Caminho D`Este- Vales Mortos (Serpa) a Santiago em Autonomia

#82
Bom pessoal, parece que consegui perceber o funcionamento do imageshack.
Vamos lá então às nossas fotos.
Em primeiro lugar não liguem à data que é apresentada nas fotos, pois a maquina esta adiantada 1 dia e uma hora atrasada.

Nós saímos da Messe Residencial de Tavira (Instalações do Exercito) no dia 22 de Abril pelas 08:00.

As primeiras fotos são da minha garagem em que estamos a preparar as bikes.






















O grande dia chegou, aqui estamos nós prontos para partir.











Esta é a primeira seta que se encontra



Tavira no seu esplendor...







Saída de Tavira



Isto é o inicio, como tenho fotos de 3 maquinas, vou ter de fazer uma escolha e começar a colocar isto de uma forma diferente,

Parece que dá mais trabalho colocar aqui as fotos do que fazer o caminho...
 
Last edited:
#84
Belíssima aventura!
Como sou de Castelo Branco, estive a ver o track da etapa "Nisa - Soalheira" e de facto à saída de Castelo Branco, depois de passarem por debaixo da AE 23, na zona de Monte Fidalgo, o caminho que tomaram está normalmente vedado. O ideal teria sido, em vez de virarem à esquerda, para a N18, irem em frente, seguindo a indicação "Santa Apolónia", que os levaria até Alcains num instante. De Alcains até à Soalheira há outras tantas possibilidades, entre as quais a passagem pela Póvoa de Rio de Moinhos, que foi precisamente a direcção que tomaram.
Seja como for, deve ter sido uma experiência incrível e estou curioso para ver as restantes fotos.
 
#85
Boas pessoal,
Obrigada Gcaetana, eu quando fiz o planeamento desta parte do percurso, era para seguir um track que vinha de Portalegre.
Como não conheço a região, limitei-me a seguir o risco no GPS, quando passei esse dito monte, comecei a ver muito rasto de vacas na estrada de terra batida, deu para desconfiar, mas...!
Mas como sempre as coisas correram pelo melhor.
 
#87
Continuação do 1º Dia
Vamos continuar com a bike do amigo Chaiça nos preparativos.







Com os preparativos à saída da messe residencial de Tavira







Aqui a 1º paragem junta à igreja de Santiago em Tavira









Aqui já o pessoa pedalava à saída de Tavira.

















Agora na mata de V.R.S. António







No ponto mais a Sueste de Portugal, em V.R.S. António.















Chegada a Castro Marim








A caminho de Alcoutim passando por Foz de Odeleite com o rio Guadiana como pano de fundo.








Na Foz de Odeleite com um camarada de armas, obrigado pelas minis e garrafa de água.











Depois de passar por Alcoutim começaram as hostilidades, sobe e desce constante, com passagem pela Ribeira do Vascão e Monte da Mesquita .









Depois da ribeira vem uma valente subida no meio do mato





Chegada ao Pomarão, local de passagem do rio Guadiana





Á espera do barco





Já no barco com o nosso Mestre Jorge Reis.
Este Sr. É quem faz a travessia do Rio Guadiana, que tiver interessado, pode contacta-lo pelo telemóvel-961841494/963146250








Depois da travessia, na margem esquerda do Guadiana.















A caminho do complexo mineiro de São Domingos, na antiga linha do comboio no local de Achada do Gamo
















Já na nossa aldeia, Vales Mortos









Agora os dados do dia







Assim terminou o nosso 1º dia onde dormimos na casa da mãe do Nuno.

Muito obrigado à minha prima e um grande beijinho.
 
#89
Continuação do 1º Dia
Vamos continuar com a bike do amigo Chaiça nos preparativos.

[/URL][/IMG]

[/URL][/IMG]

[/URL][/IMG]

Vamos ver se agora sai bem
 
#92
Vamos lá experimentar uma nova modalidade.

Aqui estamos no ponto mais a Sueste de Portugal-Ponta de Areia em V.R.S. Antonio





Passagem da Ribeira do Vascão

 
#94
Boas pessoal, hoje tive mais uma surpresa, esta pela positiva, as fotos do 1º dia do caminho já estão visíveis.

Agora vamos para o 2º dia.
 
#98



Chegada a Brinches.




Pelas planícies do Alentejo.







Junto à igreja de Moura.





Um ciclista Americano que estava em viagem de bicicleta pela Península Ibérica, viajou da América para Madrid, vinha de Madrid, ia para Lisboa, depois Fátima, Porto, Salamanca e novamente Madrid, depois regressava a casa.



Povoa de São Miguel, uma pausa para comer e beber um tintinho numa tasquinha local.







Cegada a Mourão.



Igreja em Mourão.





 
#99
Olá aos 3 aventureiros,

Desde já sinceros Parabéns a todos, isto a lêr até parece fácil, mas é óbvio que é uma jornada bem dura, compensadora, mas mto durinha, por isso parabéns; e é mto salutar a vossa postura de partilha de informação, esse é o espírito :clap::clap:; queria perguntar ao companheiro Chaíça se pode dar um feed-back sobre o comportamento do suporte que usou (parece-me um da Thule que fixa nas escoras), e se é possível nesse suporte "pousar" uma mochila quechua 30 Lt (tipo uma verde que um de vós usou) e dps prender com elásticos. Obge e mais fotos;)
Eu devo ir a Santiago em Outubro e ando na fase de me decidir na escolha de suporte, tenho uma FS roda 26 e esse suporte tem-me chamado realmente a atenção.
Obgd e desculpem o testamento!
 
Boas Jean73.
O feed.back que te posso dar em relação ao suporte da THULE é positivo, fixa nas escoras com fitas e durante estes 12 dias zero de problemas, o centro de gravidade é mais baixo, podes transportar até 25KG, não roda no espigão, mas tambem é mais caro que os outros. Eu utilizei uns alforges adaptados para este suporte, porque os da thule são carotes.
Se podes prender uma mochila igual à do Nuno no suporte sim, se ela estiver bem cheia e não dobrar podes caso contrario acho dificil, se a bicicleta for de suspenção total tens de deixar um espaço entre a carga e o quadro por causa do curso da suspenção.
Espero que tenha esclarecido todas as duvidas se não volta a perguntar.
Cumprimentos.