

Quedas suaves,

Ricardo Silva
 
Eu sou um feliz proprietário de uma Scalpel de 2009, com Lefty de 2011, e quem me conhece pode afiançar que pareço um cabrito no pelo monte fora! Nas subidas mais rolantes, é como o Rui Marçal diz, bloqueia-se a lefty e parece que tem asas...
O "salto" de um pode não ser o "salto" do outro, é comum se ter ideias diferentes do que consideramos "abuso" e se calhar o abuso dele poderá ser diferente do teu. Não sei se aconselharia álguem a comprar uma Scalpel e dizer que "aguenta" sem conhecer a pessoa e muito menos por onde anda ou como "conduz".
 
Boas caros camaradas do pedal :)

Julgo que quando a marca/marcas referem o "não fazer saltos" serão referentes aos saltos "dawnileiros". Pois na grande maioria dos trilhos, há saltos, saltos esses que até uma rígida é "obrigada" a fazelos...... (quem pratica o verdadeiro BTT, sabe bem do que falo) esses não estragam, nem partem quadros.... (senão, eu e muitos outros BTTistas, trocariamos de bike todos os anos LOL) :D

Por isso toca a pedalar e curtir os trilhos "100 medo" mas com juizo........ ;)
 
Last edited:
Boas

O video mostra um componente a partir, neste caso o desviadores,e não o quadro, e tenho a ideia que a garantia só cobre o quadro. No entanto, já tive colegas a partir dropouts e desviadores, raios e espigões e nem estavam a fazer saltos, apenas a andar no monte. Também já levei pontos na cabeça e não me passou pela ideia culpar a bike, mas sim aprender a fazer melhor uso dela pois a culpa foi minha!!!a

Qudas suaves,

Ricardo Silva
 
O "salto" de um pode não ser o "salto" do outro, é comum se ter ideias diferentes do que consideramos "abuso" e se calhar o abuso dele poderá ser diferente do teu. Não sei se aconselharia álguem a comprar uma Scalpel e dizer que "aguenta" sem conhecer a pessoa e muito menos por onde anda ou como "conduz".
Nem mais...

Óbvio que uma bike de XC aguenta perfeitamente descolar a roda do chão... rodas com peso pluma também aguentam na boa... bem tenho visto...

Depois quando o material falha a culpa é da marca e venha de lá a garantia.

Boas pedaladas,
Gonçalo Perpétuo
 
A lefty aguenta saltos até 60cm, para mim mais que isso é queda na certa pois não sou grande voador. O tipo do vídeo nem pedais de encaixe tem, mas salta melhor que eu, lol...
 
Julgo que quando a marca/marcas referem o "não fazer saltos" serão referentes aos saltos "dawnileiros". Pois na grande maioria dos trilhos, há saltos, saltos esses que até uma rígida é "obrigada" a fazelos...... (quem pratica o verdadeiro BTT, sabe bem do que falo) esses não estragam, nem partem quadros.... (senão, eu e muitos outros BTTistas, trocariamos de bike todos os anos LOL)
Como disse anteriormente, toda a gente tem definições diferentes de "saltos" e "abuso". Aliás quem for ao manual da Cannondale pode conferir que diz lá que este tipo de bicicleta PODEM fazer saltos mas nada de exageros ( dão limite máximo de 61 cm ) por isso sim, a Scalpel aguenta pequenos saltos. Apenas "alerto" que a difinição de pequeno salto para o Zé talvez não seja a mesma do Manel e é por isso que tento sempre nunca usar o "isso aguenta na boa".

O meu trilho que faço todos os fins-de-semana é sempre igual independentemente que o faça na minha HT de XC, FS de XC/Trail ou HT de AM com 150mm ( boa parte é onde é feito a prova regional de DH ), agora a maneira como negoceio o terreno e que linhas escolho é que é bastante diferente e sei bem que se tentar fazer o mesmo que faço com a HT de 150mm com a HT XC me vou dar mal.

Mas tambem é verdade que, pelo menos com a configuração de fábrica, a diferença entre a Scalpel e a RZ nestes aspectos é muito pouca ....
 
Last edited:
Ora viva pessoal!!

Com o nome deste tópico, não consegui evitar de não dizer nada!
Pois eu também sou proprietaria de uma Cannondale, a Flash 1, como eu costumo dizer... a minha F1 , de 2012 :) Tenho-a desde Setembro, já tem os seus belos 1360km andados aqui pela Je :)
Antes da Cannondale ja tive mais 2 de Btt marcas diferentes, mas a partir de agora já não troco por mais nenhuma marca de bikes!!

Boas pedaladas :)
 
Boas Rui!
Pois a minha F1 vem equipada com suspensao a ar MAgura 100. A próxima aquisição sera a lefty, ja andei travar negocio com o pessoal da loja onde comprei a minha! Visto que quando comprei a Flash 1, gastei o dobro do que estava a pensar em gastar na altura, visto que "foi amor À 1ª vista", e não consegui ficar com uma inferior a esta :), com a lefty ira ficar um pouco mais pesada, mas acho que ira valer bem a pena :) :)!!
 
Olha ainda ponderei vender a minha lefty para comprar uma de 2013 mas acabei por desistir da ideia a mandei-a tuna na 88+ e agora estou à espera dela.

Já experimentei essa Madura e gostei muito. Foi das melhores suspensões que já experimentei mas fica muito atrás em termos de sensibilidade quando comparada com uma lefty. Se puderes troca.
 
Tuna 88+? uii... Quanto tempo ficarás à espera dela? ( 2 Meses no minimo não?...)
Pois a suspensao LEfty se tudo correr bem irei comprar para os meados de Setembro... Mas antes disso, vou buscar outra Cannondale mas desta vez será de estrada!! ;)
 
2 meses? Espero que não. O que a malta diz é que normalmente demorara 1 semana, o que no meu caso já deve ultrapassar pois faz 1 semana quarta-feira e ainda não tive notícias da 88+, na pior das hipóteses em que eles tenham muito trabalho, 2 semanas.