Caminho D`Este- Vales Mortos (Serpa) a Santiago em Autonomia

7º Dia

Figueira de Castelo Rodrigo-Mirandela


Foi um dia com alguma dureza, a carga já ia pesando e as subidas não perdoavam.

Os primeiros km foram a descer até ao rio Côa, depois uma grande subida até Foz Côa e mais uma descida até ao Pocinho,

Depois do Pocinho seguimos pelo vale do rio Sabor até Junqueira onde comemos umas bifanas e descansamos um pouco para arranjar forças para fazer a subida até Vila Flor.

E que subida, parecia nunca mais acabar, depois de Vila Flor foi seguir até Mirandela.

Boas condições nos Bombeiros locais, obrigado pela disponibilidade prestada.

O jantar foi num restaurante perto dos Bombeiros, e que jantar...uma bela posta Mirandesa.

Segue o link para as fotos;

https://drive.google.com/folderview?id=0B5wgBuyTVbOsc1FQc1Z4QnVoMDg&usp=sharing
 
E a saga continua...!!!


8º Dia

Mirandela-Verin(Espanha)


Boas pessoal, desculpem mas não tenho tempo para tudo e alguma coisa terá que ficar para traz...

8º Dia a começar em Mirandela com destino a Verin.

Este foi o dia em que deixamos o Caminho D´Este e entramos no Caminho do Interior Português.

Foi rolar até à bonita cidade de Chaves, pedalamos junto ao Rio Tâmega até Vila Verde da Raia onde entramos em Espanha.

Quando entramos em Espanha, o Caminho está muito bem marcado até Santiago de Compostela.

Ao chegar a Verim, o albergue estava fechado, mas os contactos estão colocados na porta e é só telefonar para a Protecção Civil Espanhola, para nos abrirem a porta e fazer o check-in.

O preço a pagar são 6 € com direito a lençol e fronha descartavel.

Aqui segue o link para visualizar as fotos:

https://drive.google.com/folderview?id=0B5wgBuyTVbOsZ0JXNTFncG5janc&usp=sharing
 
E pronto já passaram quase 5 meses, parece que foi ontem que ainda estávamos a preparar tudo para arrancar, bom venha a próxima (acho que já se pensa em qualquer coisita) , mas mais lá para a frente muito mais para a frente
 
9ª Dia

Verin-Ourense



Boas pessoal, vamos a mais um dia, e que dia...

Saímos cedo de Verin em direcção a Láza junto ao rio Tamega sem grandes dificuldades.

Depois de chegar a Láza é que as coisas se complicaram, com uma subida monumental em direcção a Vilar de Bárrio.

Depois de Vilar de Bario até Ourense tem as suas subidas e descidas, mas sem grande dificuldade, comparando com o que tínhamos deixado para traz, "era coisa de meninos"

Quando se chega a Ourense temos que ter atenção, pois o albergue fica antes de descer umas escadas "muitas", o albergue fica nas nossas costas, é um convento que fica situádo numa colina.

No nosso caso, descemos essas ditas escadas, passamos quase na totalidade a cidade de Ourense, quando nos disseram que o albergue ficava logo à entrada de Ourense.

Este albergue tem a fama de estar sempre cheio, e diga-se que quando nós tivemos lá só tinha uma cama vaga.

Aqui segue o link para visualizar as fotos:

https://drive.google.com/folderview?id=0B5wgBuyTVbOsckpiNDR6VlhYQ2s&usp=sharing
 
10ª Dia

Ourense-Bandeira


Este foi um dia tranquilo, sem grandes dificuldades, para nós as maiores eram: o acumular de dias e a carga que transportávamos.

Não podemos deixar de salientar que a saída de Ourense tem umas valentes subidas, uma delas muito comprida e com uma inclinação algo acentuada.

Neste dia era nossa intenção dormir em Silleda, mas para nosso mal o albergue municipal estava fechado, onde nos disseram que o albergue mais próximo era em Bandeira, uma vila a 6/7 quilometros de Silleda.

Lá fomos nós, para nossa sorte, o caminho era quase sempre a descer.

Ficamos num albergue muito bom, só para nós, deu para lavar roupa, as bikes... pode-se dizer que foi 5*****.

Aqui segue o link:

https://drive.google.com/folderview?id=0B5wgBuyTVbOsZi1PWFIxZ0JkbHc&usp=sharing
 
11ª Dia

Bandeira-Vilaserio com Passagem por Santiago


Este era o dia em que pela primeira vez íamos ver Santiago de Compostela, e assim foi, pouco depois das 11 horas lá estávamos nós a curtir todo o ambiente daquela praça que é o exlibris de qualquer peregrino.

Mas o meu objectivo não estava concretizado,mesmo com muitas dores no joelho direito, era chegar a Finisterra, coisa que os meus companheiros não estavam muito de acordo, mas lá os consegui convencer.

Vou explicar por que motivo não tinham vontade de seguir, as dores nos joelhos e nas costas eram mais que muitas, eu não estava melhor, mas a força de vontade era muita em seguir e essa força conseguiu vencer as dores e a vontade deles em ficar em Santiago.

Por volta do meio dia lá seguimos o nosso caminho e que caminho esse.

O trajecto até Negreira é muito duro, muita calçada romana, muita agua e bosta de vaca é o que não falta.

Conseguimos chegar a Vilaserio onde ficamos num albergue municipal... deu para descansar.

Aqui segue o link para as fotos:

https://drive.google.com/folderview?id=0B5wgBuyTVbOsSzBqQWppcEczbm8&usp=sharing
 
12ª Dia e Ultimo

Vilaserio-Finisterra


Este foi o dia do relaxe, tínhamos 55km pela frente e muito tempo para lá chegar, pois as nossas famílias saíram de Lisboa bem cedo, mas a viagem, era muito longa.

Saímos cedo e sem pressas, esta parte era mais amiga das nossas pernas, paisagens muito bonitas, a chegada à praia de Fisterra é espectacular.

Pouco passava das 14 horas, finalmente chegamos ao nosso tão ambicionado destino "o Cabo Finisterra"

Pena as nossas famílias não estarem lá para nos receberem.

Foi uma chegada com calma, deu para tirar muitas fotos, voltar a Fisterra para pedir a "Fisterrana" conhecer a pequena vila até que as nossas "Marias" chegassem.

Nessa noite fomos todos dormir no albergue do Monte Gozo que fica no final do Caminho Françês.

Aqui segue o link para as fotos:

https://drive.google.com/folderview?id=0B5wgBuyTVbOsQ0phTWttMVJKT3c&usp=sharing
 
Amigos, boas noites, já faz tempo que não digo nada nesta crónica, não fiquem desanimados, estou a planear a nova aventura... Varias rotas em discussão.

Vamos ver qual vai sair à cena.