BTWIN 900 Rockrider: pedaleira 36T é possível?

#42
só para fazer um apanhado da questão até agora:
1. a posição de condução é inegociável, dada a hérnia discal. ter encontrado e validado esta bici é mto valioso para mim. a maior parte das outras bicis que já testei, (exceto as de estrada) em meia hora fico com a lombar inflamada. e aí já tudo o resto é irrelevante, podia ter a melhor caixa do mundo...
2. o prato 32 quase toca na escora, mas ali diria que 2,5mm para fora faria muita diferença, talvez um cm de espaço ou mais. o que acho que é suficiente (alguém valida que a diferença entre 32 e 36 são 15mm diâmetro = 7,5mm raio?)
3. o mecânico não gostou da ideias anilhas, diz-me que vai forçar rolamentos.
4. estamos à procura de um pedaleiro não muito caro que ajuste a posição do prato dentro de uma linha de corrente aceitável.
 
#46
Parece-me impossivel, mesmo metendo uma anilha de 2.5mm no pedaleiro do lado do prato ( se for possivel) não me parece que consigas ter "clearance" para um prato de 34T, quanto mais para um de 36T.
 
#47
Podes tentar usar uma pedaleira de 2 pratos e colocar o prato de 36t no sitio do prato externo. Em principio dará para o teu quadro mas, a linha de corrente não é a melhor (mas funciona, apesar de torcer um bocadinho mais a corrente nas mudanças mais leves mas, é um pequeno custo para manter o monoprato!). Vê se o teu mecânico tem uma pedaleira de 2 pratos compatível e testa na tua bike com o prato externo de 36t.
 

Pedro Barradas

Well-Known Member
#50
O mais simples, seguro e barato, será vender essa bike e comprares uma que cumpra o pretendido. aproveita e compra com roda 29, vais ver o que é bom ;)... ou
ficas com essa para as longas distancias e arranjas uma de estrada baratucha.
 
#51
"O mais simples, seguro e barato, será vender essa bike"
isso iria contrariar o princípio de que me convenceram de que um bom quadro é o mais importante e o resto é um projeto infinito e divertido de adaptar elementos... eu gosto dessa ideia!
a hipótese de aproveitar o pedaleiro está cada vez mais difícil. mas como aquele pedaleiro em particular segura o prato bem dentro, já vi várias alternativas promissoras de comprar outro pedaleiro com um investimento de perto de 150€... i'll keep you posted.
 

Joseelias

Well-Known Member
#52
Pelos 150€ do pedaleiro compras uma bike de estrada usada da Decathlon no OLX. Não será um topo de gama mas será melhor para o que pretendes que essa bike possivelmente será.

Quanto ao que te disseram sobre o quadro seria verdade... se ele se adequasse ao que pretendes. Exagerando, se dessem o melhor quadro de estrada do mundo a um praticante de DH valeria zero.

No teu caso não é tão extremo, mas claramente não é um bom quadro porque não serve e vai-te obrigar a gastar num componente um valor considerável. A bicicleta neste momento está a ser vendida por 623€ e vais gastar 150€ numa pedaleira. Mesmo com o preço original (+-800€?) representa 20% do valor que deste pela bike.

Também falaste na adequação da geometria do quadro à tua condição física. Isso é mais fácil de resolver desde que se tenha um quadro com o tamanho certo. Sabendo a distância a que o selim tem que estar do guiador, e o desnível de altura entre cada um (por ex. o guiador ficar 25 ou 50mm abaixo do selim) pode-se ajustar uma bicicleta mexendo no comprimento e ângulo do avanço, no ajuste do selim e no espigão (com ou sem recuo).

Regressando à questão do quadro ser o mais importante. Isso é muito relativo. Desde que se tenha em mãos um quadro minimamente aceitável e de acordo com as especificações actuais, os componentes que lá se montem farão muitíssimo mais diferença. Preferia um quadro de uma bicicleta de 400 ou 500€ com componentes de topo, que um quadro de topo com componentes de entrada. Mas no fim, o que preferia mesmo era uma bicicleta de entrada que me fosse útil, que uma de topo que não me servisse.
 
#53
Pelos 150€ do pedaleiro compras uma bike de estrada usada da Decathlon no OLX. Não será um topo de gama mas será melhor para o que pretendes que essa bike possivelmente será.

Quanto ao que te disseram sobre o quadro seria verdade... se ele se adequasse ao que pretendes. Exagerando, se dessem o melhor quadro de estrada do mundo a um praticante de DH valeria zero.

No teu caso não é tão extremo, mas claramente não é um bom quadro porque não serve e vai-te obrigar a gastar num componente um valor considerável. A bicicleta neste momento está a ser vendida por 623€ e vais gastar 150€ numa pedaleira. Mesmo com o preço original (+-800€?) representa 20% do valor que deste pela bike.

Também falaste na adequação da geometria do quadro à tua condição física. Isso é mais fácil de resolver desde que se tenha um quadro com o tamanho certo. Sabendo a distância a que o selim tem que estar do guiador, e o desnível de altura entre cada um (por ex. o guiador ficar 25 ou 50mm abaixo do selim) pode-se ajustar uma bicicleta mexendo no comprimento e ângulo do avanço, no ajuste do selim e no espigão (com ou sem recuo).

Regressando à questão do quadro ser o mais importante. Isso é muito relativo. Desde que se tenha em mãos um quadro minimamente aceitável e de acordo com as especificações actuais, os componentes que lá se montem farão muitíssimo mais diferença. Preferia um quadro de uma bicicleta de 400 ou 500€ com componentes de topo, que um quadro de topo com componentes de entrada. Mas no fim, o que preferia mesmo era uma bicicleta de entrada que me fosse útil, que uma de topo que não me servisse.
José, muito grato pela excelente "escalpelização" da questão. Muito certeiro. E vai dar-me que pensar. Certamente! Obrigado. Gonçalo
 
#55
Pelos 150€ do pedaleiro compras uma bike de estrada usada da Decathlon no OLX. Não será um topo de gama mas será melhor para o que pretendes que essa bike possivelmente será.

Quanto ao que te disseram sobre o quadro seria verdade... se ele se adequasse ao que pretendes. Exagerando, se dessem o melhor quadro de estrada do mundo a um praticante de DH valeria zero.

No teu caso não é tão extremo, mas claramente não é um bom quadro porque não serve e vai-te obrigar a gastar num componente um valor considerável. A bicicleta neste momento está a ser vendida por 623€ e vais gastar 150€ numa pedaleira. Mesmo com o preço original (+-800€?) representa 20% do valor que deste pela bike.

Também falaste na adequação da geometria do quadro à tua condição física. Isso é mais fácil de resolver desde que se tenha um quadro com o tamanho certo. Sabendo a distância a que o selim tem que estar do guiador, e o desnível de altura entre cada um (por ex. o guiador ficar 25 ou 50mm abaixo do selim) pode-se ajustar uma bicicleta mexendo no comprimento e ângulo do avanço, no ajuste do selim e no espigão (com ou sem recuo).

Regressando à questão do quadro ser o mais importante. Isso é muito relativo. Desde que se tenha em mãos um quadro minimamente aceitável e de acordo com as especificações actuais, os componentes que lá se montem farão muitíssimo mais diferença. Preferia um quadro de uma bicicleta de 400 ou 500€ com componentes de topo, que um quadro de topo com componentes de entrada. Mas no fim, o que preferia mesmo era uma bicicleta de entrada que me fosse útil, que uma de topo que não me servisse.
Ainda nao tenho preço para pedaleiro.
Neste momento, o q estou a pensar:
- tenho marcada em Maio uma ida a santiago
- estou a considerar comprar uma bike mais “a serio” daqui a 1-2 anos (mas nao ja)

opcoes:
a) gasto 150€ num pseudo-upgrade da minha, que dure esse tempo e me garanta a viagem em maio com prato 36?
b) ou complico tudo e avanço com uma venda+compra precipitada e mal testada, e sem dinheiro suficiente?
c) ou nao faço nada e vou como das outras vezes com prato 32 em alta-rotacao, aguento essa limitacao 2 anos e uso os 150€ para a bici nova-futura?...
 

Joseelias

Well-Known Member
#57
Há sempre a hipótese de comprares um quadro novo ou usado que permita um prato de 36 dentes e passar todos os componentes para lá. De preferência um quadro que tenha a máxima compatibilidade com os componentes, muito em particular no que diz respeito ao comprimento do tubo de direcção da suspensão e tipo de eixo de roda.

O quadro que tens agora podes sempre tentar vender pois é um bom quadro de alumínio e recuperas parte do dinheiro do novo quadro. No mínimo consegues 50€ pelo quadro.

Conseguem-se comprar quadros online novos por menos de 100€. Mesmo que pesem mais 300g que o que tens agora, na verdade isso é uma diferença insignificante. 300g numa bicicleta de 11kg representa 2,73% do peso total por exemplo.