Bicicletas 'Low-Cost'

É perfeitamente normal que qualquer um de nós queira algo melhor, mais fiável, melhor equipada, etc.
Já foi referido e não se enquandra apenas no tema das bikes, mas em tudo na vida.
As bikes que cada um de nós tem depende essencialmente da sua capacidade financeira, pois mesmo qie se queira ter uma topo de gama, nunca a teremos, caso a carteira não o permita.

Podemos também opinar que as bikes podem ser escolhidas consoante o tipo de utilização que lhes vamos dar. Há quem defenda que se não pretende fazer competição, não necessita "empatar" capital numa bike de topo.

Na minha opinião, todas estas razões são admissiveis, mas o mais importante não é se a bike é de topo, das mais baratas ou intermédia.
Para mim, o que verdadeiramente conta é a práctica efectiva deste desporto, que nos beneficia a saude como qualquer outro e o prazer que se retira disso mesmo, independente da bike que utilizamos.
 

oliana

Active Member
Porque razão haveriam de gozar.
Tambem tenho uma menina bonita e que foi relativamente cara.
A maior parte de nós tiivemos uma dessas low cost ou parecida. E divertimo-nos na mesma.
Tive uma Schwin de 300 euros, que para o fim já só restava o quadro, guiador, avanço e roda da frente de origem. Depois de a vender fiquei com saudades dela e já tentei reavê-le pelo preço que a vendi. O comprador não vai na cantiga porque tambem gosta dela.
Tenho uma FDR,comprada num supermercado por 150 euros, utilizada pela minha esposa e pelo filho mais velho, que já tem feito muitos caminhos complicados aguenta pancada atrás de pancada. Até eu já fiz meia 1/2 duzia de saídas com ela, quando a menina bonita esteve á espera de uma escora nova. Com as naturais diferenças de comportamento, acabei por fazer os mesmos trilhos e com o mesmo divertimento. Bastou uma pequena adaptação aos componentes diferentes.
Se um dia mais tarde tivermos hipóteses monetárias, é perfeitamente natural ambicionarmos algo mais moderno e eficiente.
 
Antes de mais é preciso ter muito gosto, mas mesmo muito!Andei 2 anos num "cavalo de pau", como amigos, e até eu, carinhosamente lhe chamavam!Mas andava, e andava e andava!Só recentemente é que arranjei uma "Valdemira" muito levezinha e com tudo a funcionar decentemente!Mas acreditem, não ter uma bicicleta boa não é motivo para não praticarem este desporto!
 
As pessoas esquecem-se é do uso que dão às coisas.
Mesmo que tivesse 10000 euros para gastar numa bicicleta, para o que eu lhe dou de uso, se calhar gastava 1000 numa e os outro 9000 compravam uma mota.

Por outro lado, alguém que faz disto praticamente vida, que compete, que respira btt pelos poros e dá uso ao material a sério, não pode comprometer-se por falha de material.

Claro que acontece. Já vi (Há muitos anos mesmo qd ainda fiz umas provazitas e uns passeios) material de topo XTR na altura, partir...
E eu e outros com biclas de 1/10 do preço passávamos por eles...

Tudo depende do uso, da disponibilidade financeira etc.

Mas também há muitos e é por isso que este post foi aberto, que para andar 5 km em cidade (leia-se ciclovia) compram bicicletas de 1500 euros e mais.
Agora pergunto: Para quê?
Para quê ter um Porsche ou um Ferrari para andar a contar os tostões para a gasolina?
Para quê ter um Lamborghini se é para fazer estradões de terra batida?

É só uma questão de gosto+bom senso+euros.

Agora, olharem de lado, só se for quando os ultrapassamos. Vão para casa todos chorosos (ALGUNS CLARO) porque gastaram 500 euros para tirar 300 gramas da bicicleta, e afinal não era do peso, era das pernas...

Para resumir: Quem é profissional, ou amador mas que tira mesmo partido do material, acho que pode e deve investir em material de topo.
Para quem dá umas voltinhas (em cidade) uma bicicleta simples e fiável é mais que suficiente.

Mas em Portugal a marca é sinal de Status. Todos sabemos disso. Mas não creio que seja por alguém me olhar de lado que vou deixar de pedalar ou fazer outro qualquer desporto.
 
Amigo os proprietários dos Lambo e Ferraris, nunca na vida vão tirar partido deles nem dão o uso que os mesmos são construídos... têm é dinheiro e podem-se dar ao luxo de usufruir da maquina... quanto ás bicicletas é a mesma coisa, qual é o problema de uma pessoa dar 5.000 Euros por uma bike para fazer 10 kms por semana??? ninguém tem nada a ver com isso,têm dinheiro e aproveita á sua maneira e muito provavelmente esta-se a c**** que um saloio passe por ele com uma bike bem mais barata e fique todo feliz porque deu cordel numa bicicleta 10x mais cara... mas no fim de contas a dor de cotovelo e lixada porque a pessoa quer e desfrutar a sua maneira da bike que têm e não está para picardias, porque é disso que estamos a falar, cada um têm o que pode ou o que quer, mas é como aquele pessoal que diz que prefere acampar na costa da caparica que passar ferias num hotel de 5 *, tivessem eles dinheiro a ver se não iam... deixem-se de tangas e vão pedalar 5 10 ou 100 km´s com um chasso ou com uma bicicleta de topo!!!
 
Eu não conheço nenhum proprietário de lambo que gaste 200 mil euros para fazer traço days!!! Estamos a falar de super carros e não de tunados!!! Quem compra um carro desses e porque pode e e um prazer um luxo, e não Para andar a fazer corridas!!!
 
Olá pessoal!
Sou nova aqui e já há 20 anos que não ando de bicicleta.
Com um orçamento curto (muito curto) quero comprar uma bicicleta (máx. 150-180€).
Há 2 meses comprei uma em 2ª mão que se revelou ter bastantes problemas e, infelizmente, não tenho tempo para investir na resolução desses problemas. Era uma bicicleta com quadro de alumínio que acabei por vender por 40€, sem enganar ninguém!
Penso agora comprar uma nova pois a minha experiência de 2ª mão não foi boa...
Quero uma bicicleta simples e barata mas que não me dê problemas mecânicos ou de segurança. O objectivo é dar uns passeios curtos com o meu filho de 6 anos e manter um pouco a linha...
Tenho visto umas Team no Continente, umas Berg na Sportzone e uma B'twin na Decathlon. Também vi na net as do Lisbon WBT deste ano e do ano passado. Será que não me vão dar problemas?
Tenho lido bastante para poder escolher mas cada vez estou mais confusa. O que quero é o seguinte:
Quadro de alumínio / aro duplo / com o mínimo de mudanças possível / montanha / barata.
Vi também umas dobráveis por 250€ em alumínio mas não queria gastar tanto, embora esteja tentada pela facilidade de transporte e arrumação. Talvez até acabe por compensar.
Não gosto muito das mudanças de punho, não me parecem práticas.
Destas 3 marcas, o que me aconselham os mais experientes?
Não é para competição, é para passeio e, se possível para dividir com outra pessoa um pouco mais alta do que eu.
Peço-vos ajuda para me resolver e antes que perca o entusiasmo.
Muito obrigada!
 
Ate 180€ o meu conselho é ir a Decathlon ou á Sport zone, tem lá bicicletas muito porreiras e com garantia. tente consultar o site online deles e ver algumas promoções.
 
Também sou da mesma opinião do alex- na Decathlon pode encontrar o que procura e bom material falo por expriencia ja que tenho uma Decathlon como 3º bikla e não tenho chatises com ela.